As influências e curiosidades mais inesperadas de Resident Evil

0

A franquia Resident Evil redefiniu o gênero survival horror quando foi lançada 1996. Já se passaram mais de vinte anos desde o seu lançamento e através de cada um dos seus novos títulos ela continua sendo uma das maiores influências na indústria de games.
Os games da série transcendem o gênero que foram criados e todos contam com diferentes influências e curiosidades relacionadas a cultura pop, ao cinema e até mesmo ao poker.

Já mencionamos como o estilo Hitchcock inspirou a franquia no passado, mas aqui estão algumas das outras maneiras que Resident Evil influenciou e foi influenciado nessas mais de duas décadas de existência.

Foto por Fronteira/CC BY-SA 4.0 “A Banda Queen é uma das referências mais inusitadas da franquia”

Nenhum dos temas de Resident Evil têm uma conexão óbvia com a banda Queen, mas isso não impediu que a desenvolvedora Capcom e seus programadores enchessem seus jogos com homenagens ao “Made in Heaven”, 15º e último álbum da banda.

Nos games Resident Evil 1, tanto Chris quanto Claire Redfield aparecem usando jaquetas com a insígnia “Made in Heaven” nas costas. Já em “Resident Evil – Code: Veronica” é possível ver uma jaqueta contendo a frase “Let Me Live”, terceira faixa do álbum.

Além das jaquetas, o personagem Billy Coen de “Resident Evil Zero” tem uma tatuagem enorme com as palavras “Mother Love”, quarta faixa do álbum da banda britânica de rock.
Nenhum título da série possui tantas influências cinematográficas quanto Resident Evil 7.

As mais óbvias são os clássicos do terror como “O Massacre da Serra Elétrica” e “Evil Dead”, mas na hora de criar a atmosfera e os principais antagonistas do título, nenhum desses longas influenciou tanto os desenvolvedores quanto o intrigante “O Iluminado”.

No último episódio da série de documentários sobre o desenvolvimento do game, o diretor Morimasa Sato afirmou que sempre foi um grande fã de Stephen King e do filme de Stanley Kubrick baseado na obra de Stephen King.

Inclusive, ele revelou que o nome do protagonista e vilão Jack Torrance e do ator Jack Nicholson, que o interpreta na adaptação cinematográfica, foram a inspiração para o nome do antagonista Jack Baker.

Vintage Movie Poster:  "The Shining"

Se Resident Evil 7 teve como inspiração os temas e a fotografia de “O Iluminado”, Resident Evil 2 foi muito influenciado pelo premiado estúdio Pixar.

De acordo com o jornalista Gerard Howard III da Variety, a luz pode ser tão transformadora para uma imagem quanto um cinzel é para a pedra e mesmo que os filmes da Pixar sejam muito diferentes do game da Capcom, as técnicas de iluminação empregadas pelo artista Yuka Chi são bem similares.

Howard compilou diversos momentos que provam essa conexão. Por exemplo, a forma em que o Departamento de Polícia de Raccoon City, primeiro lugar seguro do jogo, está iluminado, lembra muito a iluminação do hotel em que o Sr. Incrível e a Mulher Elástica discutem seu futuro após ter sua casa destruída no início do segundo filme.

Ainda de acordo com Howard, a própria forma em que o par de protagonistas utiliza a lanterna como única fonte de luz em diversas partes do jogo é muito similar a cena de “Universidade dos Monstros” em que Mike e Sully precisam aterrorizar um grupo de guardas florestais para chegar em casa.

Apesar dos pontos de vista opostos, em ambas as situações a escuridão inflexível com um único ponto de luz possível cria uma sensação enorme de incerteza claustrofóbica que capta a atenção do espectador e faz com que seja impossível desviar o olhar.

O remake de Resident Evil 2 também é influenciado pelas cartas de baralhos e conta com quatro chaves diferentes em forma de Ouros, Paus, Copas e Espadas. As que o jogador encontra no jogo mudam se ele está jogando como o policial Leon (Espada, Ouros e Paus) ou Claire Redfield (Espadas, Ouro e Copas).

A curiosa relação da franquia com as cartas também ocorre na vida real e Chris Moneymaker, um dos maiores competidores de poker de todos os tempos, compartilha o mesmo primeiro nome com Chris Redfield, um dos principais protagonistas da franquia.

Um fato interessante é que no prestigiado PSPC, um dos últimos torneios em que Chris esteve envolvido, o vencedor foi Ramón Colillas, um competidor profissional muito promissor que compartilha o mesmo nome com Ramon Salazar, um dos maiores antagonistas da Resident Evil 4.

As influências de Resident Evil

Após o sucesso de Resident Evil 3, o escritor Noboru Sugimura e o diretor Hideki Kamiya queriam que o próximo título da série fosse um jogo de ação “cool” com um ritmo frenético repleto de inimigos.

Apesar disso, os ângulos de câmera fixos não eram capazes de mostrar todo o “estilo” do personagem e o tom de survival horror parecia não combinar com um sistema de batalha acelerado.

Eventualmente os desenvolvedores conseguiriam implementar o sistema de combate rápido no revolucionário Resident Evil 4, mas para evitar perder o trabalho realizado até aquele momento eles decidiram transformar o que haviam criado na franquia Devil May Cry.

Assim como Devil May Cry, que fez uma possível referência a Resident Evil em seu último game, outro jogo da Capcom que começou como um projeto ligado a franquia e acabou se tornando algo completamente diferente foi Onimusha.

A ideia inicial era que o título fosse uma versão ninja de Resident Evil, ambientada em uma espécie mansão ninja com forte influência oriental e repleta de armadilhas, mas a ideia também não combinava com a série e os desenvolvedores preferiram tornar o game uma franquia própria.

Muitas influências para mencionar

Nos últimos vinte anos a franquia se tornou uma das mais importantes da indústria dos jogos e da cultura pop e é claro que seria impossível mencionar todas as suas influências e referências, mas é possível afirmar que aqui estão todas as mais legais e inesperadas relacionadas a ela.

COMPARTILHAR