Dúvidas Frequentes de Resident Evil

0
844

Você tem alguma dúvida sobre a franquia Resident Evil?
Faça a pergunta em nosso Ask.FM (www.ask.fm/residentevildatabase)!


RESIDENT EVIL 0

Qual era o destino do Ecliptic Express na noite dos acontecimentos de RE0?
O expresso seguia para o Centro de Treinamento Executivo da Umbrella, prédio desativado havia dez anos e que agora a Umbrella desejava reabrir e reativar para voltar ao funcionamento. Albert Wesker e William Birkin eram os funcionários que estavam responsáveis por este projeto de reintegração de posse.
(Fonte: “Ordens de Investigação”, Resident Evil 0; “Notas sobre o Projeto de Reintegração de Posse”, Resident Evil: The Umbrella Chronicles)

De onde surgiu e como foi parar aquele Escorpião dentro do Ecliptic Express?
O Escorpião estava sendo levado para os laboratórios do Centro de Treinamento Executivo, onde seria dada continuidade à pesquisa do T-Virus em crustáceos.
(Fonte: “Diário do Passageiro”, Resident Evil 0)

O laboratório de Resident Evil 0 é o mesmo de Resident Evil 2?
A fábrica e a plataforma por onde se desce são as mesmas, assim como o elevador por onde Enrico aparece e fala com Rebecca. Porém, não é possível adentrar o elevador, o interior dos laboratórios e nem mesmo a sala de monitoramento. O caminho que Rebecca faz é por um elevador próximo à plataforma. Este caminho seguido por Rebecca não pode ser acessado em Resident Evil 2, pois está fechado.

Por quais locais Billy e Rebecca passam em Resident Evil 0?
O jogo começa no trem “Ecliptic Express”, pertencente à Umbrella, com destino ao Centro de Treinamento para reintegração de posse e reativação do complexo. Chegando ao Centro de Treinamento Executivo, é preciso colocar os tablets para descer o nível da passarela e ir para o laboratório da Umbrella, onde Marcus pesquisava o T-Virus. Você chegará até a igreja da Umbrella, uma fachada para o laboratório de Marcus.
Para sair do laboratório, Rebecca encontra uma plataforma com um bonde parado, que chega a uma usina de tratamento abandonada. Rebecca vai de bonde até o local, e chega na Factory de Resident Evil 2, onde aciona o elevador.
Na Factory, descendo pelo elevador, ela chega ao laboratório de pesquisas de Raccoon. Lá, segue por um portão aberto e sobe um elevador que a levará para os seguintes níveis:
– Lv. 1 – andar onde estão os destroços do trem Ecliptic Express, na porta da entrada do Centro de Treinamento.
– Lv. 2 – andar onde está parado o bonde.
– Lv. 3 – andar do laboratório de pesquisas de Raccoon.
– Lv. 4 – andar da Usina de tratamento (Raccoon Dam).
O elevador final dá para um armazém gigante. A saída de lá é no alto de uma montanha, de onde é possível ter uma visão de cima da mansão de Spencer na floresta.

O Mother virus e o Progenitor vírus são a mesma coisa, ou são vírus diferentes?
Sim, o Progenitor Virus também já foi chamado, ao longo da série, de Mother Virus, Founder Virus, Clay Virus, entre outros nomes. Mas, no fim, é tudo a mesma coisa e todos os nomes se referem ao Progenitor Virus mesmo.


RESIDENT EVIL (CLÁSSICO / REMAKE)

Quantos e quais foram os sobreviventes do Incidente na Mansão?
Apesar de não haver um final que mostre isto, houve cinco sobreviventes: Chris Redfield, Jill Valentine, Barry Burton, Brad Vickers e Rebecca Chambers (a única sobrevivente da Equipe Bravo).
(Fonte: “Correspondência para o Chefe”, Resident Evil 2; “História de Resident Evil”, Resident Evil 5)

Quais são as datas exatas dos acontecimentos na Floresta de Raccoon?
Os acontecimentos de Resident Evil 0 ocorrem na noite de 23 de Julho de 1998. E os acontecimentos de Resident Evil ocorrem na noite de 24 de Julho de 1998, tendo fim na manhã/amanhecer de 25 de Julho de 1998, quando fogem da mansão antes de sua explosão.

