Linha do Tempo | 1998 (Janeiro a Julho)

1998

1998* – Carta de Richard Aiken (REUC)
Querida Bridgette,
Eu entendo suas preocupações por eu seguir esta linha de trabalho perigosa. Como membro dos S.T.A.R.S., imaginei que esta era uma boa hora para tentar explicar minhas ações. Bridgette, eu sei que já falei sobre ela antes, mas a memória de minha irmãzinha me consome por dentro. Eu não pude salvá-la daquele bandido. Eu sei que você tentou me consolar, dizendo que não havia nada que eu pudesse fazer sendo tão jovem. Mas eu estava tão paralisado de medo e incerteza que não pude fazer nada. Minha irmã caçula foi morta bem diante de meus olhos e eu não consegui me mover um centímetro. Não pude protegê-la. Eu era tão indefeso. Sinto que deveria ter morrido no lugar dela e simplesmente não consigo afastar este sentimento. Tudo o que posso fazer é tentar enterrar este sentimento e proteger as pessoas que mais precisam, assim elas não precisarão passar pelo que eu passei. Não vou desistir deste trabalho, e continuarei protegendo quem eu puder. O S.T.A.R.S. é a única maneira em que posso viver comigo mesmo. Eu não quero morrer em vão. Eu nunca quero hesitar quando aquele momento chegar novamente. Não se preocupe, eu não sou mais aquele garotinho e voltarei vivo. Eu prometo. Você é a coisa mais importante da minha vida, e eu quero estar sempre por perto quando você precisar de mim.
Com amor, Richard


Março

14 de Março de 1998 – Relatório Clínico (Outbreak 2 – Flashback)
Cobaia: Doug Frost, idade: 68 anos. Data de admissão: 14/3/98.
Físico atendente: Alan Erdot 14/3 – 22:00 Administrado T-JCCC203.
(…) 18/3 – 01:17 Paciente dado como morto. (…)

15 de Março de 1998* – Caderno do Botânico (Outbreak 2 – Flashback)
Mal posso explicar minha surpresa ao encontrar esta cabana abandonada. Os fortes cipós… As flores tropicais gigantes… Estava convencido de que iria encontrar uma nova espécie.

18 de Março de 1998* – Caderno do Botânico (Outbreak 2 – Flashback)
Rick e eu decidimos montar acampamento aqui mesmo para podermos começar a pesquisar e pegar amostras. É necessário que este lugar permaneça em segredo.

19 de Março de 1998* – Caderno do Botânico (Outbreak 2 – Flashback)
Isto não é bom. As plantas parecem possuir vontade própria. Elas se movem como se fossem controladas por inteligência. Elas bloquearam a única porta para a cabana.

20 de Março de 1998* – Caderno do Botânico (Outbreak 2 – Flashback)
Não há saída deste lugar. Se for necessário, posso usar meu telefone por satélite como um último recurso. Temos abastecimento de comida por uma semana. É melhor apenas esperar por enquanto.


Abril

02 de Abril de 1998 – Raccoon Diário (Outbreak 2 – End Of The Road)
Altos Níveis de Toxinas na Água Local
De acordo com um grupo ambientalista local, testes recentes no sistema municipal de água e em fontes locais revelaram níveis chocantes de toxinas perigosas.
Um aumento significante no nível de contaminação no último ano fez muitos exigirem investigação profunda de acordo com as leis de proteção ambientais locais.

06 de Abril de 1998* – Diário da Secretária A (RE2)
Eu acidentalmente mexi em uma das estátuas de pedra no segundo andar quando encostei nelas. Quando o chefe descobriu, ficou furioso. Eu juro que ele quase arrancou minha cabeça fora, gritando para que eu nunca mais tocasse na estátua de novo. Se é tão importante, talvez eles não deveriam tê-la colocado em um lugar como aquele…

07 de Abril de 1998* – Diário de Secretária A (RE2)
Eu ouvi dizer que todas as peças de arte da coleção do chefe são itens raros, literalmente valem alguns milhões de dólares. Não sei qual mistério é maior: onde ele acha essas coisas imundas, ou onde ele arruma dinheiro para pagá-las.

25 de Abril de 1998* – Diário do Administrador (RE3)
Hoje é o meu aniversário de 30 anos. Fui transferido hoje para este complexo. Estou muito feliz, porque o ambiente de trabalho é muito diferente da vida na universidade.


Maio

09 de Maio de 1998 – Diário do Guarda (Rebirth)
Joguei pôquer à noite com Scott e Alias da Segurança, e Steve da Pesquisa. Steve foi o grande vencedor, mas acho que ele estava roubando. Trapaceiro.

10 de Maio de 1998* – Diário do Condutor da Estação de Tratamento (REØ)
Droga! Por que estão despejando lixo industrial normal aqui? Este é um complexo da Umbrella. Não podemos dar conta deste volume de material. Além disso, estão nos mandando materiais contaminados que não conseguimos processar. O que devemos fazer com isso?

