Linha do Tempo | 2005 a 2010

2005

2005 – Há um aumento muito grande de eventos bioterroristas pelo mundo.
2005 – A república de Bajirib, liderada por General Grande, se lança como uma nação que apóia e financia o terrorismo.
2005 – Início dos Acontecimentos de Resident Evil Revelations. Chris Redfield e sua parceira, Jessica Sherawat, são mandados para uma região montanhosa da Europa setentrional, enquanto Jill e seu parceiro, Parker Luciani, são mandados para um navio abandonado no meio do Mar Mediterrâneo, chamado “Queen Zenobia”.

2005 – Registro de Infecção do Queen Zenobia (Resident Evil Revelations)
(…) 2005: Nossa pesquisa no vírus progrediu bem, e nós conseguimos desenvolver uma vacina adequada. Com todos os nossos objetivos atingidos, não há mais necessidade para este navio. Decidimos abandoná-lo. Alguns membros de nossa equipe não sobreviveram tempo suficiente para ver este momento, mas este é o preço de se fazer pesquisa. Quando contamos ao Lansdale sobre nosso avanço com a vacina, ele mostrou uma felicidade peculiar.
(Tem algo rabiscado depois de uma área onde as páginas foram arrancadas.)
Logo que os dados de pesquisa foram enviados, a porta para o complexo foi fechada e as B.O.W.s despertadas de seus sonos criogênicos. Eu não entendo como posso ter deixado passar que a Veltro não era o único fantoche dispensável em tudo isto… Quase engraçado, na verdade. Agora eu vejo que foi ele quem arranjou para que todas estas coisas acontecessem. Ele tem o vírus T-Abyss dos terroristas, o que nos levou ao Pânico de Terragrigia. Isto nos deu muitos dados valiosos sobre a infecção, o que nos levou ao eventual desenvolvimento da vacina.
E graças à sua posição de autoridade, ele usou o Regia Solis para erradicar o vírus, os terroristas e todos os tolos naquela cidade. Quaisquer traços ou ligações conosco desapareceram com ela. O resultado final, contudo, é que o mundo agora tem medo do vírus, e a posição da FBC se fortaleceu e se expandiu. Estou horrorizado com o grau de perfeição com que Lansdale orquestrou todos estes acontecimentos. Isto vai entrar para os livros de história, com certeza. Espero que a demanda por esta vacina traga ao resto de nós os méritos e riquezas que merecemos de forma tão justa.
(O resto dos rabiscos está ilegível.)

2005 – Plano de Vôo (Resident Evil Revelations) *Encontrado por Chris e Jessica.
Tipo de Vôo: IFR (Regras Instrumentais de Vôo)
Identificação da Aeronave: EC6177
Tipo de Aeronave: C-1306
Ponto de Partida: Base Aérea de Recedilla Monte
Destino: Aeroporto de Valkoinen Mökki

2005* – Instruções Misteriosas (Resident Evil Revelations)
(Parece uma mensagem.) É essencial conduzirmos nossa missão o mais diligentemente possível depois de embarcarmos no Queen Zenobia. Nossos dois alvos logo estarão aqui, mas eles não devem comprometer a missão. Tome medidas apropriadas; não exagere.
1. Protegendo a Sala: Encontre a sala mais acessível na área da tripulação e a proteja. Informações indicam que pode haver atividade B.O.W. no navio. Aja com extremo cuidado o tempo todo.
2. Materiais: Os acessórios de espião que você recebeu devem ser usados para causar confusão entre nossos alvos. Siga as instruções de onde distribuí-los pela sala. Depois disto, deixe a sala imediatamente. (Não deixe rastros de sua presença!)
O ponto principal desta missão é enganar nossos alvos, então tudo deve ser conduzido de forma rápida e secreta. Não deixe os alvos te verem. Não se envolva ou atire neles. Sua principal preocupação deve ser o seu encobrimento. Deixe todo o resto comigo.

2005* – Diário de Rachael (Resident Evil Revelations)
(…) Eu fui forçada a vir nesta missão. Não tinha desejo algum de vir para um trabalho que pudesse me matar. De qualquer forma, o estágio um está completo.
Eu consegui a chave do elevador de carga. Agora posso chegar ao porão.
Este navio era usado como a base de operações para o ataque terrorista em Terragrigia há um ano. Eu encontrei no deck frontal do navio o UAV que foi usado para espalhar o vírus.
Encontrar o UAV foi bom; ser atacada do nada por um monstro horrível foi ruim. Eu sabia que esta missão seria péssima desde o momento em que a recebi.
Minha cabeça parece que vai abrir no meio. Eu já perdi um olho. É difícil enxergar. Eu me sinto um lixo. Braços estão começando a ficar estranhos também. Meu braço direito partiu em dois. Sangue por todo o meu corpo, posso ver meus ossos
preciso de médico urgente
(A escrita está coberta de sangue.)

2005* – Diário Misterioso (Resident Evil Revelations)
Ele finalmente fez o seu movimento. Eu nem sei há quanto tempo estou esperando por isto. Minha missão é a chave para o sucesso. É a razão pela qual eu já desisti de tanta coisa. Para conseguir provas incontestáveis para usar contra o Morgan, eu tive que trazer a Veltro de volta à vida. Eu pensei que este plano fosse fraco – até mesmo perigoso – quando O’Brian me contou pela primeira vez, mas não podíamos imaginar outra alternativa que funcionasse. Nós criamos uma base falsa de operações para a Veltro nas montanhas da Europa setentrional, e então espalhamos rumores de uma grande operação que a Veltro estava planejando para a BSAA. Quando a BSAA iniciou sua investigação, Morgan começou a entrar em pânico. Seus espiões devem ter dado a dica a ele. Morgan é muito cauteloso e desconfiado por natureza. Eu suspeito que tudo tenha corrido bem porque não deixamos vazar as informações da Veltro diretamente para a FBC. É como diz o ditado: cuidado com a teia que você tece. Eu consegui sequestrar o Queen Zenobia antes que a Veltro pudesse fazer algo com ele. Ainda assim, não consegui encontrar nada que ligasse Morgan às suas atividades ilegais. Desta forma, chegou a hora de me tornar mais proativo nesta missão.
Eu devo trazer os agentes da BSAA até aqui, e então me disfarçar para fazê-los pensar que a Veltro conseguiu sobreviver. Qualquer um dos espiões de Morgan na BSAA tentarão contatá-lo, e será assim que teremos nossa chance. De acordo com o relatório de O’Brian, os cães de Morgan já atacaram a base falsa que criamos. Os parâmetros desta missão são bastante variados, e, como tal, trazem opções letais à mesa. Eu farei o que for preciso para ver esta missão concluída, mesmo que custe minha vida.

Resident Evil Revelations
Agente do grupo terrorista Il Veltro

11 de Agosto de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Hoje eu vi as imagens. A imagem que foi colocada na página da TerraSave. Era uma imagem das vítimas dos testes clínicos que a WilPharma conduziu. Por que eles fariam algo tão horrível? Por que ninguém impediu isto antes que ficasse tão fora de controle? Isto obviamente vai além de um teste clínico. Se o que é visto nas imagens for real, a WilPharma não pode ser perdoada. Mesmo sendo um teste legal. De acordo com o website da TerraSave eles vão pedir ajuda da corte internacional, já que o governo dos EUA não investigará e nem punirá a WilPharma. Minha querida. Fico pensando se devia ter prestado mais atenção às palavras de seu pai… Quando seu pai pensou que a WilPharma era um problema… Mas eu tenho que saber a verdade. Por que a WilPharma tinha que fazer o teste na Índia? Por que eles estão calados a respeito disso?

15 de Agosto de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
O Chefe ligou para falar comigo. Aparentemente, alguém co informou a respeito de eu estar investigando a WilPharma. Eu sabia que isto aconteceria. Eles não pensam bem de mim desde que seu pai foi para a WilPharma e foi preso. Eles não gostam de mim, a irmã de um criminoso, sendo uma Oficial de Polícia. Eu não ligo para suas ações infantis em uma tentativa de me fazer sentir mal, eu não ligo se eles riem de mim, mas é outra história quando mexem com meus subordinados. Isto está absolutamente fora de questão. Todos eles sabiam quando eu ingressei na equipe, sabendo que eu não gostavam de mim, que as promoções não aconteceriam e eles estavam cientes disto. Estou feliz por estarem em minha equipe, mas eles têm família e merecem sua promoção. Eu absolutamente não quero atrapalhá-los por serem bastante gentis por gostarem de mim. Curtis queria que a WilPharma esclarecesse as coisas sobre suas instalações. Eu não acho que Curtis estivesse errado por querer isso. Contudo, é verdade que o que ele fez tenha sido inapropriado. Não é surpresa ele ter sido preso por suas ações. Se eu tivesse que acreditar no contrário disto, não mereceria ter meu emprego.

19 de Agosto de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Desenvolver remédios custa uma grande quantidade de dinheiro. Isto também leva muito tempo. Os pesquisadores começam pesquisando os produtos químicos, então fazem experiências repetiramente com animais até encontrarem os remédios que são seguros o bastante para serem usados em testes clínicos. Isto custa uns 10 bilhões e leva uns 10 anos… O investimento vale a pena. É claro que há riscos financeiros. Quanto menos riscos, melhor. Todo mundo está tentando gastar menos tempo e dinheiro para reduzir estes riscos. Eles acham que testes clínicos fora do país sai mais barato. Especialmente na Ásia. O website de uma companhia afirmou que na Ásia não só é mais barato como há muitas pessoas para trabalhar. Isto não é só o caso da WilPharma. Isto também se vê em outras companhias farmacêuticas também. Como muitas outras companhias estão fazendo testes clínicos, ocorrer um incidente como o da WilPharma afetaria várias outras companhias; por isso, faz senso eles ficarem calados sobre isso. Já que muitas outras companhias estão fazendo os mesmos testes clínicos, não podemos colocar toda a culpa somente na WilPharma. Será que Curtis sabia de alguma coisa? A WilPharma ainda está em silêncio. Nesta cidade, as pessoas sequer mencionam o assunto.

26 de Agosto de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Eu fui a Washington no meu dia de folga. Um velho amigo me indicou a alguém que estava a cargo do departamento de desenvolvimento de uma companhia farmacêutica. De acordo com ele, é raro que uma epidemia em massa como efeito colateral ocorra no caso da WilPharma. Ele não pôde negar a possibilidade de que possa acontecer. Na verdade, houve um caso misterioso que ocorrera quando ele era novo numa companhia farmacêutica. Ele hesitou em me contar os detalhes sobre o caso. Eu perguntei, em tom de brincadeira, se talvez o remédio (um que eles testaram quando o caso misterioso aconteceu) era vendido nas farmácias agora. Ele simplesmente sorriu amarelo. Aparentemente, as pessoas da indústria farmacêutica falam constantemente sobre a WilPharma. É óbvio que a existência da companhia está em perigo depois do acidente ter sido revelado, apesar de ainda poder haver alguma outra razão para eles estarem em silêncio. Algumas pessoas ouviram um boato de que a WilPharma assinara um contrato secreto com o Pentágono. Porém, foi só um rumor, no final das contas, e elas não ouviram mais nada a respeito disso.

