Artigo Traduzido | Extra Files: Digital Archives

0

Em Outubro de 2013, em comemoração ao primeiro aniversário do jogo Resident Evil 6, a Capcom lançou a nova seção Extra Files na sua rede social para os jogadores da série. Estes arquivos extras, divididos em Creature Encyclopedia e Digital Archives, consistem em aprofundar o jogador e o fã em diversos aspectos da franquia, desde personagens e fatos da trama até produtos lançados no mercado.

Confira a tradução destes arquivos logo abaixo.
→ Veja também: Extra Files | Creature Encyclopedia


DEREK C. SIMMONS:

O auxiliar presidencial de 46 anos, Derek Simmons, é um perfeccionista implacável. Desde tempos remotos, a família de Simmons comandou “A Família”, uma vasta organização que vem manipulando o curso da história ao longo das gerações. Como seu atual líder, Derek tem a função de continuar a cruzada por uma sociedade estável e imutável. Simmons decide eliminar o Presidente Benford em um ataque bioterrorista, após saber de seu plano de revelar a verdade por trás do incidente em Raccoon, e a revelação de algo assim causaria uma grande revolta nos Estados Unidos. Para isto, ele faz uso de Helena Harper, um elo fraco na segurança do Presidente, e libera o C-Virus, que fora desenvolvido em um laboratório subterrâneo de pesquisas sob Tall Oaks. Considerando Simmons como um amigo legal há trinta anos, Benford não tinha razão para suspeitar que ele tivesse ligação com A Família. Após o ataque, Simmons segue para a China onde encontra Leon e Helena, e acaba sendo injetado com o C-Virus por um lacaio da Neo-Umbrella. Ele sofre uma série de transformações inumanas, revelando mais de seus desejos interiores com cada mutação. Ele agonizava por Ada, a única coisa que nunca poderia ter, mas, derradeiramente, encontra seu fim nas mãos de Leon e Helena.

O C-Virus administrado em Simmons foi fortalecido pelo sangue de Jake e induziu a mutações em forma de centauro, dinossauro, mosca gigante e outras. A mutação de Simmons era diferente de outras mutações do C-Virus – ele conseguia se manter consciente após mutar, e voltava à forma humana após sofrer um certo nível de danos.


VERMELHO (BLOODSHOT):

Uma mutação de um Zumbi do C-Virus. Quando a cabeça do hospedeiro sofre dano, o vírus estimula mudanças rápidas na pele do hospedeiro. Isto resulta na resistência e agilidade do hospedeiro superando a de um zumbi normal. A criatura ganhou o nome de Bloodshot por causa de sua aparência – a repentina mutação deixou seu tecido muscular exposto. Causar dano suficiente em um Bloodshot fará com que sua caixa torácica se abra e seu coração fique exposto.

Indivíduos suscetíveis à mutação Bloodshot podem ser distintos por seus olhos vermelhos. A cabeça é geralmente o ponto fraco de um zumbi, e um ataque na cabeça geralmente é mais efetivo do que em qualquer outro lugar. Em potenciais Bloodshots, porém, a cabeça não é um ponto fraco, mas, na verdade, age como um tipo de interruptor. Inúmeros jogadores se tornam vítimas de uma mutação bem sucedida de Bloodshot por inocentemente tentarem acabar rapidamente com um zumbi.


UBITSVO:

Uma mutação completa de um indivíduo infectado pelo C-Virus. O nome do Ubitsvo vem da palavra sérvia para “assassinato”. Enquanto humanoide, seu braço direito mutou na forma de uma arma em forma de motosserra, que ele utiliza para atacar oponentes ao seu redor. Este braço se formou de partes da espinha e das costelas, que se moveram com a mutação. O coração pulsante do Ubitsvo também fica armazenado neste braço, e, independente de sua alta vitalidade e velocidade, ele pode ser instantaneamente morto ao destruir este ponto fraco.

O Ubitsvo não apenas possui um ataque incrivelmente poderoso, mas raramente desistirá depois de ter escolhido o seu alvo. Apesar de isto parecer um comportamento útil em uma B.O.W., o Ubitsvo não distingue entre aliado e inimigo e ataca qualquer coisa indiscriminadamente. A Neo-Umbrella em si não sabe como lidar efetivamente com esta criatura, e só o envia em situações onde um completo massacre é o resultado esperado.


FINN MACAULEY:

Novato da filial Norte-Americana da BSAA, a primeira missão de Finn foi no incidente na República da Edonia, como membro da equipe Alpha liderada por Chris. Sendo soldado de apoio, sua função era auxiliar os outros membros em uma variedade de tarefas, como transmissão de informações, operação de veículo blindado, e demolição de barricadas e armas antiaéreas. Apesar de ser um pouco tímido, Finn tem uma verdadeira disposição, e é um soldado corajoso e altruísta que nunca abandonaria um companheiro ferido. Estes atributos podem ser notados pela forma como ele respeita Chris, que também dá grande importante à sua unidade e família.

Mesmo Finn tendo escrito para sua mãe antes de partir, prometendo voltar, ele foi vítima de uma armadilha criada por Ada Wong, que estava refugiada em um antigo prédio do governo, e sua vida teve um trágico fim aos 22 anos de idade.

Após a missão na Edonia, Piers, outro membro da BSAA, decide ir atrás do agora desaparecido Chris. Quando Piers finalmente o encontra, Finn pode ser visto na tela de Piers, enquanto ele mostra imagens da antiga unidade a Chris, que está sofrendo de amnésia.


LEON S. KENNEDY (RE2):

Leon tinha apenas 21 anos durante os acontecimentos de RE2. Após se formar na academia de polícia, ele preencheu um pedido para fazer parte do Departamento de Polícia de Raccoon. Ele conseguiu evitar ter o mesmo destino que os seus novos colegas por pura sorte, ao chegar tarde para o trabalho em seu primeiro dia – na noite anterior, ele se embebedou até desmaiar em um motel, por conta de seu recente término com sua namorada. Esta história contradiz sua atual imagem de “cara legal”, e provavelmente pode ser atribuída à imprudência de sua juventude. O S em seu nome significa Scott, mas ele raramente o usa.