Como surgiram os Crimson Heads? Qual é a diferença deles para o zumbi normal (viralmente falando)? E por que só eles só apareceram na mansão de Spencer? (Pergunta por Shadow Hell, via Formspring)
A mutação para “Crimson Head” ocorre quando o zumbi é inabilitado (no caso, “morto”). Ele passa, então, pelo processo “V-ACT”: o T-Virus fica reagindo em seu corpo inativo, causando a mutação para Crimson Head.
Por questões de jogabilidade, é fácil responder à segunda parte da pergunta: a Capcom queria incluir um inimigo novo e mais desafiador ao Remake, para não ficar só nos clássicos zumbis. Mas para dar uma explicação que possa ser encaixada dentro da cronologia da série, possivelmente só foram criados Crimson Heads na mansão pelo tempo em que ficaram expostos ao T-Virus, e talvez até mesmo pela grande exposição ao vírus em si.


RESIDENT EVIL 2

Qual é a ordem correta dos cenários de acordo com a linha de tempo oficial da série?
Os acontecimentos corretos são na ordem Claire A/Leon B. Portanto, o que acontece, respectivamente é:
– Leon vê o helicóptero caindo no heliporto da delegacia.
– Claire fala com Marvin Branagh e o mata depois que ele vira zumbi.
– Sherry perde o pingente, que vai acabar em posse de Ada.
– Leon vê Ben Bertolucci morrendo com um golpe de William G.
– Claire vê Brian Irons ser partido ao meio pelo embrião G.
– Leon enfrenta a mutação de William com um cano na mão.
– Claire enfrenta o embrião G-Imago.
– Sherry cai por uma tubulação dos esgotos e é mais tarde infectada por William.
– Ada e Annette brigam por causa do pingente de Sherry, e Annette cai da ponte, depois se encontrando com Claire.
– Claire enfrenta o crocodilo (se conseguir matá-lo com o cilindro, Leon não o enfrenta no cenário B) e desce a plataforma até o laboratório antes de Leon; ela enfrenta a mutação de William com uma garra.
– Leon e Ada trazem a plataforma de volta ao andar da Fábrica abandonada e descem depois ao laboratório.
– Ada é ferida por William e Leon enfrenta sua mutação de quatro braços.
– A plataforma superaquece e Leon desce por um duto, e Ada continua o resto da descida na plataforma até o laboratório.
– Claire e Annette se encontram mais uma vez, Annette é morta por William, mas antes entrega um documento com o preparo da vacina G para que Claire salve Sherry.
– Leon e Ada enfrentam o Tyrant, que cai em uma caldeira; Ada é mortalmente ferida e o casal se despede com um beijo.
– Leon retira Sherry de um quarto no laboratório a pedido de Claire.
– Claire prepara a vacina G e segue até a plataforma antes da destruição do complexo.
– Claire enfrenta nova mutação de William.
– Leon leva Sherry até o trem, deixa-a deitada e vai preparar o trem para partir.
– Ele enfrenta o Super Tyrant; Ada joga o lança-mísseis para ele.
– Leon liga o trem e Claire segue em direção à plataforma de embarque depois de derrotar William.
– Claire injeta a vacina em Sherry e a salva.
– O trem sofre uma pane, e Leon vai verificar; enfrenta William mais uma vez.
– Leon fica no alto do trem, já que a porta de volta ao vagão não abre.
– Claire desce por uma saída inferior e fica pendurada embaixo do trem.
– Leon pede à Sherry para apertar o interruptor de segurança; o trem pára e os três fogem a tempo de sua explosão.

Por que o final certo do RE2 é Leon B e Claire A, e não Claire B e Leon A?
Em Claire A, Sherry fica infectada pelo G-Virus, coisa que não acontece em Claire B. E em Leon B, Ada “morre” nos braços de Leon e joga a Rocket Launcher para ele. Já no Leon A ela cai da passarela, o que tornaria impossível sua sobrevivência para depois reaparecer em Resident Evil 4. É no Leon B também que ela adquire a amostra do pingente de Sherry, que ela entrega para a organização da qual ela e Wesker fazem parte.

