Linha do Tempo | 1998 (Agosto-Dezembro)

1998 | Agosto

01 de Agosto de 1998 – “Furo Monetário” (Outbreak 2 – End Of The Road)
“Clemens Concorre a Cargo”
O economista e palestrista Joel Clemens, cuja obra best-seller “O Outro Lado da Moeda” está subindo nas vendas, anunciou oficialmente sua intenção de concorrer a Conselheiro da Cidade, disse Clemens (48). “Se meu conhecimento e experiência com economia não puder rejuvenescer esta cidade, então nada poderá.” Sua voz cheia de confiança, ele então sorriu largamente para a multidão.
Como escândalos corporativos e aumento do desemprego estão atingindo os cidadãos de Raccoon, talvez Clemens tenha o necessário para levantar a economia local.

05 de Agosto de 1998 – Diário do Trabalhador da Fábrica (Survivor)
Eu não agüento mais! Tenho que levar os sujeitos para a sala de operação e cortar seus ossos para extrair uma parte de seus cérebros. Eu faço isso repetidamente, dia após dia… é horrível! Me sinto culpado o tempo todo, até mesmo quando vou dormir.
O Comandante Vincent nos deu instruções… “Não os vejam como seres humanos. Eles são só material vivo que usamos para criar Tyrants.” Mas somos nós quem cortamos seus ossos. Eu nunca vou considerá-los apenas como material morto. Eles são humanos como nós. Eu perguntei ao comandante Vincent sobre meios de reduzir o sofrimento deles, mas ele ignorou meu pedido, disse que usando anestésicos, o Beta Hetero NonSerotonina puro não pode ser extraído. Mesmo sendo ordens da companhia, eu não acredito que o que estamos fazendo seja ético. Estou certo de que serei mandado para o pior lugar possível quando morrer. Ou talvez eu deveria dizer que já estou nele…

05 de Agosto de 1998 – Slide: Raccoon (Survivor)
Relatório do membro da U.B.C.S., Parte 1
O incidente que ocorreu no dia 11 de Maio na mansão de Lord Spencer e no laboratório Bioquímico terminou em 25 de Julho, quando membros da equipe S.T.A.R.S. destruíram toda a instalação. Até o dia 5/8/98, não há sinais de vazamento viral nos arredores. No entanto, devemos continuar monitorando a área com extrema cautela. Nosso monitor secreto, Albert Wesker, está desaparecido, e provavelmente morto. No entanto, recebemos informações de que Jill Valentine e Chris Redfield estão se preparando para relatar o incidente para a imprensa e para o chefe da polícia.
Peço que este problema seja tratado com a maior urgência possível.
Comandante da U.B.C.S., Nicholai Ginovaef

S.T.A.R.S.
Os S.T.A.R.S. sobreviventes do Incidente da Mansão pressionam o chefe Brian Irons a investigar o caso

07 de Agosto de 1998 – Diário de Jill (RE3)
Duas semanas se passaram desde aquele dia. Minhas feridas estão curadas, mas não consigo esquecer. Para a maioria das pessoas, é só história agora. Mas para mim, toda vez que fecho meus olhos, tudo volta claramente. Zumbis comendo a carne de pessoas e os gritos de meus colegas de equipe morrendo. Não, as feridas em meu coração não estão curadas ainda…

08 de Agosto de 1998 – Diário de Chris (RE2)
Eu falei de novo com o chefe hoje, mas ele se recusa a me ouvir. Eu tenho certeza de que a Umbrella conduziu a pesquisa do T-Virus naquela mansão. Qualquer um que se contamina vira zumbi. Mas a mansão inteira explodiu, junto com qualquer evidência culposa. Como a Umbrella emprega muita gente na cidade, ninguém quer falar sobre o incidente. Parece que estamos ficando sem escolha.

11 de Agosto de 1998* – Diário do Vigia (RE2)
Eu finalmente tive a chance de ver o céu azul pela primeira vez em anos, mas foi pouco para levantar meu espírito. Fui repreendido pelo chefe por descuidar de minhas tarefas enquanto estava na torre do relógio. Há apenas uma coisa que eu ainda não entendo: o chefe pareceu mais preocupado com o fato de eu estar na torre do que de eu ter me descuidado das minhas tarefas. Por que o acesso à torre foi proibido, afinal?

13 de Agosto de 1998 – Diário de Jill (RE3)
Chris tem causado muitos problemas recentemente. Qual é o problema dele? Ele mal fala com os outros membros da polícia e está constantemente irritado. Outro dia, ele deu um soco em Elran, o rapaz do Departamento de Homicídios, apenas por ter acidentalmente sujado o rosto de Chris com café. Eu imediatamente impedi Chris, mas quando ele me viu, apenas piscou para mim e se afastou. Fico imaginando o que aconteceu com ele…

15 de Agosto de 1998 – Diário de Jill (RE3)
Meia-noite. Chris, que está de licença para umas “férias”, me chamou para visitá-lo em seu apartamento. Assim que pisei na sala, ele me mostrou alguns pedaços de papéis. Eles faziam parte de um relatório de pesquisa viral, intitulado simplesmente como “G”. Então, Chris me disse que “o pesadelo ainda continua”. Ele continuou e disse “não acabou ainda”. Desde aquele dia, ele vem lutando sozinho sem descanso, até mesmo sem me contar.

16 de Agosto de 1998* – Diário do Controlador do Esgoto (RE2)
O Chefe Irons chegou tarde hoje, parecendo mais irritado do que seu usual. Eu tentei brincar, para tentar animá-lo, mas ele não gostou. Puxou sua arma e ameaçou atirar em mim! Eu consegui acalmá-lo, mas aquele cara deve ter sérios problemas. Ele sabe que não pode entrar no laboratório sem minha ajuda e a medalha.
É isso o que significa “servir e proteger” para o chefe!?

17 de Agosto de 1998 – Diário de Chris (RE2)
Estamos recebendo vários avisos de criaturas estranhas aparecendo em locais diferentes pela cidade. Deve ser coisa da Umbrella.

20 de Agosto de 1998 – Demissão de Morpheus da Umbrella (Nota de Demissão, Dead Aim)
Para: Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento
A/C: Sr. Morpheus D. Duvall
Após investigações, concluímos que você é responsável pelo incidente na cidade de Raccoon em 11 de Maio de 1998. Seus serviços com esta companhia estão encerrados aqui. Contudo, o acordo de sigilo deve permanecer em efeito. Finalmente, seu pagamento final será cumprido de acordo com a seção “Procedimentos de Demissão” de seu contrato. Atenciosamente, Umbrella Corporation, Divisão de Pessoal

21 de Agosto de 1998* – Diário do Controlador do Esgoto (RE2)
William me informou que a polícia e a mídia começaram suas investigações nas relações da Umbrella. Ele disse que a investigação será em toda a cidade e que há uma possibilidade de que eles busquem até pelos esgotos. Ele me pediu para suspender todas operações do complexo da Umbrella nos esgotos, até que a investigação seja concluída. O esgoto ainda será usado como passagem, mas ele ressaltou que eu devo ser extremamente cauteloso e que eu perderia meu emprego se alguém descobrisse sobre suas operações.

21* de Agosto de 1998 – Garoto é sequestrado no Congo para se tornar prisioneiro na Ilha Sheena e ser usado nos experimentos da fábrica da Umbrella no local.
5 de Setembro, 16 dias se passaram desde que fui seqüestrado numa rua no Congo por homens de preto, e fui trazido para cá. Eu não entendi o que aconteceu a princípio, mas aos poucos fiquei sabendo da verdade desta cidade. (…)
(Diário de um Garoto Preso / Resident Evil Survivor)

Chris Redfield
Epílogo de Chris Redfield, em RE3

24 de Agosto de 1998 – Chris deixa Raccoon City. (Diário de Chris & Jill, RE2/RE3)

24 de Agosto de 1998 – Diário de Chris (RE2)
Com a ajuda de Jill e Barry, eu finalmente obtive informação sobre este caso. A Umbrella começou a pesquisa do novo G-Virus, uma variação do original T-Virus. Eles já não fizeram estragos o bastante? Conversamos seriamente sobre o assunto e decidimos ir para a sede principal da Umbrella, na Europa. Não vou contar para minha irmã sobre esta viagem, pois, se fizer isso, poderei colocá-la em perigo. Por favor, me perdoe, Claire.

24 de Agosto de 1998 – Diário de Jill (RE3)
Chris deixou a cidade hoje e foi para a Europa. Barry me contou que ele mandaria sua família para o Canadá e então iria atrás de Chris. Eu decidi permanecer em Raccoon por enquanto, porque sei que o complexo de pesquisa nesta cidade será importante para o caso todo. Daqui um mês, aproximadamente, eu vou me reunir com eles em algum lugar da Europa. Será quando minha verdadeira batalha começará…

24* de Agosto de 1998 – Epílogo de Barry (RE3)
Barry Burton olha pra suas jovens filhas e diz, “Me desculpem, mas meus colegas estão esperando por mim.” Ele sabe que deve retribuir seus colegas de equipe por perdoarem sua traição. Mesmo que isto signifique deixar sua família agora. Sua esposa tenta esconder o medo, então ela sorri e diz, “Não se preocupe. Nós ficaremos bem…”

28 de Agosto de 1998 – Relatório do Projeto W. (RE5)
Foi confirmado que o acidente no Complexo de Pesquisas de Arklay em Raccoon City ocorreu devido ao envolvimento da cobaia do Projeto W de número 013 (daqui por diante, chamada de Albert). Sua morte no acidente tornou impossível a obtenção de maiores informações. (A morte de Albert foi confirmada pelo Departamento de Informação).
A morte de Albert coloca taxa atual de sucesso do Projeto W abaixo de 18 por cento.
A cota de indivíduos qualificados para o projeto fora drasticamente reduzida e deve ser encaminhada imediatamente. Isso se torna uma grave situação para quaisquer progressos que podemos esperar obter no projeto.
Como não há uma lista de indivíduos qualificados para substituir as perdas recentes, seria aconselhável começar a selecionar indivíduos da lista de candidatos recusados.
Depois disto, ajustes podem ser feitos para que seja restabelecida a cota de 93 por cento anterior à morte de Albert.
Departamento de Informação da Umbrella, Alex W.

