Linha do Tempo | 2000 a 2004

2000

2000* – Sheva, aos 15 anos, entrega sua guerrilha ao governo americano por estarem fazendo acordos com a Umbrella de compra de armas biológicas. (RE5)
(…) Foi em uma dessas ocasiões, enquanto ela estava na cidade, que um homem se aproximou dela. Ele parecia um morador local, mas falava com um sotaque de estrangeiro. Segurando um pedaço de papel e falando com a voz apressada, ele afirmou: “Leia isto. Se acreditar no que diz, vá até a igreja no beco aos fundos em duas horas.” Depois de falar estas palavras, ele desapareceu na multidão tão rápido como havia aparecido. Sheva virou o papel em sua mão e seus olhos se fixaram em uma palavra – Umbrella. Era a mesma companhia farmacêutica cujos interesses egoístas levaram seus pais. Se aquele incidente nunca tivesse acontecido, talvez sua vida tivesse sido diferente. A mensagem dizia que a guerrilha estava planejando usar armas biológicas para conduzir um ataque terrorista em larga escala que abalaria o governo. A Umbrella faria um acordo com a guerrilha para fornecer a eles as armas biológicas. O homem queria a ajuda de Sheva para impedir que o acordo acontecesse.
A princípio, Sheva pensou que fosse uma armadilha do governo, mas lá no fundo ela sabia que o bilhete falava a verdade. Quando perguntava como ela sabia, dizia o seguinte: “Meu país foi fortemente influenciado pela França, e muitos oficiais do governo falam em tom francês. Mas este homem era diferente. Eu não sabia de onde era seu sotaque naquele momento, mas de algum modo eu sabia que podia confiar nele.”
Sheva seguiu seus instintos. Ela foi até a igreja e encontrou dois homens lá. Um deles havia lhe dado o bilhete mais cedo. O outro vestia um terno sem gravata e dizia ser do governo americano. O que o homem de terno queria parecia ir direto ao ponto – a prisão do representante da Umbrella. De acordo com o que ele disse, esta pessoa em particular era o elemento chave para causar uma confusão irreparável na Umbrella. Mas para prendê-lo, eles precisavam da ajuda de Sheva. Assim que pegassem o homem, eles não fariam nada a ela e a seus companheiros de guerrilha. Mesmo se eles não conseguissem prender o homem em questão, eles prometeram jamais entregar a ela e seus colegas às autoridades. A oferta do homem de terno parecia confiável, mas como ela podia trair aqueles que foram como uma família para ela? O homem parecia entender a aflição de Sheva, então perguntou-lhe uma simples questão: “Você não quer ver a Umbrella ser punida pelo que fez?” Sheva rapidamente acenou a cabeça. “Foi por isso que escolhemos você. Mas se você quiser nos ajudar a lutar contra a Umbrella, terá que deixar os que chama de amigos.” “E então o quê? O que ganho com isso?”
“Olhe à sua volta! Você sabe que esta guerrilha em que está não faz nada para um bem maior. Eles farão qualquer coisa para desestruturar o governo, inclusive coisas que você sabe que são erradas. Ajude-nos, e você poderá finalmente fazer algo de bom pelas pessoas de seu país.” “E o que faz você pensar que uma menina de 15 anos de idade pode ajudar?”
“Algum dia, você aprenderá que idade pouco importa. A vida de uma pessoa não é definida pela idade, mas pelas escolhas que ela faz. Você tem a chance de lutar por algo aqui que vai além de você, algo que afeta o mundo inteiro. Você consegue mesmo tirar o corpo fora quando tanta coisa está em jogo?” Sheva nunca esqueceria aquelas palavras… (…)

2000 – Início das pesquisas no projeto da arma biológica mutamiceto, pela empresa Conexões.
“O projeto originou-se em 2000 e fazia parte de diversos conceitos da iniciativa SCEF (superioridade de combate experimental do futuro) da empresa, que trabalhava com a assistência técnica da H.C.F. para desenvolver uma arma biológica que neutralizasse os combatentes em larga escala e com um mínimo de contato direto. A SCEF acabou sendo extinta, e todos os recursos foram transferidos a esse projeto.”
(Fonte: Relatório de Pesquisa e Desenvolvimento, Resident Evil 7)

13 de Agosto de 20XX – Mensagens Particulares de Javier (Darkside Chronicles)
De: Sergio, Para: Javier, 18h20
A Umbrella está exagerando no preço da venda de amostras. Eles querem 50% mais do que queriam nas antigas. Você quer estender o contrato?

13 de Agosto de 20XX – Mensagens Particulares de Javier (Darkside Chronicles)
De: Javier, Para: Sergio, 18h28
Consiga o mesmo preço de antes. Não os deixe enganá-lo pensando que eles têm outros compradores. Eu quero que você verifique o plano de fundo do negociante asiático que nos aproximou.

14 de Agosto de 20XX – Mensagens Particulares de Javier (Darkside Chronicles)
De: Sergio, Para: Javier, 01h09
O negociante ligou. Parece que a Umbrella estava alterando seus valores. Ele disse que eles estavam cobrando a mais por aquelas amostras. Mas agora ele está resolvendo esta situação sem noção sobre como devemos dar informação a ele sobre nossos montantes de vendas em troca da informação que ele nos dá.

14 de Agosto de 20XX – Mensagens Particulares de Javier (Darkside Chronicles)
De: Javier, Para: Sergio, 01h12
Descubra mais. Eu farei mais pesquisas aqui.

14 de Agosto de 20XX – Mensagens Particulares de Javier (Darkside Chronicles)
De: Javier, Para: Sergio, 11h24
Eu obtive algumas informações interessantes. Aquele asiático, ele é um espião da Umbrella. Faça-o confiar em você, e depois o mande de volta. Descubra onde ele está morando, e depois de eliminá-lo, destrua o lugar. Pode haver outros espiões. Eu vou destruir qualquer um que tentar me enganar, sem exceção.

