Análise | Resident Evil: Degeneração

2

O ano de lançamento de Degeneration, 2008, é também o ano do décimo aniversário do game Resident Evil 2, o título pela qual muitos fãs se “iniciaram” na série, e que conta com Leon S. Kennedy e Claire Redfield como os protagonistas, ele como o policial novato em Raccoon City e ela como a irmã preocupada com Chris Redfield. Degeneration traz os dois heróis novamente lutando contra criaturas criadas pelo T-Virus em um aeroporto. De 1998, ano dos acontecimentos em Raccoon City, até o ano de 2005, ano em que se passa este filme, muitas coisas entre os personagens mudaram: Leon já não é mais um policial novato sem autoridade em seu primeiro dia de trabalho enfrentando zumbis, e Claire não está mais em busca de seu irmão, tendo integrado uma organização não-governamental que apóia, protege e dá todo tipo de suporte a vítimas de atos bioterroristas.

Mais uma vez unidos pelo destino, Claire chegava no aeroporto da cidade de Harvardville para encontrar a garotinha Rani e sua tia, que faz parte da mesma ONG que Claire, a “Terra Save”. Neste momento, há um movimento anti-terrorista na frente do aeroporto, e muitos integrantes da ONG, além de vítimas de atos bioterroristas, estão presentes no local, e a razão é uma só: o Senador Ron Davis, um dos responsáveis pela criação das instalações da empresa WilPharma na cidade, está no aeroporto. A WilPharma é uma empresa que faz pesquisas biológicas, estudando os vírus e criando, assim, vacinas para eles. Associar a empresa à Umbrella Inc., responsável pelos acontecimentos em Raccoon City, é bem fácil, especialmente depois de revelado que eles não só pesquisam o T-Virus e sua cura, mas também possuem uma amostra do poderoso G-Virus, o vírus criado por William Birkin, e cuja história e os acontecimentos foram mostrados em Resident Evil 2. O foco da WilPharma no momento são as pesquisas biológicas na Índia, e é contra isso que a ONG Terra-Save se opõe, exigindo informações e detalhes desta pesquisa, por medo de que um novo desastre como o de Raccoon City aconteça.

Uma sucessão de acontecimentos envolvendo o Senador, um passageiro contaminado no avião e um estranho sujeito fugindo do aeroporto transformam o local no cenário perfeito para que Claire e Leon relembrem o que sofreram há sete anos em Raccoon, zumbis por todos os lados, mortes sucessivas e pessoas se transformando em poucos minutos, juntando-se ao exército de mortos vivos. Claire e Leon, já experientes da época em que sobreviveram a Raccoon City, se unem para proteger os sobreviventes, personagens que serão importantes na trama. A garotinha Rani está assustada e poderá ter pesadelos pelo resto da vida depois de sobreviver a este caos. O Senador Davis, mesmo com sua pose arrogante e mandona, acaba tendo que ceder às ordens de Leon e dos outros, pelo menos até um certo momento, para sair com vida, sendo que acredita que só a sua é realmente importante.

Degeneration

Conhecemos também Greg Glenn e Angela Miller, ambos pertencentes ao esquadrão S.R.T., que está trabalhando no resgate dos sobreviventes do aeroporto e na contenção dos comedores de carne humana. Angela tem um papel importante neste filme, sendo a peça-chave para os acontecimentos terroristas, que ela descobre posteriormente envolverem seu irmão, Curtis Miller, uma das vítimas do incidente em Raccoon, onde perdera sua esposa e sua filha, e decide fazer vingança com as próprias mãos, punindo a WilPharma por suas perigosas pesquisas. Ele adentra o complexo da empresa e rouba a amostra do G-Virus que lá estava sendo mantida em alto segredo dentro da companhia, e apenas pouquíssimas pessoas lá dentro sabiam de sua existência, entre eles Frederic Downing, chefe de pesquisas da WilPharma, que mostra a Claire algumas das tecnologias das instalações da companhia na cidade.