30 de Agosto de 1998* – Diário de Peter (Outbreak – Decisions, Decisions)
A criação do reagente está em seu estágio final. Quando estiver completo, finalmente teremos meios de parar aquele T-Virus miserável. Eu ouvi falar dos chocantes acordos da Umbrella de um ex-pesquisador chamado Greg. Eu não teria sido capaz de criar este reagente sem o conhecimento e a ajuda dele. Usar pesquisas virais para ganhos pessoais é imperdoável. Chamamos este reagente de Daylight (Luz do Dia). Você não precisa de um Guarda-Chuva em um dia de sol. Acho que este nome é apropriado para o reagente, considerando seu objetivo principal.


Setembro

Agosto/Setembro de 1998* – Correspondência para o Chefe (RE2)
(1) Para: Sr. Brian Irons, Chefe do Depto. de Polícia de Raccoon
Perdemos o laboratório da mansão por causa de um funcionário renegado, Albert Wesker. Felizmente, a interferência dele não terá mais efeito sobre nossas pesquisas contínuas sobre o vírus. Nossa única atual preocupação é a presença dos membros sobreviventes dos S.T.A.R.S.: Redfield, Valentine, Burton, Chambers e Vickers. Veio à tona que os S.T.A.R.S. têm evidências das atividades de nossas pesquisas, livre-se deles de um modo que pareça puramente acidental. Continue vigiando seus progressos e faça de tudo para que o que eles sabem não venha a público. Annette continuará sendo nosso contato.
William Birkin
(2) Para: Sr. Brian Irons, Chefe do Depto. de Polícia de Raccoon
Eu depositei o total de R$10.000 na conta pelos seus serviços, de acordo com nosso acordo. Este desenvolvimento do G-Virus, agendado para substituir o T-Virus, está perto de ser concluído. Uma vez completo, estou certo de que serei apontado como membro do quadro executivo da Umbrella Inc. É imperativo que continuemos com extremo cuidado. Redfield e os membros restantes dos S.T.A.R.S. ainda estão tentando descobrir informações do projeto. Continue monitorando suas atividades e bloqueie quaisquer tentativas de investigarem o complexo subterrâneo de pesquisas.
William Birkin
(3) Para: Sr. Brian Irons, Chefe do Depto. de Polícia de Raccoon
Temos um problema. Recebi a informação de que o QG da Umbrella enviou espiões para recuperar meu projeto do G-Virus. Há um número desconhecido de agentes envolvidos. Eles não podem tirar esse projeto de mim, já que ele representa o trabalho da minha vida inteira. Busque na cidade por pessoas suspeitas. Detenha qualquer indivíduo de qualquer modo que for necessário e contate-me imediatamente através de Annette. Com essas precauções, qualquer possível ameaça deve ser eliminada. Não permitirei que ninguém roube o meu trabalho do G-Virus. Nem mesmo a Umbrella…
William Birkin

Setembro* de 1998 – Relatório do Repórter (RE3)
Finalmente descobri a prova que precisava para provar que a “Doença Canibal” está realmente acontecendo nesta cidade. Um homem literalmente devorou pessoas até a morte. Ele parecia um animal selvagem arrancando carne nova. Foi tão nojento. Ouvi rumores de que muitas pessoas também estão sofrendo desta doença agora. No entanto, as causas da doença ainda não são conhecidas. Será que esta doença é outro mistério da atualidade? Eu terei que investigar…
Eles colocaram a cidade de Raccoon sob lei marcial por causa da doença canibal. Eu perdi contato com a mídia de fora da cidade, mas não vou fechar meus olhos e nem fugir. Tenho um dever com as pessoas e com minha profissão. Não acho que a doença tenha se espalhado pelo país todo ainda. Acredito que esta cidade seja a chave de sua criação e de sua cura. Na verdade, tenho certeza disso. A polícia militar colocou bloqueios por toda a cidade para evitar que as pessoas fujam e espalhem a doença. A maioria dos cidadãos ou morreram ou entraram em contato com a doença. Eu sei que colocar a cidade em quarentena foi a decisão certa, mas não posso evitar de sentir pena por mim mesmo. Se eu for infectado ou devorado, não importa. Meu destino já está selado. Tudo o que me sobrou foi meu jornalismo. Não desistirei até resolver o mistério desta doença mortal. Acabei de descobrir que a doença não se espalha pelo ar, mas por algum outro meio.

01 de Setembro de 1998 – Registro/Diário do Mercenário (RE2 EX Files, RE3)
Depois de seis meses de treinamento intensivo, as formas do meu corpo voltaram.
Eu era um bom soldado, mas ordenaram minha execução sem dar qualquer motivo. Fui torturado e forçado a dar uma confissão falsa. Mas na manhã de minha execução, um milagre aconteceu. A companhia me ajudou, dando um novo começo à minha vida.

02 de Setembro de 1998* – Diário do Pesquisador (Outbreak 2 – End Of The Road)
Os tanques de cultivo se quebraram com freqüência neste mês durante experimentos. Ontem, por causa disto, um funcionário precisou tomar 30 pontos. Algo deve ser feito.

05 de Setembro de 1998* – Diário do Vigia (RE2)
Recentemente, falei com o senhor que trabalha na entrada do esgoto. Seu nome é Thomas. Ele é um homem quieto e parece realmente gostar de xadrez. Ele até criou chaves especiais em formato de peças de xadrez para uma das portas da ala de tratamento. Fizemos planos de jogarmos xadrez amanhã à noite. Não consigo parar de pensar no quanto ele deve ser bom. A única coisa que está me incomodando é o modo como ele está sempre se coçando… Ele tem algum tipo de doença de pele ou é apenas mal-educado?

05 de Setembro de 1998 – Diário de um Garoto Preso (Survivor)
16 dias se passaram desde que fui sequestrado numa rua no Congo por homens de preto, e fui trazido para cá. Eu não entendi o que aconteceu a princípio, mas aos poucos fiquei sabendo da verdade desta cidade. Parece que estamos presos aqui para servir de cobaia para uma companhia médica chamada Umbrella Inc.. Todos os moradores desta cidade trabalham para a Umbrella, até mesmo mulheres e crianças são da família dos empregados. As cobaias parecem ser trazidas de todo o mundo. O cara do quarto ao lado é da China, o da cela à frente é do Brasil. O resto é russo, japonês… É como uma reunião do comércio mundial O estranho é que eles são todos da minha idade. O mais novo tem 16 anos, e o mais velho tem 19 ou 20.
Os caras da Umbrella às vezes nos levam para um fliperama ou para uma danceteria, assim podemos nos divertir e aliviar nosso stress, mas eu não vou deixar que eles me enganem. Eu fugirei desse lugar, não importa o que aconteça! Eu tenho que fugir… De qualquer maneira, a coisa mais importante agora é organizar e reunir nossos colegas para o que nos espera.

06 de Setembro de 1998 – Diário de Andy, Zelador do Esgoto (Survivor)
Eu nunca o vi, mas ouvi falar que um cara chamado Vincent se tornou o comandante supremo desta cidade. Oficialmente, ele é membro da elite, mandado pela sede da Umbrella. Na verdade, ele mais parece um demônio, que não se hesitaria em matar seu amigo se isto o promovesse. Bem, já que vivo aqui neste esgoto escuro, isso não diz respeito a mim…

06 de Setembro de 1998 – Raccoon Hoje (Outbreak 2 – Flashback)
Um fantasma?
Visões de uma figura mascarada misteriosa na floresta das montanhas Arklay a noroeste estão aumentando. Os restos mortais de corvos e cães selvagens também apareceram perto das margens do rio na área. A região toda foi tomada pela histeria e uma sensação de medo e paranoia prevalece. Residentes antigos insistem que é o fantasma de um paciente do hospital nas redondezas que fechou há 5 anos atrás. Seriam estas visões bizarras apenas um aperitivo do que está por vir?

08 de Setembro de 1998* – Diário do Pesquisador (Outbreak 2 – End Of The Road)
Um quadro de titânio foi instalado para reforçar os tanques de cultivo. No improvável caso de outra quebra, as portas estão programadas para se trancar automaticamente para isolar a ameaça. Com a trava programada, ela só irá abrir quando os sensores indicarem que a forma de vida em questão está morta. Isto garante que quaisquer formas de vida perigosas sejam contidas dentro da sala sem chance de escapar. Há duas maneiras de abrir a trava. Se o sensor da forma de vida não estiver desativado, a porta continuará trancada até a criatura morrer. Exceto por um improvável suicídio, este método não é confiável.

09 de Setembro de 1998* – Diário do Vigia (RE2)
Thomas é um jogador melhor do que eu imaginava. Eu costumava me achar um jogador decente, mas ele fez um ótimo trabalho me humilhando.
A única coisa que eu imagino que possa mexer com suas habilidades em xadrez é seu apetite. Tudo sobre o que o cara falava durante o jogo era comida. Ele soava até saudável, mas não me parecia muito bem… Imagino se ele está bem…

10 de Setembro de 1998 – Diário do Diretor (RE3)
Estes pacientes sofrem a princípio de gangrena e congestão do sangue. Por isso suas mentes se deterioram lentamente. No fim, não há mais nada em suas mentes. Quando isto acontece, até a morte por misericórdia parece sem sentido. Afinal, eles já estão mortos… Esta doença é diferente de tudo que já testemunhei. Assim que a mente se vai, eles se transformam em monstros famintos por carne e agem como animais selvagens com um desejo ardente por sangue.

10 de Setembro de 1998 – Diário de um Garoto Preso (Survivor)
Recentemente, os outros têm se comportado estranhamente. Parece que colocaram algum tipo de droga estranha em suas refeições. Às vezes eu perco a consciência também… Preciso tomar cuidado.