10 de Maio de 1998 – Diário do Guarda (Rebirth)
Um dos caras de alto nível me designou à tarefa de cuidar de uma nova criatura. Parece um gorila sem pele. As instruções de alimentação eram para dar a eles comida viva. Quando eu joguei um porco, a criatura pareciam brincar com ele… arrancando as pernas do porco e tirando as tripas antes de começar a comê-lo de fato.

10 de Maio de 1998* – Diário da Secretária A (RE2)
Não me surpreendi ao ver o chefe chegar hoje com outro quadro em suas mãos. Desta vez, era uma pintura realmente perturbadora, mostrando uma pessoa nua amarrada. Fiquei chocada com a expressão no rosto do chefe, olhando maliciosamente para a figura. Alguém considerar algo como isso uma obra de arte está além da minha compreensão.

Zumbi
Zumbi resultado da contaminação do T-Virus

11 de Maio de 1998 – Primeiro incidente com o T-Virus nos Laboratórios de Arklay, alerta de vazamento do vírus.

11 de Maio de 1998 – Diário do Guarda (Rebirth, REUC)
Por volta de 5 da manhã, Scott me acordou. Me assustou muito também. Estava vestindo uma roupa de proteção. Ele me trouxe uma e disse para vesti-la. Disse que havia ocorrido um acidente no laboratório subterrâneo.
Eu sabia que algo como isso aconteceria. Esses malditos da Pesquisa nunca dormem, nem aos feriados, então era só uma questão de tempo antes que um deles cometesse um deslize.

12 de Maio de 1998 – Diário do Guarda (Rebirth)
Eu venho usando este maldito traje espacial desde ontem. Minha pele está ficando embolorada e eu sinto coceira por toda parte. Os malditos cachorros têm me olhado de modo estranho, então decidi não alimentá-los hoje. Que se danem eles.

13 de Maio de 1998 – Diário do Guarda (Rebirth)
Fui para a enfermaria porque minhas costas estavam inchadas e coçam. Eles puseram um grande curativo e me disseram que não preciso mais vestir aquela roupa. Tudo o que quero fazer é dormir.

13 de Maio de 1998* – Diário do Prisioneiro (RECV)
Essa sala cheira a morte. Pela informação que consegui, creio que estou no extremo Sul do Equador. Sorte minha que Bob, da cama debaixo, é um dos tipos mais interessantes de sujeitos…

14 de Maio de 1998 – Diário do Guarda (Rebirth)
Encontrei outra grande bolha no meu pé essa manhã. Acabei tendo que arrastar meu pé o caminho todo até o cercado dos cachorros. Eles estavam todos quietos hoje, o que é estranho. Então notei que um deles havia fugido. Talvez este seja a resposta deles por eu não os ter alimentado nos últimos três dias. Se alguém descobrir, eu terei minha cabeça cortada.

14 de Maio de 1998* – Diário do Administrador (RE3)
Enquanto verificava a sala de tratamento, a porta bateu e eu fiquei trancado lá dentro. Não consegui sair durante uma hora. Acho que mesmo tendo o cartão-chave, é inútil quando você está trancado lá dentro.

15 de Maio de 1998 – Diário do Guarda (RE1)
Mesmo não me sentindo muito bem, eu decidi ir ver a Nancy. É meu primeiro dia de folga em muito tempo, mas fui impedido pelo guarda quando estava saindo. Ele disse que a companhia havia ordenado que ninguém saísse da área. Não posso nem mesmo dar um telefonema. Que tipo de brincadeira é essa?!

16 de Maio de 1998 – Diário do Guarda (Rebirth)
Rumores correm de que um pesquisador que tentou fugir da propriedade na noite passada foi baleado. Meu corpo todo está quente e coçando, e estou suando o tempo todo agora. Eu arranhei o inchaço no meu braço e saiu um pedaço de carne podre. O que diabos está acontecendo comigo?

16 de Maio de 1998* – Diário do Prisioneiro (RECV)
Hoje, Bob me contou uma história maluca do porquê de ele ter sido colocado neste lugar comigo. Bob disse que ele era um empregado do chefe deste lugar. Este “patrão”, chamado Alfred, provavelmente o colocou aqui por causa de um pequeno equívoco.
O que isso significa? O que vai acontecer comigo?

19 de Maio de 1998 – Diário do Guarda (Rebirth)
Febre se foi mas coça. Hoje fome e comi comida de cachorro.

Bizarre murders
Noticiário em Raccoon alertando das misteriosas mortes na região da Floresta e das montanhas Arklay

20 de Maio de 1998 – Primeira vítima dos cães foragidos da mansão. (Álbum de Recortes, RE1)
RACCOON TIMES – 27 DE MAIO DE 1998
ATAQUE DE ANIMAL? MULHER MUTILADA!
20 de Maio. Por volta das 10 horas da noite, o corpo de uma mulher de 20 anos foi encontrado por um pedestre na margem esquerda do Rio Marble no distrito Cider de Raccoon. A Polícia de Raccoon acredita que tenha sido causado um urso ou outro animal, já que há marcas de dentes nos braços mutilados e no pé esquerdo que mostram força considerável. Como ela estava usando botas de trilha no outro pé, presume-se que ela foi atacada nas Montanhas Arklay e caiu no rio. Eles têm urgência em identificar esta mulher.