Quem criou e qual era a função do gás P-Epsilon no laboratório subterrâneo de Raccoon?
O gás P-Epsilon foi criado pela equipe de pesquisa e desenvolvimento da Umbrella, e pode ser encontrado nos laboratórios subterrâneos de Raccoon. Ele foi desenvolvido para enfraquecer as armas biológicas e seria usado em caso de fugas de B.O.W.s.
(Fonte: “Relatório de Investigação do Gás P-Epsilon”, Resident Evil 2)

Por que a Umbrella despachou os Ts em Raccoon, na noite de 29 de Setembro de 1998?
Dos seis Ts, um foi enviado ao R.P.D. para eliminar quaisquer sobreviventes no local, como queima de arquivo. Os outros cinco Ts foram enviados para o Complexo do Incinerador P-12A, mais conhecido como Dead Factory, para lutar contra o exército americano que, assim como a Umbrella, pretendia colocar as mãos no G-Virus de William Birkin.
(Fontes: “Ordens de Emergência”, Resident Evil: The Umbrella Chronicles)


RESIDENT EVIL 3 NEMESIS

Quem criou e qual era a função da arma Espada de Paracelsus no final de Resident Evil 3?
O “canhão de raio” encontrado na Dead Factory em Resident Evil 3 foi criado possivelmente pelo Governo Americano. Provavelmente esta arma estava em teste para outros fins, porém, com o objetivo de obter o G-Virus da Umbrella, o governo optou por utilizá-lo mesmo sem tê-la testado anteriormente em combate real.
(Fonte: “Arquivo de Foto Confidencial”, Resident Evil 3)

Como se explicam as seguintes inconsistências entre Resident Evil 2 e 3: a janela não-quebrada por Nemesis em Resident Evil 3 aparecendo intacta em Resident Evil 2, as tábuas nas portas em Resident Evil 3 e a ausência das estátuas no segundo andar para fazer o enigma e pegar a jóia vermelha de Resident Evil 2 no 3?
Não é inconsistência, você apenas não precisa fazer o enigma das estátuas no RE3 com a Jill, já que é um enigma do RE2. Essas são apenas questões de jogabilidade, assim como são as tábuas nas portas da delegacia. É apenas para mostrar que não se pode entrar ali e que o enigma das estátuas não precisa ser feito. Essas coisas não alteram em absolutamente nada a história ou a cronologia da série.

Qual a diferença entre o Daylight, mostrado no primeiro Outbreak, e a vacina feita pelo Carlos, em RE3? A vacina que Jill recebeu era menos eficaz?
Apesar de serem vacinas diferentes, ambas tinham a mesma finalidade, que era a de combater o T-Virus e tirar qualquer rastro do vírus do organismo de quem a utilizasse, contendo, portanto, o T-Virus em comum. A vacina “Daylight” (Outbreak) foi criada na Universidade de Raccoon pelo cienstista Peter Jenkins, enquanto a vacina feita por Carlos (RE3) estava sendo pesquisada no Hospital de Raccoon. Ambas foram eficazes e cumpriram o que seu objetivo.

Cada Tyrant tinha uma numeração, mas todos eram produzidos com o mesmo vírus ou eram vírus diferentes, ou ainda uma variação? O Nemesis pode ser considerado um Tyrant? (Pergunta por Miss Valentine, via Formspring)
Todos os Tyrants eram produzidos a partir do T-Virus, e seus números eram variações de suas séries produzidas em massa, dependendo também do laboratório onde foram criados. O Nemesis pode, sim, ser considerado um Tyrant: ele é um Tyrant com o parasita NE-alpha implantado.


RESIDENT EVIL CODE: VERONICA

Quem criou a arma Linear Launcher e qual era a sua função?
Ela foi criada por Alexander Ashford, para o caso de sua filha, Alexia, perder o controle em relação à sua pesquisa viral com o T-Veronica.
(Fonte: Resident Evil: The Darkside Chronicles, cenário “Game Of Oblivion”)

Em CODE: Veronica, a data de “morte” de Alexander Ashford, pai dos gêmeos, é em 1982. Porém, no shooter Darkside Chronicles, cenário Game Of Oblivion, há um momento em que Alexander aparece em um vídeo datado de 25 de Dezembro de 1983. Qual é a explicação?
A data em Darkside Chronicles está errada, simplesmente. Tanto o próprio CODE: Veronica quanto o Wesker’s Report II são claros em dizer que tanto Alexander quanto Alexia são dados como mortos em 1982.