10 de Setembro de 1998 – Diário de Lott (Survivor)
Eu vi alguns dos prisioneiros na galeria hoje. Todos eles têm olhos sonolentos. Uma das garotas até trabalhava como escrava. Alguns dos garotos ficavam olhando para mim. Eles usavam mantas e cheiravam podres. De acordo com o papai e o Comandante Vincent, eles são pessoas muito diferentes das nossas famílias da Umbrella. O papai me disse que eles os trouxeram para a ilha para então podermos operá-los e fazer deles pessoas decentes. Acho que eles estão fazendo a coisa certa. Espero que eles se tornem logo pessoas decentes.

11 de Setembro de 1998 – Raccoon Hoje (Outbreak 2 – Underbelly)
Animal Misterioso Não-Identificado nas Montanhas Arklay?
Um enorme inseto medindo aproximadamente 2 metros e trazendo um formidável par de pinças foi avistado na região Oeste de Arklay. Pessoas de acampamentos relatam a súbita aparição de 2 ou 3 das bestas próximas às suas tendas, rastejando bem próximo do chão. O cachorro de caça deles foi atacado e ficou durante 2 semanas sob cuidados veterinários. Graham Barrows (52), um etimologista e professor assistente na Universidade de Raccoon, insiste que tal inseto não poderia existir. Ele se refere à onda de visões como “Nada mais do que uma histeria em massa”.

11 de Setembro de 1998 – Arquivo Secreto (Outbreak 2 – Desperate Times)
Recibo de cópia por FAX.
-> Dólares de impostos?
Verificar novamente valores pessoais. Posso sair com isto da delegacia?
1996: Abril $2,200; Setembro $5,000; Outubro $4,000; Novembro $1,500; Dezembro $8,000
1997: Fevereiro $1,800; Março $4,000; Abril $10,000; Agosto $8,000; Setembro $12,000; Novembro $10,000; Dezembro $10,000
1998: Janeiro $5,000; Fevereiro $2,800; Março $3,300; Maio $2,500; Agosto $15,000; Setembro
Confiscada munição e arquivo de clientes.
11 de Setembro -> AMB
[ ][ ][ ][ ][ ][ ]
*Você pode apenas ler “B. Irons” da porção apagada.

12 de Setembro de 1998* – Diário do Vigia (RE2)
Era para eu ir jogar outra partida de xadrez com Thomas, mas tivemos que cancelar, porque ele não anda se sentindo muito bem. Ele veio me ver, mas eu lhe disse para voltar para casa e descansar, já que ele estava literalmente parecendo um morto-vivo. Ele insistiu que estava bem, mas eu tinha certeza de que ele estava realmente com problemas. A propósito, eu não ando me sentindo muito bem, ultimamente…

12 de Setembro de 1998* – “Caderno de Ricky” (Outbreak 2 – Underbelly)
Não consigo me acostumar a trabalhar até tarde. Estou na verdade com medo do escuro. Jim sempre diz que não faz diferença se é noite ou dia, já que estamos no subsolo, mas…

15 de Setembro de 1998 – Filme A (RE2)
Experimento em Corpo Humano Codinome G 15/9 15:24

15 de Setembro de 1998 – Registro/Diário do Mercenário (RE2 EX Files, RE3)
Minhas férias curtas acabaram e voltei ao escritório do QG. Parece que minha unidade da UBCS fora chamada em ação. A Umbrella mantém sua própria unidade paramilitar para conter terrorismo associado e sequestro de pessoas importantes. Além disso, eles têm soldados especializados em resolver problemas causados por produtos ilegais. Atualmente sou um membro deste último.

15 de Setembro de 1998* – Memorando da Umbrella (RE2 EX Files)
Caro Dr. Birkin,
Chegou à minha atenção que estamos atualmente em falta de APL-14. Para reagir a este problema, estou pedindo a você e a diversos outros laboratórios para doar cinco caixas de APL-14 para nosso complexo imediatamente. Para sua informação, descobrimos que nossa base no Pólo Sul é a principal responsável por esta deficiência.
Estamos atualmente tomando providências para evitar que isso aconteça no futuro. E não se preocupe, a reputação dos Ashford está irreparavelmente manchada agora.
Uma resposta rápida sua é altamente apreciada.
Atenciosamente, Joel Allman
Vice-presidente, Filial nos EUA, 15 de Setembro

15 de Setembro de 1998 – Diário de Lott (Survivor)
Eu ouvi dizer que o Comandante Vincent matou aquelas pessoas que tentaram escapar da prisão. Eu me pergunto como uma coisa dessas aconteceu? Eu sei que eles são inferiores à gente, mas ele tinha que fazer isso? É nisso que devo acreditar?
A Umbrella e meu deviam ajudar os inferiores operando-os… Por que ele os matou?

15 de Setembro de 1998* – Diário de Peter (Outbreak – Decisions, Decisions)
Recebi uma amostra do T de Greg e testei o Daylight nela. Ele ainda não é tão estável, mas está conseguindo suprimir o crescimento da célula viral do T. A vitória está próxima! Pensando nisto… Como Greg obteve uma amostra do “T”? Ele me disse que um amigo secretamente pegou uma amostra, mas ele acha que está sendo perseguido pela Umbrella. Será que ele está escondendo algo de mim? Bem, eu não devia xeretar…

16 de Setembro de 1998* – Diário do Pesquisador (Outbreak 2 – End Of The Road)
Recentemente adquirimos uma nova cobaia: o Hunter u, uma versão menor do Hunter comum. Um número deles estará sob nosso cuidado por duas semanas a partir de hoje.
O sistema do computador lançou avisos de que o nível de força é insuficiente para contenção adequada. Nós preparamos um estoque de armas para emergências. Eu certamente espero que elas não precisem ser usadas.

17 de Setembro de 1998* – Relatório Diário do Zelador (Outbreak – Hellfire)
Me disseram para checar o dispositivo de alarme toda semana a partir de agora, mas eu costumava fazer isto duas vezes por ano! O novo dono parece ser um pouco exagerado. Quem iria querer entrar aqui?

17 de Setembro de 1998* – Parte de um Diário (Outbreak – Decisions, Decisions)
Não temos V-Poison suficiente para o composto. Eu me lembro vagamente de haver um ninho de vespa na torre de emissão, mas eu não deveria ir sem proteção até lá…
Sendo assim, estou travado sem os componentes necessários…
Acho que vou até lá depois que estiver equipado com uma roupa protetora.

18 de Setembro de 1998 – Diário do Diretor (RE3)
Outro paciente foi trazido para o hospital. Ele está mostrando sintomas dos primeiros estágios da doença, mas… Eu não consegui dormir ainda nestes últimos dias. Eu me recuso a deixar estes pacientes se tornarem “zumbis”. Eu não sou um civil qualquer. Eu sou um médico. Mesmo se eu morrer, meus quadros clínicos contribuirão para a descoberta de uma cura.

18 de Setembro de 1998* – “Caderno de Ricky” (Outbreak 2 – Underbelly)
Um maldito de um inseto grande me mordeu na nuca hoje enquanto eu estava inspecionando o túnel. Está inchado e coça que é uma loucura. Droga!

19 de Setembro de 1998* – Diário de Peter (Outbreak – Decisions, Decisions)
Parece que eu fui totalmente enganado. Como Greg pôde fazer uma coisa terrível dessas? Parece que tudo foi um truque. Ele planejou tudo do início! Deve haver uma razão pela qual ele me apressou para terminar o “Daylight”. E eu sou o único, além de Greg, que sabe como criar o composto? Será que minha vida está em perigo?
Eu devo ter feito papel de bobo por um tempo.
*Amostra do T descartada.
*Esconder instruções do composto.
*Contatar George.

19 de Setembro de 1998* – Diário do Policial (Outbreak 2 – Desperate Times)
Eu fiquei amigo de um estranho senhor chamado Thomas. Ele trabalha no perigoso centro de eliminação de lixo. Ele parece ser um homem legal e ama xadrez. Na verdade, ele ama tanto xadrez que decorou todas as suas chaves de trabalho com a aparência de peças de xadrez. Estávamos prontos para jogar ontem à noite, mas ele cancelou comigo. Não sei se ele tem eczema ou o quê, mas ele disse que seu corpo inteiro estava coçando e em carne viva. Pobre velho.

20 de Setembro de 1998 – Retirado do livro “Resident Evil Archives”:
Enquanto estava de ronda, o Sargento Neil Carlsen recebeu um chamado de que havia um homem suspeito andando pelos esgotos, e correu para a localização dada. O homem suspeito escapou, mas deixou para trás uma quantidade de itens: uma pequena quantidade de explosivo plástico, um cronômetro elétrico, um cartucho de munição 9×19 e um visor infravermelho quebrado. Todos eram itens padrão das Forças Especiais da Umbrella, mas por causa da lei marcial ter sido declarada, a polícia não pôde conduzir uma investigação completa. (Os explosivos plásticos mais tarde seriam bem usados por Claire Redfield em sua investigação da delegacia.)

HUNK
Esquadrão da U.S.S. liderado por HUNK é enviado pela Umbrella para recuperar o G-Virus

20 de Setembro de 1998 – Relatório de Patrulha (RE2)
20 de Setembro 9:30
Relatado por: Sargento Neil Carlsen
Recebemos o aviso de um indivíduo suspeito perambulando pelos esgotos das redondezas de Raccoon. Eu verifiquei a área e localizei o indivíduo, mas ele fugiu antes que eu pudesse falar com ele. Recolhi os seguintes itens:
– Uma pequena quantidade de plástico explosivo C4.
– Um detonador eletrônico.
– Munição 9×19
– Infravermelho (quebrado)
Fim do relatório

20 de Setembro de 1998 – Diário de Andy, Zelador do Esgoto (Survivor)
Eu ouvi um boato inaceitável… O novo comandante Vincent ordena as pessoas das instalações a fazerem experimentos cruéis todos os dias em crianças trazidas do mundo todo. Eu não sei porque essas crianças foram trazidas para esta cidade, mas isso com certeza é perturbador. Bem, eu não quero me envolver, enquanto isso não me afetar…

21 de Setembro de 1998 – Diário de um Garoto Preso (Survivor)
Eu não acredito! Outro amigo meu, Chin, do quarto ao lado, foi levado para a fábrica nas montanhas. Não acho que Chin vá voltar. Ele vai ter o mesmo destino de Anna e Jacob, que desapareceram na semana passada.
Eu sei… Sei o que acontece com aqueles que são levados para a fábrica nas montanhas… Quando me levaram para uma danceteria ontem, eu ouvi uma conversa que alguns trabalhadores da fábrica estavam tendo… Seguindo ordens de Vincent, o comandante da cidade, eles abrem nossos cérebros e extraem algum tipo de material, ou o que quer que seja que eles chamem isso.
Tudo que posso dizer é que Vincent é um demônio. Não… Não só Vincent. Até as mulheres e crianças dessa cidade não nos tratam como seres humanos, mas como cobaias. Todas as pessoas desta cidade são más. Eu certamente morrerei se ficar aqui por mais tempo. Temos que nos apressar e executar nosso plano de fuga!