20 de Maio de 1998* – Diário do Prisioneiro (RECV)
Sem avisar, um grupo de militares levou Bob para o prédio, atrás do local da guilhotina. À meia-noite, eu vou fugir daqui para vê-lo.
Ouvi falar que todos aqueles que são levados para o prédio nunca mais voltam. Além disso, há sacos plásticos REALMENTE enormes sendo constantemente retirados de lá. É melhor eu rezar pelo Bob…

21 de Maio de 1998 – Diário do Guarda (Rebirth)
Coça coça Scott veio cara feia então matei ele. Delicioso.

21 de Maio de 1998 – Relatório da Plant42 (Rebirth)
Quatro dias se passaram desde o acidente. A planta no ponto 42 está crescendo em uma proporção incrível. Apesar de haver muitos aspectos desconhecidos sobre esta planta, sabemos que em comparação com outros grupos de plantas, o T-Virus teve um efeito substancialmente forte sobre ela. O T-Virus modificou drasticamente a anatomia de seu hospedeiro, assim como o seu tamanho. Analisando seu estado atual, é difícil imaginar sua aparência original. Em lugar nenhum da Terra você encontra algo assim. Também descobrimos que a PLANT 42 tem duas principais fontes de aquisição de seus nutrientes necessários. Uma delas é através de suas raízes. De alguma forma, ela se enraizou no porão. Imediatamente depois do acidente, um cientista perdeu a cabeça e destruiu o aquário. Desde então, o porão está parecendo uma piscina. Há uma grande possibilidade de que um dos produtos químicos na água seja o que está promovendo o rápido crescimento da Plant 42. No entanto, ainda temos que determinar o produto específico. Um corpo semelhante a um bulbo da PLANT 42 foi visto pendurado no teto do primeiro andar. Temos certeza de que ela usou os dutos de ar para chegar ao primeiro andar. Numerosos cipós parecidos com tentáculos foram projetados do bulbo. Acreditamos que os tentáculos sejam o segundo meio de aquisição de seus nutrientes. Quando a PLANT 42 sente a presença de uma presa, usa seus tentáculos para capturá-la. Depois disso, sugadores nos tentáculos drenam o sangue de sua presa. Também já notamos que ela tem certa inteligência. Quando captura sua presa ou quando está inativa, os tentáculos se entrelaçam em torno da porta para impedir possíveis intrusos. Infelizmente, vários de nossos cientes já foram vítimas desta PLANT 42. Quando ouvimos as histórias dos sobreviventes, todos eles observaram algo em comum: Quando suas abas uniformes semelhantes a pétalas se abrem e revelam seu interior vital, ela tende a se tornar mais agressiva. Uma vítima relatou que era como se ela estivesse tentando se proteger. O porquê de agir assim ainda é desconhecido. 21 de Maio de 1998, Henry Sarton

21 de Maio de 1998* – Diário do Prisioneiro (RECV)
Eu estava errado. Não devia ter ido. O que está acontecendo lá?! Tudo o que pude ouvir foi uma insana e amedrontadora risada e o som de Bob gritando. Não sei o que fazer. Não consigo parar de pensar nisso… Isso vai acontecer comigo?! Não posso permitir… não posso…

27 de Maio de 1998 – Álbum de Recortes / Raccoon Times (RE1)
RACCOON TIMES – 27 DE MAIO DE 1998
ATAQUE DE ANIMAL? MULHER MUTILADA!

27 de Maio de 1998* – Diário do Prisioneiro (RECV)
Desde meu último registro, todos os meus companheiros foram levados para aquele prédio! Eu sei que sou o próximo… É óbvio que todos nós estamos aqui para sermos usados como cobaias por Alfred. Não há como escapar! O que vou fazer?!…


Junho

01 de Junho de 1998 – “Furo Monetário” (Outbreak 2 – Wild Things)
1º de Junho de 1998 – “A Desgraça Ilegal do Zoológico de Raccoon”
Alyssa Ashcroft, escritora da equipe.
Um recente processo envolvendo as finanças de Elliot Martin (67), principal membro do quadro de diretores do zoológico local, revelou notícias chocantes. O Acordo de Washington proíbe especificamente a venda de espécimes de orquídeas raras, mas Martin desrespeitou esta regra repetidamente, de acordo com uma fonte anônima dentro do zoológico. Se isto for verdade, muitas perguntas surgem a respeito dos fundos derivados destas vendas. Será esta nova exibição de plantas um lugar realmente para crianças sonharem e aprenderem ou será que é meramente um esquema ilegal de fazer dinheiro?