A imagem abaixo foi criada para RE2 (a imagem acima para Darkside Chronicles). Apesar de a antiga arte em computação gráfica não ter envelhecido particularmente bem, de um ponto de vista técnico, os atrativos de Leon ainda podem ser vistos até hoje.


R.P.D.:

Leon foi originalmente designado ao Departamento de Polícia de Raccoon, que era liderado pelo chefe de polícia Brian Irons. Apesar de os S.T.A.R.S. serem a equipe mais conhecida no departamento, outra equipe de elite conhecida como S.W.A.T. de Raccoon foi criada, após os S.T.A.R.S. terem sido exonerados, após o incidente da mansão. No entanto, eles foram impotentes para impedir a epidemia biológica, que aconteceu em uma escala sem precedentes, e foram completamente liquidados.

Esta é uma imagem do prédio do R.P.D. na época de RE2. Com seu grandioso salão principal e estátuas de pedra, o prédio é muito mais extravagante do que uma delegacia normal.


CLAIRE REDFIELD:

Uma estudante universitária, Claire acaba indo parar no meio da epidemia biológica enquanto tentava encontrar seu irmão Chris. Ela é salva por Leon de uma situação ameaçadora imediatamente após chegar em Raccoon, e apesar de se separarem pela explosão de um caminhão, eles mais tarde conseguem se reencontrar e escapar da cidade juntos. Como é Leon quem informa a Chris sobre o paradeiro de sua irmã na prisão da Ilha Rockfort, podemos deduzir que eles mantiveram contato por algum tempo, após deixarem Raccoon.

Apesar de Leon e Claire parecerem particularmente próximos na imagem abaixo, ela foi, na verdade, usada em um guia, e a capa do jogo utilizou uma arte diferente.


GUARDA-CHUVA ESPECIAL DE RE OP. RACCOON CITY:

Resident Evil: Operation Raccoon City é um jogo de tiro em terceira pessoa que se passa durante os eventos de RE2 – o jogo em que Leon apareceu pela primeira vez como protagonista. Este guarda-chuva foi criado pela Capcom Asia para promover o jogo. Apesar de se esperar que um guarda-chuva temático de RE seja vermelho e branco, a equipe preferiu usar um tom preto, na esperança de que as pessoas nas regiões mais chuvosas da Ásia pudessem realmente usá-lo.

Tanto o exterior quanto o cabo do guarda-chuva possuem o logotipo de Operation Raccoon City em tamanho grande, permitindo que ele seja visto, estando o guarda-chuva aberto ou fechado; isto torna o guarda-chuva um ótimo item promocional.


ALBERT WESKER (RE5):

Wesker apareceu pela primeira vez como o capitão dos S.T.A.R.S. no primeiro RE. Ele foi revelado como sendo um espião da Umbrella, enviado para se infiltrar na equipe, mas, por fim, ele trai até a Umbrella. Apesar de sua aparente morte no fim do jogo, ele continua agindo nas sombras depois disto, e está envolvido em um grande número de incidentes com B.O.W.s e roubo de vírus ao longo dos anos. Seu destino é selado por seu rival Chris, em RE5, mas os efeitos das ações de Wesker permanecem mesmo com sua morte.

Por ser o principal vilão da série, há muitas artes de Wesker. A arte abaixo foi produzida para os seguintes jogos, da esquerda para a direita: Resident Evil (GC), Resident Evil CODE: Veronica X, Resident Evil 5 (a imagem acima é de RE0). Wesker tem uma aparição consistentemente ameaçadora ao longo da série: óculos escuros, cabelo loiro bem penteado e vestes escuras.


UMBRELLA:

Uma grande companhia farmacêutica fundada em 1968, por Ozwell E. Spencer, Edward Ashford e James Marcus, sob o lema corporativo de “Preservar a saúde das pessoas”. O verdadeiro propósito da Umbrella, porém, era o desenvolvimento de armas. A Umbrella foi responsável pela criação de um grande número de vírus, como o T-Virus, que causou a destruição de Raccoon, o T-Veronica, que foi criado na base da Antártida, e o G-Virus do Dr. Birkin. Eles também desenvolveram uma grande quantidade de armas biológicas. O prego final no caixão da Umbrella foi a destruição do laboratório do Cáucaso na Rússia, em 2003. Contudo, apesar de o colapso da Umbrella significar que a razão de muitos desastres estava finalmente sendo destruída, também resultou em pesquisa perigosa se espalhando por todo o planeta.


EXCELLA GIONNE:

Parceira de Wesker durante os eventos de RE5. Apesar de sua tendência de subjugar os outros por conta de sua boa aparência, o que levava muitos a considerarem-na nada mais do que uma filha mimada de uma família da elite, seu intelecto perspicaz, sua ambição sem fim, e o seu tino para os negócios e para os conhecimentos em engenharia genética, herdados de seu pai, a permitiram chegar ao topo como diretora da filial africana da Tricell. Mesmo desejando governar como a rainha do novo mundo que viria com a conclusão do projeto Uroboros, Wesker, seu aspirante a rei, a infectou com o vírus Uroboros. Tendo sido simplesmente usada e descartada por Wesker, não é difícil sentir ao menos algum tipo de simpatia por ela.

Como pode ser visto na imagem acima, durante a fase de desenvolvimento, Excella era originalmente a secretária do diretor da Tricell África. Apesar de não ter seu nome citado diretamente, a acredita-se que a auditora especial do Consórcio Farmacêutico Global, que aparece no DVD bônus de pré-compra de RE: Revelations, lançado somente no Japão, o Revelations Report, seja Excella.


ARQUIVO DO RELATÓRIO DE WESKER:

Este arquivo foi incluído com o box Biohazard Collector’s, que foi lançado para o Gamecube no Japão, em 7 de Agosto de 2003. No arquivo, Wesker não apenas reconta a história de cada título na série a partir de seu próprio ponto de vista, mas também dá detalhes de sua história pessoal, além de vislumbres de sua rivalidade incomum com William Birkin. O texto do relatório também pode ser encontrado em Resident Evil Archives II, uma leitura altamente recomendada para fãs que buscam informações mais aprofundadas sobre o mundo de Resident Evil.