21 de Setembro de 1998* – Relatório Diário do Zelador (Outbreak – Hellfire)
Tomei um drinque com o Todd, o segurança. Ele ficou falando sobre o novo tipo de cartão-chave instalado nas salas. Aquela tranca numerada na porta ao sul devia ser suficiente. Que saco.

22 de Setembro de 1998* – Relatório Diário do Zelador (Outbreak – Hellfire)
Todd deixou um cartão-chave no banheiro e eu trouxe para ele. Quando eu disse para ele mantê-la junto com a foto de sua filha, ele pareceu envergonhado. Ele com certeza deve ser um idiota.

23 de Setembro de 1998 – Diário do Chefe (RE2)
Está tudo acabado. Aqueles imbecis da Umbrella finalmente conseguiram. Apesar de todas as promessas, eles arruinaram minha cidade. Logo, as ruas vão estar cheias de zumbis. Estou começando a achar que até eu posso estar infectado. Vou matar todo mundo na cidade se isso for verdade!!!

23 de Setembro de 1998* – Relatório Diário do Zelador (Outbreak – Hellfire)
Aquele barulho estranho na sala da caldeira continua ficando simplesmente mais e mais alto. Eu duvido que apertar de novo os aros aos canos irá ajudar. Vou dizer ao dono na semana que vem. Não há razão para vir no Domingo.

23 de Setembro de 1998* – Memorando do Hóspede 3 (Outbreak – Hellfire)
É verdade que fui eu especificamente quem pediu para ficar neste quarto, já que era onde minha falecida esposa e eu costumávamos ficar. Este costumava ser um lugar pacífico onde eu podia escrever um pouco enquanto me lembrava de minha adorável esposa. Porém, há um novo dono no hotel e ele colocou uns mapas estranhos como decoração. Eu fiquei hesitante em reclamar, já que me deram um bom desconto em minha estadia, mas minha paciência já se foi. Vou sair e encontrar um hotel mais apropriado de manhã.

23 de Setembro de 1998* – Diário do Policial (Outbreak 2 – Desperate Times)
Como eu esperava, Thomas é um baita especialista em xadrez. Eu me considerava vagamente um bom jogador, mas ele me deixou no chão. O que é estranho é que ele comia como um louco. O tempo todo em que estávamos jogando, ele ficou devorando aqueles sanduíches de bife tostado que ele trouxe. Ele parecia bem pálido, também. Espero que o velho esteja bem.

24 de Setembro de 1998 – Retirado do livro “Resident Evil Archives”:
O oficial Marvin Branagh recebeu um relato de roubo e seguiu para a cena. As duas jóias do relógio ornamental em frente à Prefeitura haviam sido roubadas. Ele foi impedido de investigar futuramente, graças à lei marcial. (Uma das jóias roubadas reapareceu no dia 26 de Setembro na delegacia no corpo de um dono de restaurante zumbificado de 42 anos de idade, depois de ser baleado e morto.) Após a epidemia da “doença canibal”, e a confusão resultante na cidade, o Chefe de Polícia Brian Irons estava preocupado que o depósito de armas fosse saqueado, e ordenou que as armas de lá fossem distribuídas entre os subordinados. Logo depois, estes oficiais perceberam que suas rotas de fuga haviam sido destruídas pelo plano de Irons, e eles foram abandonados sem qualquer esperança de ajuda. Resignados ao seu destino, os oficiais restantes não tinham alternativa a não ser se defenderem enquanto pudessem, e parcerias se formaram entre colegas.

24 de Setembro de 1998 – Diário do Chefe (RE2)
Consegui espalhar o caos na delegacia, como planejado. Eu me certifiquei de que ninguém de fora virá para ajudar. Com o atraso da polícia, ninguém terá chance de escapar vivo da cidade. Eu verifiquei pessoalmente que as rotas da saída da polícia estarem todas fechadas também. Ainda há muitos sobreviventes tentando escapar pelos níveis subterrâneos, mas eu vou fazer o possível para que ninguém saia.

24 de Setembro de 1998 – Relatório de Marvin (RE3)
Com base no laudo da autópsia do dono de um restaurante de 42 anos, eu descobri que ele estava com uma das jóias desaparecidas. Aparentemente, ele se abrigara no departamento de polícia lá pelas 10h da manhã, onde foi baleado até a morte dez minutos depois de ter apresentado os sintomas. Já que a cidade está atualmente sob lei marcial, fomos forçados a suspender o caso. A partir de agora, manteremos a jóia como evidência.
Assinado, Marvin Branagh

26 de Setembro de 1998 – Retirado do livro “Resident Evil Archives”:
Os zumbis finalmente invadiram a delegacia. Por causa da complexa distribuição de armas, ficamos sem munição e muitos de nós fomos mortos quando os zumbis entraram a força. Os oficiais sobreviventes se abrigaram no escritório na ala oeste e na sala de reuniões, e planejaram derrubar os zumbis restantes e resgatar seus amigos. Aqueles que participaram deste plano foram David Ford (quem fez estas anotações), Elliot Edward, Mayor (nome verdadeiro desconhecido; conhecido no Homicídios como atirador exímio), e mais outros 20. Enquanto isto, o Chefe Irons estava abrigado em seu escritório, planejando morrer e levar todos os seus colegas oficiais com ele. O primeiro em nosso grupo a morrer foi Edward (não o Elliot), que baixou sua guarda e levou um tiro no coração. Considere as inúmeras dificuldades que estávamos enfrentando: os bloqueios que quebraram durante a primeira batalha; fechaduras eletrônicas que não funcionavam; dificuldades em conseguir munição; apesar de outras armas estarem disponíveis na sala de armas, a pessoa com as chaves estava perdida e ninguém sabia onde estava. Você pode começar a entender o problema em que estávamos. E com a morte de Mayor, que foi morto tentando salvar David, uma sensação de desespero começou a emergir nos sobreviventes.

26 de Setembro de 1998 – Relatório de Operação 1 (RE2)
– Relatório de Operação – 26 de Setembro
O Departamento de Polícia de Raccoon foi inesperadamente atacado por zumbis. Muitos ficaram feridos. Muitos outros foram mortos. Durante o ataque, nossos equipamentos de comunicação foram destruídos e não temos mais contato com o exterior da cidade. Decidimos iniciar uma operação, com o intuito de resgatar possíveis sobreviventes, também para prevenir que este desastre se espalhe além de Raccoon. Os detalhes da operação são os seguintes:
Segurança de armamentos e munição. O Chefe Irons deu uma declaração em relação à questão do terrorismo, devido a uma série de recentes incidentes não resolvidos. Um dia antes do ataque dos zumbis, ele tomou a decisão de espalhar armas por todo o prédio, como uma medida temporária de prevenção do contágio da doença. Infelizmente, esta decisão nos dificultou na localização dos esconderijos das armas. Recolher essas munições tornou-se nossa principal prioridade.
Destrancar o depósito de armas. Como foi dito anteriormente, será extremamente difícil guardar toda a munição. No entanto, um considerável estoque ainda está guardado no depósito de armas do subsolo. Infelizmente, a pessoa em posse do cartão-chave usada para acessar o depósito está desaparecida, e não conseguimos localizar a chave. Um dos nossos geradores pifou durante a batalha e as trancas eletrônicas não estão funcionando em algumas áreas. Consertar a sala de força e proteger as trancas se tornou nossa prioridade.
Informante: David Ford

26 de Setembro de 1998 – Notas sobre o R.P.D. (Darkside Chronicles)
(…) 26 de Setembro, Raccoon perdeu todas as suas funções municipais e estava agora tomada por zumbis. (…)

26 de Setembro de 1998 – Diário do Chefe (RE2)
Mudei de ideia a respeito dos sobreviventes da delegacia. Decidi caçá-los eu mesmo. Atirei em Ed pelas costas a menos de duas horas atrás. Fiquei assistindo-o se contorcer de dor no chão, em uma poça de seu próprio sangue. A expressão em sua face era extraordinária. Ele morreu de olhos abertos, olhando pra mim. Foi lindo. Será que a filha do prefeito ainda está viva? Eu a deixei escapar pra poder me divertir caçando-a mais tarde… Vou apreciar meu novo troféu. Sim, congelada para sempre, na posição que eu lhe der.

26 de Setembro de 1998 – Relatório de Marvin (RE3)
Há relatos de ter entrado um ladrão no prédio municipal antes do amanhecer. O relógio decorado por jóias do portão principal foi danificado. Duas das doze jóias que faziam parte do relógio estão faltando. Devido a falta de policiais disponíveis neste momento, não tive outra escolha a não ser suspender a investigação deste caso.
Assinado, Marvin Branagh

26 de Setembro de 1998 – Diário de Bolso do Mercenário (RE3)
Faz apenas três horas desde que a missão começou, mas a equipe se resume a mim e ao Campbell. O número de zumbis é muito maior do que esperávamos. Não há mais esperanças para esta cidade. Já tomamos a vacina contra o vírus, mas não tenho certeza se vai funcionar. Não sei se vou sobreviver…

26 de Setembro de 1998 – Diário do Diretor (RE3)
Perdemos a maioria dos médicos e da equipe durante a batalha contra os pacientes “zumbis”. É impossível manter o hospital nestas condições. E eu sei que tarde demais para mim. Estou começando a sentir a mesma coceira e a mesma fome que todos os pacientes sentiam. É tarde demais para mim…

27 de Setembro de 1998 – Retirado do livro “Resident Evil Archives”:
Depois de os oficiais de elite mudarem de lugar, os zumbis romperam a barricada do escritório na ala oeste e atacaram aqueles que estavam acampando ali. Doze oficiais foram mortos, e o resto deles, exceto Marvin, desceu com os feridos para o depósito de bens confiscados para mantê-los a salvo. Um David alucinado e bêbado, talvez se sentindo responsável pela morte de Mayor, foi tomado por um ódio cego, disparando com sua espingarda nos zumbis e em três oficiais transformados. Os Lickers apareceram e mataram outros três homens. Isto foi mais ou menos ao mesmo tempo em que os oficiais de elite foram liquidados.