Referências a “Resident Evil 2”

O pesadelo de Raccoon City está mais vivo do que nunca, e Degeneration traz diversas cenas que fazem alusão a Resident Evil 2, que são muito mais do que a parceria entre Leon e Claire novamente.

Rani Chawla e Sherry Birkin
A pequena Rani é uma nova versão de Sherry Birkin, a garotinha que Claire encontra e protege durante todo o game Resident Evil 2. Sherry era filha do cientista William Birkin, pesquisador da Umbrella e criador do G-Virus, que se tornara um monstro ao injetar a amostra em seu próprio corpo para se vingar da empresa. Sherry, no entanto, apesar de sua ligação emocional com Claire em Resident Evil 2, não é citada em momento algum durante Degeneration.

Degeneration

G-Virus
O G-Virus foi citado pela primeira vez em Resident Evil 2, para background da história. William Birkin criara o vírus, que era instável e volátil. Aquele que é infectado pelo G-Virus sofre mutações constantes e imprevisíveis, e tem a possibilidade de injetar embriões em outros indivíduos. Curtis Miller, em Degeneration, se infecta com o G-Virus, também em busca de vingança. A característica presente em todos os infectados pelo vírus é a presença de um olho gigante no braço do indivíduo.

Consanguinidade
Em Resident Evil 2, William Birkin transformado em monstro procurava por sua filha Sherry, e quando a encontra, injeta um embrião em seu corpo. O desenvolvimento do embrião só ocorre em organismos que apresentem compatibilidade genética entre o indivíduo que insere e o indivíduo que o recebe, e é por isso que Birkin procurava a própria filha. Em Degeneration, Curtis Miller, depois de infectado, vai atrás de Angela, por ela ser sua irmã.

Romance
Leon conhece Ada Wong em Resident Evil 2, e tem um envolvimento amoroso com ela, que se estende até Resident Evil 4, cuja trama se passa no ano de 2004, um ano antes dos acontecimentos de Degeneration. No filme, o envolvimento amoroso acontece também com Leon, que acaba criando laços com Angela ao trabalharem juntos.

Degeneration

Senador Ron Davis e Chefe Brian Irons
Além de fisicamente parecidos, são pessoas influentes e poderosas envolvidas com corrupção e apoio a pesquisas biológicas. Em Resident Evil 2, Brian Irons, o chefe dos S.T.A.R.S., era pago por William Birkin e pela Umbrella para encobrir as pesquisas que eram feitas no laboratório subterrâneo da cidade. Ron Davis, em Degeneration, possui ações da WilPharma e foi o responsável por trazer a empresa para Harvardville, já que apóia pesquisas biológicas.

Referência à Umbrella
Em uma cena dentro do aeroporto, Claire usa como arma um guarda-chuva vermelho e branco. O símbolo da empresa, que é citada no filme como tendo falido depois dos acontecimentos em Raccoon City, é um guarda-chuva vermelho e branco. A protagonista faz piada com isso e diz algo como “quem diria?”.

Degeneration

Encontro entre Leon e Claire
Os protagonistas, cuja parceria vem desde Resident Evil 2, se reencontram da mesma maneira como se conheceram em Raccoon City. Claire, acuada, não percebe um zumbi atrás dela, e Leon, com a arma em punho, pede que ela se abaixe e atira na cabeça do zumbi que estava prestes a agarrá-la. Agachada, Claire se levanta com a ajuda de Leon, que lhe estende a mão. A cena em Degeneration é bem semelhante.

Ligações com o Futuro e o Passado da Série
O game não traz só referências a acontecimentos passados da série, mas também a elementos futuros a ele, que estão presentes em Resident Evil 5. Depois da Umbrella Corporation em Raccoon City, depois da WilPharma em Harvardville, uma nova empresa desponta para substituir as ações ilegais das companhias já destruídas: A TriCell, que compra a WilPharma. No final do filme, é possível ver os homens da TriCell recolhendo amostras do que sobrou do complexo da antiga empresa da cidade. A mais nova companhia de pesquisas biológicas da série é definitivamente apresentada aos fãs com mais detalhes no game Resident Evil 5.