2000 – Chegada de Alex Wesker à ilha onde seria criado o vírus T-Phobos.
19.07.2000 – Irina agora tem 12 anos de idade. Já é rebelde. Cada dia mais parecida com a mãe. Não entendo mulheres. Agora eu a envergonho. Menos quando precisa de dinheiro ou favor. Falando em mulheres e dinheiro, uma mulher veio para a ilha. Ela prometeu trazer a indústria de volta. Tenho emprego agora, para ajudar a construir uma instalação nova na mina. Achei que mina estava terminada, mas ela tem um propósito para ela.
Todos a amam. Eles a chamam de salvadora, nossa benfeitora. Minha mãe sempre disse nunca confiar em pessoas com dinheiro. O trabalhador pobre é mais confiável que capitalista rico. É bom conselho. Mas mulher rica está ajudando.
(File “Diário do Velho” – Resident Evil Revelations 2)


2001

2001 – A cientista Carla Radames começa a trabalhar na pesquisa e no desenvolvimento do C-Virus. (RE6)
Eu consegui obter uma amostra do agora inofensivo vírus T-Veronica, e decidi usá-lo como base para minha pesquisa de novo armamento viral. Primeiramente, eu consegui extrair somente o que causa mutações repentinas no DNA, uma característica que ficou mais forte desde o Progenitor Virus original. Combinando-o com o T-Veronica, eu eliminei qualquer chance de dano cerebral, o que era a maior falha do vírus. Eu chamo esta combinação de “T-02”. Antes, se o vírus T-Veronica fosse injetado em um individuo, este teria que se submeter a um longo coma em temperaturas ultrabaixas para se adaptar lentamente ao vírus e evitar danos cerebrais causados por mutações repentinas. No entanto, com o T-02, isto não é mais necessário. Agora, se eu puder apenas combiná-lo com uma amostra do G-Virus tirado do corpo de Sherry Birkin, eu terei o vírus perfeito. Não sei quantos anos isto pode levar, mas tudo o que eu quero fazer é deixar o Simmons orgulhoso.
(Trecho de files de Resident Evil 6 – Carla Radames, RE.NET)


2002

2002 – Ano em que Leon e Krauser se conhecem e trabalham juntos na Operação: Javier Hidalgo. (Darkside Chronicles)

Operação Javier
Leon S. Kennedy e Jack Krauser trabalham juntos na Operação Javier

2002 – Ano em que Krauser forja sua morte para se juntar a Wesker. (RE4)
2002 – Ano do último contato entre os irmãos Angela Miller e Curtis Miller. (Degeneration)
2002* – Sheva Alomar ingressa em uma universidade americana.

27 de Agosto de 2002 – Diário do Funcionário da Eq. de Carga (Dead Aim)
Sim! Hoje é o meu aniversário de 100º dia a bordo. Mas isso é tudo o que posso escrever a respeito, já que este lugar é tão entediante! Eu esperava mais, porque é um “Cruzeiro de luxo”, mas eu descobri que quase não tem diferença de trabalhar em um navio de carga…

04 de Setembro de 2002 – Diário do Funcionário da Eq. de Carga (Dead Aim)
Finalmente tenho algo sobre o que escrever. Hoje uma grande carga foi levada para a sala de Apresentações, que fica depois da sala da Caldeira. Recentemente, muitas pessoas têm entrado e saído daquela sala. Fico imaginando, o que está acontecendo lá? Eu fico curioso, porque a equipe não tem acesso àquela sala…

06 de Setembro de 2002 – Diário do Funcionário da Eq. de Carga (Dead Aim)
Eu vi uma marca vermelha através de uma rachadura na superfície de uma das caixas de carga hoje. Acho que é um símbolo para armas biológicas e químicas.
De qualquer forma, os passageiros ainda ficam entrando e saindo daquela sala. Talvez haja uma porta secreta naquela sala, mas não tenho certeza para onde ela leva…

07 de Setembro de 2002 – Diário do Funcionário da Eq. de Carga (Dead Aim)
Meu chefe gritou comigo hoje por não prestar atenção o bastante no meu serviço. Que idiota! Mas é melhor eu ser mais cuidadoso já que eu realmente preciso manter este emprego…

14 de Setembro de 2002 – Carta do Garçom (Dead Aim)
Irmão, como está tudo? Minha vida deu uma volta para melhor, porque estou em um cruzeiro de luxo… Bem, na verdade, eu trabalho como garçom em um cruzeiro.
Muitos passageiros são famosos e já os tinha visto antes na TV. Meu colega me disse que eles vieram de vários países para discutir negócios e que uma famosa multinacional de medicamentos é dona deste cruzeiro. De qualquer forma, estou bem. Cuide da mamãe para mim. Amor para todos, Joseph Carter

16 de Setembro de 2002 – Relatório da Administração (Dead Aim)
Iniciaremos as melhorias nas instalações hoje. A válvula para abrir e fechar a escotilha para drenar a piscina do primeiro andar está bem enferrujada e deve ser trocada. Manteremos a atual no depósito do primeiro andar em todo caso.

18 de Setembro de 2002 – Fax de Emergência da Filial de Paris (Dead Aim)
Data: 18 de Setembro de 2002
Para: Divisão de Vendas Internacional
A/C: Robert
Hoje, três amostras do “T-Virus” foram roubadas do laboratório de Paris. Nosso principal suspeito é Morpheus D. Duvall, que pertencia à divisão de Pesquisa e Desenvolvimento do Quartel General. Sua motivação parece ter base numa retaliação contra nossa empresa. Por isso, estando enviando este aviso geral a todas as divisões. Qualquer um que obtiver qualquer informação sobre este assunto deve contatar o QG imediatamente.
Atenciosamente, Umbrella Corporation, Paris

20 de Setembro de 2002 – Diário de Bordo do Navio (Dead Aim)
Fará quatro meses amanhã desde que o Spencer Rain deixou o porto. Estou orgulhoso de termos feito uma viagem segura até agora. Um representante da Umbrella, o dono do cruzeiro, dedicou elogios a mim.

21 de Setembro de 2002 – Diário de Bordo do Navio (Dead Aim)
Tem alguma coisa estranha. Apesar da tripulação relatar como “nada especial”, estou preocupado que “eles” tenham se libertado. Eu me certificarei de sempre carregar minha pistola Magnum comigo.

22 de Setembro de 2002 – Diário de Bordo do Navio (Dead Aim)
Não posso enviar um sinal de resgate. O que poderia fazer? Os passageiros e a tripulação estão todos mortos agora… Tudo o que posso fazer é aceitar o que aconteceu neste navio como meu destino.

Resident Evil Dead Aim
Morpheus D. Duvall sequestra navio da Umbrella por vingança

22* de Setembro de 2002 – Dia dos acontecimentos de Resident Evil Dead Aim.