03 de Junho de 1998 – Testamento do Pesquisador (Rebirth)
Minha querida Alma,
Deixe-me primeiro pedir desculpas por não poder ter te ligado. Um homem usando óculos escuros não permitia quaisquer ligações telefônicas. Desculpe, Alma. Estou sentado aqui pensando por onde começar, em como explicar em poucas simples palavras tudo o que aconteceu na minha vida desde a última vez em que nos falamos, e eu já não consigo. Espero que esta carta te encontre sem problemas, e que você perdoe os erros de minha caneta; não é fácil para mim.
Mesmo enquanto escrevo, posso sentir a mais simples das idéias se esvaindo, perdida nos sentimentos de desespero e confusão – mas eu tenho que te dizer o que está em meu coração antes de poder descansar. Alma, por favor, acredite que o que estou te contando é a verdade. A história inteira levaria horas para que eu te contasse, e o tempo é curto, então aceite estas coisas como fato: no mês passado houve um acidente no laboratório e o vírus que estávamos estudando vazou.
Todos os meus colegas que foram infectados estão mortos ou morrendo, e os efeitos da doença são tantos que aqueles ainda vivos perderam os sentidos. Este vírus tira a humanidade de suas vítimas, forçando-os em sua enfermidade a procurar e destruir vidas. Mesmo enquanto escrevo estas palavras, eu posso ouvi-los, pressionando na porta como animais irracionais e famintos.
Alma, eu tentei sobreviver apenas para vê-la de novo. Mas meus esforços apenas adiarão o inevitável; eu estou infectado, e não há cura para o que vai vir a seguir – exceto terminar minha vida antes de perder a única coisa que me separa deles.
Meu amor por você. Em uma hora eu terei entrado em meu sono eterno, onde há paz. Por favor, entenda. Por favor, saiba que eu sinto muito.
Martin Crackhorn

04 de Junho* de 1998 – Diário do Guarda (Rebirth)
4 // Coça. Delicioso.

07 de Junho de 1998* – Diário do Administrador (RE3)
As cobaias que tivemos que eliminar estão crescendo. O sistema não está funcionando direito. A equipe do laboratório não escuta minhas opiniões e eu estou ficando extremamente frustrado.

08 de Junho de 1998 – Carta de um Pesquisador (Rebirth)
Minha queridíssima Ada,
No momento em que você ler esta carta, eu já não serei mais a pessoa que você um dia conheceu. Os resultados de meu teste saíram hoje, e como eu suspeitava, deram positivos. Sinto que estou oscilando na beira da razão, só pensando em meu destino iminente. Eu daria qualquer coisa para não me tornar um deles.
Até onde eu sei, você não está infectada. Sinceramente espero que as coisas não cheguem a um ponto desesperador, mas se por um acaso você for agora a última pessoa viva restante, quero que pegue o material da Sala de Dados Visuais. Então, ative o Sistema de Autodestruição na Sala de Controle, e fuga daqui. Por favor, faça tudo o que estiver no seu poder para trazer à tona este acidente. Se tudo estiver funcionando normalmente, você conseguirá liberar as trancas usando o Sistema de Segurança. Eu configurei o terminal na pequena sala de segurança para que você possa entrar no sistema usando meu nome e o seu nome como senha. Você precisará de uma outra senha para abrir a porta no Porão Nível Dois onde está localizada a Sala de Dados Visuais. Como medida de segurança, eu codifiquei esta senha em uma imagem de raio X; uma radiografia. Eu te conheço, e tenho certeza que você conseguirá resolver isso sem problemas. Há somente mais uma coisa… e este é o meu último pedido. Espero que você nunca tenha que me ver neste estado, mas se acontecer de você me encontrar em minha forma oculta, eu imploro que me tire deste sofrimento. Espero que compreenda. Obrigada, Ada.
Atenciosamente, John

08 de Junho de 1998* – Diário da Secretária B (RE2)
Enquanto eu arrumava a sala do chefe, ele adentrou pela porta com um olhar furioso em seu rosto. Faz apenas dois meses desde que comecei a trabalhar aqui, mas essa é a segunda vez que eu o vejo assim. A última vez foi quando eu esbarrei na estátua, mas, desta vez, ele parecia ainda mais agitado do que nunca. Eu seriamente pensei por um momento que ele iria me agredir.

15 de Junho de 1998* – Diário da Secretária B (RE2)
Eu finalmente descobri o que o chefe anda escondendo esse tempo todo… Se ele souber que eu sei, minha vida estará em sério perigo. Já está ficando tarde. Eu apenas viverei um dia de cada vez…

16 de Junho de 1998 – Álbum de Recortes / Raccoon Weekly (RE1)
RACCOON WEEKLY – 16 DE JUNHO DE 1998
MONSTROS NAS MONTANHAS ARKLAY?
Algumas pessoas alegam ter visto monstros nas Montanhas Arklay. Os monstros parecem ser do tamanho de um cão e correm em grupos como lobos fazem. Parece se tratar de um grupo comum de cães selvagens, mas estes estão ultrapassando cercas e são difíceis de ferir. Eles dizem que estes cães não incomodam, a menos que você os acorde quando estão dormindo. Então vocês, leitores espertos, devem ficar longe das Montanhas Arklay por enquanto. Mas se estiver procurando aventura, vá conferir! Quer tentar?