Qual a relação da Família Ashford com a Umbrella?
Sir Edward Ashford (pai de Alexander, e avô de Alfred e Alexia) foi um dos fundadores da Umbrella com Lorde Spencer e Dr. James Marcus. Com a morte de Edward e a péssima administração de Alexander, a família começa a perder influência dentro da Umbrella, o que faz com que Alfred, depois da morte de seu pai, fique apenas como comandante da Ilha Rockfort, local que abriga o treinamento militar do Serviço de Segurança da Umbrella (USS).

Quais são as diferenças entre Resident Evil CODE: Veronica e CODE: Veronica X.? (Pergunta por Paula M., via Formspring)
A versão X tem duas cenas novas e uma cena alterada (a cena entre Wesker e Alexia). Além disto, o cabelo de Steve também é diferente, na versão original ele não tem franja. A cena alterada da versão X é a de Wesker correndo na parede e socando Alexia. Já na versão original, ele leva um soco de Alexia, diz “que poder” e logo em seguida deixa Alexia para Chris, fugindo em seguida.


RESIDENT EVIL 4

A Corporação S, citada no Ada’s Report, e a Tricell são a mesma coisa? Se não, qual é a organização que a mandou trair o Wesker?
Não sabemos oficialmente se a S e a Tricell são a mesma empresa. Há indícios que sim, já que o artbook oficial de Biohazard Degeneration chama a Tricell de Seashell. Porém, com os jogos futuros, isto pode mudar, então não é bom tomarmos nada como verdade ainda.

O Las Plagas é um parasita antigo? Como ele ficou “latente” naquele vilarejo, e depois de um tempo foi redescoberto? Antigamente havia relatos de casos com Las Plagas já? (Pergunta por Bruno Fabinn, via Formspring)
Sim, as Plagas foram “enterradas” pelo primeiro castelão, abaixo do castelo. Porém, depois de certo tempo, durante escavações, os aldeões começaram a inalar as Plagas fossilizadas, em forma de esporos. Pouco depois, estes mesmos aldeões começaram a ter comportamentos agressivos. As Plagas, portanto, não estavam mortas, apenas “inativas a nível celular”. Elas precisavam apenas de um hospedeiro para serem reativadas.


RESIDENT EVIL 5

Sempre há pessoas que afirmam que o vírus Uroboros é uma solução dos vírus T+G+T-Veronica, já que Wesker possuía os 3. Em Resident Evil 5, pressupõe-se que é apenas vírus Progenitor + anticorpos do T-Virus, mas isto não é de fato afirmado. O que Wesker fez e qual é a verdadeira composição do vírus Uroboros?
O Uroboros é apenas Progenitor + anticorpos do T-Virus retirados do corpo de Jill. Os vírus T, G e T-Veronica apenas serviram de base para experimentos, assim como as Plagas. Eles podem ter sido usados para fazer dinheiro no mercado negro, já que a BSAA combatia o bioterrorismo, provavelmente em alta no momento do jogo. De qualquer forma, os vírus T, G e T-Veronica têm a mesma base: o Progenitor. Os anticorpos do T retirados de Jill foram usados para minimizar os efeitos venenosos do Progenitor puro.

Há alguma chance de Albert Wesker reaparecer nos jogos depois de sua aparição em Resident Evil 5?
Wesker morreu definitivamente em Resident Evil 5, o final que ele teve é impossível de reverter. A Capcom também já confirmou a morte oficial de Albert Wesker, e ele não volta mais mesmo à série, infelizmente. No entanto, em jogos com tramas que se passem antes de RE5, ele ainda pode ter participações.

O que era a substância que Albert Wesker tomava em Resident Evil 5?
O soro que Wesker tomava em Resident Evil 5 é o PG67A/W, um soro a base de vírus Progenitor apropriado para o seu corpo. Ele controla os efeitos do vírus no corpo de Wesker.