2003

Janeiro/Fevereiro* de 2003 – (Wesker’s Extra Report)
Um incidente interessante…
Casos de assassinatos bizarros ocorreram recentemente em um vilarejo pobre da região do Cáucaso na Rússia. Os moradores de lá acreditam que o lendário monstro Almas ressuscitou… O desastre é misteriosamente semelhante ao incidente bizarro original que ocorreu na Floresta de Raccoon.
Há uma antiga usina química localizada a uns 5 quilômetros da vila que foi construída durante a era Soviética. De acordo com minha investigação, a propriedade foi comprada por um aristocrata de uma nobre família européia. Cinco anos atrás, ele investira capital estrangeiro na construção de uma base subterrânea de larga escala. De acordo com o levantamento geológico, a formação sólida de rocha seria mais satisfatória para o desenvolvimento de um certo complexo. Aparentemente, a charada foi solucionada. A Umbrella sobrevivera audaciosamente desde o desaparecimento de Raccoon cinco anos atrás.
Eles foram julgados pela epidemia viral e foram a julgamento quando o governo Americano criou seu próprio plano. Mesmo com a queda nos lucros, eles conseguiram prolongar sua sentença de morte. A princípio, sua aliança com o governo foi conveniente para eles. A Umbrella se revelou na América, expelindo uma decepcionante nuvem de poeira. Os advogados geraram uma tela de fumaça para cegar o público e se vendeu peça por peça para a corte e a imprensa do mundo.
Mesmo as pessoas, organizações e nações ficaram chocadas quando foram pegas de surpresa. Contudo, a Umbrella encarou seu ponto de quebra durante este momento.
Era só uma questão de tempo antes do renascimento da Umbrella vir à tona. Armas biológicas que eram fornecidas como armas começaram a aparecer em regiões de conflitos. Abaixo da superfície, um sistema para produção de armas biológicas foi criado e o navio de transporte recebia sua informação da Umbrella.
Devo aproveitar esta oportunidade. O T-Virus tem uma variedade de efeitos sobre mutação e não é valorizado. O vírus é meramente um meio de produção para o desenvolvimento de armas biológicas e quando deixado fora de observação, apenas mutações triviais aleatórias não podem ser previstas. Apenas um alquimista verdadeiramente adequado merece o poder da “Pedra Filosofal”. Qualquer outro seria convidado a se retirar silenciosamente. Em algum momento, tudo que tem ligação com a Umbrella deverá chegar ao fim…

Janeiro/Fevereiro* de 2003 – Jill Valentine e Chris Redfield seguem para o vilarejo no Cáucaso e tomam conhecimento da usina abandonada que serve de fachada para a produção em massa de armas biológicas, conduzida pela Umbrella. (Mangá “Prelude To The Fall”)

Albert Wesker
Albert Wesker invade base do Cáucaso, na Rússia

18 de Fevereiro de 2003 – Acontecimentos do capítulo Umbrella’s End (REUC).
18 de Fevereiro de 2003 – Acontecimentos do capítulo Dark Legacy (REUC).

Março* de 2003 – Correspondência FAX Baker (BSAA Desktop)
Distribuição de informação: Correspondência com Baker da filial de Londres
No dia 3 deste mês, o diretor da Umbrella, uma das maiores companhias farmacêuticas do mundo, anunciou que, conforme previsto, ela está perto de ser colocada em concordata. Mas na verdade, eles falharam na administração.
Desde que a companhia foi colocada sob pressão para se responsabilizar pelo incidente biológico causado por seu laboratório em Raccoon nos Estados Unidos, as vendas despencaram e a empresa estagnou. O processo judicial do mês passado colocou mais pressão sobre eles para tomar responsabilidade pelo acidente mencionado anteriormente. O julgamento declarado se tornou o último e mais importante fator, já que fez a Umbrella perder todos os seus casos.
Data de Recebimento: 2003, Assunto: (ilegível)

Umbrella
As ações da Umbrella despencam no mercado depois que a empresa é acusada pelos acontecimentos em Raccoon

2003 – Ano do fim da empresa Umbrella.
(…) Em 2003, a Umbrella foi considerada culpada por todas as acusações. Com sua queda, o escândalo que atingira a indústria farmacêutica podia finalmente ser enterrado. (…) (Perfil BSAA / Resident Evil 5)

2003* – O atual presidente dos Estados Unidos renuncia após as acusações de envolvimento do governo americano com a Umbrella. Toma posse o presidente Graham. (Resident Evil Degeneration)

2003* – Entrevista Online com Ativista Anti-Umbrella (REUC)
(…) Repórter: Mas a Umbrella se foi. Certamente isto significa que a maior ameaça está fora do caminho, certo?
Sara: Os erros da Umbrella foram revelados? Certamente. Mas todos os dados de produção de vírus e armamento biológica, não. Acho que os dados não foram apagados, e sim que acabaram indo parar nas mãos de alguém, alguém que herdará o legado negro da Umbrella.
Repórter: Legado negro? Isto soa como algum tipo de programa de televisão.
Sara: É fácil rir e fazer pouco caso disto, como se fosse notícia de um filme da semana. Mas se houver alguma chance desta possibilidade ser verdade, vale a pena nos preocuparmos. Os humanos podem ser criaturas tolas. Depois de testemunhar o poder destrutivo que acabou com uma cidade inteira, alguém ainda poderia querer roubar este poder e tentar usá-lo no futuro para suas próprias ambições, independente do preço a se pagar. A Umbrella pode ser apenas o começo deste pesadelo. O mistério envolvendo a decisão da corte deixa isto muito óbvio.


2004

10 de Março de 2004 – Reunião do quadro de diretores da Umbrella Japão.

14 de Março de 2004 – Anúncio de Dissolução da Companhia Umbrella (BSAA Desktop)
Devido a falência de 100% da sede de nossa companhia Umbrella, nós aqui anunciamos que um encontro do quadro de diretores em 10 de Março de 2004 determinou a dissolução de nossa companhia. Nossa renda líquida sofreu uma baixa devido ao acidente de Raccoon em 1998 nos EUA. Nada poderá retirar a companhia do buraco ou unir todos os seus funcionários, já que a Umbrella perdeu uma série de processos e decidimos que seria difícil continuar os negócios sob as circunstâncias que levaram à falência.
Devido ao processo que nossa companhia perdeu no ano passado, estávamos procurando por alguma maneira de continuar os negócios, buscando um alvo em que se alienar, para preencher os resultados acima mencionados.
Além disto, eu, Koki Igarashi (ex-Diretor Representativo e Chefe Executivo da Umbrella Japão Co. Ltda.) assumirei o fechamento da empresa.
Por último, gostaria de aproveitar a oportunidade para expressar nossos agradecimentos a todos que contribuíram e apoiaram nossa companhia até agora.
Koki Igarashi, Diretor Representativo e Chefe Executivo da Umbrella Japão Co. Ltda.

