Personagens | Ingrid Hunnigan

Ano de nascimento: 1980 (não confirmado)
Tipo sanguíneo: desconhecido.
Altura: desconhecido.
Peso: desconhecido.

Aparições em títulos da série:

Biohazard / Resident Evil 4 (2005)
Biohazard / Resident Evil: Degeneration (2008)
Biohazard / Resident Evil: Damnation (2012)
Biohazard / Resident Evil 6 (2012)


Biografia e Participação na Série:

Membro da inteligência do Serviço Secreto do governo americano, Hunnigan é uma profissional brilhante e dedicada, que não mede esforços para cumprir as tarefas que lhe são designadas. É extremamente reservada sobre sua vida pessoal, praticamente nula por conta de sua intensa paixão por seu trabalho, o que alimenta a pressão que seus pais colocam sobre ela para encontrar um homem e se casar.

Seu primeiro contato com o bioterrorismo foi em 2004, quando foi o suporte do agente Leon S. Kennedy na missão de resgate da filha do presidente dos Estados Unidos, a universitária Ashley Graham, sequestrada por um grupo radical religioso conhecido como Los Illuminados. Quando Leon parte para onde Ashley possivelmente foi levada, Ingrid mantém contato com ele o tempo todo, dando informações sobre os raptores de Ashley e preparando a extração da dupla. No entanto, a frequência de comunicação entre Leon e Hunnigan é cortada e interrompida pelos Los Illuminados, e só é liberada novamente depois que Osmund Saddler, o líder do culto, é eliminado e eles conseguem deixar o local.

Desde então, Hunnigan passa a ser o contato direto de Leon dentro do Serviço Secreto, e é por isto que ela o auxilia também no incidente no aeroporto e no complexo da companhia farmacêutica Wilpharma em Harvardville, ocorrido em 2005.

No ano de 2011, já com Adam Benford na presidência dos Estados Unidos, a jovem é promovida a coordenadora de operações da recém-formada FOS (Apoio de Operações em Campo), uma organização sob o controle direto de Benford para supervisão das missões especiais por todo o mundo. Acima de Hunnigan, está somente Leon, grande amigo de Benford desde seu recrutamento para o Serviço Secreto pelo próprio Adam, quando era membro do alto escalão do governo, após a tragédia de Raccoon. Sua posição na FOS e sua experiência lhe permitiram ter confiança suficiente para indicar talentos para a DSO (Divisão de Operações Especiais), e é Ingrid quem aponta Helena Harper, da CIA, a ingressar na organização, cujo objetivo é tratar exclusivamente de casos de bioterrorismo, mas o comportamento da jovem agente acaba prejudicando sua reputação e sua oportunidade de ingressar na divisão.

Em Fevereiro de 2012, já em sua posição privilegiada na FOS, Hunnigan deu suporte a Leon em sua missão na República Eslava Oriental, onde acontecia uma guerra civil. Mesmo com a ordem de retirada de todos os americanos do local, Leon permaneceu, desobedecendo aos seus superiores, e descobrindo que a presidente Svetlana Belikova estava por trás do fornecimento de armas biológicas aos terroristas. Mesmo tendo perdido o contato com Leon durante a missão, a FOS manteve seu monitoramento sobre a região.

Na noite de 29 de Junho de 2013, em uma universidade na cidade de Tall Oaks, o presidente Benford é vítima de um ataque terrorista e acaba infectado por um novo patógeno, o C-Virus, transformando-se em zumbi. É Leon quem puxa o gatilho que neutraliza Adam e relata o acontecido à FOS. Com a ajuda de Hunnigan, ele e a agente Helena, que devia fazer a segurança de Adam, seguem uma pista que a jovem diz ter até a Catedral de Tall Oaks, onde Leon descobre que Helena foi indiretamente responsável pelo que houve com Benford: manipulada por Derek C. Simmons, auxiliar presidencial, que sequestrara sua irmã para forçá-la a ajudá-lo em seu plano de silenciar o Benford antes que ele revelasse a verdade sobre o incidente em Raccoon e a ameaça do bioterrorismo no mundo, Helena deveria abrir uma brecha em sua segurança, criando um alarme falso de um suspeito de querer atacar o presidente e fazendo os agentes se distraírem. Helena se arrepende pouco depois e tenta alertar os colegas, mas sem sucesso, tudo por conta de seu famoso descontrole em acontecimentos passados.

Como Leon e Helena são os únicos na cena do crime de Benford, Hunnigan começa a ser pressionada por Simmons, que os acusa de serem os responsáveis pelo ocorrido. Hunnigan, no entanto, conhecendo Leon há tantos anos, sabe da integridade do agente e prefere confiar nele e em Helena, aceitando até mesmo forjar a morte de ambos para que possam viajar para a China em busca de Simmons, em uma tentativa de confrontá-lo e provar que ele fora o verdadeiro responsável pelo ataque terrorista, que posteriormente levou ao bombardeamento de Tall Oaks para esterilização do vírus e, é claro, como manobra para apagar os rastros do envolvimento de Simmons no incidente. Por fim, Leon e Helena eliminam Derek, que acaba sendo infectado com o C-Virus e sofre terríveis mutações.

Com as provas fornecidas pela espiã Ada Wong do envolvimento de Simmons na criação do C-Virus e na morte do presidente americano em mãos, Hunnigan as encaminha para seus superiores, que determinam que a agente Harper está livre de quaisquer acusações.


Participação na “Operação Javier”:

Em 2002, Leon S. Kennedy e Jack Krauser foram despachados a Amparo, uma região ribeirinha na América do Sul, em uma missão denominada como “Operação Javier”. Este capítulo da trama é contado em Resident Evil The Darkside Chronicles, lançado em 2009 para o Nintendo Wii e em 2012 para o Playstation 3 em uma versão HD. O jogo contém arquivos de voz, que trazem três diálogos entre Krauser e uma mulher que se identifica como “Ingrid Hannah”. Acredita-se que se trate de Hunnigan, mas o nome pode ter sido mal interpretado durante a localização do título do idioma japonês para o inglês. Se realmente se tratar de Hunnigan, é ela a responsável por informar a localização de Leon a Jack Krauser, antes do início da missão.