Traduções | Relatórios: Ada’s Report

O Ada’s Report é um relatório narrado por Ada Wong, material complementar oficial revelado em Resident Evil 4, no minigame Separate Ways.


Relatório #1

A única razão pela qual eu entrei nesta missão foi para se aproximar de meus próprios objetivos. Não importa o que aconteça, eu não posso deixar que ninguém os descubra. É claro, esconder nas sombras não é meu estilo. Eu terei que revê-lo e oferecer ajuda, às vezes.

Aqui está o que eu sei até agora.
O culto de Osmund Saddler é conhecido como Los Illuminados. Eles ressuscitaram alguns tipos de organismos parasitas, que eles chamam de Las Plagas. Isso é tudo o que minha organização sabe com certeza, apesar das atividades ocultas de Saddler parecerem valer a pena serem investigadas.
A Família Salazar, de origem castelhana, possui a habilidade de controlar Las Plagas. As hipóteses da organização são de que a freqüência da onda do som da voz, sentido apenas pelos parasitas, é usada para controlá-los. O mesmo princípio usado em apitos para cães.
Isso foi concluído através da análise das amostras que conseguimos. A amostra continha um órgão aparentemente usado para sentir ondas sonoras. Eu vi membros do culto carregando uma vara, e acredito que ela emita estes sons. É claro, isso é puramente teórico.
A organização precisa de amostras do parasita para confirmar ou descartar essas teorias. Este é o principal objetivo da minha missão, e o único jeito de provar minha lealdade à organização. Os movimentos iniciais neste jogo de xadrez foram dados. Não há mais volta agora…


Relatório #2

Dentre todas as pessoas envolvidas nisso, Luis Sera é o menos complicado. Ele não trabalha para uma organização, preferindo fazer tudo sozinho. Fui eu quem contou à organização sobre sua importância. Fiz isso porque gosto dele. Sua história contém fatos que eu já vivi.
Foi uma grande sorte eu ter interceptado seu e-mail pedindo ajuda. Parece que ele não confia na polícia, então, enviou o e-mail para um velho amigo da faculdade. Ele deve ter pensado que seu amigo ainda estivesse vivo. De qualquer modo, foi assim que eu consegui encontrá-lo.

Aparentemente, ele vem conduzindo sua própria investigação sobre o culto, enquanto pesquisa sobre Las Plagas. Um cientista brilhante. Ele acumulou uma pilha de dados e juntou tudo. Deve ser por isso que Saddler o contratou. É uma pena que as investigações de Sera tenham levantado suspeitas.

Quando eu lhe disse quem eu era, ele praticamente implorou para ir comigo. Precisava de proteção. Ele disse: “Não gosto das Las Plagas ou deste culto estúpido. Quero ir embora. Só quero paz e quietude”. Ordenei que ele me trouxesse um espécime adulto de uma Plaga – uma amostra – para evidência.
Parece que ele é uma das pessoas em quem Saddler realmente confia. Segui-lo e colocar minhas mãos na amostra não seria tão difícil. Entretanto, eu duvido que o culto deixaria passar a sua fuga. Terei que ter cuidado se quero que as coisas aconteçam sem problemas.


Relatório #3

Jack Krauser foi o assunto dos extensos estudos e pesquisas da organização. Suas habilidades e personalidade foram ambos testados dentro e fora do campo de batalha. Se ele não fosse o melhor, poderia ser responsável por nos colocar em perigo.
Minha conclusão? Ele é um grande soldado. Nada mais. Nada menos. Contanto que seja bem recompensado, não causará qualquer problema para nós. Se começar a irritar, posso cuidar dele. Estudei seus estilos de combate e posso lidar com ele, se necessário.

Krauser responde diretamente a Wesker, e foi Wesker quem decidiu que Krauser deveria ser mandado para espionar o culto. Também decidiu me mandar junto. Fico imaginando se não seria para ficar de olho no Krauser.

Não há dúvidas de que Krauser já caiu na tentação das Las Plagas e do poder que elas representam. Isso pode ter horríveis conseqüências para a organização. Por outro lado, no entanto, isso pode ser algo necessário, já que seu papel é acabar com essa farsa.
Ou seja, o cenário e os atores começarão a cair no fim. Azar o dele, que fará o papel do pode expiatório no fim e cair por todos nós. É por isso que preciso ter certeza de que as coisas continuarão exatamente como estão.


Relatório #4

Leon S. Kennedy… Talvez a parte mais essencial desta missão. Esta história não seria completa sem ele e suas formidáveis habilidades de sobrevivência. Ele tem o que precisa para sobreviver a esse tipo de coisa. Eu já o vi fazendo isso antes. E ele evoluiu, desde então.
Praticamente um gênio, ele tem o dom e sabe como usá-lo. Além disso, seu serviço como agente do governo o fez amadurecer. Eu trabalharei por baixo dos panos para fazê-lo pensar que é o jogador primário aqui, apesar de ser ingenuidade minha achar que isso será fácil.

Considerando o envolvimento de Saddler e Krauser, a possibilidade de problemas não previstos existe, mas eu preciso dele no papel coadjuvante para poder atingir meus objetivos. Farei o que for preciso para mantê-lo em seu lugar e fazer as coisas acontecerem sem muitos problemas.
É claro, o seu papel não existia até alguns meses atrás. Antes disso, meu papel era muito mais simples, também. Mas isso foi antes da filha do Presidente ser raptada e Leon ser mandado sozinho para encontrá-la. Falo sobre uma revisão maior do roteiro.
Não acho que preciso me preocupar. Leon já esteve na pior e sempre acabou saindo por cima. Sua sorte indestrutível é parte da razão pela qual eu tenho fé absoluta em minha visão sobre o que o aguarda.


Relatório #5

Não foi fácil, mas eu diria que a missão foi um sucesso. Colocar minhas mãos na amostra foi meu objetivo inicial, afinal de contas. Mas enviei um presente diferente para Wesker, assim como a organização ordenou. Fingir trabalhar pra ele foi divertido.
Albert Wesker… Fico imaginando qual vai ser a próxima dele. Algo me diz que esse envolvimento dele foi só um pouco do que ele é capaz. Para ele, a Umbrella representava poder. Ele a usou para se esconder, enquanto fazia planos para si próprio. E agora, a Umbrella foi descoberta.

Com o santuário da velha Umbrella em ruínas, aqueles que estavam no poder uniram forças para erguer um novo. Eles estavam cientes de seus próprios atos desonestos e suas fraudes, já que juntaram suas guerras pessoais de luz contra trevas. É por isso que Wesker não vai desistir de abrir sua nova Umbrella.

A grande corporação farmacêutica S mantém fábricas de medicamentos e drogas pelo mundo todo. Nós sabemos que Wesker anda em contato com eles, seguindo o legado da Umbrella. Não há dúvidas de que logo ouviremos falar dele por aqui. A organização deve permanecer vigilante.
Mas Wesker não é idiota. Ele sabe exatamente o que a organização está pensando. Ele e eu ainda temos tempo para continuar nosso joguinho de gato e rato, antes do próximo movimento. A missão pode ter acabado, mas a batalha está só começando.