22 de Junho de 1998 – Bilhete de Suicídio (Rebirth)
Eu tive que fazer aquilo. Nós corríamos daquelas coisas – ajudando uns aos outros a sobreviver. Mas Robert começou a mostrar os sintomas. Eu tive que fazer. Aquelas coisas malditas são o puro mal. Não havia outro jeito. Ele teria feito o mesmo se fosse o contrário. Depois de tirá-lo daquela penúria, tive que deixá-lo no banheiro. Agora eu sou provavelmente o último. Como isso pôde acontecer? Nunca vou me perdoar por ter participado deste projeto. De qualquer forma, eu vou ter o que estiver por vir para mim mesmo. Não há como escapar desta casa maluca. É só uma questão de tempo agora. Está tudo pronto. Tudo o que eu preciso é de um pouco de coragem para fazer. Saber que deixarei muitas coisas por fazer é um arrependimento além das palavras. Mas é melhor do que esperar me transformar em um deles. Por favor, entenda, e pelo menos me deixe terminar minha vida como uma pessoa.
(Há uma mensagem no verso.) Linda, por favor, me perdoe…

28 de Junho de 1998* – Diário do Controlador do Esgoto (RE2)
Já fazia um tempo, mas eu vi o Donn hoje e conversamos depois de terminarmos nosso trabalho. Ele me disse que havia estado de cama até ontem. Isso não é uma grande surpresa, considerando o tempo em que ele trabalha aqui. Ele estava suando como um cavalo e não parava de coçar seu corpo, enquanto falava. Eu perguntei se estava com calor, mas ele apenas me olhou de modo estranho. O que há de errado com ele, afinal?


Julho

Julho* de 1998 – Notas sobre o Projeto de Reintegração de Posse (REUC)
O Complexo de Treinamento de Funcionários estava abandonado desde a morte de James Marcus em 1988. A Umbrella criou um projeto para reintegrar posse do complexo e trazê-lo de volta ao funcionamento. O estoque e os recursos humanos seriam divididos em dois grupos e mandados para lá, mas o grupo principal foi exterminado por armas biológicas.
A unidade de forças especiais mandada para investigar também foi pega de surpresa e eliminada pelas sanguessugas. Os líderes do Projeto de Reintegração de Posse eram Albert Wesker e William Birkin.

Wesker & Birkin
Albert Wesker e William Birkin coordenam reintegração de posse do Centro de Treinamento da Umbrella

Julho* de 1998* – Memorando do Vírus (REUC)
Nós nos conhecemos há muito tempo, então espero que você me perdoe por cortar as formalidades. Eu não tenho muito tempo. Devo descrever como usar o item em questão. A amostra que foi dada a você é de um dos estoques de mutação. Ela possui uma característica exclusiva. Ela deve ser injetada no hospedeiro pelo menos 5 minutos antes do necessário. Os resultados são quase imediatos, mas são necessários alguns minutos para fazer efeito completo. Mesmo com a morte, enquanto alguma parte do hospedeiro continuar viva, o vírus pode reconstruir o resto de seu corpo e o trazer de volta à vida. Durante este processo, há um breve período onde o hospedeiro aparenta, para todas as causas e fins, morto. Em experimentos com animais, 70% das cobaias ficaram mais poderosas como resultado de sua ressuscitação. Seus sistemas muscular e circulatório superaram o que tinham em vida. Este vírus foi criado para vencer a morte. 20% voltaram à vida, mas sem efeitos colaterais benéficos presentes no primeiro grupo. Os outros 10% permaneceram mortos. Em outras palavras, há uma taxa de 90% de ressuscitação. O vírus não foi usado em humanos ainda, mas isto logo mudará. Não tenho certeza de como isto ajudará, mas sei que você fará bom uso disto! Boa sorte.

07 de Julho de 1998* – Diário do Controlador do Esgoto (RE2)
O Chefe Irons anda visitando o laboratório freqüentemente. Não sei o que ele está fazendo lá, mas parece sempre irritado. A expressão em seu rosto anda mais inalterável do que o usual… Acho que é por causa das possíveis exigências do Dr. Birkin. Eu até simpatizo com o chefe. Depois de tudo o que ele fez pela cidade, ele não merece isso.

09 de Julho de 1998 – Álbum de Recortes / Raccoon Times (RE1)
RACCOON TIMES – 9 DE JULHO DE 1998
MISTÉRIO NAS MONTANHAS ARKLAY
– Estrada da Montanha Bloqueada –
Devido aos sucessivos desastres nas Montanhas Arklay, as autoridades da cidade decidiram bloquear a estrada que leva ao topo da colina. Ao mesmo tempo, a Polícia de Raccoon pretende procurar por pessoas desaparecidas com a ajuda dos membros da equipe S.T.A.R.S.. Eles esperam grandes dificuldades por causa do vasto tamanho das Montanhas Arklay e da floresta nativa que cobre grande parte da área. Além disso, pessoas continuam relatando visões de monstros grotescos nas montanhas.