15 de Março de 2004 – Trecho de um jornal matinal de 15/03/2004. (BSAA Desktop)
A Companhia Farmacêutica Umbrella e sua Corporação Local se Dissolvem
A multinacional farmacêutica “Umbrella” e sua corporação japonesa “Umbrella Japão (Co. Ltda.)” (filial em Tóquio) declararam falência. A dissolução da companhia foi anunciada e o processo de liquidação começou. A corporação japonesa da Umbrella foi fundada em 1984. Na época em que foi fundada, ela só importava e distribuía os remédios que eram desenvolvidos nos EUA, mas em 1987, ela iniciou a construção do “Laboratório Umbrella no Japão”. Os pontos fortes da companhia eram a utilização de biotecnologia, pesquisa original e avanços no desenvolvimento de produtos.
Contudo, a queda de seus lucros começou com a “tragédia de Raccoon” causada pela Umbrella. O estrago feito pelos boatos apenas cresceu nos últimos anos e os lucros continuaram diminuindo. Havia uma variedade de processos a respeito da tragédia de Raccoon e a sede da Umbrella entrou em falência por perder todos os casos no final.
A filial japonesa da companhia estava procurando um alvo de alienação, mas tomou a difícil decisão de desfazer, já que nenhuma empresa ou companhia local ou estrangeira buscando um negócio diferente mostrava interesse.

Terragrigia
Ataque terrorista destrói a cidade artificial de Terragrigia, no Mar Mediterrâneo

2004 – Ocorre o ataque terrorista na cidade flutuante de Terragrigia (evento conhecido como Pânico de Terragrigia) e o navio Queen Zenobia é tomado.  A cidade é destruída com o uso do satélite Regia Solis, sob autorização da FBC. (Resident Evil Revelations)

2004* – Mensagem Descartada (Resident Evil Revelations)
Oh, Deus, por favor, me ajude.
Isto não pode estar acontecendo. Não me deixe morrer neste inferno. Estou preso aqui!
Tem monstros aqui! Monstros de verdade!
Todos estão mortos ou morrendo…
Não há sobreviventes…
Droga, vamos todos morrer!

2004* – Bilhete Encontrado no Quarto 303 (Resident Evil Revelations)
Que diabos está acontecendo!?
Monstros estão andando por todo o navio! Eles o estão destruindo.
Eu nunca vi monstros como estes. Seus movimentos são duros, estancados, mas já era se eles te pegarem. Estes malditos monstros devoraram meu amigo Hasan. Filhos da mãe.
Eu usei minha arma para assustá-los, o que me deu tempo para fugir. A bala atravessou o braço dele, graças a Deus. Estes monstros têm ossos como os de uma velha.
Não há para onde correr agora. O maldito monstro feriu minha perna.
Droga… Eu fiquei sem munição também. Só Deus sabe como irei sobreviver a isto.

2004* – Bilhete Deixado na Frente da Sala de Com. de Emergência (RE Revelations)
Esta é a sala de comunicação de emergência. Ninguém entre sem minha permissão, e nem sem a minha chave! Se você quiser entrar, venha me encontrar no lugar de sempre no deck Promenade. – Do oficial de comunicação
(Há uma mensagem rabiscada embaixo.)
Isto é uma droga. O navio está cheio de malucos e monstros. Eu vou para o Promenade, porque lá pelo menos eu encontro comida. Qualquer um que ainda estiver vivo pode me encontrar lá. Vocês sabem onde me achar. Não vou morrer assim, posso prometer isto. Espero não ser o único sobrevivente. – Do amigo oficial de comunicação

2004* – Diário do Oficial de Comunicação (Resident Evil Revelations)
Dia 1: Eu tomei a decisão certa de vir para o deck social. Tenho comida e bebida para durar por um bom tempo. Ainda posso ouvir aquelas coisas lá fora, batendo na minha porta ou procurando por presas. Só que eles não vão entrar aqui! Não faço idéia se mais alguém está vivo, mas sei que vou sobreviver a isto.
Dia 2: Droga! Aquelas coisas malditas entraram por dutos de ar! Mas eu os derrubei antes que pudessem me causar qualquer dano de verdade. Eu treinei para isto, e treinei muito. Tirem o chapéu para mim.
Dia 3: Depois da festa surpresa de ontem, eu não consegui dormir nem um pingo. Meus nervos estão agitados. Queria não ser a única pessoa aqui.
Muito cansado hoje. Não me sinto bem. É melhor eu não ficar doente. Eu não poderia andar. Preciso conservar energia. Aguenta firme.
Acho que hoje é Dia 4. Estou com febre. Espero que aqueles monstros não me encontrem assim. Estou tão cansado disto. Será que estou infectado? Será que é só um resfriado? Tem uma bola imensa na minha cabeça. Dói. Queria ter alguém com quem conversar. Estou tão só.
Quantos dias faz? Eu encontrei alguém para conversar. Tão feliz. Ele é muito engraçado. Conta várias piadas. Várias. Elas são engraças. Eu rio… rio. Seu rosto está tão perto… No meu rosto…
Ele também acha
Sem espaço para andar
Tive uma luta
Ele queria toda a comida
Ele estava comendo carne… Carne boa, deliciosa
Eu vi seu rosto… Mastigando… Comendo…
Nada de carne para mim… Parecia deliciosa…
A cabeça dele parece deliciosa… (…)

2004* – Procedimentos de Segurança (Resident Evil Revelations)
Como este navio esteve envolvido em um acidente, padrões de segurança que vão além daqueles descritor no Ato de Segurança Marítima foram incluídos. Toda a tripulação deve ler e estudar este manual para estar preparado para agir, em caso de emergência.
1. O Queen Zenobia tem dois geradores únicos de força: Se o gerador principal de força falhar, o gerador extra no porão compensará a perda e abastecerá todo o navio com energia.
2. Este navio contém comportas verticais e horizontais que automaticamente seguram a água em caso de inundação: No caso de uma emergência, as comportas podem ser operadas pelo sistema de controle no porão. Este sistema continuará funcionando mesmo depois de sofrer danos mínimos.

2004* – Como Lidar com o Novo Protótipo (Resident Evil Revelations)
Um novo protótipo será apresentado nesta missão. Todos os participantes da missão devem ter extremo cuidado!
1. Ao lidar com o protótipo especial, todas as instruções do manipulador devem ser seguidas à risca.
2. No caso de uma emergência, siga as diretrizes de contingência do Manual de Perigos e Emergências.
3. Assim que as habilidades do protótipo estiverem ativadas, será impossível controlá-las. O sedativo proscrito deve ser administrado a cada hora durante o transporte.
4. Apesar de ser possível controlar o protótipo especial, seu comportamento no campo não pode ser previsto com precisão.
Quando o controle não for mais viável, por favor, contate o QG através da linha de comunicação.