27 de Setembro de 1998 – Relatório de Operação 1 (RE2)
13:00. A barricada oeste foi rompida e foi iniciada a construção de uma nova. Nós abrigamos os feridos temporariamente na sala de apreensão do primeiro andar. Mais doze pessoas ficaram feridas na batalha.
Informante: David Ford
– Relatório Adicional –
Mais três pessoas foram mortas com o aparecimento repentino de uma criatura ainda desconhecida. Essa criatura é identificada por pedaços de pele faltando e garras parecidas com navalhas. No entanto, sua característica mais perceptível é sua língua, capaz de perfurar um tórax humano imediatamente. Seu número e sua localização ainda são desconhecidos. Tentamos nomear esta criatura de “Licker”, e agora estamos em processo de desenvolvimento de medidas defensivas para lidar com esta nova ameaça.

27 de Setembro de 1998* – Carta/Bilhete de David (RE2 EX Files, RE3)
Minha sanidade está no fim… Ainda não posso acreditar que isso está acontecendo. Perdemos outro homem ontem. Meyer; um de nossos melhores atiradores. Ele me viu em pânico quando fomos cercados por zumbis, mas voltou para me salvar. Mas quando chegou a hora de pagar o favor, eu fugi. Eu ainda posso ouvi-lo gritando meu nome. Ainda posso ouvir os gritos vindos de trás. O som de sua carne sendo arrancada de seus ossos. Eu estava com medo… apavorado… Hoje é dia 27. A luta para sobreviver continua. Eu afastei vários zumbis que conseguiram entrar pelas barricadas. Agora estou espantando o frio com whisky, descarregando minha Mossberg em qualquer morto-vivo. Esta espingarda se tornou uma amiga íntima para mim. Já fiz muitos zumbis virarem adubo com ela. Perdemos doze homens até ontem. Daqui três horas, vamos discutir sobre coisas triviais na sala de reuniões. É uma total perda de tempo. Quando eu terminar esta garrafa, minha velha amiga Mossberg transformará um último corpo em adubo. Enfim, paz. Mal posso esperar…

27 de Setembro de 1998 – Foto A (RE3)
Os policiais estão avançando. Figura datada de 27 de Setembro.

27 de Setembro de 1998 – Diário de Bolso do Mercenário (RE3)
Conseguimos chegar na torre do relógio. Num ato de desespero, nós roubamos as armas de alguns membros feridos e usamos os civis sobreviventes como isca. Fomos ensinados a fazer isto para sobreviver no campo de batalha, mas nunca gostei disso. No entanto, uma garota apareceu na torre do relógio antes de mim. Ela é uma das sobreviventes. Ela parece tanto minha irmã antes de ela ter morrido de fome…

28* de Setembro* de 1998 – Curtis Miller perde a esposa e a filha no caos que toma conta de Raccoon. (RE Degeneration)

Jill Valentine
Jill Valentine em seu apartamento, pouco antes de iniciar sua fuga da cidade

28 de Setembro de 1998 – Início dos acontecimentos de Resident Evil 3.
Dois meses se passaram desde o incidente da mansão. Para recuperar tudo o que havia perdido em minha nova organização, eu juntei forças com Ada Wong, uma agente que também fora enviada para espionar a Umbrella. Eu sabia dentro de mim que William Birkin era o desenvolvedor-chave, mas o que ele não sabia era que a Umbrella não gostava de brincadeiras… com ninguém. Em algum momento, Birkin seria assassinado, e o G-Virus estaria nas mãos da Umbrella. Mas a equipe de resgate liderada por Hunk foi na nossa frente. No momento em que chegaram até Birkin, ele se injetou com o G-Virus… Ele se tornou sua própria criação, e os liquidou. Pouco depois, o T-Virus levado pelos ratos se espalhou por toda a cidade de Raccoon, e a Umbrella se viu diante de sua pior situação.
(Wesker’s Report)

28 de Setembro de 1998 – Retirado do livro “Resident Evil Archives”:
Quando os zumbis invadiram a sala de estratégia, David e outros três oficiais foram mortos em batalha. A função de tomador de notas foi passada para Elliot, e conforme sua sugestão, a rota de fuga pelos esgotos foi levada em consideração. Mas como o caminho para a rota de fuga na asa leste estava tomado por zumbis, acreditava-se que seria negligente demais segui-la.

28 de Setembro de 1998 – Relatório de Operação 2 (RE2)
2:30 da madrugada. Os zumbis invadiram a sala de operação e outra batalha começou. Perdemos mais quatro pessoas, incluindo David. Estamos em quatro pessoas, incluindo a mim. Nós falhamos na segurança do esconderijo das armas e a esperança por nossa sobrevivência continua diminuindo. Não vamos durar mais tanto tempo… Concordamos com um plano de escapar pelos esgotos. Há um caminho pelo subsolo da delegacia e vai até a maquinaria de depósito de lixo. Vamos poder chegar aos esgotos por lá. O único problema é que não há garantia de que não haja perigo nos esgotos. Sabemos que nossas chances nos esgotos são poucas, mas qualquer coisa é melhor do que simplesmente esperar para morrer aqui. Para ganharmos tempo, trancamos a única porta que dá para o subsolo, que é localizada nos escritórios a leste. Deixamos a chave escondida nos escritórios a oeste, já que é improvável que alguma daquelas criaturas tenha inteligência para encontrá-la e destrancar a porta. Rezo para que esse relatório seja útil para quem encontrá-lo. Informante: Elliot Edward

28 de Setembro de 1998 – Registro/Diário do Mercenário (RE2 EX Files, RE3)
Já amanheceu, mas ainda estamos trabalhando neste pesadelo. Não há mantimentos de nenhum tipo aqui. Os mortos-vivos andam pelas ruas se alimentando de carne dos vivos. Se me dessem a escolha novamente, eu preferiria ter sido executado. A fila da morte era um asilo paradisíaco em comparação a este lugar.
Decidi eu mesmo puxar o gatilho, na esperança de que meu cadáver não volte à vida.

28 de Setembro de 1998 – Diário de Bolso do Mercenário (RE3)
Eu quero sair daqui o quanto antes, mas a garota não. O pai dela insistiu que não sairia da cidade. Onde sua amada esposa descansa em paz. Eu realmente queria salvar a garota, mas o Campbell disse, “Só me importo com nossas vidas”. Era assim que eu me sentia antes, mas agora… A torre do relógio se tornou um lugar perigoso e não quero cometer mais erros…

28 de Setembro de 1998 – (Wesker’s Report)
Os bons cidadãos se tornaram zumbis, e a cidade caminhava para seu destino de devastação. Humanos não eram páreo contra os zumbis. No meio do caos, a Umbrella da Europa enviou um novo tipo de B.O.W., chamada “Nemesis”. O Nemesis caçaria e destruiria a sobrevivente dos S.T.A.R.S., Jill. Tornou-se obrigatório que nossa organização também obtivesse os dados de Nemesis.

28 de Setembro de 1998 – Retirado do livro “Resident Evil Archives”:
No momento em que Leon S. Kennedy chegava à delegacia para assumir sua função, Elliot e os outros estavam planejando uma fuga por helicóptero. Mas um grande grupo de zumbis atacou o helicóptero, fazendo com que caísse dentro da delegacia e explodisse. O único sobrevivente foi Marvin, sozinho no escritório na ala oeste com um ferimento fatal. Quando Marvin sucumbiu ao seu ferimento no mesmo dia e se tornou um zumbi, o Departamento de Polícia de Raccoon, com exceção de Brian Irons ainda trancado em seu escritório, fora completamente arrasado.

Resident Evil 2
Claire Redfield e Leon S. Kennedy se unem para sobreviver em Raccoon

29 de Setembro de 1998 – Início dos acontecimentos de Resident Evil 2.
Setembro de 1998 – (Cidade de Raccoon, 29 de Setembro de 1998, Darkside Chronicles)
Uma cidade a meio-oeste americana situada em uma bacia cercada por montanhas com uma população de mais de 100.000.
Setembro de 1998. Começando com uma cadeia de assassinatos canibais que ocorreram vários meses atrás, a agitação se espalha entre os cidadãos de Raccoon até que, em uma noite, a violência irromper pela cidade, enfraquecendo a infra-estrutura de transporte da cidade. Cidadãos chegaram a um estado de pânico, com todas as linhas vitais cortadas. Apesar dos esforços de resgate por parte da Polícia de Raccoon e dos bombeiros, a situação continuou piorando. A cidade eventualmente fica tomada por hordas de zumbis, chamados de “mortos ambulantes”. É onde a luta entre a Corporação Umbrella, a causa deste pesadelo, e Leon começa.