27 de Agosto de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Eu parei no bar do Kato. Ele vive dizendo que seu bar está quase falido por causa de seu inglês com sotaque. Ele não mudou nada desde a última vez em que o vi. Eu conheci um cara interessante enquanto estava lá. Sua família é do México, e aparentemente eles são um dos milionários de lá. Ele disse com orgulho que já havia visitado mais de 123 países. Ele está atualmente trabalhando como motorista que conduz carros alugados abandonados de volta para seus donos. Eu sou pago para viajar por todos os lugares dos Estados Unidos, disse ele. Eu perguntei se ele já havia visto seu pai por acaso, mas ele logo disse que não. É claro que não.

28 de Agosto de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Algumas pessoas foram presas hoje. 6 estudantes, que vieram do Leste tentando acusar a WilPharma, entraram em uma discussão com um carpinteiro enquanto estavam bebendo, e isto acabou virando uma briga. Aqui não é cidade grande. Pode não soar justo para estes universitários, mas acusar a WilPharma aqui nesta cidade não é uma boa idéia. A WilPharma é algo que as pessoas aqui admiram, mas não acusam; foi a companhia que trouxe esperança e riqueza para esta pequena e antiga cidade que estava quase morrendo 10 anos atrás. A influência econômica que a WilPharma está trazendo para esta cidade é vasta. Não importa o quanto Davis tenha alguns problemas com sua personalidade, ele será selecionado na próxima eleição como representante da cidade e irá para Washington. Esta cidade mudou muito. Quase tudo mudou desde que seu pai e eu passamos de nossa juventude. Fico pensando, onde seu pai poderia estar agora?

Wilpharma em Harvardville
Complexo da Wilpharma em Harvardville

05 de Setembro de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Houve umas novidades a respeito da cidade hoje. Parece que eles estão fazendo o trabalho comemorativo este ano de novo. Mas é um pequeno evento antes do inverno começar, e é em uma outra cidade que fica a 100 milhas daqui. Eles ainda mantiveram a cidade fechada. Ouvi falar que o congresso está pesquisando a cidade, mas nós sobreviventes nem temos certeza se informarão os resultados. Faz 7 anos agora. A vida continua mudando, mas ainda me lembro tão claramente dos dias que passamos juntos, como se fosse ontem. Eu recebi um telefonema de um velho amigo hoje. Aparentemente, nosso amigo em comum contou a ele que eu estava visitando a capital. Agora ele está casado e tem três filhas. Ele me disse que eu deveria aceitar o que aconteceu no passado e começar a procurar minha própria felicidade. Talvez ele esteja certo e eu não tenha superado completamente meu passado ainda. Mas como eu poderia simplesmente superar quanto eu nem sei a verdade do que aconteceu? Eu não posso fazer isso. Não posso simplesmente fingir que estou bem quanto a isso.

13 de Setembro de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Eu trouxe um agente legítimo de estado para sua casa, para dar um auxílio.
Mas acabei decidindo que não posso fazer isso.
Dormirei em sua cama esta noite, como eu costumava fazer.

17 de Setembro de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Eu consegui finalmente encontrar um cara da TerraSave hoje. Ele é o cara que foi secretário geral quando Curtis ainda estava trabalhando aqui para eles. Eu nunca gostei dele, por ele sempre agir como se pensasse que é realmente esperto, mas achei que ele saberia os detalhes sobre os testes clínicos que a WilPharma conduziu na Índia. Mas ele de alguma forma me confundiu com uma espiã ou algo do tipo mandada pela polícia de Harvardville. Ele sabe que para nós, pessoas que são contra a WilPharma, é difícil viver na cidade de Harvardville. Ele sabe que é uma cidade muito fechada para pessoas que têm pensamentos diferentes. Então ele achou agora que a polícia não gosta de mim depois da atitude do meu irmão, eu estou tentando mostrar o que eu tenho para eles indo até lá e fazendo algumas perguntas a TerraSave, que é a maior inimiga da WilPharma. Eu não consegui fazer nenhuma das perguntas que eu realmente queria fazer. O que estou fazendo aqui?

29 de Setembro de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Eu saí com uns membros do SRT essa noite. Parte disso foi por causa do novo membro que acabou de ingressar em nossa equipe. Greg disse uma coisa que ele sempre diz quando está bêbado. O que Curtis fez foi um pouco demais, mas ele fez a coisa certa. Se eu tivesse perdido alguém importante como ele perdeu, e soubesse que isso poderia acontecer de novo, eu faria o que fosse preciso para impedir isso, correndo o pedido de ser presa ou não. Se ir falar com alguém que está causando isto for o único jeito, eu faria isso também, como ele fez. Para as pessoas nesta cidade, o Curtis pode ser apenas outro alcoólatra que entra em brigas com alguém de quem ele não gosta, mas eu me lembro dele como um médico decente. Não era o melhor assunto para se falar na frente do novato, então não continuei. Mas me senti bem em saber que tem alguém que ainda acredita nele.

07 de Outubro de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Eu recebi um telefonema do cara da TerraSave. Ele me contou que viu o Curtis. Ele apenas passou por ele, mas ele tinha certeza de que era o Curtis. Ele o entrando no Hotel Savoy em Chicago. Eu acabei gritando com ele de que não havia outro lugar além daqui e que ele iria voltar.

09 de Outubro de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
O nome de Curtis não estava na lista de hóspedes do hotel. Mesmo assim, uma camareira de lá viu a minha foto de Curtis e disse que havia visto um hóspede que se parecia com ele. Ele estava no quarto número 1438. Eu voltei até o balcão da recepção. O endereço do homem que ficou no quarto 1438 era de St. Louis. Mas quando percebi, descobri que o endereço não existe em St. Louis. Eu não sei o que me espera.

Claire, Degeneration
Claire Redfield em Resident Evil Degeneration

23 de Outubro de 2005 – Acontecimentos de Resident Evil Degeneration.
23 de Outubro de 2005 – Integrantes da ONG TerraSave e civis causam tumulto na frente do aeroporto de Harvardville na espera pelo Senador Ron Davis, para protestar contra o projeto liberado por Davis para a construção de um complexo de pesquisas da empresa Wilpharma na cidade.
23 de Outubro de 2005 – Claire Redfield desembarca em Harvardville para se encontrar com uma ativista e colega da ONG da qual faz parte, a TerraSave.
23 de Outubro de 2005 – O agente do governo americano, Leon S. Kennedy, chega à cidade de Harvardville para conter o desastre no aeroporto da cidade.
23 de Outubro de 2005 – Morte de Curtis Miller e Greg Glenn.

23 de Outubro de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Eu recebi uma carta do seu amigo esta manhã. Você se lembra do jovem rapaz chamado Forrest? Ele te escreveu uma carta porque o nome “Harvardville”, que ele ouviu enquanto escutava as notícias do acidente da WilPharma, o fez lembrar de você. Ele disse que se mudou para Chicago um dia depois que você saiu da cidade. Infelizmente, eu não o conheci. Ele disse que seu sonho é ser um médico, como o seu pai. Ele vai visitar esta cidade no final do ano com os amigos dele. Eu estou tentando esquecer tudo por enquanto lendo e relendo esta carta. Estou pensando na parte de você que eu não conhecia, pois isto me faz feliz por um tempinho. Boa noite.

24 de Outubro de 2005 – Data da prisão de Frederic Downing.
Novembro* de 2005 – A Empresa Tricell se oferece para a compra da empresa Wilpharma após os eventos em Hardvardville.

01 de Novembro de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Davis visitou o Chefe ontem. Eu não sabia exatamente qual era a sua intenção, mas ele entrou no escritório com um olhar furioso, então presumo que ele queria que protegêssemos os prédios da Wilpharma ou sua própria residência com mais cuidado ou algo assim. A cidade perdeu a calma depois que o caso dos testes clínicos foi declarado como uma das três maiores redes. Ouvi um boato de que a TerraSave fará uma grande demonstração em breve.

07 de Novembro de 2005 – Diário de Angela (Degeneration)
Estamos tendo reuniões uma atrás da outra. A TerraSave está planejando uma demonstração antes do Congresso Nacional de Medicina, que é daqui uma semana. O chefe está muito nervoso com isso. Algumas pessoas na cidade ainda continuam em silêncio, como se não se importassem nem um pouco. Não importa que a imprensa em massa faça disto grande coisa, parece que isto não incomoda as pessoas daqui. A única coisa que eles precisam fazer é abafar todas as informações. Graças a eles, meu ofício como oficial de polícia está feito por hoje sem incidentes. Obrigada. A cidade está a salvo, como sempre.

2005, pós-Harvardville – Relatório de Chris Redfield (Resident Evil 6)
O governo dos EUA terminou de colocar em ordem a epidemia no Aeroporto de Harvardville. Eles não conseguiram descobrir muita coisa para ajudar o incidente a fazer sentido, além do fato de que o T-Virus e o G-Virus foram a causa dos zumbis. Mas fizeram um bom trabalho no caso. Levaram apenas um dia. Não é uma grande surpresa, acredito. Os governos vêm lidando com estes tipos de incidentes desde Raccoon. Acho que é por isto que a BSAA nunca é convidada para a festa. Eles têm seus próprios agentes. Só espero que eles nos chamem quando as coisas estiverem demais para resolverem sozinhos. A Claire esteve envolvida, mas eu entrei em contato com ela, e ela pareceu estar bem. Fiquei preocupado. (Trecho de files de Resident Evil 6 – A BSAA, RE.NET)


2006

2006* – Memórias de Patrick 3 (Resident Evil 5)
Eu estive a serviço do Mestre Spencer durante a maior parte de minha vida adulta. Nos últimos tempos, porém, eu penso que suas ações são difíceis de compreender. Por exemplo, ele tomou todas as precauções possíveis para ocultar seu paradeiro do mundo exterior. Por qual razão, eu não sei. Então, um dia ele me pede para encontrar um certo homem e deixá-lo ciente do paradeiro do mestre. Eu não sei por que ele iria tão longe para contatar este homem, mas talvez ele quisesse ver se alguém podia encontrá-lo. O homem em questão é o Sr. Albert Wesker, um homem de quem não ouvia falar há muito tempo. Eu só o vi uma vez, e foi há mais de dez anos. Tenho vergonha em admitir que não consigo me lembrar de seu rosto, porque como mordomo é meu trabalho lembrar das pessoas. A razão, creio eu, é por causa de seus olhos – aqueles olhos frios e sem sentimentos que ofuscam completamente suas outras características. De qualquer forma, eu me dediquei a botar a informação nas mãos de Wesker sem deixá-lo saber que era a vontade do Mestre Spencer de que ele tivesse esta informação.
Eu sei de um certo indivíduo inescrupuloso que colocaria a informação nas ruas, pelo preço certo. Ele é o tipo que não se importa com quem fala. O que faz este indivíduo ter tamanha importância é ele estar a serviço de uma espiã que tem contato regular com Wesker. Eu paguei a este homem (esqueci se seu nome era Roberto ou Ricardo) mais do que ele merecia e lhe dei o mínimo de informação necessária para satisfazer a vontade do Mestre Spencer. Eu obedientemente segui as instruções do Mestre Spencer para a carta. Foi neste ponto que a situação teve uma reviravolta crítica.
O mestre, ele me deixou ir, mas eu não sei por quê. Eu pedi uma razão – a única vez em que o questionei – mas ele respondeu apenas com silêncio.
Eu não sei o que fazer. Estou cheio de uma sensação de perda. Tudo o que eu sabia se foi. Eu dediquei minha vida inteira a servir a família Spencer, e agora este livro foi fechado à força sem razão aparente. Os únicos que continuarão serão aqueles guardas de segurança não confiáveis e as pessoas aprisionadas sob a propriedade. Eu realmente duvido das habilidades dos guardas em atender a todas as necessidades do Mestre Spencer. Será que ele está planejando morrer? Não! Ele não é este tipo de homem. Ele não iria querer deixar todos os seus negócios não concluídos. O Mestre Spencer deve ter algum grande plano que está além de minha habilidade de compreensão.
De qualquer forma, eu só posso obedecer aos seus desejos e ir embora. Eu serei fiel até o fim, mesmo que me parta o coração fazer isto.