10 de Julho de 1998 – Raccoon Hoje (Outbreak 2 – End Of The Road)
“Círculo Ilegal de Arte”
O museu de arte local Rams, fechado em Fevereiro, alegou ter vendido aproximadamente 200 espécimes empalhadas de vida selvagem em leilão. Esculturas, pinturas e outras peças foram contabilizadas e vendidas a colecionadores particulares e museus legítimos, mas informações a respeito dos espécimes não foram reveladas.
A polícia está exigindo que o leiloeiro faça um inventário confirmando seus paradeiros.
Tais espécimes foram proibidos de ser vendidos por leilão, e rumores de espécies extintas em aos objetos estão aumentando.

14 de Julho de 1998 – Diário do Passageiro (RE0)
Chegaram ordens do chefe hoje. Parece que estamos no comando da investigação dos pertences do laboratório nas Montanhas Arklay. Vamos em dois grupos, nós no grupo inicial, designados a verificar o que ficou do experimento abandonado.

16 de Julho de 1998 – Diário do Passageiro (RE0)
Infelizmente, a produção de teste da B.O.W. (Tipo-Y319) teve que ser suspensa por causa da investigação. A mesma coisa com o Tipo-Y319. Ainda há muita coisa que não sabemos sobre respostas ao T-Virus em crustáceos. Ainda há muita pesquisa interessante pela frente… Dependendo da espécie e de suas condições de criação, apenas uma dose por minuto do “t” traz mudanças significativas na solidez, no tamanho, na multiplicação das toxinas internas e no desenvolvimento do cérebro. Se esses efeitos puderem ser controlados, uma arma poderosa poderia ser produzida. Mas o desenvolvimento precoce do casco resulta na correspondente fragilidade. Certas áreas se tornam excessivamente fracas. Problematicamente, uma dessas áreas é a carapaça da cabeça. Este laboratório onde estamos indo – eles estavam seguindo a mesma pesquisa? Isso com certeza nos ajudaria a encontrar dados e amostras que auxiliariam em nossa pesquisa.

16 de Julho de 1998* – Diário do Administrador (RE3)
Não conseguimos nos livrar de todos os corpos, e a qualidade do remédio líquido não está boa o suficiente também…

19 de Julho de 1998 – Diário do Passageiro (RE0)
Está chegando o dia… Estou ficando mais ansioso. Os jornais de Raccoon e os canais de TV estão cheios de reportagens sobre os assassinatos bizarros nos arredores. Não pode ser o vírus, pode? Se for… Não, não posso pensar nisso agora. Tenho que me concentrar nesta investigação e ter certeza de que vai correr sem problemas.

21 de Julho de 1998* – Diário do Controlador do Esgoto (RE2)
Eu raramente bebo, porque estou no turno do cemitério, mas acho que não muito de que reclamar, já que é disso que eu vivo. Eu vi o cara novo trabalhando no laboratório hoje. Ele era alto, magro e bem vestido. Seu bônus anual é provavelmente maior do que meu salário. O mundo não é justo…

22 de Julho de 1998 – Correspondência do Chefe de Segurança (Rebirth)
CONFIDENCIAL / A/C: Chefe da Segurança
Data: 22 de Julho de 1998 2:13
O Dia X está se aproximando. Execute os seguintes procedimentos dentro de uma semana. Ações imediatas são exigidas.
1. Atraia os S.T.A.R.S. para a propriedade, e obtenha material de dados de combate das B.O.W.s contra os S.T.A.R.S..
2. Colete dois embriões de cada espécime mutada como amostras, exceto o Tyrant. Livre-se do Tyrant.
3. Garanta completa eliminação do Laboratório Arklay, incluindo toda a equipe e os animais de teste. Disfarce suas mortes como tendo sido acidentais. Quando os procedimentos acima forem executados, relate ao quartel-general para novas instruções.
Se por alguma razão não puder executar o procedimento no prazo, relate imediatamente. Em caso de situações de emergência, relate diretamente ao ramal de número 5691.
Boa sorte.
Quartel-General da Umbrella, Umbrella Inc.

22* de Julho de 1998 – Carta Selada para Sergei Vladimir (REUC)
Caro Coronel,
Já faz muito tempo desde a última vez que nos vimos. O Verão já chegou à Rússia?
Sei que é repentino, mas tenho um pedido a fazer que só você pode resolver, velho amigo. Você deve estar sabendo pela vídeo-conferência de outro dia que uma atitude ao incidente em Arklay foi ordenada. A ordem de chamada para o Procedimento do Dia X já foi enviada. Existem algumas questões por trás das portas trancadas pedindo uma “limpeza” do complexo inteiro. Contudo, eu simplesmente não posso evitar de sentir que isso é um desperdício, especialmente com relação ao nosso guardião de Creta. Peço desculpas por ter de fazer este pedido a você, mas será que você poderia ir até Raccoon e recuperar o protótipo para mim? Há razão para a urgência deste pedido. Forças ocultas estão agindo, tentando me colocar contra a parede. Acredito que haja mais coisas por trás do vazamento do vírus e outros vários incidentes do que suspeitam. A companhia decidiu destruir quaisquer evidências que impliquem em seu envolvimento. Nas atuais circunstâncias, temo que qualquer correspondência enviada por meios tradicionais seja monitorada, portanto eu lacrei esta mensagem. A Umbrella está envolvida em uma situação perigosa e estes são tempos difíceis. É agora que aqueles que se beneficiam com desgraças começarão a surgir. Você sempre foi nosso fiel soldado, e a hora em que seus serviços são necessários chegou novamente. Tenha uma ótima caçada.
(sem assinatura, mas lacrada com um velho selo)

23 de Julho de 1998 – Início dos Acontecimentos de Resident Evil 0.

