Diretor dá detalhes do desenvolvimento de Resident Evil 3

3

Em uma entrevista recente, o diretor de Resident Evil 3, Kazuhiro Aoyama, deu detalhes do desenvolvimento do game, lançado em Setembro de 1999. Confira abaixo:

  • Resident Evil 3 não foi planejado para ser numerado.
  • Ele deveria ter sido menor, mais curto, mais focado em ação com elementos diferentes dos encontrados na linha principal de RE.
  • É por isto que Resident Evil CODE: Veronica, Resident Evil Remake e Resident Evil Zero nunca receberam as mecânicas de esquiva que só são encontrados em RE3.
  • Foi por isto também que só colocaram uma protagonista, um cenário e dois chefes.
  • Eles também tiveram um orçamento menor do que o de Resident Evil 2 e um tempo menor de desenvolvimento, então em vez de inovar a nível técnico, eles reutilizaram a engine de RE2.
  • Eles precisaram de uma nova equipe para escrever o jogo e desenvolver partes dele.
  • O número foi adicionado no final do desenvolvimento para ajudar a vender melhor e ajudar a companhia com certos aspectos financeiros que eles planejavam ter no final de 1999/começo de 2000.
  • RE3 não se encaixa na trilogia da maneira tradicional. Olhando do ponto de vista de progressão, CODE: Veronica seria o terceiro arco da era clássica de Resident Evil.
  • Não só o diretor afirma, mas outras pessoas envolvidas com o desenvolvimento também afirmam que as funções de RE3 seriam uma espécie de expansão de RE2, como um terceiro disco ou algo semelhante.

A entrevista foi realizada por Alex Aniel, mais conhecido na comunidade internacional de Resident Evil como cvxfreak. Aniel está atualmente escrevendo um livro sobre a franquia e vem entrevistando diversas pessoas envolvidas com ela ao longo dos anos. Este e muitos outros materiais deverão estar contidos no livro, ainda sem data para o lançamento.

Fonte: Resetera

  • Jean

    Eu li uma vez que o CODE Veronica que era pra se chamar Resident Evil 3, e o RE3 de PSX seria chamado sómente de Resident Evil: Nemesis, mas a Sony bateu o pé e exigiu que o RE de PSX fosse numerado, a Capcom atendeu e mudou e botou o nome do RE de Dreamcast de CODE Veronica e o numero foi pra versão de PSX.

  • João Soares

    Eu simplesmente adoro ver essas curiosidades no qual permite a gente vislumbrar um pouco de como funcionou o desenvolvimento do jogo e o que as pessoas passaram durante o processo.
    Acredito que este livro será interessante.

  • henrique f.

    O mais engraçado é que foi um jogo todo feito as pressas e mesmo assim é quase o melhor de toda a franquia.