Padrim | Entrevista com Marina Rossi

2

Como foi a sua primeira experiência com Resident Evil e como você acabou se tornando fã de Resident Evil?

Foi com Resident Evil 4 de Playstation 2. Eu não entendia quase nada de inglês, mas achava o máximo explodir a cabeça dos inimigos *rs*. Hoje em dia me pergunto onde que eu estava que só fui conhecer esse mundo maravilhoso de Resident Evil através do RE4, mas beleza… Eu sempre amei tudo relacionado a horror, sempre fui uma pessoa peculiar *rs*. Mas quando me dei conta já estava apaixonada por Resident Evil e queria saber mais e mais, mas naquela época eu estava estudando e escola é prioridade (ou eu ficava sem vídeo game hahaha), então tive que deixar de lado por um tempo minha ansiedade por conhecimento sobre a série.

Qual é o seu jogo e personagem favoritos da série?

O primeiro Resident Evil (clássico), apesar de ter conhecido após o RE4, não liguei muito para os gráficos do jogo, mas tudo naquele primeiro RE me arrepiava de medo e eu adorava isso!

Personagem favorito, vamos avançar um pouco na série para o psicótico Lucas Baker de RE7, inteligente porém sádico, creio ter uma parte de Lucas Baker em mim, psicologicamente falando MUAHAHAHAHA (é minha risada maléfica XD)

Qual é o seu momento preferido na história de Resident Evil?

Eu adoro a luta na biblioteca com a cobra Yawn no Resident Evil Remake, achei que ela ficou linda! (uma coisa engraçada é que eu antes de saber como se escreve Yawn achava que o nome era Miau hahaha bem que eu achava estranho).

Existe algum título que você não goste tanto? Por quê?

Não curto tanto o Resident Evil 5, mas é devido a inteligência artificial do(a) parceiro(a) no jogo…convenhamos que é de tirar do sério! (pense em alguém largando o controle no meio do jogo pra ir dar uma respirada, porque está prestes a jogar o controle na TV…essa sou eu)

O que você acha do atual momento da franquia? Acha que a Capcom está indo por um bom caminho? O que você gostaria de ver nos próximos títulos?

Acho que como toda empresa, tem seus altos e baixos, mas com o RE2 Remake me parece que a Capcom deu um “UP” no interesse do pessoal á franquia (aos que não conheciam RE), mas sempre sinto que eles estão procurando alguma coisa que acerte em cheio o público tanto novo quanto antigo, mas nunca acham.
Nos próximos títulos…horror, HORROR e mais HORROOOOOOOOOR MUAHAHAHAHA XD…agora falando sério, um jogo com enredo mais explicado, sem furos por favor! Quero sentir aquele medo de jogar que eu senti no primeiro Resident Evil.


Marina, OBRIGADA PELA ENTREVISTA E POR SER NOSSA MADRINHA!

Quer ter a chance de ser entrevistado também? Seja um padrinho ou madrinha, em www.residentevildatabase.com/padrim!

COMPARTILHAR
  • Alexandro Monteiro

    <3 <3 <3 <3 <3

  • Darley Santos

    Marina, high five! O importante é isso, conheceu a série tardiamente, somente a partir de RE4, mas logo correu atrás e conheceu toda a franquia! E agora é fã e madrinha do Database, perfect!