Por que o Vírus Uroboros tem o formato de “minhocas”? Como ele circularia nas “correntes de ar da troposfera”?
Primeiramente é importante esclarecer que o vírus Uroboros não tinha forma natural de minhocas. Aquilo era a forma assumida pelo vírus quando em contato com o DNA. Ao ser lançado na troposfera, ele provavelmente ficaria em forma de aerosol para contaminar o globo. O fato de Wesker e das outras vítimas do Uroboros terem minhocas não quer dizer que o vírus Uroboros tenha a forma natural de minhocas e nem que estivesse nesta forma dentro do míssil que Wesker transportava no seu jato.

Que tipo de substância é utilizada em Jill Valentine?
Uma substância que age como “otimizador de desempenho”, ou seja: se a pessoa é apta a fazer aqueles “malabarismos” (e Jill tem treinamento militar, sendo apta a isto), o “otimizador de desempenho” vai possibilitar isto ainda mais, pois a pessoa fica fora de controle. Esta substância se chama P30 e foi descoberta durante as pesquisas no Progenitor Virus.

A lava vulcânica tem uma temperatura mortal de 1600 graus Celsius. Como Chris e Sheva pulavam sobre ela com tanta facilidade? Normalmente uma pessoa morreria se chegasse tão perto. (Pergunta por Odalício, via Formspring)
A cena final de Resident Evil 5 é totalmente mentirosa! Realmente é impossível Sheva, Chris e Wesker estarem ali, na boca de um vulcão, e ainda lutando. Eles três teriam morrido instantaneamente, tanto por causa do calor quanto pela inalação dos gases tóxicos que exalam da lava vulcânica (entre eles, o enxofre). Nem mesmo Wesker sobreviveria ali, não há vírus potente no mundo que resista à temperatura altíssima de um vulcão. Porém, é preciso lembrar que Resident Evil é ficcional, e por isso, nem tudo tem que ser levado a ferro e fogo. De qualquer forma, realisticamente falando, sim, eles teriam morrido INSTANTANEAMENTE.

Jill Valentine ainda poderia ter aquelas habilidades depois de Resident Evil 5?
Já que o aparelho que estava administrando continuamente a substância P30 em Jill foi arrancado de seu peito por Chris e Sheva, não. Ela possui as habilidades, mas agora não está sendo forçada a usá-las ferozmente por causa da administração do P30.

Se o Vírus Uroboros tomou conta do Wesker, isto quer dizer que seu DNA não era compatível?
O Vírus Uroboros tem como base o Progenitor, que também é o mesmo vírus administrado por Wesker nele mesmo alguns anos antes. Portanto, se o seu corpo foi compatível com o Progenitor, muito provavelmente também seria com o Uroboros. Como se vê no final de Resident Evil 5, ele consegue controlar o Uroboros, mas estava tomado por um ódio cego por Chris e Sheva, além de estar em overdose do soro que ele usava para controlar o vírus em seu corpo, soro chamado PG67A/W.

Quem realmente descobriu o vírus Progenitor (Edward Ashford, Spencer ou Marcus)? E quem apenas o aperfeiçoou?
A “flor do Progenitor”, chamada de “Stairway To The Sun” (ou Sonnentreppe), veio ao conhecimento de Spencer através dos livros de Henry Travis, “Pesquisa da História Natural”. Edward Ashford saiu em expedição pela flor do Progenitor na África, e Marcus o pesquisou, desenvolvendo o T-Virus.