Uma variedade de outros “Relatórios” foi criada ao longo dos anos, como o Relatório Extra de Wesker (Wesker’s Extra Report), o Relatório de Ada (Ada’s Report) e o Relatório de Jessica (Jessica’s Report). Esperamos que os fãs aguardem ansiosos para a descoberta de mais relatórios no futuro.


SERGEI VLADIMIR:

Um ex-coronel do Exército Soviético e executivo da Umbrella extremamente leal a Spencer. Apesar de Sergei originalmente ter trabalhado no laboratório subterrâneo de Raccoon, desenvolvendo o T-A.L.O.S., ele, mais tarde, mudou para o laboratório da Umbrella no Cáucaso, na Rússia. O supercomputador que ele levou consigo, contendo uma vasta quantidade de dados de pesquisa da Umbrella, eventualmente se tornou um alvo para Wesker. Sergei lutou contra ele, mutando voluntariamente para uma criatura, mas acabou sendo derrotado – outra vítima dos planos nefastos de Wesker.

A B.O.W. abaixo é o “velho amigo” de Sergei, o Ivan. Mesmo tendo sido desenvolvidos como Tyrants do T-Virus, seus casacos brancos altamente protetores e seus visores distintivos são bem diferentes, comparados aos do modelo clássico do Tyrant – no entanto, seus casacos são herança do que o Tyrant T-103 de RE2 usava.


JAVIER HIDALGO:

Um lorde das drogas que possui tremenda influência sobre uma pequena nação sul-americana. De acordo com informações, ele andava em contato com um ex-pesquisador da Umbrella. Os métodos tirânicos que ele usa para garantir o seu poder, como violência e assassinatos, contrastam com sua devoção pela sua filha Manuela, que contrai uma terrível doença. Ele administrava nela o vírus T-Veronica, em uma tentativa desesperada de curá-la, mas acabou sendo forçado a retirar órgãos de diversas garotas inocentes, para reprimir os resultados deste erro.

Um dos argumentos principais de vendas de The Darkside Chronicles foi a habilidade de jogar com Leon e Krauser, os parceiros que, depois, se tornam inimigos em RE4. Muitos grandes detalhes são mostrados no jogo, como o firme aperto de mão entre eles e a história por trás do braço esquerdo de Javier como foi mostrado em RE4. Apesar de a triste história de Javier e Manuela ser talvez o foco do jogo, os delicados pontos da relação entre Leon e Krauser tornam este jogo obrigatório para qualquer fã da série.


O FIM DA UMBRELLA:

A Umbrella foi fundada em 1968 por Ozwell E. Spencer. Ostensivamente criando produtos farmacêuticos sob o lema corporativo de “Preservar a saúde das pessoas”, por debaixo dos panos a Umbrella também era uma negociante da morte e desenvolvera uma variedade de armas virais baseadas em suas pesquisas no vírus Progenitor. A verdade por trás da Umbrella foi trazida à tona após a destruição de Raccoon em 1998. A intervenção de Chris e Jill no projeto T-A.L.O.S. no laboratório russo da Umbrella no Cáucaso, uma tentativa desesperada de evitar o colapso iminente da Umbrella, junto com uma quantidade interminável de ações judiciais, selaram o destino da Umbrella. Apesar disto, os terríveis resultados das pesquisas da Umbrella continuam sendo sentidos pelo mundo.

Apesar de a Umbrella ser uma companhia farmacêutica com filiais em diversos locais, muitos podem não saber da filial japonesa, que foi a primeira descrita em um documento publicado na página da BSAA, no site oficial de Resident Evil 5. Um trecho pode ser encontrado abaixo.

— Subsidiária da Umbrella no Japão Prestes a Acabar —

Após a falência da gigante internacional farmacêutica Umbrella, a subsidiária Umbrella Japão Inc. (Tóquio) anunciou seu fechamento e está atualmente sendo vendida.

Fundada em 1984 para representar a Umbrella no Japão, a companhia importou e vendeu produtos farmacêuticos americanos, e fundou o Laboratório da Umbrella Japão em 1987 para pesquisar e desenvolver produtos biotecnológicos.

As ações da Umbrella despencaram após a tragédia em Raccoon, e as vendas caíram bruscamente nos últimos anos, em pequena parte por falta de confiança do consumidor. A Umbrella foi forçada a declarar falência após perder todos os casos levados ao tribunal pela tragédia em Raccoon. Companhias de todos os setores, além da indústria farmacêutica, não demonstraram interesse em trabalhar com a Umbrella Japão, e isto resultou em seu fechamento.

(Trecho de um artigo de um jornal matinal, publicado em 15 de Março de 2004.)


RELATÓRIO ‘DARKSIDE’ E RELATÓRIO EXTRA DE WESKER:

“Darkside Report”
Este relatório foi incluído na Edição de Colecionador de Resident Evil: The Darkside Chronicles, que foi lançada no Japão em 2010 e contém vários comentários detalhados sobre os personagens e criaturas, além de informações sobre Code Veronica e sobre Leon e Claire de RE2. Este livreto também contém uma linha do tempo dividida por ano e um quadro de relacionamento entre os personagens.
Biohazard Chronicles HD Selection, lançado somente no Japão, incluía versões para download tanto do Darkside Report quando do Wesker’s Extra Report.

“Wesker’s Extra Report”
Um livreto que detalha o ápice e a queda da Umbrella. Ele contém informações sobre os acontecimentos de Resident Evil: The Umbrella Chronicles, como o “Incidente da Mansão”, anotações escritas por Wesker e uma coluna sobre o perigo biológico no mundo real.


LEON S. KENNEDY:

Após a destruição de Raccoon, Leon e Sherry foram colocados sob a proteção do governo americano. As incríveis habilidades de sobrevivência e combate e a recém-adquirida experiência de Leon foram suficientes para o recrutarem como um agente sob controle direto do presidente, apesar da possibilidade de o governo ter explorado a segurança de Sherry para essencialmente chantageá-lo a aceitar o cargo. Leon aumentou seu currículo ao completar um grande número de missões e se tornou um dos indivíduos mais confiáveis em serviço, mas isto não foi suficiente para evitar ser considerado um suspeito no assassinato do presidente durante o incidente bioterrorista em Tall Oaks, em 2013. Sem temer tais suspeitas, Leon se lançou na busca pela verdade.