Degeneration

Neste filme também temos maiores informações sobre o fim da Umbrella, reportado aos fãs pela primeira vez em Resident Evil 4 e, depois, com mais detalhes, em Resident Evil: The Umbrella Chronicles. Apesar disso, os games anteriores não mostravam os aspectos políticos da queda da Umbrella, e nem o que aconteceu com suas pesquisas. Em Degeneration, são mostradas reportagens sobre o fim da empresa e as conseqüências disso: a renúncia do presidente dos Estados Unidos por possível conexão com a Umbrella Corporation na ocasião do míssil nuclear lançado para conter a infecção em Raccoon City e apagar as evidências do envolvimento da Umbrella Inc. nisso; o número de mortos no incidente na cidade, onde foram raros os sobreviventes entre seus 100 mil habitantes; a brusca e violenta queda das ações da Umbrella depois de divulgado seu possível envolvimento com o desastre biológico em Raccoon, causando a dissolução da companhia; os atos bioterroristas começam a ser menos encobertos por todo o mundo, após as notícias e a destruição da cidade no meio-oeste dos Estados Unidos e, é claro, uma maior mobilização contra o bioterrorismo, como a criação de organizações não-governamentais que denunciam, combatem e exigem o fim de pesquisas ilegais pelo mundo. Como conseqüência disso e dos atos da Terra-Save contra a WilPharma, a sorte da empresa começa a repetir a da Umbrella Corporation, e suas ações começam a cair, sendo, então, o momento perfeito para a companhia pensar em novas estratégias.


Veredito Final:

É impossível que um fansite critique um filme cujo público-alvo era justamente os seguidores de Resident Evil. Ao contrário dos filmes escritos, produzidos e dirigidos pelo diretor Paul W.S. Anderson e da trilogia Hóspede Maldito / Apocalypse / Extinção, este filme em computação gráfica é completamente fiel à série, especialmente por estar nas mãos da própria Capcom e de diretores e produtores dos games da franquia. Os filmes de Paul Anderson eram uma adaptação e nunca tiveram ligação com a trama oficial de Resident Evil, ao contrário de Degeneration, que traz personagens de volta e ainda tem uma trama que abre o arco das próximas histórias da série, com relação ao que será mostrado em Resident Evil 5.

Graficamente, o filme foi altamente criticado por muitos sites especializados, que o compararam com o filme Advent Children, parte da franquia Final Fantasy e também feito em animação gráfica. De fato, os gráficos do filme da Square Enix são bem superiores aos do novo filme da Capcom, em termos de realismo, mas assistindo a Resident Evil Degeneration, temos a impressão de retornar aos games clássicos da série, especialmente a Resident Evil 2 e Resident Evil CODE: Veronica, que trazem maior simplicidade gráfica comparado com os games da nova geração, mas que na época em que foram lançados eram os mais belos gráficos já lançados. Isso cria uma espécie de maior sensação nostálgica nos fãs, que sentem a tradição da série de volta, depois de Resident Evil 4 e Umbrella Chronicles, com suas jogabilidades totalmente inéditas.

Pode-se dizer, portanto, que Resident Evil Degeneration seja um retorno às origens da franquia, trazendo os mortos vivos de volta, T-Virus como o causador de uma tragédia, personagens carismáticos do segundo game da série e elementos que nos fazem voltar no tempo, em uma época que não volta mais.

  • Muito bom!!!!!!!!

  • Gosto de todos, mas meus favoritos são Resident Evil Degeneração, Resident Evil Vendetta e Resident Evil, Condenação, acho que todos os filmes deveriam ser assim, pra manter a pureza e originalidade da Saga Resident Evil nos filmes.