RESIDENT EVIL 6

Em que datas e locais se passam os eventos de cada campanha?
Campanha de Leon: tem início em 29 de Junho de 2013, na cidade de Tall Oaks. Em 30 de Junho, Leon e Helena Harper partem para Lanshiang, na China, em busca do conselheiro de segurança do governo, Derek Simmons.
Campanha de Chris: tem início em 24 de Dezembro de 2012, durante uma Guerra Civil na República da Edônia, cidade do Leste Europeu. Em 29 de Junho de 2013, a BSAA reencontra Chris Redfield, desaparecido desde então, para que ele participe de uma operação anti-bioterrorista em Lanshiang.
Campanha de Jake: tem início em 24 de Dezembro de 2012, na República da Edônia, quando a agente Sherry Birkin finalmente encontra o soldado mercenário Jake Muller. Em 30 de Junho de 2013, seis meses após a dupla ser capturada pela Neo-Umbrella, eles finalmente conseguem fugir do complexo de pesquisas do grupo terrorista.
Campanha de Ada: tem início em 27 de Junho de 2013, quando ela acredita estar sendo contatada por seu antigo contratante, Derek Simmons, para se infiltrar em um submarino. Em 29 de Junho, ela encontra Leon e Helena em Tall Oaks e, em 30 de Junho, volta a se unir a eles em Lanshiang.

O que é e quem fundou a Neo-Umbrella?
A Neo-Umbrella é uma organização bioterrorista fundada por Carla Radames em retaliação à traição de Derek Simmons. Seu objetivo é aperfeiçoar o C-Virus com o sangue de Jake Muller, filho biológico de Albert Wesker, e utilizá-lo em um ataque terrorista que assolaria todo o mundo, transformando todos os infectados em poderosas armas biológicas.
Em 2012, a Neo-Umbrella fez uso do C-Virus em uma guerra civil no Leste Europeu, oferecendo amostras do vírus aos mercenários rebeldes e recolhendo seus dados de batalha, depois que os infectados se transformaram em criaturas chamadas de J’avo.
Em 2013, após capturar Jake Muller e fortalecer o C-Virus com os anticorpos presentes em seu sangue, Carla Radames utilizou o C-Virus aperfeiçoado em um novo ataque em Lanshiang, na China.

O que é ‘A Família’?
A Família é uma organização existente há muitos anos. Seus membros têm alta influência sobre os governos, e vem há tempos manipulando e controlando o destino das nações de todo o planeta. É importante, até mesmo, salientar que muitos destes membros estão em posições políticas privilegiadas, o que lhes facilita o acesso a documentos confidenciais e os dá o devido poder para intervir em decisões e eventos importantes. Aparentemente, o seu objetivo é o de manter a estabilidade mundial, não importando que sacrifícios precisem ser feitos para isto.

Por que Derek Simmons arquitetou um ataque terrorista contra o presidente dos EUA?
Derek era o líder d’A Família, uma organização que acreditava no equilíbrio e na estabilidade do mundo. O presidente Adam Benford planejava levar a público a verdade sobre a tragédia de Raccoon City, e isto obviamente desestabilizaria a relação das outras nações com os EUA, porque o país era um dos maiores clientes de armamento biológico da Umbrella, a responsável pela epidemia na cidade, em 1998. Pressionado pela companhia, o senado acabou aprovando a esterilização de Raccoon, até como uma medida de evitar que o envolvimento do governo americano com a negociação de armamentos biológicos viesse à tona. Isto não apenas acabaria com a supremacia americana, como também poderia fazer com que todo o mundo encerrasse quaisquer relações com os Estados Unidos.

O que o Presidente Adam Benford estava fazendo na cidade de Tall Oaks?
Adam Benford estava em Tall Oaks para dar uma palestra na Universidade Ivy. Como de praxe em uma ocasião como esta, toda a polícia local e agentes do governo estavam mobilizados para fazer a segurança do presidente, mas Derek Simmons, conselheiro de segurança do país e amigo de longa data de Benford, sabia que, para quebrar um esquema de proteção como estes, bastava romper o elo mais fraco, e este elo era a agente do Serviço Secreto, Helena Harper, que já não tinha uma reputação tão respeitada por alguns acontecimentos no passado.
Simmons sequestrou Deborah Harper, a irmã mais nova de Helena, utilizando-a como refém, para que a agente fizesse o que ele ordenasse. Harper não teve alternativa, e entrou em contato com outros agentes que estavam fazendo a segurança do presidente em Tall Oaks, fazendo-os procurar por suspeitos que haviam adentrado na universidade com o intuito de atacar Adam Benford. Isto dispersou e quebrou o forte esquema de segurança montado pelo governo, exatamente como Derek planejava. A jovem ainda se arrependeu e tentou voltar atrás, pedindo aos agentes que se concentrassem em proteger o presidente, mas a seus erros do passado fizeram com que eles não acreditassem nela. Helena tentou ir salvar o presidente, mas, quando chegou até ele, os ataques já haviam ocorrido e ele já estava transformado em zumbi.