Desde os eventos em Raccoon, Leon lutou contra incontáveis B.O.W.s em missões como a Operação Javier, em 2002, e o rapto da filha do presidente, Ashley Graham, em 2004, e poderia facilmente ser considerado um veterano na época do acontecimento no Aeroporto de Harvardville em 2008, e destemido na época dos acontecimentos em RE6.

*O texto original em inglês contém um erro, ao afirmar que a missão de resgate de Ashley foi em 2006, quando, na verdade, foi em 2004.


CHRIS REDFIELD:

Um dos membros dos S.T.A.R.S. que sobreviveu ao Incidente da Mansão em Raccoon, Chris é forte, mas tem princípios. Ele é um excelente atirador e, graças ao seu tempo de força área, um ótimo piloto de caça. Sua afeição por sua irmã Claire pode ser claramente vista em sua tentativa de ir sozinho libertá-la de seu aprisionamento na Ilha Rockfort. Destruindo os planos de seu arqui-inimigo Wesker, Chris perde sua memória durante outra operação, mas ainda retorna à linha de frente da BSAA em 2013, para conter o ataque bioterrorista de grande escala em Lanshiang, China.

Chris mudou sua aparência ao longo da série, passando de aprazível jovem no Remake de RE1 e em Code Veronica, para uma personalidade inflexível em Revelations e RE5. De certa forma, este último é mais um retorno à antiga forma, considerando como ele foi mostrado no filme de abertura e nas ilustrações do RE1 original.


CAPINHAS DE BIOHAZARD 6:

Em RE6, as ervas, uma marca registrada de Resident Evil, são usadas para fazer comprimidos, que são armazenados em uma caixa. A loja e-Capcom no Japão ofereceu quatro réplicas diferentes em forma de capinhas para quem encomendasse o jogo, das quais, três são descritas abaixo.

Versão Leon: Leon usava uma jaqueta de bombardeiro em RE4 e uma jaqueta de couro especial na DSO (Operação de Divisões Especiais), em RE6. Ele parece ter gosto por couro, e sua capinha reflete isto. Confeccionada com couro legítimo e gravada com o logo da DSO, a capinha estilosa de Leon é um símbolo de sua posição como agente de operações diretamente sob ordens do presidente.

Versão Chris: Esta capinha tem design militar e o logo da BSAA em azul e verde. É feita de silicone para demonstrar o design robusto dos equipamentos da unidade.

Versão Jake: Como mercenário, Jake teria precisado de uma capinha que pudesse sofrer danos no campo de batalha. Sua capinha é feita de latão pesado, tem o emblema do exército rebelde do qual Jake faz parte, e é surrada para dar a impressão de uso diário.


JAKE MULLER:

Atualmente servindo como mercenário em um exército rebelde na cidade em guerra da República da Edônia, Jake cresceu cercado de pobreza, fome e morte, e colocou sua fé em apenas dois deuses: ele mesmo e dinheiro. Após um encontro inesperado com a agente Sherry dos Estados Unidos, e tendo sido prometido com uma grande recompensa, Jake acaba tendo que lidar com duas verdades desagradáveis – a de que carrega o sangue maldito de Albert Wesker, e a de que salvará o mundo inteiro.

Jake inicialmente usa uma jaqueta e luvas sem os dedos (que ele troca para luvas de couro quando passa a usar o traje com camiseta), e isto o torna em algo mais do que um resquício de Wesker. Sua jaqueta traz o emblema em forma de aranha do exército rebelde para o qual ele luta.


ADA WONG:

Nada se sabe sobre o passado de Ada, além de sua origem asiática. Trabalhando nas sombras como espiã, ela esteve presente durante os eventos que levaram à destruição da cidade de Raccoon, onde conheceu Leon, em 1998. Seus destinos estão interligados desde então, e eles recentemente se reencontraram em 2013, enquanto investigavam catacumbas.

Ada é particularmente adepta da cor vermelha, como pode ser visto em seu vestido apertadinho em RE2, seu vestido chinês frente única em RE4, e sua camisa vermelha e cachecol em RE6. No mini-game de RE4 “Assignment Ada”, porém, ela usa vestes militares pretas dos pés à cabeça, e em The Umbrella Chronicles ela está enfaixada, após ser atacada pelo Tyrant.


BSAA:

Como muitas pessoas estavam ávidas em culpar a indústria farmacêutica como um todo pela crise bioterrorista, o Consórcio Farmacêutico Global fundou a BSAA (Aliança de Avaliação de Segurança contra o Bioterrorismo), após o colapso da Umbrella, em uma tentativa de demonstrar seu papel ativo em conter a propagação de B.O.W.s. Os membros fundadores, conhecidos como “Onze Originais”, incluíam Chris Redfield e Jill Valentine, e Clive R. O’Brian foi escolhido como líder da organização. Apesar de ser originalmente mais próxima de uma ONG civil com papel de observadora, a BSAA foi reorganizada como unidade especial sob o controle da ONU após o incidente com o Queen Zenobia. Há oito filiais ao todo: Europa, Oriente Médio, América do Norte, América do Sul, África Ocidental, África Oriental, Extremo Oriente e Oceania.

Mesmo Chris sendo membro da filial norte-americana, por ser um soldado de nível dez, ele tem a autoridade de ingressar em investigações e operações, independente da filial em comando. Piers Nivans também é membro da filial norte-americana e uma das estrelas da organização. Sheva Alomar e Josh Stone, que aparecem em RE5, são membros da filial da África Ocidental. Muitos soldados, incluindo Reynard Fisher, Kirk Mathison, Dan DeChant, Dave Johnson, e Doug, foram mortos em ação durante a Operação Kijuju em RE5. Em Revelations, Parker Luciani, Jessica Sherawat, Quent Cetcham, e Keith Lumley foram designados para o incidente do Queen Zenobia.