2004 – Diário do Agente da Veltro 1 (Resident Evil Revelations)
2004: Estamos finalmente colocando nosso plano final em ação. Jack Norman, nosso líder e irmão de armas, criou este plano. Quando o ouvimos pela primeira vez, tínhamos nossas dúvidas se poderia sequer ser executado. Mas agora chegou a hora de executar este plano extraordinário, graças à disposição de aço de nossos companheiros e daquele que apoiou nossos ideais com seu poder e influência. Ele preparou estes navios para nosso uso. Estes cruzeiros de luxo são símbolos da degradação da humanidade, e servirão para a distribuição do vírus que purgará a humanidade. Eu recebi a tarefa de embarcar no Queen Zenobia para nossa missão. – Bernard Corti
2004 – 12 horas para início da missão: Meu corpo está tremendo e não consigo evitar. Pode ser empolgação ou medo, ou os dois. Estranhos organismos biológicos criados pelo vírus estão andando pelo laboratório secreto no porão. O vírus pode ser dissolvido em água, então qualquer um que beber desta água se transformará em monstro. A B.O.W. tipo Hunter foi infectada fora do local, e espalhará o vírus em terra. A tristeza decadente que é a cidade flutuante logo se transformará em um verdadeiro inferno na Terra. Devemos levar o inferno às pessoas, ou as lágrimas não cairão de seus olhos. Foi assim que Norman nos disse. Se aquele nosso financiador grisalho acredita no Norman, então nós que o servimos devemos acreditar também. – Bernard Corti

2004 – Diário do Agente da Veltro 1 (Resident Evil Revelations)
2004 – 2 Dias Depois da Realização da Missão: A missão foi um sucesso. Terragrigia agora é um verdadeiro inferno na Terra. Nós liberamos o poderoso vírus para assolar a cidade com terror e violência. A FBC mandou seus soldados, mas eles foram como cordeiros diante de leões. Nós atingimos nosso objetivo! O mundo saberá que eles não precisam esperar pelo inferno: ele já está aqui! Abra seus olhos, mundo! Abra seus olhos para a verdade! – Bernard Corti
2004 – 5 Dias Depois da Realização da Missão: Este navio foi contaminado. O vírus transformou meus companheiros em monstros horríveis, e estes monstros transformam todo mundo em monstros! Por que isto está acontecendo? Nós íamos levar o inferno para as massas, não trazer o inferno para nós! A mesma coisa está acontecendo com o Semiramis. O vírus contaminou todos os navios. Não pode ser uma coincidência! Alguém estava nos usando o tempo todo. Mas quem? Nenhum de nós trairia a Veltro. O único que faria isto é o nosso misterioso financiador. Ele é o único que não está aqui. Norman! Precisamos de sua orientação! Liberte-nos deste mal. (O resto do papel está faltando.)

2004 – Registro de Infecção do Queen Zenobia (Resident Evil Revelations)
Pesquisador: Ryan, ID: 503321
2004: Depois que a nota final foi tocada na tragédia conhecida como o Pânico de Terragrigia, nós tomamos o navio e começamos a conduzir nossa missão rápida e secretamente. O Regia Solis destruiu a cidade. Agora este navio é o único lugar onde podemos observar a propagação e mutação do T-Abyss junto com pesquisa auxiliar. Este é o ambiente perfeito para conduzir pesquisa, e devemos tirar o máximo proveito dele.
O único obstáculo são os hospedeiros infectados com o vírus T-Abyss. Isto tornará a pesquisa muito difícil para nós. Não demorará muito como local de pesquisa e ciência até que o lugar todo esteja dominado por criaturas. Devemos agir rapidamente.

2004* – Relatório de Desenvolvimento do Novo Tipo de Vírus (RE Revelations)
Assim que nosso mapeamento genético do novo vírus chegou perto de ser concluído, o Consórcio Farmacêutico Global ofereceu ajuda de sua filial de pesquisa através de contatos em um país não informado.
Eles propuseram combinar o “The Abyss” com um vírus transformado em arma, chamado T-Virus, para tornar nosso vírus mais apropriado para pesquisa e experimentação. Com o novo vírus resultante, que utiliza o DNA de organismos marinhos como base, deve ficar mais fácil criar B.O.W.s. Nós destruímos com sucesso uma das barreiras da criação de armas biológicas. O T-Virus inclui material genético humano e é capaz de infecção híbrida. No entanto, a velocidade com a qual o The Abyss ativa a transformação é tão rápida que destrói a estrutura celular do hospedeiro. Felizmente, este problema foi resolvido ao ajustar o grau no qual a infecção ocorre no corpo do hospedeiro.
Há, porém, um efeito colateral que não havíamos previsto. Apesar de a ruptura não ser mais um problema, metade da massa sólida do hospedeiro, incluindo a musculatura e os ossos, se liquidifica durante a infecção. O corpo do hospedeiro se torna altamente maleável, permitindo que ele ataque um alvo de lugares inesperados. Alguns hospedeiros demonstraram a habilidade de secretar seu material corpóreo liquidificado de suas mãos e pés, o que lhes dá membros afiados e protegidos. Hospedeiros humanos como estes foram designados com o codinome “Ooze”. Estes hospedeiros somente mantêm forma humanóide com muito esforço, e apesar de poderem sustentar esta forma, falta a eles todos os traços de quem já foram um dia.
A cada experimento e a cada hospedeiro infectado, chegamos mais perto de aperfeiçoar o vírus. Em relação à indústria de armas biológicas, o produto em si é inútil até que uma vacina que possa prevenir a infecção também seja desenvolvida. Nós precisaremos de muito mais dados de testes clínicos para que isto aconteça. Obter anticorpos de algumas cobaias exigirá tempo e sorte.
Eu recentemente ouvi conversas dos superiores sobre uma doença pandêmica proposital. Suponho que este seja um eufemismo dos negócios para bioterrorismo.