2006* – Memórias de Spencer 4 (Resident Evil 5)
Finalmente! Um relato de sucesso! O experimento foi um sucesso! Só a notícia enviou uma nova onda de energia correndo por minhas veias. Me sinto rejuvenescido. O jantar da noite passada até parecia mais saboroso. O vinho melhor. Meu mordomo, Patrick, realmente é um sábio da culinária.
Infelizmente, esta alegria teve vida curta. Alex desapareceu! Eu estaria menos preocupado se este fosse o único relato lamentável da ilha. Os outros pesquisadores também não estão em lugar algum! Nem mesmo as milhares de cobaias! E o mais importante, todo o material de pesquisa, incluindo o vírus final que me faria um deus, não pode ser localizado!
Eu fui traído! Eu me permiti ser traído novamente! Eu devia ter aprendido com meus erros com Albert! Agora minha vida está por um triz. A única pessoa em quem posso confiar é meu fiel mordomo, Patrick. Ele é minha última esperança para localizar o vírus que irá me curar desta doença miserável.
Mas será que o tempo está do meu lado? Esta é a pergunta que ocupa minha mente.
E somente o deus que estou para me tornar pode responder esta pergunta.

Agosto de 2006 – Operação da BSAA de busca e apreensão de Spencer. (RE5)
Agosto/Setembro de 2006 – Morte do fundador da Umbrella Ozwell E. Spencer, suposta morte de Jill Valentine e de Albert Wesker. (RE5)

Resident Evil 5, Lost In Nightmares
Chris Redfield se desespera com a queda de Jill Valentine

23 de Novembro de 2006 – Jill Valentine é declarada oficialmente como morta pela BSAA. (RE5)
(…) A BSAA lançou uma operação de busca em total escala, mas nem o corpo de Jill e nem seus objetos pessoais jamais foram recuperados. Em 23 de Novembro de 2006, Jill Valentine foi oficialmente declarada como morta, e seu nome foi adicionado à lista de membros da BSAA que morreram em serviço. (…) (Perfil de Jill Valentine / Resident Evil 5)


2007

2007* – O filho biológico de Albert Wesker, Jake Muller, passa a trabalhar em missões a serviço de mercenários da Edonia. (Resident Evil 6)

2007 – Retorno da Corporação Umbrella a ativa depois de um acordo de concordata com o governo americano. A Umbrella retorna como empresa paramilitar privada no combate ao bioterrorismo. (Resident Evil 7)

2007/2008* – Dados do Indivíduo de Testes (RE5)
Indivíduo de Testes
Mulher caucasiana, Cor dos olhos: azuis
Indivíduo se encontra em coma induzido por medicamento por período prolongado. Todos os sinais, incluindo batimentos cardíacos, respiração, pressão sangüínea e temperatura estão dentro dos valores normais. Uma anormalidade de pigmentação foi observada. Efeito da anormalidade se limita aos folículos capilares cranianos. Em soma, leve clareamento da pele (descoramento) foi observado.


2008

2008* – Um E-mail para um Conhecido (RE5)
Eu sei que é repentino, mas vou me ausentar por um tempo em breve. Completamos a maioria de nosso trabalho no novo “projeto” (desculpe, não posso falar sobre trabalho), então eles irão nos dar um descanso como recompensa por todo o nosso trabalho duro. Toda a equipe vai embora amanhã e nós finalmente iremos embora deste país. Eu seguirei direto para o Arizona, e mal posso esperar para chegar em casa e ver todo mundo. Mais do que isso, acho que só vou ficar feliz quando estiver longe do “todo poderoso” Miguel. O cara acha que é algum tipo de super gênio. Ele tem umas boas idéias e é bom com detalhes, mas toda vez que abre a boca fica falando sem parar sobre o quanto ele é bom. Você nem pode imaginar a tortura que é ficar ouvindo isso dia sim e dia não. Queria poder fazer um sedativo que pudesse usar nele. Mas esqueça tudo isso. O que importa é que eu devo estar de volta nos próximos dias. Quando eu voltar, te ligo. Vamos sair e bagunçar. Eu poderia usar o freio. Falo com você em breve, Ryan

19 de Fevereiro de 2008* – Diário de Miguel, Pesq. Da Tricell No.1 (RE5)
Quando ouvi falar que era O laboratório usado pela Umbrella na África, minhas expectativas aumentaram, para dizer o mínimo. Mas quando eu o vi, bem, é um laboratório só no nome. Eu não sei como a Umbrella pôde usá-lo, e só Deus sabe como a Tricell poderia fazer uso disto. O local foi abandonado há muito tempo, então não há nada de valor algum para nós. Não sobrou nem um pedaço de equipamento de laboratório, pelo menos nada que ainda funcione. Não posso dizer que estou surpreso, porque esperava por algo assim. De qualquer forma, o importante é o Vírus Progenitor. Se não precisássemos deste vírus para nossa pesquisa, não haveria necessidade de virmos a este complexo da Umbrella desativado. Nós já temos amostras do T-Virus, do G-Virus, do vírus T-Veronica e mesmo do parasita Las Plagas. Temos tudo o que precisamos para nossa pesquisa. Nós só não tínhamos este maldito vírus Progenitor. Mas finalmente colocamos nossas mãos nele. Tomara que ele nos traga o tão necessário avanço em nossa pesquisa. Mal posso esperar para começar a trabalhar nisso.

07 de Março de 2008* – Diário de Miguel, Pesq. Da Tricell No.1 (RE5)
Fico imaginando quem deu o nome Licker (Lambedor) para estas criaturas. Quero dizer, quando você vê sua língua comprida, sabe que é o nome perfeito. Mas para pesquisadores como eu, B.O.W.s como os Lickers são uma atrapalhação. Se eu dissesse que os Lickers são perfeitos, provavelmente estaria exagerando em minha aprovação. Mas eles são uma evolução completa. Não há mais como fazer aperfeiçoamentos.B.O.W.s que foram criadas usando o T-Virus não parecem mostrar muitas melhorias quando o vírus Progenitor é administrado. Isto é, suas habilidades mostram uma leve evolução. Por exemplo, o senso de olfato parece mais ou menos evoluído. Mas é tudo o que conseguimos até agora. Eles ainda são cegos como uma senhora de idade, e extremamente feios. O salto mais alto em sua evolução parece ter sido na habilidade de se reproduzirem. Odeio quando as coisas não vão de acordo com o planejado, mas já que ainda há demanda para Lickers no mercado de B.O.W.s, acho que as coisas não estão tão ruins.

05 de Abril de 2008* – Diário de um Jovem da Vila (RE5)
Um homem que se diz chefe de uma usina de óleo veio nos visitar hoje. Ele disse que quer vacinar todos que vivem perto do campo de petróleo contra algum tipo de doença.
Na geração dos meus pais, eles enganaram nosso povo e roubaram a terra para transformá-la em um campo de petróleo. Eles devem estar se sentindo culpados, porque estão sempre tentando ajudar nossa vila agora. Às vezes eles até nos fornecem álcool de países estrangeiros. Este remédio provavelmente é algo desse tipo. Todos em nossa vila estão contentes em receber este remédio, mas eu não quero. Não tenho um motivo para não querer, apenas não gosto da cara desse chefe, só isso.

08 de Abril de 2008* – Diário de um Jovem da Vila (RE5)
Todos foram para o campo de petróleo para a vacinação. A vila dificilmente é calma assim. A única coisa a fazer hoje é dormir.

09 de Abril de 2008* – Diário de um Jovem da Vila (RE5)
Eu dormi demais durante o dia, então não consegui dormir à noite, e estava muito barulhento lá fora. Todos estavam falando com vozes sérias no meio da vila. Todas as crianças da vila estão com febre. As mães de todas elas foram pegar água para esfriar seus corpos, mas não ajudou. Na manhã seguinte elas estavam todas mortas.
De manhã, nosso líder foi ao campo de petróleo. Ele queria saber se o remédio que eles deram matou as crianças. Quando ele voltou, disse que as crianças morreram porque estavam com a doença. Disse a todos que eles precisavam voltar para tomar mais doses. Eu não queria, mas todos na vila estavam preocupados em pegar a doença. Eles me forçaram a ir e tomar as doses.

10 de Abril de 2008* – Diário de um Jovem da Vila (RE5)
As pessoas estão brigando na vila. Todos os homens estão muito bravos. Deve ser porque todas as crianças morreram, mas acho que tem mais coisa aí. As mulheres apenas ficam sentadas e não se mexem. Será que a doença está se espalhando?

11 de Abril de 2008* – Diário de um Jovem da Vila (RE5)
Ainda não consegui sentar hoje. Sinto como se algo estivesse se movendo dentro de mim.Lá fora eu vi um homem de aparência estranha. Ele estava nu e tinha uma arma. Seu corpo inteiro estava pintado com tinta de guerra. Nem é dia de festival.
Eu tentei falar com ele, mas quando ele se virou, eu vi seu rosto…
Ele nem parecia humano! O que está acontecendo com as pessoas da minha vila?

12 de Abril de 2008* – Diário de um Jovem da Vila (RE5)
Os gritos não param desde ontem. Os homens estão todos vestidos como nossos ancestrais e lutando entre eles. A maioria das mulheres morreu.

13 de Abril de 2008* – Diário de um Jovem da Vila (RE5)
Cabeça dói. Febre… Sinto raiva.
Vi homem grande da janela. Muito alto. Deve ser visão.

14 de Abril de 2008* – Diário de um Jovem da Vila (RE5)
É muito bom…
Gritos… param…
Parece legal…
Quero… matar…

Kijuju
Jovem de Kijuju é forçado a receber a Plaga Tipo-2

06 de Maio de 2008* – Sobre os Organismos Mutantes Encontrados nas Instalações (RE5)
Ocorreu um incêndio durante o teste de carregamento do Vírus Uroboros nos mísseis. Isso exigiu uma quarentena temporária Nível 4 (BL-4) para a área.