J’AVO:

Uma B.O.W. descoberta pela primeira vez na República da Edônia no Leste Europeu, nomeada a partir da palavra sérvia para “diabo”, pela BSAA. Muito superior a qualquer zumbi, os J’avo podem se comunicar e coordenar entre eles, além de operar armamento complexo. Quando sofrem um mínimo ferimento, eles conseguem regenerar a carne, e quando sofrem um ferimento crítico, podem mutar – estas mutações viram Ruka-Srp, com mãos em forma de gancho, e Ruka-Khvatanje, que pode alongar seus braços curiosamente elásticos. Acredita-se que o novo C-Virus esteja de alguma forma ligado à aparição dos J’avo. Indivíduos infectados com o C-Virus são suscetíveis à crisalidificação e podem sofrer uma completa transformação.

Resident Evil 6 traz um modo de jogo chamado Caça ao Agente, onde os jogadores podem entrar em jogos já começados como J’avo e outras criaturas, com o objetivo de matar um dos agentes. Os J’avo mutam quando atacados pelos agentes, e isto, em contrapartida, pode criar novos ataques, como um ataque que permite agarrar um agente à distância e jogá-los para longe, com seus braços mutados. Se sofre danos suficientes, um J’avo pode se transformar em algo completamente não-humano.


COLDRE TRIPLO DE BIOHAZARD 6, DA BRIEFING:

Este coldre é baseado no coldre de coxa de Leon em Resident Evil 6. Foi criado pela Briefing, uma marca especializada em equipamentos e acessórios de estilo militar. O coldre tem um design baseado em linhas verticais e inclui partes personalizadas com tiras marcadas com o logo da DSO, a organização da qual Leon faz parte. Pode ser carregado como coldre de ombro, amarrado à coxa ou preso a outra mochila, usando as tiras e partes inclusas.

Disponível somente na loja e-Capcom do Japão.
Lançado em: Novembro de 2012; preço: 25,200 ienes.
Materiais: nylon balístico na cor preta.
Feito nos EUA; peso aproximado: 295g.
Tamanho: 180 x 240 x 80mm (coldre), 470 ~ 850mm (alça do ombro), 230 ~ 380mm (tira para coxa), 80mm (tiras para o coldre da coxa, 2 inclusos).

O coldre é de tamanho perfeito para carregar itens pequenos, como carteira, agenda, ou consoles portáteis, e as partes customizáveis inclusas são ideais para prendê-lo seguramente à mochila ao andar de bicicleta ou moto.


HELENA HARPER:

Uma agente relativamente nova. Helena ingressou no SSEUA (Serviço Secreto dos Estados Unidos) um ano antes de ser designada para a tarefa de segurança do presidente, durante o Incidente de Tall Oaks, onde conheceu e foi salva por Leon. Eles se uniram depois que Helena admitiu responsabilidade pelo incidente, e ela leva Leon a uma catedral que está, de alguma forma, ligada aos acontecimentos.

Helena tem uma irmã chamada Deborah, que pode ser vista sendo raptada por um grupo de homens em um flashback de Helena.


PIERS NIVANS:

Uma das estrelas em crescimento da BSAA e altamente reconhecido como futuro líder em potencial, Piers tem aproximadamente 25 anos e, assim como Chris, faz parte da filial norte-americana. Sua incrível mira e concentração o tornam um franco-atirador nato, e ele se certifica de que a equipe nunca perca seu alvo de visão. Sua natureza observadora, séria, responsável e criterioso levou o líder da equipe Chris a depositar sua completa confiança nele. Nas horas livres, ele é conhecido por ser animado e de bom coração.

Chris e Piers carregam um grande fardo de responsabilidade e, por terem escapado da morte em incontáveis ocasiões, um profundo laço se criou entre eles. Quando Chris perdeu sua memória e desapareceu após a operação no Leste Europeu, foi Piers quem o encontrou e o levou de volta para os cuidados da BSAA. Eles também foram mandados juntos com sua unidade para Singapura, durante uma missão anterior, e esta história é recontada no mangá de Naoki Serizawa, “Biohazard Marhawa Desire”.


REPÚBLICA DA EDONIA:

A Edonia é um país no Leste Europeu com pitorescas cidades e vilas construídas em pedra, cobertas de neve durante os meses de inverno. Vinte anos após a democratização que tomou conta do Leste Europeu na segunda metade da década de 80, um grupo de oficiais do exército se aproveitou da instabilidade que se desenvolvera e deu um golpe de estado, através do qual foram capazes de ocupar o governo. Ironicamente, o golpe não teve o efeito desejado – como o infame primeiro-ministro anterior dissolvera o parlamento, as pessoas ficaram em uma posição pró-UE, e o país voltou à estabilidade. Apesar de as forças por trás do golpe terem sido praticamente eliminadas, uma das facções mais radicais reapareceu como exército da resistência e continuou se opondo ao governo, aproveitando-se da instabilidade nos países próximos. Além disto, as classes mais pobres eventualmente se revoltaram, e em 2010 o país mergulhou em uma intensa guerra civil.

Outra perturbação surgiu na Edonia enquanto ela sofria com a guerra civil. Uma mulher conseguiu infectar a unidade da qual Jake fazia parte com o C-Virus, ao entregar seringas a eles com o pretexto de conterem estimulantes para combate. Os soldados infectados logo se transformaram em J’avo, e Chris e a BSAA foram chamados para lidar com a situação.


USTANAK:

Uma B.O.W. equipada com grandes equipamentos de braço trocáveis. O nome Ustanak deriva da palavra sérvia para “rebelião”. Esta criatura não é poderosa apenas para pulverizar inimigos e sobreviver a explosões sem cambalear, mas também se locomove incrivelmente rápido para o seu tamanho gigantesco, e caça Jake e Sherry incessantemente. A razão de ser tão persistente ainda é um mistério, apesar de testemunhas oculares terem relatado o virem na companhia de uma mulher parecida com Ada.

O Ustanak pode usar seus equipamentos de braço tanto para atacar quanto para capturar alvos. Alvos capturados são colocados em uma gaiola que ele carrega em suas costas. Ele tem uma variedade de ferramentas, como uma afiada broca, e ele pode trocá-las livremente quando necessário.