29 de Setembro de 1998 – (Wesker’s Report)
Para encobrir toda a situação, a Umbrella enviou um Tyrant para cuidar de Leon e Claire, que estavam tentando desvendar os segredos deles. E então, uma nova revelação. Birkin costumava esconder as descobertas de seus estudos no pingente de sua filha Sherry. Era bem possível que o G-Virus estivesse lá. Enquanto a Umbrella estava ocupada encobrindo tudo, tínhamos que capturar Sherry antes deles. Enviei Ada disfarçada para descobrir a localização de Sherry. Eu, o “homem morto”, por outro lado, tinha que trabalhar nas sombras.
A obrigação e prioridade de um espião é a sua missão, seguir a missão como uma máquina, sem quaisquer interferências emocionais. Mas com a interação e o envolvimento dela com Leon S. Kennedy, um sentimento começou a crescer dentro dela. Meus instintos sentiam perigo, algo precisava ser feito, e rápido. Meus instintos não me decepcionaram. Apesar de Ada quase ter colocado as mãos no G-Virus, que Leon havia obtido de Sherry, aquele sentimento a levou à morte. Mas ela ainda era um tanto útil. Eu tinha que salvar sua vida. Meu pessoal correu para recuperar o G-Virus que Leon jogou fora. Mas Hunk, o único sobrevivente da equipe de resgate da Umbrella, chegou antes de nós.

29 de Setembro de 1998 – Ordens de Emergência (REUC)
A partir das 12 horas de hoje, 29 de Setembro de 1998, em cumprimento ao Artigo 12 dos Procedimentos Internos de Emergência, todo o equipamento e a equipe estarão agora sob o comando do Capitão da Guarda, Sergei Vladimir.
Suas ordens devem ser rigorosamente obedecidas. Quaisquer tentativas de desobediências às ordens serão punidas com a morte.
1) Este helicóptero infiltrará na cidade de Raccoon e despachará o T1 na delegacia do R.P.D. para cuidar de quaisquer possíveis sobreviventes.
2) Os Ts restantes a bordo deverão ser despachados no Complexo do Incinerador P-12A. Eles poderão reagir contra forças especiais americanas bem equipadas e bem treinadas na área. Devemos nos assegurar de tomar todos os passos necessários para eliminá-los.
3) Depois de completar os passos anteriores, este helicóptero deve deixar o espaço aéreo da cidade de Raccoon o mais rápido possível. Depois de despachar todos os Ts, haverá outro tipo de carga para ser transportada. Detalhes virão depois.

30 de Setembro de 1998 – Fim dos acontecimentos de Resident Evil 2.

Resident Evil 2 (Final)
Sherry Birkin e Claire Redfield sobrevivem ao pesadelo em Raccoon

30 de Setembro de 1998 – (Wesker’s Report)
A única opção que nos restava era trazer Birkin, o monstro, de volta, como espécime de amostra e fazer com que ele acabasse com Leon e Claire para obter os dados de combate. Mesmo com Birkin tendo perdido a batalha para Leon e Claire, conseguimos amostras do G-Virus de seu corpo.

30 de Setembro de 1998 – Slide: Raccoon (Survivor)
Relatório do membro da U.B.C.S., Parte 2
Neste momento, estou na torre do relógio, situada em Raccoon. A cidade está tomada por zumbis. É correto dizer que Raccoon foi completamente destruída devido ao incidente biológico. Esta situação é diferente do incidente acidental na mansão. Nós suspeitamos que foi intencionalmente causado por um dos nossos cientistas da companhia, o Dr. William Birkin, criador de ambos o T-Virus e o G-Virus.
Eu pesquisei ambos os incidentes, e percebi que duas questões precisam ser tratadas imediatamente.
A segurança do vírus, armazenado em nossos complexos por todo o mundo, deve ser melhorada. Além disso, precisamos reeducar nossos trabalhadores.
Vírus de armas biológicas certamente se tornarão nosso produto principal, então devem ser manuseados como tal. Todas as pessoas devem ter extremo cuidado para evitar que mais incidentes aconteçam.
Comandante da U.B.C.S., Nicholai Ginovaef

30 de Setembro de 1998 – Acontecimentos do capítulo The Fourth Survivor (REUC).
“Mais uma vez, só você sobreviveu, Sr. Morte”, o piloto do helicóptero fala com uma certa frieza. “Sempre, só você sobrevive, Sr. Morte”, o piloto continua. Mas Hunk não responde ao piloto. Ele não se importa. “A Morte não pode morrer…” o sobrevivente pensa sozinho, com um caloroso sorriso… (Epílogo de Hunk / Resident Evil 3)

Setembro* de 1998 – Acontecimentos do curta Biohazard 4D Executer.
Por causa do vírus desenvolvido pela Umbrella, a cidade de Raccoon se transformou em uma cidade de morte, cheia de zumbis perambulando.
Claus e seus homens são mandados para lá para resgatar Dr. Cameron quando encontram uma nova espécie de criatura em um depósito nos arredores da cidade.
Claus perde alguns de seus companheiros para o monstro, mas consegue derrotá-lo.
No entanto, o vírus continuava vivo no monte de carne espalhada da criatura!
Era uma nova forma de vírus milagroso, criando uma forma de vida atrás de outra, transformando-os em bestas bizarras.
Logo, Claus descobre os detalhes do plano da Umbrella, no laboratório subterrâneo de Dr. Cameron. Naquele momento, um grito pôde ser ouvido de Ed, que haviam deixado para trás para monitorar as linhas de comunicação. Claus volta para resgatá-lo, mas quando eles chegam lá, vêem que o vírus se fundiu com Ed, e o fez virar um monstro. Perseguido pelo monstro, Claus foge para a superfície, mas é cercado por um grupo de zumbis. Será que Claus conseguirá escapar de lá vivo…?

Setembro/Outubro* de 1998 – Claire Redfield deixa Leon S. Kennedy e Sherry Birkin e vai à Europa atrás de Chris Redfield.
“Deixe-nos em paz”. Claire Redfield não conseguia acreditar nas palavras de Leon. Ele continuou, “Você está procurando por seu irmão, certo? Então vá!” Claire sabia que Leon e Sherry precisavam de atenção médica imediata, mas não podia perder mais tempo. “Eu voltarei. Prometo!” Ela disse, desaparecendo no deserto sozinha… (Epílogo de Claire / Resident Evil 3)

Setembro/Outubro* de 1998 – Epílogo de Chris (RE3)
“Por favor, me perdoe, Claire.”
Chris Redfield terminava sua carta com essa observação. Assim que retira seus óculos escuros, uma garota passa por ele em passos leves. “Ela parece ter a mesma idade de Claire”, ele pensa. Pouco tempo depois, Chris descobre que sua irmã estava procurando por ele, mas foi presa…


Outubro

Outubro* de 1998 – Leon e Sherry ficam sob custódia do governo americano.
– Leon Scott Kennedy é confrontado por um homem que afirma ser um agente do governo dos Estados Unidos. Leon diz, “Deixe Sherry em paz. Ela é inocente.” “Ela sabe muito”, o homem responde. Ele olha para Leon e diz, “Mas você tem valor. Este é um bom acordo. Faça sua escolha.” Sem lamento ou hesitação, Leon fecha seus olhos e, então, responde imediatamente… (Epílogo de Leon / Resident Evil 3)
– “Você tem algum parente?” Quando o oficial do exército lhe perguntou, Sherry Birkin não respondeu por não ter parentes neste momento. Seu pai e sua mãe morreram por causa do G-Virus. E assim, esta pequena garota se aperta com seus braços e morde firmemente seus lábios. Ela pensa.”Eu tenho certeza que ela voltará. Ela não esquecerá de mim…” (Epílogo de Sherry / Resident Evil 3)

01 de Outubro de 1998 – Acontecimentos do capítulo Death’s Door (REUC).
Uma mulher se olha no espelho. Ela costumava ser chamada de Ada Wong… Mas esta manhã dirá adeus a este nome. “Eu não sou mais Ada Wong…” Ela sente seu machucado no abdômen e pensa, “Esta é uma cicatriz da Ada, não minha”. E ao dizer adeus a Ada Wong, não consegue conter suas lágrimas. Contudo, não lhe resta muito tempo antes de sua próxima missão… (Epílogo de Ada / Resident Evil 3)

01 de Outubro de 1998 – Fim dos acontecimentos de Resident Evil 3.
01* de Outubro de 1998 – Albert Wesker e a organização da qual faz parte obtêm a amostra do G-Virus adquirida por Ada Wong.

Explosão de Raccoon City
Explosão da cidade de Raccoon realizada pelo governo americano para conter a ameaça viral

01 de Outubro de 1998 – Explosão de Raccoon City. (Cena final de RE3)
Mesmo depois do incidente da mansão ter terminado, a “doença canibal” (T-Virus) se espalhou pela cidade de Raccoon, deixando-a em estado de pânico. A cidade foi colocada em quarentena, enquanto oficiais do R.P.D. e soldados da U.B.C.S. tentavam resgatar os civis. A situação ficou mais e mais complicada e a possibilidade do vírus se espalhar além da área em quarentena estava aumentando.
O governo dos Estados Unidos estava preocupado e convocou uma conferência nacional para discutir o próximo passo. Eles formularam um plano para a erradicação completa da cidade. Conforme estabelecido, em 1º de Outubro de 1998, o exército lançou um míssil estratégico dentro do coração da cidade. A cidade de Raccoon, com seus 100.000 habitantes, foi para sempre varrida da face da terra.
(Notas sobre a Operação de Erradicação / RE The Umbrella Chronicles)

01 de Outubro de 1998 – (Wesker’s Report)
Pela manhã, o governo bombardeou a cidade de Raccoon numa tentativa de impedir a epidemia viral. Esta, claro, era uma desculpa. (…)

01* de Outubro de 1998 – Caderno de Spencer (RE5)
Acabei de receber a notícia de que Raccoon City foi destruída. Os Americanos finalmente tomaram providências contra nós. Espero que a ironia de usar a máquina militar que supostamente os protegia de ataques estrangeiros para matar seus próprios habitantes não passe em branco. Como o perigo causado pela ameaça do vazamento do T-Virus era muito real, eu não acho que os americanos irão perdoar facilmente o seu governo pelas mortes de 100.000 pessoas de seu povo. Se a verdade deste assunto vier à tona, o apoio para a atual administração será cortado imediatamente. Eu não acho que ele vá querer isso.
Até mesmo uma criança pode ver que eles virão atrás da Umbrella com tudo o que eles têm. Para esconder seus erros estúpidos, eles culparão a Umbrella pela destruição de Raccoon City. Daria a impressão que a Umbrella compartilharia do destino de Raccoon City, mas talvez fosse em uma escala menor. A Umbrella era nada mais que uma ferramenta para a pesquisa do Vírus Progenitor. Mesmo sem esta ferramenta, a pesquisa ainda sobrevive. Apenas os empregados menores da Umbrella sofrerão com sua dissolução. Se a pesquisa secreta envolvendo o vírus Progenitor estiver protegida, eu sempre poderei reconstruir uma nova. Eu já iniciei os preparos para isso. O complexo de pesquisas na África continua sendo um segredo, e é lá que o vírus Progenitor é produzido, algo que não concluímos até o fim dos anos 80. Apenas algumas pessoas da companhia ainda sabem da existência do complexo da África, graças a nosso severo regulamento de vazamento de informações. Apenas uma pequena parte do pessoal foi transferida da África para outros locais, e eles sempre foram monitorados de perto. O Diretor Bailey está confinado no complexo da África há 30 anos, e continua até esta data. Tudo o que nos resta é fechar este complexo e tudo se seguirá de acordo com o plano. Assim que o complexo deixar de existir, todas as conexões com a Umbrella desaparecerão com ele. Então, eu terei que lidar com qualquer um que tenha nível 10 de segurança, já que são os únicos que sabem da existência do complexo da África. Todos os outros serão sumariamente eliminados.
Meus segredos estarão protegidos, quando se enterra um tesouro, não se deve deixar um mapa para trás.