Quem era Carla Radames e por que ela se parece tanto com Ada Wong?
Carla Radames era uma brilhante pesquisadora que trabalha para Derek Simmons na criação de armas biológicas e vírus, contratada para o ofício quando ainda era muito jovem, logo após finalizar um doutorado em genética aos 15 anos de idade. Ela não apenas era sua funcionária, como também era íntima confidente do atual líder d’A Família, e quanto mais Derek exaltava suas qualidades como prodígio e gênia, mais admiração ela sentia por ele, a ponto de seguir suas ordens de uma forma até cega, sem parar para pensar nas intenções que Simmons teria.
Carla foi a responsável pela criação do perigoso C-Virus, algo que ela considerava como uma perfeição. Infelizmente, porém, sua criação se voltou contra ela, quando a jovem cientista foi usada por Derek como cobaia de um terrível experimento: o líder d’A Família havia trabalhado com a espiã Ada Wong no passado, e mantinha por ela extrema admiração, de forma talvez até passional, por Ada conseguir desempenhar suas ordens independente das adversidades que surgissem diante dela. O rompimento profissional entre os dois acaba ocorrendo, quando Ada descobre que Derek estava diretamente envolvido com a operação de esterilização de Raccoon, em 1º de Outubro de 1998. Isto o deixa obcecado em criar uma substituta tão perfeita quando Ada Wong, e é através do C-Virus que ele concretiza seus planos.
Após utilizar diversas cobaias para na tentativa de criar uma “nova Ada”, ele descobre que Carla, justamente a sua leal serva, era a única pessoa com a compatibilidade genética apropriada para a conclusão de seu experimento. Derek consegue convencer Radames a participar do experimento, e ela, sempre acatando cegamente as ordens de seu superior, aceita imediatamente. Carla se torna uma espécie de “clone” de Ada, e passa a acreditar que é a espiã quando Derek começa a tratar e treiná-la como tal. Contudo, o que ele não previa era que uma parte de Carla ainda vivia dentro dela, e é quando a jovem consegue fazer a sua essência imergir que ela jura vingança a Derek, por traí-la e por arruinar sua vida.

Por que Piers Nivans era o atual parceiro de Chris Redfield?
Piers estava sendo treinado para aprender com Chris a futuramente tomar a liderança da Equipe Alpha. Após o desaparecimento e a amnésia do capitão Redfield, foi Piers quem assumiu o cargo, até o momento em que Chris foi finalmente reencontrado na Edônia.

Como Carla Radames adquiriu o G-Virus para a criação do C-Virus?
Com Sherry Birkin, possuidora do vírus “adormecido” em seu organismo, sob a tutela do conselheiro de segurança Derek Simmons, o chefe d’A Família e de Carla Radames, seria bem simples adquirir uma amostra do G-Virus para a criação do C-Virus. Provavelmente, Derek conseguiu para ela alguma amostra do sangue de Sherry extraído por pesquisadores do governo americano, através do poder e influência de seu alto cargo e de sua proximidade com Sherry.


RESIDENT EVIL THE UMBRELLA CHRONICLES | DARKSIDE CHRONICLES

Na série Chronicles, até que ponto os cenários novos e antigos podem ser considerados para o “canon” da franquia? (Pergunta por Kowagaru, via Formspring)
Os cenários antigos são apenas RESUMOS contados a partir do ponto de vista de um determinado personagem (Wesker em REUC, e Leon no Darkside). Já os cenários novos DEVEM ser considerados, pois contêm informações importantíssimas da trama oficial da série. Em resumo: tudo aquilo que for DIFERENTE não deve ser considerado (cenários de jogos antigos), e tudo o que adiciona (cenários novos) deve ser considerado.