SHERRY BIRKIN:

Uma agente dos EUA enviada para proteger Jake por seu superior direto, Derek C. Simmons. Sherry, a filha dos pesquisadores William e Annette Birkin, tinha apenas doze anos quando foi resgatada por Leon e Claire durante a destruição da cidade de Raccoon em 1998, e não conseguiu ter uma vida normal desde então. Seu pai, William, após deliberadamente se infectar com o G-Virus e se transformar em uma criatura conhecida como “G”, implantou Sherry com um embrião por causa de sua compatibilidade genética. Considerada um espécime de grande importância, ela foi essencialmente mantida sob a supervisão do governo dos EUA, e se tornou uma agente como uma das condições de sua soltura.

No primeiro dia do incidente de Raccoon, Annette contatou Sherry na escola e disse a ela para sair mais cedo, pegar o pingente contendo a amostra escondida do G-Virus em sua casa, e seguir para a delegacia. Lá, ela encontrou Leon e Claire, que tentaram protegê-la, mas ela fugia quando eles se aproximavam dela. Com os pais completamente imersos em sua pesquisa, Sherry teve uma infância solitária e tinha dificuldades em confiar nos outros, mas ela eventualmente confiou em Claire e Leon, que lhe ofereceram ajuda e arriscaram suas vidas para obterem uma vacina para ela. Uma das razões pela qual ela se tornou uma agente foi para que outras crianças não tivessem que passar pela mesma experiência que ela. Ela parece se identificar com Jake, cuja vida também foi afetada pela pesquisa viral e que tem que lidar com ações de seu pai.


OGROMAN:

Uma B.O.W. que apareceu pela primeira vez na República da Edonia. O nome deriva da palavra sérvia para “gigantesco”, e por conseguirem escalar telhados e esmagar construções enquanto persegue Chris e Piers, é fácil de ver como o seu nome foi dado. Os Ogroman podem ser transportados de helicóptero, ao suspendê-las através da protrusão em forma de plug em suas costas, mas, depois que são despachados, o plug fica e é decididamente comparado à pele dura do Ogroman.

B.O.W.s gigantescas anteriores, incluindo o El Gigante de RE5 e o Ndesu de RE5, foram criados usando parasitas Plaga. Estas Plagas se revelavam cada vez que certa quantidade de danos lhes era causada.


INGRID HUNNIGAN:

Hunnigan é uma funcionária da FOS (Apoio a Operações de Campo), uma organização que apoia agentes dos EUA no campo, e ela conhece Leon há nove anos. Ela conheceu Leon durante o incidente em que a filha do Presidente foi raptada. Ela mostra um trabalho exemplar ajudando Leon nos bastidores desde este incidente. Após obviamente ficar em extremo choque após a súbita morte do Presidente Benford, durante o ataque terrorista em Tall Oaks, ela ainda conseguiu se manter controlada e usou seu excelente discernimento ao ajudar Leon e Helena em sua fuga, utilizando-se de seu TI de alto nível e extraindo informações para remotamente destrancar portas de segurança dentro da universidade. Como membro altamente respeitado e confiável da equipe, seus superiores geralmente fecham os olhos durante emergências, o que ocasionalmente permite que ela abuse de sua autoridade. Ela instintivamente seguirá seus próprios diante do perigo, como pode ser visto quando ela passa a Leon informações confidenciais internas, mesmo ele sendo considerado um suspeito.

Durante RE4, Hunnigan auxilia Leon remotamente. Apesar de os dois perderam contato no meio do jogo, devido a ações de Saddler e Salazar, ela reaparece quando a conexão é recuperatada, pouco antes do fim. Por alguma razão, ela retira os óculos naquele momento, e Leon brinca com ela, pedindo o seu telefone. Hunnigan, que é irredutível em manter a sua vida profissional separada da pessoal, recusa imediatamente.


LEPOTITSA:

Uma B.O.W. cujo nome vem do termo sérvio “mulher de beleza”, a Lepotitsa é capaz de soltar gás de múltiplos poros de seu corpo. Aqueles que inalam o gás, que pode se propagar por um raio de aproximadamente 4.8 quilômetros, são rapidamente infectados e zumbificados. A Neo-Umbrella despachou algumas crisálidas de Lepotitsa em Tall Oaks, e elas infectaram um grande número de cidadãos após eclodirem.

Um ano antes do incidente de Tall Oaks, um experimento ligado ao desenvolvimento da Lepotitsa foi realizado na Escola Marhawa em Singapura, cujos detalhes podem se encontrados nos mangás “Biohazard Marhawa Desire”. O experimento envolvia coletar os dados do encontro da cobaia C-16, que um dia fora uma estudante chamada Nanan Yoshihara, e outros personagens, incluindo o protagonista Ricky. A Lepotitsa foi finalizada usando os dados coletados deste experimento.

Apesar do C-16 manter alguns dos traços faciais de Nanan, seu corpo todo ficou cheio de poros, semelhantes aos da Lepotitsa.


ADAM BENFORD:

O atual Presidente dos Estados Unidos. Benford é um homem de estado virtuoso e incrível orador, e já serviu o exército. Ele foi infectado após o ataque bioterrorista na cidade de Tall Oaks, no nordeste do país, onde ele deveria realizar uma palestra na Universidade Ivy. Sua evacuação da área atrasou depois que ele se separou de sua equipe pessoal de segurança, que recebeu informações erradas. A tarefa de neutralizar seu cadáver reanimado acabou sendo de Leon, que era seu amigo próximo já fazia dez anos. Foi o próprio Benford que, quando era um oficial de alto escalão dos EUA, recrutou Leon após sua fuga do incidente na cidade de Raccoon, e juntos os dois dedicaram suas vidas a erradicar o bioterrorismo. Em uma tentativa de chamar a atenção para a ameaça sempre presente que o bioterrorismo apresentava ao mundo, Benford planejava revelar a verdade por trás do incidente em Raccoon durante a sua palestra.

