Criaturas & B.O.W.s | Zumbis (C-Virus)

O C-Virus foi desenvolvido pela pesquisadora Carla Radames a partir da fusão do vírus Progenitor com os vírus T-Veronica e o G-Virus. A letra C de seu nome significa “crisálida”, pois os indivíduos que são injetados com o vírus passam por um processo de metamorfose diferenciado, onde ficam incubados em uma crisálida (uma espécie de pupa) até atingirem o ponto de mutação, que são as mais diversas, sendo os J’avo a mais comum.

No entanto, o C-Virus também apresenta uma segunda forma de infecção, que é através do vírus em estado gasoso, em forma de névoa. Quando o C-Virus em gás é lançado no ar, formando uma névoa azulada, os indivíduos que têm contato com ele se transformam em criaturas muito semelhantes a zumbis. Um dos principais vetores da liberação desta névoa é uma arma biológica chamada Lepotitsa, que solta o gás por esporos espalhados por todo o seu corpo.

O nome “zumbi” lhes foi dado pelas semelhanças com o tipo de criatura que originaram, mas eles apresentam diversas diferenças em relação aos zumbis do T-Virus. Assim como qualquer tipo de zumbi, os do C conseguem reter memórias de suas vidas antes da infecção, então zumbis policiais podem continuar disparando com suas armas, enquanto outros podem até atacar outras pessoas com armas brancas, como machados e extintores de incêndio. Não bastasse isto, eles são biologicamente mais ágeis do que os zumbis do T, e conseguem correr e pular na direção de suas vítimas.

Mas o que mais diferencia os zumbis do T e do C são as suas variantes. Enquanto que os zumbis do T-Virus tem como variações Crimson Heads e Lickers, os do C são as seguintes:

– Shrieker: um tipo de zumbi cujas cordas vocais foram potencializadas pelo C-Virus. Ao visualizarem a presa, eles emitem um grito que atrai os zumbis nos arredores.
– Bloodshot: são bem semelhantes aos Lickers, pelo fato de seus músculos (avermelhados) estarem expostos, como se estivessem “do avesso”.
– Whopper: um tipo de zumbi “gordo”, de maior tamanho do que os demais.


Estratégias:

Assim como os zumbis do T-Virus, os zumbis do C-Virus também tem como ponto fraco o cérebro, que é reativado pela infecção viral. Destruindo o cérebro, o zumbi é eliminado, portanto a frase “atire na cabeça” continua fazendo sentido.

Em Resident Evil 6, existe ainda a possibilidade de contra-atacar um zumbi quando ele tenta te atacar primeiro, apertando um botão de ação na hora certa, ou de causar um dano para deixá-lo paralisado, e aí retirar a arma branca que ele estiver segurando (um machado ou extintor) e golpeá-lo com o objeto.

Contra os zumbis policiais, que ficam atirando, o ideal é priorizar a eliminação deles para evitar sofrer danos. Manter a distância também é importante, não apenas com eles, mas contra todos os tipos de zumbis, já que alguns podem pular na sua direção.

Outra coisa a ficar atento é com zumbis que caem no chão. Você até pode se aproximar para pisar em suas cabeças, mas algumas vezes eles podem te puxar e causar danos, então analise bem a situação antes de tomar qualquer atitude. O ideal é matá-los ainda em pé ou atirar na cabeça quando estiverem caídos de bruços.