08 de Maio de 2008* – Diário de Miguel, Pesq. Da Tricell No.2 (RE5)
Nosso alvo no momento é desenvolver um vírus que ultrapasse o potencial tanto do G-Virus quanto do vírus T-Veronica. Precisamos eliminar quaisquer mutações extremas, atrofia mental e instabilidades no vírus. Fomos avisados para não ficarmos preocupados com as taxas de retenção e rejeição, mas mesmo assim, resolver estes três problemas será um desafio. É claro que tudo isto é um problema só dos pesquisadores regulares. Eu já estou perto de resolver dois dos problemas. O terceiro está se mostrando um pouco mais complicado, então eu talvez tenha que recorrer a alguns métodos alternativos. Às vezes eu me assusto com minha própria ingenuidade! A Tricell tem sorte de ter alguém de minha inteligência em sua folha de pagamentos.

11 de Maio de 2008* – Sobre os Organismos Mutantes Encontrados nas Instalações (RE5)
Já faz cinco dias desde que a área foi colocada sob quarentena. Houve relatos de um animal passando por uma estranha e rápida mutação. Depoimentos de testemunhas oculares indicam que a criatura possui uma pele muito sólida. Não foram relatados, no entanto, cistos virais ligados ao Uroboros.
Eu acredito que estamos lidando com algo que foi influenciado pelo Vírus Uroboros, uma ocorrência rara para ter certeza. Talvez amanhã eu reúna uma equipe de investigação para procurar por um espécime de amostra.

12 de Maio de 2008* – Sobre os Organismos Mutantes Encontrados nas Instalações (RE5)
Enviei uma equipe levemente armada para investigar as visões desta estranha criatura. Infelizmente, outra equipe teve que ser despachada para recuperar os corpos da primeira equipe, cujos membros foram desmembrados por algo extremamente afiado. Há também múltiplas punhaladas que parecem ter sido feitas por uma lança gigante. Rastros de uma substância química peculiar foram detectados nos olhos de alguns dos corpos. O tipo de organismo mutante com a qual estamos lidando ainda é desconhecida neste momento. De acordo com a investigação inicial, nós podemos estar lidando com um novo tipo de B.O.W.. Baseado no estilo de ataque da criatura, eu lhe dei o codinome de “Cortador”, por enquanto. É claro, mais dados desta criatura ainda são necessários antes que uma análise mais profunda possa ser apresentada.

28 de Maio de 2008 – Filme de Kijuju (BSAA Desktop)
Filme 05/28/2008

19 de Julho de 2008 – Diário do Velho (Resident Evil Revelations 2)
É o aniversário de 20 anos da Irina. Eu deveria estar comemorando. Mas estou preocupado. Na próxima semana, ela trabalhará nas minas. Eu fui contra, mas kroshka não me ouve. Não ouve há anos. Por que começar agora?
Irina é teimosa. Igual ao pai, ela dizia sempre. Acho que ela estava certa. Já faz um ano que você nos deixou, minha querida…
Não confio nas pessoas na instalação. Tem alguma coisa errada com elas. Mas todos me achar teimoso, velhote. Agora talvez Irina também. Mas sei que estou certo. Só espero que Irina perceba isso logo.

11 de Outubro de 2008 – Diário do Viajante (Resident Evil Revelations 2)
Encontrei essa ilha pequena em um livro antigo empoeirado e ela não aparece nos mapas nem em nada do tipo. Então pensei: legal, uma chance de aventura em uma ilha inexplorada. Mal posso esperar. Fretar um helicóptero para chegar até lá não foi barato. E assim que pousamos, os habitantes apreenderam o helicóptero e me levaram em custódia. Nada legal. E agora me trancaram nessa sala suja e antiga. Esses caras não estão com nada. Não consigo explicar agora, mas sabe quando você olha para alguém e sente que tem alguma coisa errada? É, muitas vibrações negativas aqui.

12 de Outubro de 2008 – Diário do Viajante (Resident Evil Revelations 2)
Então, esses caras estão discutindo o que fazer comigo. Que tal me deixar ir embora?
Eu já falei mil vezes para eles que só vim atrás de uma aventura. Eles não me escutam.
Isso não é nada legal.

19 de Outubro de 2008 – Diário do Viajante (Resident Evil Revelations 2)
Então, parece que esses caras não conseguem aceitar a ideia de que alguém de fora poderia encontrar esse lugar. Tipo assim, oi? É a era da tecnologia? O que uma pessoa não consegue encontrar se procurar direito?
Mas sabe, estou começando a pensar que vir até aqui não foi uma boa ideia… 

10 de Dezembro de 2008 – Diário do Viajante (Resident Evil Revelations 2)
Dois malditos meses. E ainda estou aqui. Isso é sacanagem!
Algo ruim está acontecendo. Não vi ninguém e não consigo ver a coisa… Mas eu ouço rosnados que parecem vir de um animal. Mas que porra! Eles não esqueceram de mim, né? Certo?

14 de Dezembro de 2008 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
“Adam está de volta!”, Domingo, 14 de Dezembro de 2008, 2h38
Ei, pessoal! Desculpem não ter atualizado meu blog recentemente. Não é fácil arrumar um computador em Kijuju. (É onde estou trabalhando, para aqueles que não andaram lendo!) Eu finalmente consegui uma nova conexão com a rede (Obrigado, kijuju.blogspot.com), então agora posso atualizar vocês todos com minhas façanhas de um “estranho em uma terra estranha”. O trabalho está ficando melhor, ou eu deva dizer que estou me acostumando a trabalhar aqui agora. Eu finalmente coloquei ordem na minha vida. Agora posso voltar às coisas que importam: bebidas e mulheres. Ou melhor ainda, beber com mulheres! Apenas uma rápida atualização por agora. Escreverei mais em breve.

16 de Dezembro de 2008 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
(…) Enfim, eu descobri uma coisa nova em que me focar (e não é mais cerveja! rs). Eu vi uma belíssima jovem loira hoje. Foi como se eu estivesse vagando por um deserto durante um ano e então alguém me oferecesse um copo de água gelada (ou cerveja!). Tem muitos trabalhadores estrangeiros aqui como eu, então não sei o que ela faz – ainda. Diabos, eu nem sei se ela fala inglês! (A maioria fala, exceto por aquele cara francês. Acho que ele fala inglês, sim, mas não consigo entendê-lo de jeito algum. Ele parece bravo o tempo todo.) Eu vou mantê-los atualizados de como as coisas forem indo com esta mulher. A primeira coisa é descobrir quem ela é. Se tiver tempo, não seja tímido e deixe um comentário.

19 de Dezembro de 2008 – Diário do Viajante (Resident Evil Revelations 2)
sem comida sem água, peguei um pouco de água da chuva
isso ajuda
sem energia até para pegar um rato
não vou durar muito

19 de Dezembro de 2008 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
(…) Mas eu fico pensando. Mesmo não conseguindo falar com ela, eu descobri umas coisas. Ela não é daqui; ela veio para cá com o namorado que, se os boatos forem críveis, não gosta de aparecer regularmente no trabalho. Eu posso me atrasar de vez em quando, mas pelo menos estou lá todos os dias. Este idiota sequer se importa em aparecer! Mas com as bebidas estando tão baratas, eu nem consigo culpar o cara. Eu sei que em teoria ela tem um namorado, mas se este cara está faltando no trabalho o tempo todo, ele provavelmente a está deixando de lado também. Pode ser que seja a hora do Sir Adam salvar a princesa aflita. (…)

23 de Dezembro de 2008 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
Eu vi uma coisa bem nojenta hoje. Nem sei se consigo descrever. Eu estava andando por uma das ruas de Kijuju, e vi um cachorro morto caído por lá. Eu já vi animais mortos algumas vezes antes, e não eram tão chocantes. (A primeira vez não conta, mas não é como se eu nunca tivesse visto uma morte de estrada voltando para casa. Estou tentando manter minha mente aberta aqui.) Desta vez, porém, o cachorro estava totalmente sem cabeça! Eu não sei quem ou o que o decapitou, mas seja lá o que tiver arrancado a cabeça do cachorro não a deixou no chão. Ela simplesmente não estava lá. Por que alguém iria querer a cabeça de um cachorro? E eles a arrancaram antes ou depois que ele morreu/foi morto? (…)

25 de Dezembro de 2008 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
(…) Ela começou a me contar sobre sua vida em Kijuju. Ela andava vendo umas coisas estranhas ultimamente, como animais cujas vísceras foram arrancadas ou carcaças que pareciam ter sido arrastadas por alguma coisa. Ela disse que está em Kijuju há várias semanas, mas desde o começo deste mês começava a parecer um lugar diferente de quando ela chegou. Ela não sabe explicar, mas diz que se sente com medo de vez em quando sem qualquer motivo. Se eu a entendi direito, acho que ela estava dando indireta de que queria passar mais tempo comigo. Eu não queria parecer desesperado fazendo perguntas, então apenas concordei com tudo o que ela disse. Eu tentei entrar na conversa descrevendo minha experiência com o cachorro outro dia, sem falar do açougueiro que vinha agindo de forma estranha. Também disse a ela que havia visto rastros de sangue sem corpos. Houve também um aumento de áreas com grafites, assim como estranhos pôsteres colocados por toda a cidade. (Eu não foquei demais na parte das grafites, já que algumas foram feitas por mim em uma de minhas noites de baderna.) O lugar realmente ganhou um ar diferente desde que cheguei aqui há uns meses atrás. É como se a cidade estivesse mudando bem debaixo do meu nariz, mas ninguém se importasse de me dizer que está mudando. (…)

Kijuju
Vilarejo de Kijuju, na África

26 de Dezembro de 2008 – Diário do Viajante (Resident Evil Revelations 2)
água água água
deus por favor ÁGUA


2009

09 de Janeiro de 2009 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
(…) Eu não quero tirar conclusões precipitadas, mas na primeira vez quando encontrei aquele cachorro, o açougueiro estava por perto. Se minha memória funciona corretamente, tenho certeza de ter visto vários animais mortos perto de sua loja. Talvez ele esteja vendendo carne de cachorro e gato como iguaria. E sabe o quê? Por mim tudo bem. Se é assim que ele quer ganhar seu dinheiro, então que fique à vontade. Mas e se for mais do que isto? E se ele estiver espalhando grafites e colocando os estranhos pôsteres? E se estiver começando uma revolução ou algo do tipo? Infelizmente, não há ninguém que eu possa chamar aqui. Mesmo se tivesse, provavelmente não fariam nada a respeito, de qualquer forma. Fico pensando o que minha garota acha disso. (Eu sei que ela não é minha garota ainda, mas será!) Eu também quero saber o que você pensa, então, por favor, deixe um comentário.

15 de Janeiro de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 15.1.2009, 18:17
Eu te mandei o arquivo desejado. Como o pedido era urgente, é apenas o código com “00” (revólver) por enquanto. Vou te passar os outros depois se arrumar tempo!