O Presidente Benford formou a DSO (Divisão de Operações de Segurança) sob seu comando direto pouco depois de assumir seu cargo em 2011, como parte de seus esforços em combater o bioterrorismo. Como membro fundador, Leon esteve diretamente envolvido e influenciou a organização desde o seu planejamento, e constantemente representou um papel central desde então. Sherry, mais tarde, também foi designada à DSO. No mesmo ano em que fundou a DSO, Benford também criou a organização de suporte aos agentes da DSO, a FOS (Apoio em Operações de Campo), centralizada em Leon e Hunnigan.


LANSHIANG:

Uma cidade costeira na China, Lanshiang possui uma grande baía e extensa infraestrutura de transporte, que inclui metrô, ônibus e rodovias. O bairro nobre de Taichi, que inclui a Torre Quad, se contrasta com os cortiços labirínticos de Poisawan em Waiyip, o que restou do colonialismo britânico da primeira metade do século 20, quando o governo decadente de Qing buscou refúgio na área sem leis. O afluxo de refugiados resultou na construção de múltiplos barracos, em uma tentativa de estabilizar a região. Após o ataque bioterrorista, a BSAA, junto com autoridades locais, conseguiu retirar mais da metade da população, mas isto deixou mercados e áreas residenciais de Poisawan desertas. O destino dos que ficaram é atualmente desconhecido, e uma estimativa precisa talvez nunca seja apresentada, devido a quantidade de residentes não registrados. Acredita-se que grande parte das pessoas foi ludibriada para se tornarem cobaias, em troca de uma recompensa da Neo-Umbrella, antes do ataque. Além disto, muitas pessoas foram vítimas do gás de C-Virus lançado sobre Tatchi, e muitos foram mortos pelos próprios infectados.

Lanshiang foi recriada no estande da Tokyo Game Show 2012, que mostrava porcos pendurados na entrada, e várias placas luminosas brilhavam sobre ele. Estas eram réplicas exatas das placas usadas no jogo. O estande apresentada uma grande quantidade de outros detalhes em seu interior, inclusive J’avo espalhados por lá.


STRELATS:

Uma B.O.W. em forma de lagarto, resultante da infecção do C-Virus e incubação de crisálida, nomeada a partir da palavra sérvia para “arqueiro”. O Strelats foi encontrado pela primeira vez na República da Edonia, e foi descrito pelo membro da Equipe Alpha da BSAA, Finn. Dependendo de seu ambiente, esta criatura pode escalar paredes e tetos para distrair os oponentes, e também pode disparar pedaços de tecido em forma de agulhas. Ao se aproximar, a criatura geralmente fugirá, mas também pode lançar gás. Apesar de não aparentar nenhum ponto fraco óbvio, ela é particularmente vulnerável a ataques físicos.

Mutações completas como o Strelats nascem das crisálidas. Crisálidas são formadas quando o C-Virus estimula regeneração excessiva, em resposta ao dano causado a um J’avo, encasulando-o em uma carapaça dura. Dentro, a criatura passa por uma série de rápidas mutações antes de sua eclosão. Destruir uma crisálida antes de eclodir, quando possível, consome uma quantidade considerável de munição. O C do C-Virus significa crisálida.


TALL OAKS:

Uma cidade a nordeste nos Estados Unidos. A Universidade Ivy fica localizada no centro da cidade e é lar de um grande número de estudantes. Há vários locais comerciais, como cafés, lojas de armas e postos de gasolina perto das estações de metrô da cidade, e Tall Oaks goza de uma reputação de cidade universitária pacífica. Após o ataque bioterrorista em 2013, porém, os serviços urbanos entraram em colapso e a cidade se tornou um inferno na terra, tomada por cadáveres ambulantes reanimados pelo C-Virus. Cerca de 70% dos habitantes da cidade morreu, e apesar de alguns sobreviventes terem procurado refúgio na catedral, nos arredores da cidade, a maioria se tornou vítima de uma Lepotitsa, que veio de um laboratório subterrâneo, controlado pela família Simmons. Assim como aconteceu anteriormente com a cidade de Raccoon, Tall Oaks acabou sendo incinerada em um ataque de míssil.


NAPAD:

Uma B.O.W. originária de crisálidas, vista pela primeira vez no Leste Europeu, criado ao administrar o C-Virus em uma cobaia humana. A forma como balança seus braços e bate no peito lembra o comportamento de um gorila. Seu nome significa “ataque”, e ele usa seu imenso corpo coberto com uma carapaça para atacar os inimigos. Apesar da carapaça que cobre seu corpo não poder ser facilmente quebrada, depois que sofre muitos danos, ela se abre, expondo sua pele e músculos. A parte de trás da carapaça é particularmente frágil, e a criatura pode ser neutralizada ao acertar parte do sistema nervoso central sob ela. O Napad também libera vapor em intervalos regulares para diminuir sua temperatura corporal.

No antigo prédio do governo da República da Edonia, Ada Wong lança um objeto esférico contendo múltiplas seringas, que infectam os membros da BSAA com o C-Virus. Eles são instantaneamente transformados em crisálidas e se tornam Napads pouco depois.


ILUZIJA:

Uma B.O.W. em forma de cobra, encontrada em Lanshiang. A Iluzija, diferente de outras cobras encontradas no passado, não é uma cobra infectada, mas resultado de uma mutação espontânea em uma cobaia humana infectada com o C-Virus, após sofrer crisalidificação. Seu nome deriva do sérvio para “ilusão”. Foi chamada assim por causa de sua habilidade de camuflagem, que lhe permite se misturar ao ambiente. Esta habilidade é constantemente ativada quando a Iluzija localiza potenciais presas e entra em estado de excitação. A habilidade aumenta as chances de a criatura ser capaz de se aproximar de suas vítimas sem aviso. Se suficientemente ferida, a Iluzija pode ser vista a olho nu, mas sua pele endurece e não pode mais sofrer danos com o uso de armas comuns. Como é a pele da criatura que lhe oferece proteção e camuflagem, ao abrir sua mandíbula em preparo a um ataque, ela se expõe e pode ser ferida.

A Equipe Alpha da BSAA, liderada por Chris Redfield, encontra a Iluzija nos cortiços de Poisawan em Waiyip. Acaba sendo eletrocutada por Chris, mas não antes de eliminar a maior parte da equipe, incluindo Keaton, Reid e Jeff.