04 de Outubro de 1998 – Diário do Dono do Restaurante (Survivor)
Eu escutei uma história inacreditável. Uma pequena cidade na América, Raccoon, foi destruída semana passada. Eles disseram que todos os moradores se transformaram em zumbis, e agora a cidade está completamente deserta. Há rumores de que a Umbrella Inc. esteja por trás do incidente. Mas eu não sei os detalhes. Embora o incidente tenha ocorrido longe daqui, do outro lado do mar, eu não posso evitar em me sentir angustiado se a Umbrella realmente estiver por trás disso. Espero que essa cidade fique bem.

06 de Outubro de 1998 – Diário do Dono do Restaurante (Survivor)
Eu escutei outra história interessante. Essa é sobre William Birkin, que supostamente tenha destruído Raccoon. Ele é o criador do vírus chamado G, ou T, ou sei lá qual. Ele tentou usar o vírus para seus próprios objetivos. Parece inacreditável, ele injetou o vírus em seu próprio corpo e se transformou em um monstro. Além disso, o vírus vazou para o esgoto e há boatos de que os ratos espalharam o vírus por toda a cidade.

06 de Outubro de 1998 – Slide: Raccoon (Survivor)
Tivemos extremas dificuldades em coletar os dados da amostra da contaminação do T-Virus e dados táticos relacionados à arma biológica (B.O.W.).
A nova B.O.W. que chamamos de “Nemesis” era mais feroz e inteligente do que esperávamos. Como resultado disso, muitos membros da U.B.C.S. mandados para a área foram sacrificados no processo de coleta dos dados de combate.
Espero que os pesquisadores analisem os dados de combate e os usem para criar uma B.O.W. ainda mais evoluída e poderosa.
Comandante da U.B.C.S., Nicholai Ginovaef

07 de Outubro de 1998 – Diário do Técnico da Igreja (Survivor)
Hoje, os líderes de cada região da cidade, incluindo eu, foram a um encontro com o comandante. A causa foi a destruição da cidade de Raccoon. Durante a reunião, todos colocaram a culpa em William Birkin. Ele traiu a Companhia e queria ficar com o G-Virus para ele. O comandante nos disse que se houver um traidor como Birkin na cidade, nós deveríamos executá-lo imediatamente e sem dúvidas. Eu concordo totalmente com as ordens do comandante. Esta cidade é tão essencial para a Umbrella quanto o laboratório em Raccoon era. Não… Atualmente é mais importante. Não devemos permitir que incidentes aconteçam na cidade. Não podemos deixar que os esforços da Umbrella de comprar a cidade e de estabilizar instalações de bilhões de dólares vão pelo ralo. Devemos manter um olho atento sobre o comportamento das pessoas no futuro.

08 de Outubro de 1998 – Diário do Dono do Restaurante (Survivor)
O que eu vou fazer? Um dos trabalhadores que vem aqui almoçar mencionou que o T-virus ESTÁ na ilha. Ele disse que não há possibilidade de ocorrer um incidente aqui na cidade, mas… eu não estou tão certo. Eu decidi trabalhar para a Umbrella por causa do dinheiro. Mas agora, cansei de abrir o restaurante apenas para trabalhadores da Umbrella. Não há nada novo ou interessante para mim nesta cidade. Acho que é hora de sair daqui, antes que seja tarde demais…

09 de Outubro de 1998 – Diário de um Garoto Preso (Survivor)
Chegou a hora. Eu percebi que o pessoal da Umbrella anda visivelmente perturbadas há uma semana, mais ou menos. Há rumores de que houve um terrível acidente nos laboratórios da Umbrella em algum lugar da América.
Todos os guardas da prisão estão ocupados, colhendo informações sobre o acidente, então a segurança não está tão rígida.
Nós já organizamos nossos companheiros. Stojkovic e Enriquez devem roubar a chave dos guardas, Sankhon e eu atrairemos a atenção para distraí-los, e Yoshikawa e Fellipe estão encarregados de coletar armas.

10 de Outubro de 1998 – Diário de Andy, Zelador do Esgoto (Survivor)
Parece que um terrível acidente aconteceu lá em cima esta noite.
Eu não sei os detalhes, mas ouvi dizer que o Comandante Vincent fez algo cruel.

10 de Outubro de 1998 – Diário de um Garoto Preso (Survivor)
Nós decidimos nossa rota de fuga. O plano será seguido às 11 horas da noite. Temos 20 membros divididos em duas unidades: Unidade A e Unidade B. A Unidade A vai entrar no esgoto pelo tubo de ventilação da solitária, enquanto a Unidade B vai usar uma corda para descer pela torre de vigilância. Nós usaremos a corda que eles usam para nos amarrar. Se falharmos, Vincent certamente nos matará. Mas se ficarmos aqui, Vincent ordenará que abram nosso cérebro em algum momento. Morreremos de qualquer jeito, mas eu prefiro morrer tentando escapar…

10 de Outubro de 1998 – Diário do Comandante Vincent (Survivor)
Na noite passada, um grupo de cobaias da prisão escaparam, pegaram armas e causaram uma desordem. As cobaias responsáveis pelo incidente foram baleadas até a morte por mim mesmo, mas isto me causará problemas se a sede da Umbrella souber disso. Isto poderia arruinar meus planos de retornar à sede e receber minha recompensa por minhas ótimas realizações aqui nesta cidade. Eu ordenei ao chefe da prisão que relatasse o incidente como um suicídio em massa, mas eu também terei que ordenar os outros envolvidos a não falarem sobre isso…

20 de Outubro de 1998 – Diário do Chefe da Prisão (Survivor)
Hoje, recebemos uma resposta ao nosso relatório sobre o incidente onde 20 cobaias cometeram suicídio outro dia. A sede não parece ter qualquer suspeita e diz que eles planejam reunir cobaias substitutas em breve. É tarde demais, mas agora estou começando a me arrepender de ter mandado um relatório falso de um incidente de suicídio em massa, já que foi uma fuga em massa. No entanto, enquanto eu estiver nesta cidade, eu me opor ao Comandante Vincent significará minha morte.
Eu nunca me esquecerei do cruel sorriso de Vincent enquanto ele atirava nos garotos que tentaram escapar da prisão naquela noite. Era como se ele estivesse matando um monte de insetos. O Comandante Vincent é realmente uma pessoa de muito sangue-frio, como provavelmente deve ser mesmo. É um verdadeiro assassino. Estou numa posição onde deveria relatar a verdade para a sede, mas tenho medo do Comandante Vincent… Não sei o que fazer…

30 de Outubro de 1998* – Diário do Trabalhador (RECV)
Quando me juntei à Umbrella Inc., pensei que seria capaz de viver despreocupadamente pelo resto da vida, estando empregado nesta corporação enorme.
Parece uma piada que eu tenha acabado como motorista num lugar como este. Eu pedi uma mudança de posição, mas eles me ignoraram completamente. Isso parece mais uma prisão! O trabalho é extremamente exigente, e não há qualquer diversão. Preferia estar morto!


Novembro

03 de Novembro de 1998* – Diário do Trabalhador (RECV)
Minhas férias, dificilmente adquiridas, foram inesperadamente canceladas. Ouvi falar que não conseguiram um número suficiente de trabalhadores, por causa de um erro cometido pelo chefe da base, Alfred. Aquele idiota não merece perdão. Ele nem nos trata como seres humanos!

05 de Novembro de 1998* – Diário do Trabalhador (RECV)
Eu ouvi uma história interessante de um rapaz que trabalha aqui há 8 anos. Ele deve ser terrivelmente paciente…
Ele disse que há um homem preso há 10 anos, trancado bem abaixo daqui. As pessoas o chamam de “Nosferatu” e têm muito medo dele. Que história absurda!

Vincent Goldman
Vincent Goldman, comandante da Ilha Sheena

07* de Novembro de 1998 – Chegada de Ark Thompson, amigo de Leon, à Ilha Sheena.

08 de Novembro de 1998 – Diário do Comandante Vincent (Survivor)
As pessoas da cidade que se opõe a mim agora estão tentando recolher informações, com a intenção de relatar para a sede o que eu fiz. Ontem, aquele garotinho, Lott, me disse que um espião entrou na cidade. Acho que esse espião pode ter algo a ver com a rebelião que está acontecendo aqui. Eu não vou fazer nada com ele agora, vou ver para quem ele trabalha e porque está aqui. Então, eu o matarei. É triste saber que a única pessoa em quem posso confiar em toda esta cidade é este garotinho, Lott.