16 de Janeiro de 2009 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
Desculpem por não ter atualizado logo. Muita coisa andou acontecendo na minha vida recentemente e eu não tive tempo de postar. Lembram da garota loira que estava lentamente se apaixonando por mim? Estamos na fase do primeiro nome, e o nome dela é Alysson. Achei incrível que nossos nomes começam com A!
Esta é a boa notícia. A má notícia é a de que Kijuju está ficando maluca, chegando à barreira do perigoso. Eu encontrei Allyson em nosso bar favorito para uns drinques. Pensei que as coisas estivessem indo bem: ela estava tomando um uísque duplo e eu estava tomando uma caneca de cerveja. Eu estava curtindo (Como não poderia estar?) quando um cara que eu nunca vi antes começou a falar realmente alto. Ele estava usando óculos escuros, e ficava batendo seu copo de cerveja na mesa enquanto falava. Na verdade, ele estava é gritando. Ficava falando coisas como “Estrangeiros deviam ser tirados de nossa terra!” e “Vamos pegar de volta a nossa cidade!” (…)

16 de Janeiro de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 16.1.2009, 15:31
Eu te mandei os códigos com “02” e “03”. Como haviam muitos pedidos para o “03”, eu fiz uma força com a escolha. Por que esta é emprestada.

17 de Janeiro de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 17.1.2009, 17:00
Este é o código “04”. O que há com o restante do código “06”, você pergunta? Estou arrasado por causa das muitas possibilidades e leva um tempo para escolher. Por favor, espere e não se preocupe, eu certamente mandarei para você lá pelo começo da próxima semana, no mínimo.

18 de Janeiro de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 18.1.2009, 03:30
Este é o código “06”. Levou um tempo para conseguir a aprovação do chefe, já que é uma arma antiga. Mas este tempo valeu a pena! O chefe não sabia de seus verdadeiros atributos, mas ele logo soube, de tudo. Fico pensando se ele testou o rifle.
Bem, eram todas estas armas que você me pediu para escolher? Eu escolherei mais na Segunda-Feira se você quiser. …Vou dormir agora.

23 de Janeiro de 2009 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
(…) O que eu vi, acho que nunca vou esquecer. Era cem vezes mais arrepiante do que ter visto aquele cachorro morto. Havia um monte de pessoas na praça do povo, e estavam empilhando uns sacos que só Deus sabe o que havia dentro. Eu vi uma substância preta viscosa escorrendo de alguns sacos. Não era petróleo. Sangue, talvez? Quando as pilha estava com uns dois metros de altura, aquele cara de óculos escuros de outro dia no bar apareceu e começou a falar em um megafone. Acho que “falar” não é a palavra certa. Era como se suas palavras fossem fogo e ele as estivesse cuspindo. Eu não consegui entender claramente o que ele estava dizendo (muita gente gritando, sem falar do meu coração batendo em meus ouvidos), mas o ouvi soltando palavras como “justiça” e “celebração da morte”. (…)

23 de Janeiro de 2009 – Log: SOA: M. Suzuki (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 23.1.2009, 10:42
Obrigada por seus esforços. Aqui é a SOA Suzuki. Nós recebemos imagens dos vírus durante uma operação. Eu as encaminhei para a Sede de Análise de Dados porque não tivemos sucessos, mesmo com várias tentativas de base de dados tendo sido feitas. Além disto, como eu não sei o nível de segurança, eu as enviei em um arquivo compactado para ser mais seguro. Passar bem!
Apenas mensagem | 23.1.2009, 10:42
Desculpe! Esqueci de te falar a senha!
A senha é “ERVA VERDE”. Passar bem!

29 de Janeiro de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 29.1.2009, 18:30
Eu não tinha te falado antes? Se você for me pedir para fazer algo, peça com um pouco de antecedência! Ou eu vou começar a ignorar estes trabalhos repentinos! …bem, ainda sou o rei aqui, porque faço tudo certinho. Vou te mandar isto primeiro. Você receberá o resto amanhã.

30 de Janeiro de 2009 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
(…) Desta vez eu vi um grupo de pessoas vagando, quase duas ou três vezes mais do que na semana passada! Eu nem sabia que havia tanta gente vivendo nesta parte de Kijuju, para começar. Não acho que sejam estrangeiros, dado o desdém do Sr. De Óculos Escuros por eles, mas só Deus sabe onde eles estavam se escondendo. Eu não estava muito concentrado nos rostos na multidão, até ver um que me fez gritar de surpresa: era um dos meus velhos colegas de bebedeira do trabalho! Eu não o via desde que ele e alguns outros caras foram “transferidos” para outro local de trabalho. Toda vez que eu perguntava ao meu chefe sobre eles, ele simplesmente disfarçava. Agora eu vejo um deles aqui. Eu queria muito abrir minha janela e gritar para ele, “Ei, vamos tomar um drinque – por minha conta!”, mas eu não queria chamar a atenção de todas aquelas outras pessoas. (…)

05 de Fevereiro de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 05.2.2009, 16:47
Deixei você esperando! Eu não entendi que modelo a Filial da África Ocidental usava, então levou um tempo e deu trabalho para confirmar. Como cada filial usa um modelo customizado, só a confirmação foi difícil. Por sinal, você sabia disto? Ainda é confidencial que um modelo de uso geral será vendido em breve. O que você acha que eles compraram para substituir a Boro HB agora?
Apenas mensagem | 05.2.2009, 16:47
>Muito grande
Você acha, afinal? …bem, eu concordo. Mesmo podendo provavelmente usar no dia-a-dia, como encontros ou algo assim. Mas o preço da gasolina está terrível, pelo menos com o meu salário baixo. Sem chance. Vou continuar usando o Boro HB por enquanto.

06 de Fevereiro de 2009 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
(…) Eu não podia acreditar em meus olhos quando abri a porta. Era a Allyson! Ela parecia exausta, como se não dormisse há uma semana, mas eu não me importava, porque ela ainda é minha princesa. Eu a puxei para dentro e a sentei, e deu a ela um pouco de uísque para acalmar seus nervos. Não conseguia seguir o que ela estava dizendo exatamente, porque estava feliz simplesmente por tê-la de volta. Pelo que entendi, ela não havia conseguido encontrar seu namorado, e que o hotel onde ela estava foi atacado por moradores gritando frases contra estrangeiros. Algumas pessoas eram arrastadas para a rua e desapareciam no meio do oceano de mãos de uma multidão raivosa. O que eles se tornaram, ninguém sabe. Allyson conseguira escapar e veio sorrateiramente até minha casa. (…)

06 de Fevereiro de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 06.2.2009, 18:20
>Veja o “blog Kijuju”
Ou seja… A situação progrediu mais do que eu esperava. É melhor corrermos com o planejamento da operação, não é só conseguir informação. Mas aquele cara, Adam, é tão descuidado nesta situação. Bem, mas se ele está a fim de cachaça e belas garotas, eu concordo totalmente que ele deva ficar nessa.

10 de Fevereiro de 2009 – Log: SOA: M. Suzuki (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 10.2.2009, 19:07. Obrigada por seus esforços. Aqui é a SOA Suzuki. Eu recebi a cópia do “site da Umbrella” que você mandou antes, lá diz “o acidente na cidade de Raccoon em 1999 […]”, mas não deveria ser “em 1998”?
Apenas mensagem | 10.2.2009, 19:08. >Esta página do site apenas foi preservada
Entendo. Tenho quase certeza de que a Umbrella do Japão se confundiu. De qualquer forma, já que é obviamente um erro, por favor corrija antes de compartilhar a informação e notificar todas as pessoas interessadas. Obrigada!

13 de Fevereiro de 2009 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
(…) Eles estão construindo algum tipo de palanque/plataforma na praça do povo, onde o homem de óculos escuros e megafone faz discursos cheios de ódio quase diariamente. Eu não conseguia imaginar para que era aquilo, até um dia eles arrastarem um de nós até lá. (Quando digo “eles”, estou falando das pessoas de Kijuju que estão com o insano olhar de um cão raivoso em seus olhos. “Nós”se refere a qualquer um como eu que ainda pensa, parece e age como uma pessoa normal, alguém que esteja igualmente confuso com a loucura que tomou Kijuju.) Aquele pobre homem; ele lutava para se libertar da multidão enquanto eles o arrastavam para o topo do palanque. Dois homens o seguraram lá em cima, e então o maior homem que já vi aparece do nada carregando um machado do tamanho de um carro pequeno! Ele tinha um saco ou capuz preto cobrindo sua cabeça, e só de olhar para ele me encheu de medo. Eu senti minhas pernas enfraquecerem. Eu sabia no fundo do meu estômago para que era aquele machado. Era uma execução. (…)

13 de Fevereiro de 2009 – Relatório 20090213 (BSAA Desktop)
13.02.2009, 18:30 – Até agora, eu observei continuamente a “Zona Autônoma de Kijuju” na África e estava a cargo da investigação seguinte do incidente. De acordo com as notícias, tem havido um caos constante neste país logo após o regime ter mudado. Eles dizem que parte disto é um movimento que se opõe a estrangeiros, embora eu não ache que esta seja a única causa para a situação na Zona Autônoma de Kijuju. Mas apenas pelas especulações de dados, sinais de ocasional bioterrorismo podem ser vistas aqui. Aquela carcaça de cachorro sem cabeça no blog de Adam, por exemplo. E os corpos socados e queimados em sacos resistentes. É um fato bem conhecido que os sinais da tragédia de Raccoon City, como o corpo de uma mulher morta, começaram há vários meses atrás. Normalmente, poucos casos de corpos se cogitam terem sido causados por armas biológicas como vírus infectando humanos ou animais. No entanto, se isto for obra de um único humano ou animal, um certo padrão tem que existir aqui, mas ele não pode ser reconhecido. Em outras palavras, é natural pensar que vários humanos ou animais estejam envolvidos no incidente que está ocorrendo em Kijuju. E o blog de Adam foi atualizado hoje. Pela primeira vez, sinais concretos de bioterrorismo podem ser confirmados.
> Falando nisto, a coisa mais estranha que vi recentemente pode ser um cão com algo como sanguessugas ou tentáculos saindo de seu rosto. As “sanguessugas” ou “tentáculos” são provavelmente os tentáculos de uma “Plaga”, ou assim se presume. E parece ser as “Plagas” do “relatório de Leon”. Neste momento, podíamos aumentar o nível de observação na Zona Autônoma de Kijuju e pensar a respeito de uma investigação adequada. E logo que provas suficientes forem coletadas, devemos informar à Filial da África Ocidental que é responsável e exigir a execução de uma operação. Contudo, o material ainda é insuficiente. Nosso primeiro pedido de cooperação para a Filial de África Ocidental será a introdução de um agente no local. Além disto, as chances são altas deste assunto ser aprovado como uma operação formal mais tarde. Para ficar registrado, fiz um diário deste assunto hoje.