DEBORAH HARPER:

Deborah Harper é uma estudante atraente de vinte anos e irmã quatro anos mais nova de Helena Harper. Comparada à sua irmã série, Deborah tem uma atitude mais despreocupada e brincalhona. Por já ter perdido os pais, Helena é incrivelmente protetora com sua única parente viva, e anteriormente havia atirado e ferido gravemente um dos ex-namorados de Deborah após um término difícil. Suas ações chamaram a atenção do auxiliar presidencial, Derek C. Simmons, que, então, raptou Deborah para forçar Helena a ajudá-lo em seu plano terrorista. Deborah foi aprisionada no laboratório sob a Catedral de Tall Oaks, e em vez de Simmons soltá-la após Helena cumprir o acordo, os pesquisadores dos laboratórios a usaram como cobaia do C-Virus. Deborah deixou um bilhete para sua amada irmã no laboratório, momentos antes de perder a consciência.

Deborah é encontrada abandonada no primeiro altar depois do laboratório subterrâneo, mas se transforma em uma criatura antes que Helena e Leon consigam fugir com ela. Apesar de manter vestígios de sua beleza, ela perde toda a noção de razão humana e ataca a dupla com os tentáculos em forma de garras que saem de sua coluna, saltando com incrível agilidade. Apesar de Helena inicialmente se recusar em aceitar o destino de sua irmã, ela a acaba deixando morrer, jurando não chorar novamente até vingá-la.


C-VIRUS:

Um vírus RNA que causa deterioração das células vermelhas do sangue, causando bizarras mutações no hospedeiro. Humanos infectados com o C-Virus se transformam em B.O.W.s conhecidas como J’avo. O C-Virus é capaz de reverter danos causados ao tecido do hospedeiro, mas, ao fazer isto, causa nova mutação. Quando estas mutações excedem certo limite, o hospedeiro é envolto por uma crisálida, emergindo pouco depois em uma mutação completa. O C-Virus foi desenvolvido no laboratório sob a catedral de Tall Oaks, pertencente à família Simmons, e o C em C-Virus significa crisálida. Baseado no vírus T-Veronica, usado no incidente da Ilha Rockfort, em 1998, o C-Virus fortalece e aprimora os efeitos mutagênicos de seu antecessor – um efeito que pode ser visto nas mutações em forma de insetos e plantas às quais induz. Aqueles infectados com o C-Virus sofrem uma espécie de autocombustão após a morte, devido à sua temperatura corporal anormalmente alta; acredita-se também que isto seja um efeito herdado do vírus T-Veronica, que faz a vítima ter o sangue inflamável. Apesar de um extenso período de sono criogênico ser necessário para assimilação do vírus T-Veronica, o C-Virus superou com sucesso a rejeição das células cerebrais ao vírus, e isto permite que os infectados sigam ordens de certo grau e operem maquinário complicado, como armas e veículos.

A vacina para o C-Virus, conhecida como Anti-C, foi desenvolvida usando os anticorpos encontrados em Jake Muller, que herdou muitas características de resistência viral de seu pai, Albert Wesker, e, portanto, não foi afetado pelo uso do C-Virus. O governo dos EUA usou o sangue de Jake para criar a Anti-C, contendo, assim, os efeitos potencialmente desastrosos da epidemia. Administrar a vacina antes da infecção imunizará contra o C-Virus, e mesmo aqueles já infectados têm uma chance de sobrevivência, se a vacina for administrada antes de a mutação J’avo estar completa. A vacina também pode neutralizar imediatamente J’avo, crisálidas e mutações completas. Contudo, devido às propriedades mutagênicas do C-Virus, há uma alta chance de o vírus se modificar, e é apenas uma questão de tempo até que uma variante resistente ao Anti-C apareça.


RASKLAPANJE:

Uma mutação completa do C-Virus, que nem os pesquisadores da Neo-Umbrella conseguiram prever. Seu nome em sérvio significa “desmontar” e vem da habilidade de dividir seu corpo em várias partes. Seu corpo de verdade se esconde na cavidade abdominal sob sua pele macia e pálida, e danificar sua carne ou até ferir a criatura geralmente tem pouco efeito. Apesar de parecer estar imobilizado após sofrer certa quantidade de dano, ele consegue se recompor pouco depois, e demonstra outros comportamentos peculiares, como arrancar e jogar suas próprias mãos. Ao dividir seu corpo, as metades superiores e inferiores do corpo e suas mãos se soltam e conseguem se mover independentemente – o Rasklapanje pode, porém, se montar novamente a qualquer momento. Por conta de seu corpo flexível como o de um molusco, ele também consegue deslizar por passagens estreitas, como dutos de ventilação. Apesar de parecer uma B.O.W. quase invencível, ele é vulnerável ao fogo, e seu corpo verdadeiro se revelará, se exposto a altas temperaturas. A forma real do Rasklapanje também pode ser vista quando ela salta de outro corpo capturado, pela boca, ao se reproduzir.

Com o uso de certos objetos, as mãos do Rasklapanje podem ser eliminadas de várias formas – por exemplo, podem ser mortas em um microondas, jogadas em uma caldeira com líquido em ebulição, jogado na descarga de uma privada ou em um triturador.


GNEZDO:

Uma mutação do C-Virus que ocorre após crisalidificação, composta de inúmeras criaturas em forma de abelha que se agrupam para formar a silhueta de uma mulher. A criatura recebeu seu nome a partir da palavra sérvia para “ninho”. A rainha controla o enxame de seu interior, compartilhando um único sistema nervoso com a ninhada toda; enquanto ela viver, a criatura não pode ser morta. Quando é atacada, os indivíduos que formam o enxame se espalham para proteger a rainha – se ela for mortam, o Gnezdo é destruído completamente.

Normalmente, o Gnezdo em sua forma humana parecerá se locomover como se estivesse andando. Quando descobrem um inimigo, parte do enxame forma uma massa que é lançada ao inimigo pela mão em forma humana. Quando o enxame faz contato com seu alvo, ele o cerca e começa a se alimentar dele. Apesar destas características tornarem o Gnezdo um inimigo formidável, ele pode ser evitado se você estiver embaixo d’água.