Resident Evil Zero
Tripulação do Ecliptic Express é infectada pelo T-Virus

23 de Julho de 1998 – Relatório de Rebecca (RE2 EX Files)
No dia 23 de Julho, um veículo da PM foi encontrado nas Montanhas Arklay. Corpos de membros da PM e um corpo não-identificado foram encontrados perto do veículo.
De acordo com a informação de autoridades militares, o corpo não-identificado foi identificado como do ex-oficial da guarda-marinha, Billy Koen, que foi sentenciado à pena de morte de acordo com a corte marcial, no dia 22 de Julho. Enquanto Koen estava sendo transferido em uma escolta da PM da Marinha, eles devem ter sofrido algum tipo de acidente. Os corpos estavam em péssimo estado, aparentemente destroçados por animais selvagens não identificados.
No dia seguinte, retornamos ao local para retirar os corpos, mas eles não foram encontrados em lugar algum. Autoridades militares exigiram que encontremos o corpo de Koen como prova de sua morte. Mas devido às circunstâncias descritas acima, será uma difícil tarefa recuperar os corpos. Peço que este caso seja temporariamente arquivado até nova ordem.
Departamento de Polícia de Raccoon, Alpha Team dos S.T.A.R.S.
Rebecca Chambers

23 de Julho de 1998 – Relatório de Chris (RE2 EX Files)
Prezado Chefe,
Abaixo está meu resumo do que levou à explosão da mansão:
No dia 23 de Julho, a equipe Bravo dos S.T.A.R.S., liderada pelo Capitão Marini, foi investigar os homicídios bizarros que ocorreram nas Montanhas Arklay. Depois que o contato com o helicóptero da equipe foi perdido, a equipe Alpha dos S.T.A.R.S., liderada pelo Capitão Wesker, entrou em ação.
Encontramos os destroços do helicóptero do Bravo Team no solo. Depois de pousar, fomos imediatamente atacados por cães sedentos por sangue. Depois descobrimos que estes cães eram na verdade cães-zumbis, já que nem sentiam nossos tiros. Depois que Joseph Frost foi morto, fomos forçados a nos refugiar em uma mansão nas redondezas.
Depois de investigações pela mansão, descobrimos que na verdade se tratava de um laboratório secreto da Umbrella Inc.. Todos os pesquisadores foram transformados em zumbis por algum tipo de vírus desconhecido. Também descobrimos que a Umbrella estava usando aquele laboratório como área de testes para novas Armas Biológicas.
Encontramos os corpos de alguns membros do Bravo Team, incluindo Enrico Marini, Kenneth Sullivan, Forest Speyer e Richard Aiken. Acreditamos que estas Armas Biológicas causaram suas mortes.
Depois disso, descobrimos que o Capitão Wesker estava na verdade trabalhando com a Umbrella e que ambos Alpha e Bravo estavam sendo usados como indivíduos vivos de teste para as Armas Biológicas. Wesker havia nos traído! Por pouco sobrevivemos a este pesadelo. Contudo, desde que a mansão explodiu, não há evidências que assegurem nossas afirmações sobre o laboratório secreto da Umbrella ou das Armas Biológicas. O fenômeno zumbi que vem ocorrendo na cidade é extremamente parecido com o dos zumbis que vimos na mansão. Suspeitamos que a Umbrella esteja de alguma forma ligada a tudo isso.
Para resolver este mistério e colocar um fim aos zumbis que estão perambulando pela cidade, eu proponho que seja lançada uma investigação formal da Umbrella.
Obrigado por sua atenção a este assunto extremamente importante.
Chris Redfield, Equipe Alpha dos S.T.A.R.S.

24 de Julho de 1998 – Início dos Acontecimentos de Resident Evil Rebirth.