14 de Fevereiro de 2009 – Log: AMADI (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 14.2.2009, 15:05
>Agente no local da Zona Autônoma de Kijuju
Aqui é AMADI, um dos analistas de dados da Filial da África Ocidental. Deixe-me apresentar o agente no local que conduzirá a futura investigação do incidente que teve origem na Filial Norte Americana. Favor verificar o arquivo anexo para mais detalhes. Além disto, como somos a filial responsável pela Zona Autônoma de Kijuju, também conseguimos informações aqui e iremos compartilhá-las.

BSAA
O agente da BSAA Reynard Fisher se infiltra na Zona Autônoma de Kijuju

16 de Fevereiro de 2009 – Relatório de Reynard Fisher, (Seg) 19:23 (BSAA Desktop)
Aqui é Reynard Fisher da Filial da África Ocidental. Esta com certeza é uma terrível situação aqui, apesar de Kijuju ser uma região autônoma. A longa guerra civil esgotou a economia e devastou a mente das pessoas. Mais recentemente, o regime mudou e a guerra acabou, mas o caos ainda continua.
Por causa da mina próxima a Zona Autônoma de Kijuju, a condição econômica estava comparativamente estável, muito boa, na verdade. Mas a situação começou a mudar perto do fim do ano passado. De um lado, coisa como os corpos de animais mortos que aquele diário nos contou. Do outro, o movimento que se opõe a estrangeiros, o que é especialmente notável. O atual regime propaga extremo nacionalismo e é possível até que seja provocado por isso. Todavia, a situação está mudando muito rápido.
Os habitantes da região autônoma estão agora divididos em duas partes: aqueles que seguem a tendência e aqueles que não seguem. Não agüento a tensão entre eles.
No meio de tudo isto, muitos casos de assassinatos ocorreram. De fato, o açougueiro, uma de minhas fontes de informação, foi morto no mês passado. (Adam escreveu sobre isto em seu blog) Não acho que isto seja um movimento de política ou pessoas religiosas enforcando umas às outras. Embora, como eu disse, pode ser a propagação das “Plagas”. Em outras palavras, há uma possibilidade concreta de terrorismo. E a Zona Autônoma de Kijuju não é uma exceção.
No momento, o grupo por aqui não parece estar envolvido com bioterrorismo. Mas a possibilidade não é zero. De fato, a possibilidade é bem alta, pois senão eu não estaria aqui. Eu me informarei bastante para vocês. E contatem-me se descobrirem algo.

16 de Fevereiro de 2009 – Relatório 20090216 (BSAA Desktop)
16.02.2009, 18:13 – Eu recebi uma mensagem de Reynard Fisher, nosso agente no local da Zona Autônoma de Kijuju. Eu diria que seu conteúdo está bem dentro de minhas expectativas. Rey detectou sinais das Plagas, então a Filial da África Ocidental deveria provavelmente agir antes de nós. É importante informá-los sobre esta possibilidade. Entretanto, o estado do caso provavelmente não permite levarmos a situação com leveza. A hipótese de que as Plagas estão se espalhando realmente força o planejamento da operação, pode ser melhor agir no momento em que obtivermos provas mais fortes.

17 de Fevereiro de 2009 – Relatório 20090217 (BSAA Desktop)
17.02.2009, 21:04 – Eu consultei o chefe da análise de dados Mike sobre o assunto ontem. Ele foi cético quanto a minha teoria de que as Plagas estão sendo usados na Zona Autônoma de Kijuju. É claro que é incomum que as Plagas que foram confirmadas de estar na Europa de repente apareçam na África. Uma explicação a considerar é a de que alguém as trouxe, apesar de eu não conseguir pensar em uma razão para isso. Se for pensar nas Plagas como um produto B.O.W., elas não são muito lucrativas. A razão pela qual estou dizendo isto é que a produção em massa é difícil, o parasitismo leva tempo e é muito mais efetivo e rápido para um grupo usar o vírus para bioterrorismo. O fato é de que há muito menos registros de bioterrorismo onde as Plagas estão envolvidas do que registros de bioterrorismo envolvendo outras B.O.W.s. Contudo, se nos agarrarmos apenas a precedentes, não seremos capazes de lidar com novos fatos. E se alguém consertou as falhas das Plagas, e se alguém as desenvolvesse no futuro? Se você tira a razão das pessoas e mantém só a inteligência delas, você consegue criar o soldado perfeito de absoluta obediência, seguindo as ordens da espécie dominante. E poderia a Zona Autônoma de Kijuju ter sido escolhida para uma experiência, simultaneamente servindo do demonstração? E…
…não, não posso. Se eu continuar com isto, apenas repetirei conclusão atrás de conclusão. A única coisa de que precisamos são fatos.
Eu continuarei a observação da Zona Autônoma de Kijuju.

18 de Fevereiro de 2009 – Relatório 20090218 (BSAA Desktop)
18.02.2009, 18:43 – Não houve progresso em particular ontem.
Eu adiantei a investigação e observação das Plagas, mas retomar aqueles pensamentos provou ser difícil de qualquer forma. Não, eu diria que está mais para delírio do que pensamentos. Apesar da inspiração às vezes ser necessária para analistas de dados acumularem fatos, não se deve criar novos fatos a partir dela. Mas o estresse pode ter ajudado na formação de tais pensamentos. Acho que preciso descansar um pouco…

18 de Fevereiro de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 18.2.2009, 20:58
Isto é absolutamente horrível!!!
Um monte de zumbis parecem ter aparecido!
Será que aquele t-Virus está envolvido nisto?

19 de Fevereiro de 2009 – Log: KIJUJU: Reynard (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 19.2.2009, 18:24
Sou eu. Não tenho certeza, mas talvez consiga pegar grandes informações. Vou contatá-lo novamente amanhã à noite. Por favor, fique na espera.

20 de Fevereiro de 2009 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009, 21h47
O exército está aqui. Eu pensei que a ajuda estivesse aqui finalmente, mas tudo o que eles fizeram foi erguer rapidamente um muro para nos manter presos dentro deste inferno. Eles patrulham o perímetro lá fora, armas automáticas em mãos. Eles não vão nos deixar sair. Eles não vêem problema em deixar pessoas em Kijuju, mas qualquer um que pensar em escalar aquele muro… bem, que descanse em paz. Eles não estão aqui para nos ajudar; eles estão aqui para nos conter. Eles esperam que possam apenas nos prender aqui dentro e nos assistir destruirmos uns aos outros. (…)

20 de Fevereiro de 2009 – Log: AMADI (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 20.2.2009, 16:27
Enviando o material sobre Irving.
Estamos seguindo os rastros deste cara continuamente.
Felizmente, eu consegui confirmar seu paradeiro dentro da nossa área de atuação.
Planejamos executar uma operação aqui, para prender este cara.

20 de Fevereiro de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 20.2.2009, 16:58
>Eu imploro para discordar…
Era uma piada! Não leve tão a sério. Mas mesmo se tantos zumbis aparecessem, provavelmente não seria tão arriscado com todas as unidades da BSAA enviadas. Calma, calma (^_^)

20 de Fevereiro de 2009 – Relatório 20090220 (BSAA Desktop)
20.02.2009, 18:06 – Não houve progresso nos últimos 2-3 dias, mas valeu a pena a espera. O homem mostrado na foto mandada por Rey é aquele Ricardo Irving.
Parece que ele pretende ser apenas um homem de negócios, mas na verdade, ele é um vendedor de B.O.W.s no mercado negro. Ele é um então chamado “mercador da morte”. É seguro dizer que a possibilidade de bioterrorismo na Zona Autônoma de Kijuju aumentou por ele ter sido visto lá.
Eu sei que mais investigações serão muito interessantes. Eu tentei examinar os registros de entradas e saídas de países e rastreei uma pessoa que parece Irving, que entrou no país antes do incidente e deixou a América depois dele. É claro, não há prova certa já que ele usou identidade falsa quando entrou no país. Foi quase uma especulação, mas eu analisei compreensivamente os registros do incidente de todas as filiais da BSAA e os registros de entrada e saída de cada país, assim como o fato de que Irving teria negociado B.O.W.s no passado, com uma tendência a B.O.W.s usadas em bioterrorismo, e mais, seus trejeitos permanecendo nos registros. De acordo com a investigação após o incidente, há sinais de Irving ter chegado antes dele. E mais, ele é suspeito de ter participado do incidente. Acho que cada acontecimento pode ter conexão uns com os outros e a mesma linha, não, não há dúvidas disso. Comunicarei imediatamente esta informação ao agente a cargo do incidente.

20 de Fevereiro de 2009 – Log: KIJUJU: Reynard (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 20.2.2009, 18:26
Deixei você esperando. Como esperava, consegui pegar um peixão.
Eu deixei AMADI aqui te mandar informações detalhadas. Veja acima.

23 de Fevereiro de 2009 – Log: SOA: Chris Redfield (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 23.2.2009, 18:32
Aqui é o Chris. Eu recebi a informação sobre Ricardo Irving.
Definitivamente suspeito dele ter participado do incidente.
Estou preocupado com o que o cara poderia estar fazendo em Kijuju.
Expedirei a investigação original.

23 de Fevereiro de 2009 – Relatório 20090223 (BSAA Desktop)
23.02.2009, 21:06 – Eu dei mais informações de Irving a Chris Redfield.
Ele é um dos poucos agentes da BSAA que tem nível 10 de autoridade de ação.
Ele pode conduzir investigações além das fronteiras de sua filial de acordo com seu julgamento independente. Eu também acredito que ele possa obter informações em que outros agentes não podem colocar as mãos. Eu troquei com freqüência informações com AMADI da Filial da África Ocidental. Eles querem prender Irving, pegá-lo em flagrante na venda ilegal de B.O.W.s. Por isso é necessário para nós obtermos informação de onde ele está conduzindo as negociações em Kijuju. Rey parece estar ativamente adquirindo as melhores informações possíveis, mas lamentavelmente, os resultados esperados não acontecem. Em tal caso, um analista de dados não está em posição de se colocar no local do acontecimento, mas o Senhor da BSAA “Chris Redfield” tomará conta do assunto. Apesar de provavelmente não querer. Porém, este assunto é urgente. Olhar o blog de Adam mostra a gravidade da situação. Não há prova certa, mas como esperado, não é apenas uma desordem ou movimento nacionalista radical. Pode-se dizer que Irving, e apenas ele, é a chave desta situação. Acho que a resposta aparecerá sozinha se você entender seu objetivo.

Chris Redfield
Chris Redfield é agente de operações especiais da BSAA

24 de Fevereiro de 2009 – Log: DESCONHECIDO (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 24.2.2009, 18:56
Estas são informações de Irving.

24 de Fevereiro de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 24.2.2009, 18:57
>Foi mandado um vírus!
Waah, waah, agora não mande esta mensagem para mim! Comunique isto ao Setor de Pesquisa Tecnológica rápido! Porém, o cara que mandou o vírus quebrou a segurança da BSAA. Inacreditável.