2004* – Conclusão do Novo Tipo de Vírus (Resident Evil Revelations)
O vírus T-Abyss contém material genético tanto do Abyss quanto do T-Virus. Ele por si só não é tanto uma ameaça, mas nos permitiu criar a base para o estudo de vírus marinhos como armas biológicas. Eu temo, no entanto, que meu nome um dia fique conhecido por auxiliar na produção da arma mais terrível do mundo.
Se uma forma líquida concentrada do vírus fosse lançada em uma área grande o suficiente do mar, nossos dados indicam que ele contaminaria todos os oceanos do mundo em pouco tempo, começando com bactérias no momento da contaminação e depois causando uma reação em cadeia que afetaria todas as formas de vida marinhas.
Assim que o vírus T-Abyss contaminar uma área do mar, causará mutações a nível genético a todas as formas de vida na área. Será impossível prever o severo impacto ecológico na humanidade. Tenho dúvidas se a pesquisa que estou fazendo aqui é realmente para prevenir o bioterrorismo e epidemias biológicas.

2004* – Materiais de Desenvolvimento do Malacoda (Resident Evil Revelations)
O desenvolvimento do codinome: Malacoda aconteceu por puro acaso. Estávamos infectando várias espécies de peixes com o vírus T-Abyss como parte de nossa pesquisa em B.O.W. marinhas. Por acaso, uma das cobaias foi contaminada com parasitas.
O parasita é o Gyrodactylus salaris, um pequeno ectoparasita monogênico. Quando o T-Abyss é usado para infectar o hospedeiro, ele não apenas afeta o hospedeiro, mas também o parasita. As mutações únicas formadas pela dupla infecção nos permitiu aprimorar nosso desenvolvimento de B.O.W. no geral.
Um Malacoda larval tem somente 1cm de comprimento. Por ser tão pequeno, pode ser usado como parasita para infectar o hospedeiro ao secretar um líquido que contém o vírus. O parasita muta dentro do hospedeiro e amadurece rapidamente. Talvez o efeito sinergético do T-Abyss e a secreção causem um aumento no metabolismo do organismo.
O tamanho que o Malacoda pode desenvolver é contingente ao tamanho do hospedeiro. Apesar de ainda termos que fazer testeds clínicos, se uma baleia fosse usada como hospedeiro, não há limites para o tamanho que o Malacoda poderia assumir.

2004* – Bilhete de Suicídio (Resident Evil Revelations)
(A escrita é pequena e tremida.)
É o fim da linha para mim.
Eu só tenho uma bala sobrando. Vai me ajudar muito em uma batalha.
Não, esta bala é toda para mim.
Adeus, pessoal. Foi uma boa viagem enquanto durou.

2004* – Artigo do Mensageiro Diário 1 (Resident Evil Revelations)
Mensageiro Diário de Londres
Tragédia em Terragrigia (Por Donatello Luzzaschi)
Uma besta está para nascer na Europa, e esta besta é a Comissão Federal contra o Bioterrorismo. O que é peculiar sobre esta besta é que o Comitê Federal de Proteção às Espécies, que deu origem a ela, não era uma besta, e pretendia auxiliar os EUA em seus esforços contra o bioterrorismo. Infelizmente, a Europa se tornou o lar de uma tragédia que fez crescer a besta. A FBC assumiu completo controle da epidemia biológica em Terragrigia, e conseguiu barrar a participação de outros países.
Terragrigia é uma aquápolis que foi desenvolvida em conjunto por equipes dos EUA e européias para pesquisar e desenvolver fontes alternativas de energia. O ímpeto por trás do desenvolvimento da cidade era duplo: os europeus queriam interromper as mudanças climáticas, e os americanos esperavam desenvolver fontes de energia para a África. Para sito, a cidade foi colocada estrategicamente no Mar Mediterrâneo.
Terragrigia tinha administração cooperativa dos dois lados, e era mantida como um modelo de cooperação bem sucedida entre os EUA e a Europa.
O ataque terrorista em Terragrigia colocou um fim em tudo.
De acordo com condições estipuladas no tratado que resume o governo de Terragrigia, tanto os EUA quanto a Europa têm a mesma autoridade durante um ataque terrorista. Somente “durante o acontecimento do bioterrorismo” a FBC assume o papel de liderança.
A FBC foi formada com o objetivo expresso de lidar com ameaças criadas pelo bioterrorismo. Eles têm uma equipe de soldados em alerta permanente, e com esta medida, eles têm o título mais vasto de qualquer organização na Europa. Durante tempo de crise, eles têm a bênção dos EUA para assumir a frente e o controle da situação.
E é assim que a FBC assumiu a frente do atual caos em Terragrigia. O líder da FBC Morgan Lansdale anunciou que o envolvimento da UE não será tolerado enquanto sua organização estiver lidando com a crise.
Autoridades européias pressionaram Lansdale para que ele respeitasse seus direitos nesta questão, e conseguiram convencê-lo a trazer o comandante Clive R. O’Brian da BSAA, um grupo civil internacional respeitado. O problema, entretanto, é que apesar de O’Brian ser um especialista em bioterrorismo, ele está trabalhando sem equipe de apoio, o que limita o âmbito de ações que ele pode tomar.
Enquanto a história da tragédia ainda se desdobrando, parece que a FBC não tem noção do tamanho do sofrimento em Terragrigia. Se Lansdale tem a habilidade e inteligência para lidar com este ataque sem se tornar uma besta mitológica também ainda estamos para ver.

2004* – Artigo do Mensageiro Diário 2 (Resident Evil Revelations)
Mensageiro Diário de Londres
Quem Comanda o General? (Por Donatello Luzzaschi)
Ele é só uma figura sombria manipulando os eventos atrás do palco? Ou ele é um herói assumindo a frente contra o bioterrorismo?
Qualquer um que já ouviu o General Morgan Lansdale dando uma palestra ficaria imediatamente pasmo com sua inteligência e critério perspicaz.
Este carisma que conquista seu público lhe serviu bem no mundo dramático da espionagem internacional, que ele ocupou por muitos anos.
Ele conseguiu conquistar o Congresso para ampliar a posição de seu grupo em encontrar e lidar com ameaças bioterroristas. O que nos faz perguntar hoje: Lansdale não comanda somente a FBC, mas também o Comitê Federal de Proteção às Espécies. Ele se nega a renunciar a qualquer um destes postos. Lansdale criou a FBC para lidar com o bioterrorismo. A organização é a maior participante no cenário internacional de segurança pública e bem-estar animal, e tudo isto é graças ao Lansdale.
Mas a pergunta permanece: Ele é um herói ou um monstro? Só o tempo dirá.