09 de Novembro de 1998 – Diário de Andy, Zelador do Esgoto (Survivor)
Hoje, finalmente, o Comandante Vincent veio aqui para uma inspeção. Nós tivemos uma pequena conversa, mas não vi nada nele além de crueldade. Quando tirei uma foto sua de lembrança, ele ficou muito nervoso… Ele é tão babaca!

10 de Novembro de 1998* – Diário do Trabalhador (RECV)
À meia-noite, eu acordei com um rosnado agourento, que parece ter vindo bem lá de baixo… Eu sou patético de ter ficado assustado com aquela história idiota.
Então, mais uma vez, suponho que alguém teria dificuldade em manter sua sanidade, estando confinado num lugar como esse!

16 de Novembro de 1998 – Diário do Diretor do Centro de Pesq. Brandon (RE5)
Nós fechamos o Centro de Pesquisa. É estranho, mas eu realmente não me importo. Sou indiferente a tudo isso. Me sinto da mesma forma de quando ouvi que os Complexos de Arklay e o de Raccoon foram destruídos. Por que fiquei tão apático? Eu ficava desde a hora em que levantava pesquisando e extraindo o vírus Progenitor. Tudo o que eu fiz foi pelo Dr. Marcus. Na verdade, quando eu penso nisso, provavelmente parei de me preocupar no dia em que ouvi sobre ele ter morrido a muitos anos atrás. Não me senti bravo, nem feliz e nem chocado; eu não senti nada. Era como se todas as minhas emoções estivessem desligadas. Eu ficava enviando amostras do Vírus Progenitor para todos os laboratórios da Umbrella. Eu era como uma máquina automatizada relatando ao Quartel General da Umbrella cada vez que um subordinado fizesse um avanço ou descobrisse algo novo. Eu era como um zumbi vagando por toda a vida. Sem pensamentos, sem sentimentos. E agora, o Centro de Pesquisa onde passei metade da minha vida está fechado. Eu realmente não importo, de uma forma ou de outra. Provavelmente é tudo para o bem. Talvez seja tarde demais para ter alguma lembrança de uma vida de novo.

19 de Novembro de 1998 – Diário do Comandante Vincent (Survivor)
Parece que as pessoas dessa cidade estão se preparando para encaminhar o relatório de acusação para o pessoal da sede que vai vir entregar as novas cobaias na semana que vem. Eles disseram que têm provas de minhas atividades. Eu nunca permitirei que eles as revelem. Aqueles civis se arrependerão do que estão fazendo. Eu ensinarei a eles o que acontece àqueles que se opõem a mim!!

22 de Novembro de 1998 – Diário do Comandante Vincent (Survivor)
Agora eles sabem quem tem o poder! Eu espalhei o T-virus por toda a cidade. Claro, isto foi feito para parecer um acidente. A cidade deve estar completamente contaminada. Agora eu posso voltar para a sede da Umbrella e ser promovido por minhas atividades na fábrica. Ninguém pode se opor a mim agora …! Espere… Há uma pessoa com quem preciso ter cuidado. É aquele espião. Eu tenho que eliminar aquele rato que entrou na cidade!

23 de Novembro de 1998 – Diário de Lott (Survivor)
A cidade está em total pânico! Há monstros em todos os lugares e eles estão atacando as pessoas! Estas pessoas da Umbrella que eram legais comigo de repente começaram a me atacar. Eu preciso de ajuda! Por favor, alguém me socorra!

24 de Novembro de 1998 – Diário de Lott (Survivor)
Meu pai e minha mãe se tornaram monstros. Um dos sobreviventes disse que o Comandante Vincent transformou as pessoas da cidade em monstros.
Eu não consigo acreditar em ninguém agora. Eu tenho que sobreviver e proteger minha irmã Lily, não importa como! Nós temos que escapar juntos da cidade!!

24 de Novembro de 1998 – Dia dos Acontecimentos na Ilha Sheena. (Survivor)


Dezembro

17* de Dezembro de 1998 – Claire invade um complexo da Umbrella em Paris.

26* de Dezembro de 1998 – Uma Mensagem Escrita em uma Parede do Centro de Treinamento (Survivor 2)
Querido filho,
O T-Virus logo destruirá tudo. Filho, eu estava em ******** sei o quanto o vírus é mortal. Assim que o vírus infectar uma certa porcentagem da ilha, não poderá ser revertido ou detido. Lembre-se que uma vez que ele entra no corpo ********* o vírus o controla, e começará a espalhar o vírus ********* número explodirá.
Eu não posso te pedir para me perdoar. Como você disse, sua mãe foi morta por minha culpa. Isso é verdade e não posso negar *******. Só posso lamentar o que eu fiz, não entendo porque as coisas saíram desse jeito e o que realmente deu errado.
Devo admitir que não fui um bom pai para você, mas amei **********. Não posso esconder o que andei fazendo **********. Não posso desfazer o que fiz. Tudo o que posso fazer é rezar para que você sobreviva.
Acho que você sabe que não deve voltar aqui. Porém, se estiver lendo isso, significa que você ainda está aqui. Você deve fugir o quanto antes! Este lugar logo estará arruinado ********* seu pai estará morto a esta altura… E te amo, meu filho.

Claire Redfield
Claire Redfield invade complexo da Umbrella em busca de seu irmão, Chris Redfield

27 de Dezembro de 1998 – Início dos acontecimentos de Resident Evil CODE: Veronica, na Ilha Rockfort.

27 de Dezembro de 1998 – Diário de D.I.J. (RECV)
Hoje, uma mulher de vermelho foi levada para minha casa, na Ilha Rockfort. Fico pensando, o que ela fez para merecer tal destino? Eu vivo aqui há muito tempo e já vi tantas pessoas sendo levadas pra prisão, mas raramente vejo alguém sair vivo…
Do nada, esses estranhos soldados apareceram, com armas em suas mãos. Suponho que o chefe da ilha esteja sendo atacado por uma organização adversária. Já que estava preocupado com a mulher de vermelho, eu corri para sua cela, mas ela não estava lá. Fico imaginando se ele tem algo a ver com o ataque à ilha…
Quando cheguei a base de treinamento militar, o chefe da Ilha Rockfort estava perseguindo a mulher de vermelho. Eu me distraí e quase morri debaixo de uma porta. Porém, graças a minha agilidade natural, consegui escapar do perigo e sair. Acho que devo estar grato por meus instintos naturais…
Quando ouvi o aviso de autodestruição e vi o sinal de emergência, sabia que tinha que dar o fora da ilha. ELA fez tudo isso? Não tive tempo de pensar nisso, pois tive de correr para o hangar de aviões de carga para escapar… (…)

28* de Dezembro de 1998 – Chegada de Claire e Steve na Antártida.
(…) Não acredito! Nosso avião de carga pousou numa base de transporte na Antártida. Pior ainda, o pessoal que fugiu em outro avião de carga, antes de nós, espalhou o vírus por aqui. Agora esta base está como a ilha, onde zumbis e monstros perambulam… Não conseguirei sobreviver muito num lugar como esse! Tenho que encontrar um modo de escapar daqui o mais rápido possível!! Vou desistir da mulher de vermelho e começar a procurar outro caminho…
Enquanto estava descansando no escuro, senti alguém se aproximando. Estava perto de mim! A porta se abriu e eu não podia escapar, então comecei a golpear a porta como um louco. De repente, a porta abriu, e eu corri! Mas então, percebi que não precisava ter medo, e então olhei pra trás. Vi a mulher de vermelho… (…)

28* de Dezembro de 1998 – Chegada de Chris à Ilha Rockfort para resgatar Claire. Chris foi avisado por Leon que Claire estava lá, depois de receber um e-mail da jovem.

28* Dezembro de 1998 – Jill Valentine vai atrás de Chris na Europa, mas ele já partiu atrás de Claire.
Após fugir da cidade, Jill se prepara para se unir a Chris. Entretanto, tudo que ela encontra é seu esconderijo vazio. No chão, estava a faca de Chris. Jill deixa o lugar sem hesitar, porque acredita firmemente que Chris ainda esteja vivo. Ela o procurará até encontrar. Então eles poderão pôr um fim na Umbrella… (Epílogo de Jill, RE3)

28 de Dezembro de 1998 – Um E-mail Enviado por um Agente Secreto à sua Base (Survivor 2)
DE: Noite Escarlate [SMTP: xxxx@xxxx.ne.XX ]
Enviado: Quinta-feira. 28 de Dezembro de 1998, às 0:59
PARA: Ovelha Dourada
Assunto: Encontro com o T-Veronica
RELATÓRIO: 1º Encontro
Durante nossa missão na Ilha Rockfort, encontramos um portador que estava infectado com o vírus T-Veronica. Parece que os Cogumelos Venenosos esconderam o T-Veronica na ilha. Devido ao terceiro nível de perigo biológico causado por nossa missão de sabotagem, nós nos apoderamos de 90% da estabilidade e da organização da ilha. Qualquer tipo de esforço organizado de resistência já foi suprimido. Repare que o portador do T-Veronica traz uma grande semelhança com Alexia, filha da Família Ashford.
22:40, no mesmo dia – 2º Encontro
Nosso segundo encontro desencadeou um combate contra uma unidade de nossos agentes e duas unidades de Hunters. Eles acabaram sendo eliminados em três minutos. Em minha opinião, o potencial do portador do T-Veronica está além da compreensão. Ele tem a habilidade de se transformar para se adaptar a um elemento hostil. Por questões defensivas, ele transforma sua pele em um escudo para proteger seu corpo contra balas. Acredita-se que o portador do T-Veronica possa evoluir para se adaptar a quaisquer mudanças no ambiente. O sangue do portador do T-Veronica parece pegar fogo assim que entra em contato com o ar. Quando ele ataca com uma rajada de seu sangue, é mais poderoso do que um lança-chamas. A sobrevivência contra este tipo de arma é muito pequena, já que o portador do T-Veronica persegue suas vítimas com a inteligência de um humano. EM SUMA: As chances de sobrevivência contra um inimigo deste potencial são extremamente pequenas.

29* de Dezembro de 1998 – Fim dos Acontecimentos na Ilha Rockfort. (RECV)