24 de Fevereiro de 2009 – Relatório 20090224 (BSAA Desktop)
24.02.2009, 18:03 – Um vírus foi mandado por uma pessoa misteriosa. Por causa disto, não pude fazer meu trabalho ontem. Graças ao MJ da Seção de Pesquisa Tecnológica, eu consegui me livrar do vírus de alguma forma. Parece não haver traços de entrada de intrusos de fora. Isto quer dizer que a mensagem foi de dentro da BSAA.
E o conteúdo da mensagem. Apenas dizia “Isto é informação sobre o Irving”. Em outras palavras, esta pessoa sabia que eu quero informações sobre Irving e que eu com certeza seria infectado pelo vírus. Quem afinal… Na Filial da América do Norte, eu só falei com Chris Redfield sobre a questão de Irving. Mas é difícil pensar que ele fez isto. Isto significa que alguém parecerá preocupado se a questão de Irving for levantada na BSAA…?

25 de Fevereiro de 2009 – Relatório 20090225 (BSAA Desktop)
25.02.2009, 18:26 – Chris Redfield trouxe algumas informações no fim da noite de ontem. 3/5 das transações de Ricardo Irving são conduzidas na Zona Autônoma de Kijuju. Os parceiros de negócios são americanos. A Filial da África Ocidental pediu a execução de uma operação independente, mas como os parceiros são americanos, como há a possibilidade de Irving ter ligação com o incidente aqui, como o Sr. Redfield obteve esta informação e, acima de tudo, por causa do forte desejo dele de participar da operação, esta será uma operação em conjunto entre a Filial Norte Americana e a Filial da África Ocidental. Como esperado, a forte influência dos Onze Originais conta muito em tal situação. No entanto, a Filial da África Ocidental fará o planejamento fundamental da operação e o executará. O Sr. Redfield ficará e participará como observador da operação. Ele parece concordar com isso. Eu conduzirei a análise de dados recebidos da Filial da África Ocidental e assumirei a tarefa de comunicação com o Sr. Redfield. Bem, parece que estarei ocupado.

26 de Fevereiro de 2009 – Log: AMADI (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 26.2.2009, 16:12
O resumo da operação está quase terminado. O que realmente falta é a seleção dos membros das unidades. Para isto, instituímos este homem como capitão da unidade de invasão que será mandada na frente.

26 de Fevereiro de 2009 – Relatório 20090226 (BSAA Desktop)
26.02.2009, 17:11 – Agora que a participação de Chris Redfield na operação foi confirmada, a seleção de um parceiro se tornou necessária. Duplas são um padrão quando SOAs fazem parte de uma operação. Como esta é uma operação que o Sr. Redfield desconhece, é melhor escolher um dos SOAs da Filial da África Ocidental do que da Filial Norte Americana. AMADI é da mesma opinião. (em outra nota, Suzuki aqui também queria participar, mas ela provavelmente não tem experiência suficiente ainda.) Como resultado de nossa discussão, a SOA Sheva Alomar da Filial da África Ocidental foi escolhida como parceira dele. Eu pedi o perfil dela em outra ocasião. Ela é bem jovem com apenas 23 anos, mas ainda assim, é uma SOA altamente capacitada. Não haverá problemas se ela for a parceira do Senhor Redfield. Mas eu não consigo tirar aquele histórico dela da minha cabeça. As restrições a respeito da revelação daquela informação são rígidas demais para um membro SOA. Apesar de ser apenas um rumor persistente, ouvi de um membro do Comitê de Avaliação de Bioterrorismo que há ligação pessoal. Acho que há algum relacionamento.

27 de Fevereiro de 2009 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
“Ela se foi agora, provavelmente para encontrar uma saída Kijuju. Agora que pensei nisto, ela vivia perguntando sobre a mina e passagens subterrâneas que ela pudesse ter. Eu disse a ela tudo o que ela queria saber, sem perguntar por que ela queria que eu contasse a ela sobre aquilo. As coisas andam tensas ultimamente, e temos discutido demais, então fiquei feliz de apenas termos uma noite sem briga. Eu não fazia idéia de que iria fazer algo assim… Por que ela me deixaria? Ela estava segura aqui. Eu estava aqui. Ela estava melhor aqui comigo, mas agora está lá fora sozinha. Eu quero ir encontrá-la – trazê-la de volta. Estou arrasado. Eu sei que seria morto se fosse. Eu me odeio por ceder aos meus medos, mas meu medo é maior do que qualquer tristeza. Rezo para que ela volte sã e salva para mim. É tudo o que posso fazer. Se tiver alguém aí que possa ajudá-la, por favor, faça isto! Diga a ela para voltar para mim! Eu irei protegê-la.”

27 de Fevereiro de 2009 – Log: AMADI (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 27.2.2009, 11:26
Enviando a você uma foto de Sheva Alomar durante o treinamento.
Não me preocupo em compartilhar isto com você, já que o nível de segurança desta foto é baixo, mas não posso permitir que você a passe adiante por esta razão.

27 de Fevereiro de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 27.2.2009, 11:31
>Você não gosta de mulheres como ela?
Que mulher! Gata, hein? Ela é meu tipo, mas como digo sempre, eu tenho muitos tipos!! Por acaso você não teria mais?

27 de Fevereiro de 2009 – Log: AMADI (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 27.2.2009, 12:22
>Por acaso você não teria mais?
… Eu peguei esta foto aqui sozinho. Claro, mantive em segredo dela por esta razão.

27 de Fevereiro de 2009 – Relatório 20090227 (BSAA Desktop)
27.02.2009, 21:06 – Por causa da fotografia de Sheva Alomar, eu fiquei o tempo todo ansioso por fotos o dia todo ontem. Na verdade, era o outro cara, Reidy… para quem eu passei. Mesmo tendo na verdade uma outra, eu não passei para ele. E mais uma coisa: Teve um pedido jornalístico. Veio de um jornalista que cuida de um blog chamado “Diário de Observação da BSAA”.
http://www.famitsu.com/blog/biohazard5/. Parece que ele obteve informação do ataque de vírus recentemente feito contra meu computador, embora eu não saiba como. Ele tem um conhecimento profundo de questões internas da BSAA como essa. Aparentemente, ele é um excelente jornalista. É tranqüilizante ter um excelente jornalista como aliado, mas se ele se torna um inimigo, pode ser uma ameaça maior do que bioterrorismo. Acho que a situação pode ficar séria se ele interpretar errado esta relação. Eu consultei o Reidy sobre este assunto e o que recebi foi “Você não pode apenas responder o que tem vontade, então?” Apesar de ser um excelente analista de armas e equipamento, ele não serve para algumas coisas. Eu o consultei e este cara me disse exatamente o caminho errado para a relação. Bem, isto é complicado.

Sheva & Chris
Os agentes da BSAA, Sheva Alomar e Chris Redfield

28 de Fevereiro de 2009 – Relatório 20090228 (BSAA Desktop)
28.02.2009, 15:06 – O resumo da operação da Filial da África Ocidental chegou. Até agora, a informação que consegui de Kijuju e os relatórios de avaliação topográfica que apresentei parecem ter sido úteis. Se uma operação progredir calmamente por causa disso, você não ser mais feliz do que um analista de dados. Esta operação, primeiro de tudo, será com a “Equipe Bravo” liderada por Dan DeChant guiando o Gambit e invadindo o local de transição. Chris Redfield e Sheva Alomar serão a “Equipe Bravo” de dupla. Em sua posição de observadores na operação, eles invadirão a partir pelo lado do centro popular. Mais adiante, o helicóptero controlado por Kirk Mathison será usado para agir como comunicação com o quartel general, enquanto a equipe de Josh Stone será usada de reforço para o tipo de apoio.
Apesar de alguém poder achar que é exagero para prender um único vendedor do mercado negro, tem que se considerar que Irving faz negócios por todos os continentes e que seus parceiros de negócios são americanos desta vez. Há uma alta possibilidade de que teremos mais detalhes da rede de bioterrorismo se ele for preso.
Se você for pensar nisso, provavelmente podia dizer que o a quantidade de pessoas nesta batalha não é necessariamente um uso excessivo de poder militar.

02 de Março de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 02.3.2009, 13:29
Você ouviu falar do “Plano Uroboros”? Se ele for executado, a balança do mundo mudará, vai acabar, apesar de soar exageradamente perigoso.

02 de Março de 2009 – Log: SOA: M. Suzuki (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 02.3.2009, 13:32
Desculpe a interferência.
Eu também ouvi boatos sobre isto.
Mas por que o mundo acabaria, em primeiro lugar?
Se você pensar, vai ver que este boato é mentira.

02 de Março de 2009 – Relatório 20090302 (BSAA Desktop)
02.03.2009, 18:29 – Uma imagem de satélite da Zona Autônoma de Kijuju. É da praça central sobre a qual Adam escreveu em seu blog. Há mais pessoas envolvidas do que o esperado. Para chegar ao prédio, o local de transação de rota de invasão da Equipe Bravo, eles precisam passar por esta praça central de qualquer jeito. Disseram que pode ser preciso eles serem mais cautelosos lá. Além disto, eu freqüentemente ouvi um termo chamado “Plano Uroboros” nos últimos dias. Não há credibilidade suficiente quanto a este conteúdo, mas como o rumor já se espalhou, possivelmente pode haver fatos ocultos. Quando a operação em Kijuju estiver terminada, eu tentarei conseguir mais informações sobre isto.

04 de Março de 2009 – Log: SOA: M. Suzuki (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 04.3.2009, 11:40
>Favor passar a informação
Eu entendo a razão de seu pedido. Usando a rede SOA, eu certamente sou capaz de comunicar a informação a Chris. Por favor, deixe isto comigo!

05 de Março de 2009 – Início dos acontecimentos de Resident Evil 5.

05 de Março de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 05.3.2009, 18:02
Finalmente, a operação começou.
Ei, você está recebendo os relatórios da situação?

05 de Março de 2009 – Relatório 20090305 (BSAA Desktop)
05.03.2009, 23:56 – Nenhum relatório de progresso da operação chegou para mim na noite passada e eu não dormi nada. Esta situação foi compensada ao amanhecer, mas o conteúdo era o pior. A Equipe Alpha liderada por Dan DeChant foi destruída completamente. O helicóptero de comunicação controlado por Kirk Mathison caiu.
Ontem, a sede de operações decidiu enviar a unidade de Josh Stone, a equipe de apoio.
O único alívio é de que Chris Redfield e Sheva Alomar da Equipe Bravo estão a salvo.
A informação no quartel general complica e a localização chega ao grau de confusão.
Parece que a situação teve o pior desenvolvimento.

06 de Março de 2009 – Blog do Adam (Experience Kijuju)
(…) Eu vi um homem e uma mulher dentro de um prédio à frente cercados por aquela multidão. Achei que eles eram fugitivos com certeza, mas então notei que eram eles que estavam segurando armas. Devem ter sido eles que dispararam aqueles tiros! Os dois agiam como uma equipe enquanto corriam pela prata e derrubavam o maior número daqueles malucos que podiam. Eu deveria estar chocado de ver mais mortes, mas acho que fiquei mais chocado apenas pela presença daqueles dois. Enquanto eu os estava observando, ouvi um helicóptero aparecer do nada e disparar um míssil em um enorme portão de ferro. A explosão sacudiu minha casa como um terremoto. (…)

06 de Março de 2009 – Log: WRD Reidy (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 06.3.2009, 18:20
> Não, nada
Entendo. Quando uma operação começa, o papel de liderança passa da Sede de Análise para a Sede de Planejamento. De qualquer forma, não podemos fazer nada exceto esperar e rezar pela segurança de todos.