Pueblo
Vila espanhola, conhecida como Pueblo, é ludibriada pelo culto Los Illuminados

Setembro* (Outono) de 2004* – Época de colheita em uma pacata vila espanhola rural. Lord Saddler convence os aldeões do local a purificarem suas almas com o “sangue sagrado”, que na verdade são as Plagas. Os aldeões da vila tomam o sangue sagrado, e pouco depois todas as crianças da vila começam a morrer. (Biohazard 4: Incubate)

Setembro* (Outono) de 2004* – Todos os habitantes da vila mudam completamente de comportamento e passam a obedecer as ordens de Lord Saddler e do Chefe Bitores Mendez de não permitir a entrada de intrusos no local. (Biohazard 4: Incubate)

Outubro/Novembro* (Outono) de 2004 – Jack Krauser conduz o rapto de Ashley Graham, filha do presidente dos EUA, por ordem do grupo religioso Los Illuminados. (RE4)
“Nome = Ashley Graham, Idade = 20
Filha do Presidente dos Estados Unidos. Fora raptada por um grupo não identificado enquanto voltava da Universidade. O motivo dos sequestradores ainda é desconhecido. Apesar disso, há uma informação confiável de que o criminoso é uma pessoa de dentro. Somente algumas poucas pessoas sabem deste sequestro. Isso vem sendo acobertado principalmente pelo fato de que não sabemos quem é o traidor.
O rapaz da inteligência diz que eles têm informações confiáveis de que Ashley fora vista em algum lugar da Europa. Mas até que seja descoberto quem é o traidor, não quero acreditar nisso. Pode ser um truque para despistar. Temos algumas poucas pistas do paradeiro de Ashley. Mas membros do serviço secreto e quaisquer pessoas relacionadas à Ashley estão sendo interrogados por uma equipe de investigação. Até mesmo agentes ativos estão sendo investigados em busca de qualquer informação. É só uma questão de tempo até que o sequestrador seja descoberto.” (Informações sobre Ashley, Resident Evil 4)
“O real poder dos Estados Unidos está em três áreas. O Departamento de Justiça, os corpos Administrativos e o Militar. Para ter o controle dessas áreas, devemos influenciar as mentes das pessoas que aconselham o Presidente. Depois que isso for feito, o resto dos departamentos cairá facilmente em nosso controle. Se por acaso os Estados Unidos descobrirem nosso plano, o dano causado poderá ser mínimo. Nós ainda poderemos conquistar o país como planejado usando nosso plano extra. Assim que controlarmos o país, usaremos sua influência internacional a nosso favor. O resto do mundo cairá rapidamente. Como já afirmei, se nosso primeiro plano não correr como esperado, procederemos com nosso plano secundário. Enviando nossas forças “especiais”, infiltraremos no país por dentro. Medo e caos se espalharão pela nação como um vírus. Será apenas uma questão de tempo até que o país perca sua estabilidade. Neste momento, quando eles estiverem mais vulneráveis, nós atacaremos. Alegrem-se, meus irmãos; o mundo logo estará purificado.” (Nossa Missão / Resident Evil 4)

Resident Evil 4
Leon S. Kennedy é mandado para a Espanha em busca de Ashley Graham

Outubro/Novembro* (Outono) de 2004 – Início dos Acontecimentos de Resident Evil 4 e Separate Ways.

Outubro/Novembro* (Outono) de 2004 – Leon S. Kennedy, agente do serviço secreto, é enviado para uma vila remota na Espanha atrás de Ashley. (RE4)
Recentemente, chegou a informação de que um agente do governo dos Estados Unidos está aqui investigando a vila. Não deixem que este agente americano se aproxime da prisioneira. Para os que ainda não sabem, a prisioneira está sendo mantida em uma casa velha depois da fazenda. Vamos transferi-la para um local mais seguro no vale, assim que estivermos prontos. A prisioneira ficará aqui até novas ordens. Enquanto isso, não deixem o agente americano chegar perto da prisioneira.
Não sabemos como o governo americano descobriu sobre nossa vila. Mas estamos investigando. Eu sinto a participação de um terceiro, além do governo dos Estados Unidos, envolvido nisso. Meus companheiros, fiquem alerta. – Chefe, Bitores Mendez.
(Ordem de Alerta / Resident Evil 4)

Outubro/Novembro* (Outono) de 2004 – A espiã Ada Wong, a mando de Albert Wesker, também chega à vila espanhola atrás de uma amostra das Plagas. (Separate Ways / RE4)
“A única razão pela qual eu entrei nesta missão foi para se aproximar de meus próprios objetivos. Não importa o que aconteça, eu não posso deixar que ninguém os descubra. É claro, esconder nas sombras não é meu estilo. Eu terei que revê-lo e oferecer ajuda, às vezes. Aqui está o que eu sei até agora. O culto de Osmund Saddler é conhecido como Los Illuminados. Eles ressuscitaram alguns tipos de organismos parasitas, que eles chamam de Las Plagas. Isso é tudo o que minha organização sabe com certeza, apesar das atividades ocultas de Saddler parecerem valer a pena serem investigadas. A Família Salazar, de origem castelhana, possui a habilidade de controlar Las Plagas.
As hipóteses da organização são de que a freqüência da onda do som da voz, sentido apenas pelos parasitas, é usada para controlá-los. O mesmo princípio usado em apitos para cães. Isso foi concluído através da análise das amostras que conseguimos. A amostra continha um órgão aparentemente usado para sentir ondas sonoras. Eu vi membros do culto carregando uma vara, e acredito que ela emita estes sons. É claro, isso é puramente teórico. A organização precisa de amostras do parasita para confirmar ou descartar essas teorias. Este é o principal objetivo da minha missão, e o único jeito de provar minha lealdade à organização. Os movimentos iniciais neste jogo de xadrez foram dados. Não há mais volta agora…” (Relatório #1, Ada’s Report / Resident Evil 4 – Separate Ways)
“Parece que há uma intrusa entre nós. Acreditamos que ela tenha ligação com Sera. Também achamos que foi ela quem removeu o ovo injetado em Sera antes que eclodisse. Ela o deve ter feito pegar a “amostra” antes da chegada do agente Americano. É óbvio que seu objetivo é a “amostra”. Devemos capturá-la antes que ela consiga restabelecer o contato com Sera. Há também motivos para acreditarmos que ela esteja trabalhando para alguém. Precisamos dela viva para um interrogatório. A intrusa deve responder a todas as nossas perguntas. Depois que a capturarmos, Sera não será mais motivo de preocupação. Contanto que recuperemos a “amostra”, vocês poderão se livrar dele da maneira que quiserem.” (Mulher Intrusa / Resident Evil 4)