Resident Evil
Os S.T.A.R.S. Chris Redfield e Jill Valentine correm para a Mansão Spencer

24 de Julho de 1998 – (Wesker’s Report)
Os insanos incidentes de assassinatos que ocorreram na floresta, próxima a mansão, foram o início de tudo. A mansão era um laboratório secreto de B.O.W. e estava claro que o mau desenvolvimento do T-Virus fora a causa das mortes.
Inicialmente, a Umbrella me instruíra secretamente a manter os S.T.A.R.S. fora do caso, mas com as emoções exaltadas dos cidadãos, os S.T.A.R.S. não tiveram outra escolha a não ser ingressar nele.
Foi quando minha ordem seguinte foi dada. Levar os S.T.A.R.S. à mansão, me livrar deles e então informar a situação ao quartel general para que os combates deles contra as B.O.W.s pudessem ser usados como dados de análise, permitindo à Umbrella um quadro de compreensão das habilidades de combate das B.O.W.s.
Das duas equipes dos S.T.A.R.S., eu despachei primeiro a equipe Bravo. Como esperado, a elite dos S.T.A.R.S. deu o seu melhor e eles se tornaram dados de amostra úteis. Então, em seguida, eu enviei a equipe Alpha para “procurar e resgatar” a equipe Bravo perdida. Os membros da equipe Alpha também demonstraram seu valor e, como eu esperava, muitos morreram.
Sobraram cinco sobreviventes dos onze membros iniciais dos S.T.A.R.S.. Da equipe Alpha eram Chris Redfield, Jill Valentine e Barry Burton. E da equipe Bravo, eram Rebecca Chambers e Enrico Marini.
Era hora de começar a executar meus planos. Em meio aos acontecimentos, eu poderia pegar a mais poderosa arma biológica da Umbrella, o Tyrant, e unir forças com uma corporação rival à Umbrella. Para comprar esta corporação rival, eu precisaria dos dados de combate do Tyrant.
Os membros sobreviventes privilegiados dos S.T.A.R.S. eram a cobaia perfeita. Eu decidi fazer um deles bancar o Judas e guiar os outros até o Tyrant.
Este Judas foi o Barry.
Barry era do tipo forte de verdade e justiça e amava sua família mais do que qualquer outra coisa. Seu tipo é fácil de manipular. Eu apenas tirei a coisa mais importante dele. Meu único erro de cálculo foi o grande potencial de Chris e Jill. Mas com o homem de família Barry bancando o Judas, o plano seguiu como o planejado.
Então, os ventos mudaram repentinamente. Eu tive que eliminar Enrico, que descobriu o que estava por trás de tudo. Usei Barry para chegar até ele. Depois de me livrar com sucesso daquele irritante, esperei a amostra do espécime que Barry traria para mim na sala do Tyrant.
Eu injetei o vírus que recebi de Birkin, antes de tudo. Se eu fizesse com que a Umbrella acreditasse que eu estava morto, seria muito mais conveniente para me vender à corporação rival. De acordo com Birkin, o vírus tinha efeitos profundos. Ele colocaria meu corpo em um estado de “morte” temporária. Em seguida, me traria de volta à vida com poderes sobre-humanos. Para isso, eu liberei um incrível Tyrant de seu sono e deixei que ele me atacasse.
Enquanto minha consciência se esvaia, eu estava certo de que todo o meu plano acabaria dando certo.
Eu nunca imaginei que os S.T.A.R.S. pudessem derrotar a criação do mal. Eu perdi o Tyrant e o plano que criei e custara minha humanidade acabou falhando. Agora, tudo e todos que entrarem em meu caminho serão exterminados. Foi assim por um bom tempo e sempre será. A qualquer custo, eu tinha que fazer os S.T.A.R.S. pagarem.

24 de Julho de 1998 – Relatório de Jill (RE2 EX Files)
24 de Julho de 1998, Floresta de Raccoon: Os seguintes documentos foram obtidos em um laboratório pertencente à Umbrella Corp.:
“Material de Publicidade das Armas Biológicas da Umbrella”
Código de Referência: MA-39 Cerberus
Código de Referência: MA-121 Hunter
Código de Referência: Fi-3 Neptune
Código de Referência: T-002 Tyrant
Em acréscimo aos dados acima, acredita-se que diversas outras armas biológicas (B.O.W.) foram criadas por meios de infecção acidental.
Durante o curso dos testes, foi descoberto que o contágio não está limitado apenas a seres humanos, e pode apresentar riscos a formas de vida vegetais e animais. Meios efetivos de controle deste contágio ainda não foram descobertos.
Departamento de Polícia de Raccoon City, Equipe Alpha dos S.T.A.R.S.
Jill Valentine

24 de Julho de 1998* – Diário do Condutor da Estação de Tratamento (RE0)
Bem, parece que eles estão fechando. Nada surpreendente, pela forma como usavam aquilo. Tinha que ser feito, mas… Foi muito de repente. É como se eles não ligassem até agora. De qualquer modo, contanto que eu saia daqui, eu não ligo para o que eles fazem.

25 de Julho de 1998 – Fim dos Acontecimentos de Resident Evil Rebirth.

Mansão Spencer
A Mansão Spencer vista de cima, pouco antes de explodir

29 de Julho de 1998 – Diário do Administrador (RE3)
Apesar da função do sistema ter decaído, o número de corpos que temos que eliminar, não. O nível de infecção aumentou e os anticorpos que estamos usando não são mais páreo para a nova mutação do vírus. Alguns trabalhadores foram infectados pela doença. Eu continuei trabalhando, mas sempre mantenho uma arma comigo. Devo lembrar de guardar uma bala para mim. Eu quero chorar. Não quero morrer aqui. Eu juro que vou perder a cabeça de imaginar o quão dolorida a morte será…