08 de Março de 2009 – Relatório 20090308 (BSAA Desktop)
08.03.2009, 19:04 – Eu obtive dados preocupantes por uma certa fonte.
[C.Redfield] Kirk, aqui é o Chris. Fomos atacados por civis e não tivemos escolha se não atirar. Eu pensei que estas batalhas não estavam programadas para esta operação?
[K. Mathison] Sim, sem dúvida. Mas suas ordens não mudaram.
[S. Alomar] O que está acontecendo? A sede estava esperando por esta situação?
É um registro da comunicação entre a Equipe Bravo e o piloto do helicóptero Kirk Mathison, mas o que é isto? A possibilidade de bioterrorismo na Zona Autônoma de Kijuju que devia ser comunicada não foi passada. Eu pedi uma comunicação certa da informação de M. Suzuki e ela também recebeu isto. Eu provavelmente precisarei de confirmação disto.

Excella & Wesker
Excella Gionne e Albert Wesker

08 de Março de 2009* – Morte de Ricardo Irving, Excella Gionne e Albert Wesker.

09 de Março de 2009 – Log: SOA: M. Suzuki (BSAA Desktop)
Apenas mensagem | 09.3.2009, 19:28. >O registro ainda está aqui >Você pode examinar o >registro principal da rede de MJ. Desculpe, acho que aquilo é inútil.
Apenas mensagem | 09.3.2009, 19:29. >Inútil? O que isto quer dizer?
… … …

09 de Março de 2009 – Relatório 20090309 (BSAA Desktop)
09.03.2009, 20:56 – Está impossível entrar em contato com a SOA M. Suzuki desde ontem. Não pode ser, será que passei informação para a pessoa errada? Não quero admitir, mas assim, está por um fio…

10 de Março de 2009 – Log: DESCONHECIDO (BSAA Desktop)
Anexo (aquisição completa) | 10.3.2009, 20:59

10 de Março de 2009 – Morte do controlador do desktop da BSAA pelas mãos da agente Suzuki. (BSAA Desktop) 

Março* de 2009, pós-eventos em Kijuju – Relato de Chris Redfield sobre a morte de Albert Wesker.
Acabar com Wesker foi definitivamente um grande ponto de virada. Eu entendi pelo que estava lutando. Mas, novamente, ao mesmo tempo, matar um monstro como ele me fez sentir como se tivesse realizado tudo o que eu planejava. Não tenho intenção alguma de desistir da luta. Mas não posso fazer sozinho. Poderá chegar uma hora em que alguém como Wesker apareça novamente, e uma geração mais jovem precisará carregar o fardo. Então, vou voltar a trabalhar com uma equipe e ensinar a geração mais jovem o que precisam saber. A BSAA precisará deles. (Trecho de file de RE6 – Chris e Albert, RE.NET)

2009, pós-eventos em Kijuju – Sherry Birkin, sob custódia do governo americano desde os 12 anos de idade, com Derek Simmons como seu tutor, recebe o cargo de agente especial a serviço dos Estados Unidos. (Resident Evil 6)
Sherry concordou em se tornar uma agente sob a minha supervisão em troca de um pouco mais de liberdade. Aposto que ela pensou que esta seria a sua grande chance de ajudar outras pessoas necessitadas. Seu jeito gentil demais e extremamente ingênuo e caridoso me dá náuseas. Mas ela ainda pode ser útil.
(Trecho de files de Resident Evil 6 – Um Acordo com os EUA, RE.NET)

2009, pós-eventos em Kijuju – Claire Redfield tenta alertar Sherry Birkin sobre seu tutor Simmons, mas sua mensagem é interceptada e nunca chega até a jovem. (Resident Evil 6)
Sherry, eu não quero tornar as coisas mais difíceis para você, mas preciso que você tome cuidado com o Simmons. Sei que ele te dá apoio e me deixa ver você, mas tem algo errado nele. Eu não tenho provas, mas sei como as pessoas ficam quando estão escondendo alguma coisa, e fico com esta sensação toda vez que olho nos olhos dele. Você confia demais nas pessoas, e isto me preocupa. Por favor, apenas tome cuidado, por mim. Vou estar ocupada, então não poderei ir vê-la por um tempo. Continue sendo uma pessoa alegre. (Trecho de files de Resident Evil 6 – Vida Sem Liberdade, RE.NET)

2009 – pós-eventos em Kijuju – E-mail de Barry para Chris (RE Revelations 2)
(Invadi os servidores da Agência da América do Norte da BSAA. Guardarei uma cópia deste e-mail nos meus registros pessoais.)
Ei, Chris, ouvi dizer que você acabou de voltar da África. Aconteceram várias merdas por lá. Fico feliz em saber que está bem. E, melhor ainda, você trouxe Jill. Quando ouvi a notícia, fiquei tão feliz que quase dei cambalhotas no meio da rua! Não que meus joelhos aguentassem algo assim hoje em dia. Quero dizer, depois de toda a merda que nós três já passamos… Sabe, temos que proteger e cuidar uns dos outros. Mas não tenho que lhe falar a importância de ter um bom parceiro agora, tenho?
Bom, você acabou de voltar, então precisa de mais tempo para se recuperar. Vá com calma, beleza? Se me disserem que você está na academia de novo, descerei até lá para quebrar sua cara pessoalmente! Sei que as coisas serão meio confusas por um tempo para você e Jill, mas quando estiverem se estabelecido, vamos sair para tomar alguma coisa. Já faz muito tempo. – Barry

2009 – pós-eventos em Kijuju – E-mail de Jill para Barry (RE Revelations 2)
Ei, Barry, beleza? Espero que continue sendo o mesmo brincalhão de sempre. Voltei da África. Chris me disse que depois da minha luta com Wesker, a BSAA me listou oficialmente como KIA (Morta em ação) e que essa notícia foi um choque para você. Sinto muito ter lhe causado tanta dor. Estou viva e ainda na ativa! Mas eu realmente pareço um pouco diferente agora. Bom, você verá. E aí, como Kathy e as garotas estão? Já conseguiu se acertar com Moira? Garotas na adolescência podem ser um pesadelo. Eu sei porque já fui uma. Você só precisa ser paciente e compreensivo. E, às vezes, você só precisa dar espaço a elas. Sei que quer protegê-la, mas você tem que tomar cuidado para não virar um dominador. Mas, ei, essa é só minha opinião. Já consigo ouvir você falando: “Tá bom, tá bom, eu é que tenho filhos.” Deixarei isso para lá. Mas espero que você tenha conseguido suavizar as coisas. Já que virou um consultor da BSAA, bom, eu não tenho que explicar o trabalho e os perigos dele para você. Então cada minuto que puder passar com quem ama é valioso. E, quanto a mim, desde que voltei, estou trancada nesse laboratório enquanto fazem testes em mim todo santo dia. É tão chato quanto parece. A recuperação deve começar em breve, então estou ansiosa por isso. Nesse estágio, escolheria um campo de batalha cheio de B.O.W.s em vez de olhar para outro tubo de ensaio. Deveríamos nos encontrar quando eu me recuperar completamente. Será demais! – Jill
P.S.: Ouvi dizer que nem um funeral eu ganhei. Então isso significa que provavelmente deveria ganhar uma mega festa de boas-vindas… Não é, Barry? 😉 

30 de Abril de 2009 – Conclusão da criação do C-Virus, pela cientista Carla Radames.
Depois de 10 anos e 12.235 experimentos, está finalmente completo.
Obrigado, Srta. Radames. Devo tudo isso a você.
30/04/2009
(Trecho de file de RE6 – Catedral de Tall Oaks e Lab. Subterrâneo, RE.NET) 

19 de Julho de 2009 – Diário do Velho (Resident Evil Revelations 2)
Já faz quase um ano que não vejo Irina. Algo ruim está acontecendo com o nosso lar. As pessoas ficam doentes. Mais coisas que não consigo explicar. Eu sei que é tudo por causa daquela mulher. Ela tem a cara do mal. Esse era para ser o lar de Irina. Mas agora tarde demais. Eu deixar essa cidade. Tudo. Mas ilha é meu lar. Não vou embora. Nenhum lugar para ir. Então eu vou até esgoto. Eu ficar aqui. As coisas ficarão piores, eu sei. Irina… Tome cuidado. Eu encontrarei você. Eu prometo, kroshka. Você é tudo que resta para o seu pai.

8 de Novembro de 2009 – Resultados do Experimento Simulado (Resident Evil Revelations 2)
A última simulação nos levou para ainda mais perto do verdadeiro teste.
Dessa vez, 11 candidatos foram equipados com os braceletes de sensor e, depois, submetidos a estresses emocionais extremos por períodos variados.
Resultados: Três morreram imediatamente. Os oito restantes eventualmente se transformaram em algum ponto e foram descartados.
O teste foi concluído com nenhuma das cobaias superando o medo.


2010

2009-2010* – Participação de Jake Muller em missão na América do Sul como mercenário da organização La Vita Nuova.
“É, eu me lembro. Há uns três anos, estávamos na América do Sul e nosso então chamado capitão estava do lado do inimigo. Fomos cercados antes de percebermos. Tentamos lutar, mas havia muitos deles, então começamos a cair como moscas, um a um até ficarmos só o Jake e eu. Eles guardaram suas armas – tentando economizar munição, acho – e vieram até o Jake com facas. Ele estava sem munição, mas ainda estava bem. Foi algo e tanto que eu vi; mal conseguia acreditar no quanto ele era forte e cheio de energia. Mas o reforço acabou chegando e nos salvou no último minuto. O garoto lutou bem, mas estava arrasado com a coisa toda. Ele não confia em ninguém desde então. Acho que ele superestimou demais aquele traidor.” (Trecho de file de RE6 – Soldados Mercenários, RE.NET) 

24 de Janeiro de 2010 – Anotações do Experimento Clínico (RE Revelations 2)
Os testes para o vírus T-Phobos estão quase concluídos. Para diminuirmos a letalidade do vírus T, criamos a condição de que ele seja ativado se o alvo for submetido a um grande trauma emocional. Também reduzimos a taxa de resistência viral para abaixo de 2%. Tudo está correndo como planejado. Contudo, o tempo está acabando. Estamos perto da perfeição, mas não existe margem para erros.

08 de Fevereiro de 2010 – Anotação sobre Despejo de Corpos (RE Revelations 2)
Tivemos que cuidar de muitos corpos hoje. Mais do que o normal. Esses testes de T-Phobos com certeza acabam com as cobaias disponíveis. Usamos mais de 30 corpos em apenas 3 dias. A única coisa a se fazer é continuar colocando-os em sacos e jogá-los na cova.