Outubro/Novembro* (Outono) de 2004 – (Relatório #2, Ada’s Report / Resident Evil 4 – Separate Ways)
Dentre todas as pessoas envolvidas nisso, Luis Sera é o menos complicado. Ele não trabalha para uma organização, preferindo fazer tudo sozinho. Fui eu quem contou à organização sobre sua importância. Fiz isso porque gosto dele. Sua história contém fatos que eu já vivi. Foi uma grande sorte eu ter interceptado seu e-mail pedindo ajuda. Parece que ele não confia na polícia, então, enviou o e-mail para um velho amigo da faculdade. Ele deve ter pensado que seu amigo ainda estivesse vivo. De qualquer modo, foi assim que eu consegui encontrá-lo. Aparentemente, ele vem conduzindo sua própria investigação sobre o culto, enquanto pesquisa sobre Las Plagas. Um cientista brilhante. Ele acumulou uma pilha de dados e juntou tudo. Deve ser por isso que Saddler o contratou. É uma pena que as investigações de Sera tenham levantado suspeitas. Quando eu lhe disse quem eu era, ele praticamente implorou para ir comigo. Precisava de proteção. Ele disse: “Não gosto das Las Plagas ou deste culto estúpido. Quero ir embora. Só quero paz e quietude”. Ordenei que ele me trouxesse um espécime adulto de uma Plaga – uma amostra – para evidência. Parece que ele é uma das pessoas em quem Saddler realmente confia. Segui-lo e colocar minhas mãos na amostra não seria tão difícil. Entretanto, eu duvido que o culto deixaria passar a sua fuga. Terei que ter cuidado se quero que as coisas aconteçam sem problemas.

Outubro/Novembro* (Outono) de 2004 – (Relatório #3, Ada’s Report / Resident Evil 4 – Separate Ways)
Jack Krauser foi o assunto dos extensos estudos e pesquisas da organização. Suas habilidades e personalidade foram ambos testados dentro e fora do campo de batalha. Se ele não fosse o melhor, poderia ser responsável por nos colocar em perigo. Minha conclusão? Ele é um grande soldado. Nada mais. Nada menos. Contanto que seja bem recompensado, não causará qualquer problema para nós. Se começar a irritar, posso cuidar dele. Estudei seus estilos de combate e posso lidar com ele, se necessário. Krauser responde diretamente a Wesker, e foi Wesker quem decidiu que Krauser deveria ser mandado para espionar o culto. Também decidiu me mandar junto. Fico imaginando se não seria para ficar de olho no Krauser. Não há dúvidas de que Krauser já caiu na tentação das Las Plagas e do poder que elas representam. Isso pode ter horríveis conseqüências para a organização. Por outro lado, no entanto, isso pode ser algo necessário, já que seu papel é acabar com essa farsa. Ou seja, o cenário e os atores começarão a cair no fim. Azar o dele, que fará o papel do bode expiatório no fim e cair por todos nós. É por isso que preciso ter certeza de que as coisas continuarão exatamente como estão.

Outubro/Novembro* (Outono) de 2004 – Morte de Luis Sera, Bitores Mendez, Ramon Salazar, Osmund Saddler e Jack Krauser. (RE4)

Outubro/Novembro* (Outono) de 2004 – (Relatório #4, Ada’s Report / Resident Evil 4 – Separate Ways)
Leon S. Kennedy… Talvez a parte mais essencial desta missão. Esta história não seria completa sem ele e suas formidáveis habilidades de sobrevivência. Ele tem o que precisa para sobreviver a esse tipo de coisa. Eu já o vi fazendo isso antes. E ele evoluiu, desde então. Praticamente um gênio, ele tem o dom e sabe como usá-lo. Além disso, seu serviço como agente do governo o fez amadurecer. Eu trabalharei por baixo dos panos para fazê-lo pensar que é o jogador primário aqui, apesar de ser ingenuidade minha achar que isso será fácil. Considerando o envolvimento de Saddler e Krauser, a possibilidade de problemas não previstos existe, mas eu preciso dele no papel coadjuvante para poder atingir meus objetivos. Farei o que for preciso para mantê-lo em seu lugar e fazer as coisas acontecerem sem muitos problemas. É claro, o seu papel não existia até alguns meses atrás. Antes disso, meu papel era muito mais simples, também. Mas isso foi antes da filha do Presidente ser raptada e Leon ser mandado sozinho para encontrá-la. Falo sobre uma revisão maior do roteiro. Não acho que preciso me preocupar. Leon já esteve na pior e sempre acabou saindo por cima. Sua sorte indestrutível é parte da razão pela qual eu tenho fé absoluta em minha visão sobre o que o aguarda.

Resident Evil 4
Leon resgata com sucesso a filha do presidente americano

Outubro/Novembro* (Outono) de 2004 – Leon conclui sua missão e Ashley sobrevive. Fim dos acontecimentos de Resident Evil 4 e Separate Ways.

Outubro/Novembro* (Outono) de 2004 – (Relatório #5, Ada’s Report / Resident Evil 4 – Separate Ways)
Não foi fácil, mas eu diria que a missão foi um sucesso. Colocar minhas mãos na amostra foi meu objetivo inicial, afinal de contas. Mas enviei um presente diferente para Wesker, assim como a organização ordenou. Fingir trabalhar pra ele foi divertido.
Albert Wesker… Fico imaginando qual vai ser a próxima dele. Algo me diz que esse envolvimento dele foi só um pouco do que ele é capaz. Para ele, a Umbrella representava poder. Ele a usou para se esconder, enquanto fazia planos para si próprio. E agora, a Umbrella foi descoberta. Com o santuário da velha Umbrella em ruínas, aqueles que estavam no poder uniram forças para erguer um novo. Eles estavam cientes de seus próprios atos desonestos e suas fraudes, já que juntaram suas guerras pessoais de luz contra trevas. É por isso que Wesker não vai desistir de abrir sua nova Umbrella. A grande corporação farmacêutica S mantém fábricas de medicamentos e drogas pelo mundo todo. Nós sabemos que Wesker anda em contato com eles, seguindo o legado da Umbrella. Não há dúvidas de que logo ouviremos falar dele por aqui. A organização deve permanecer vigilante. Mas Wesker não é idiota. Ele sabe exatamente o que a organização está pensando. Ele e eu ainda temos tempo para continuar nosso joguinho de gato e rato, antes do próximo movimento. A missão pode ter acabado, mas a batalha está só começando.

Outubro-Dezembro* de 2004* – Albert Wesker obtém amostra das Las Plagas.