Em Umbrella Chronicles, o objetivo primário de Wesker era “recriar” a Umbrella?
Wesker não queria reerguer a Umbrella, ele apenas utilizava o seu aparato e seu banco de dados para o seu verdadeiro objetivo: “reescrever a história do mundo”. Este era o verdadeiro objetivo megalomaníaco de Wesker.

Por que a Umbrella e Albert Wesker ainda precisavam dos dados de combate do T-002 sendo que nesta época (no momento do Incidente da Mansão), já existiam os T-103 que estavam acompanhando Sergei Vladimir em Arklay? (Pergunta por Matt Addison, via Formspring)
Wesker tinha interesse no T-002 porque foi a BOW que ele prometeu à organização rival para a qual se vendeu. Já a Umbrella tinha várias filiais pelo mundo, cada uma seguindo uma linha de pesquisa. O fato de o Sergei ter os T-103 que desenvolvia na base do Cáucaso não diminui a pesquisa de outras linhas de Tyrants, por mais inferiores que fossem. Cada pesquisa era uma, tanto é que, na época das primeiras pesquisas com o T, cada laboratório tinha a sua linha.

Por que Manuela Hidalgo não sofreu mutação com o T-Veronica virus? Ela não teria que se adaptar ao vírus primeiro, como Alexia Ashford?
Mesmo Leon, no final de Darkside Chronicles, não sabe explicar a razão de Manuela não ter mutado, mas a compatibilidade genética é um palpite plausível. Alexia passou 15 anos no sono criogênico para fazer com que o vírus entrasse em simbiose com seu organismo. Por alguma razão, Manuela, que desde criança vinha recebendo o vírus continuamente para tratar sua doença, não precisou ficar em sono criogênico para isto.


DÚVIDAS DIVERSAS

CANONICIDADE: Para quem gostou da série e quer começar a jogar para entender toda a história, qual sequência cronológica deve seguir?
Uma ordem correta da cronologia seria:
– Resident Evil 0
– Resident Evil (O Remake é mais completo)
– Resident Evil 3 pt.1 (até o fim da batalha de Jill contra Nemesis na Clock Tower)
– Resident Evil 2
– Resident Evil 3 pt.2 (do momento em que Jill acorda deitada na Clock Tower até o final)
– Resident Evil Outbreak 1 e 2
– Resident Evil Survivor
– Resident Evil CODE: Veronica
– Resident Evil Dead Aim
– Resident Evil The Umbrella Chronicles (resumo de RE0/1/3 e capítulos inéditos muito importantes)
– Resident Evil The Darkside Chronicles (resumo de RE2/CV e capítulo inédito)
– Resident Evil 4 (+ Separate Ways)
– Resident Evil Revelations
– Resident Evil 5
– Resident Evil Revelations 2
– Resident Evil 6
– Resident Evil 7
É importante também ler todos os files, os Reports (Wesker’s Reports e Ada’s Report) e assistir as animações em CG (Degeneração, Condenação e Vingança).

CANONICIDADE: Como e quando a cidade de Raccoon foi contaminada pelo T-Virus?
Acredita-se que a infecção não tenha ocorrido por um motivo isolado, na verdade foi uma combinação de acontecimentos.
Em Resident Evil 1, vê-se corpos mutilados sendo encontrados em margens de rios na floresta de Raccoon e nos arredores. Estes corpos podem ter, de alguma forma, contaminado as margens dos rios, em menor escala, mas podem ter contaminado. Raccoon tem uma hidrelétrica (mostrada em Resident Evil 0) e há vários rios que abastecem a cidade, entre eles o Circular River.
Em Resident Evil 2, ocorre a morte do cientista William Birkin e as cápsulas de vírus caem nos esgotos da cidade. Os ratos e outros insetos se alimentam deste vírus (e também dos corpos dos agentes da USS). Possivelmente, a urina e as fezes destes bichos podem ter contribuído para a contaminação do sistema dos esgotos da cidade. A abertura de Outbreak explicita isto: enquanto ocorre a batalha entre o monstro G e a USS nos esgotos, a cidade está começando a sofrer com a infecção, e aí entra Resident Evil 3.
Em Resident Evil 3, vemos que a Dead Factory (ou Waste Disposal Facility) era um local onde a Umbrella jogava suas cobaias descartadas, além de eliminar/incinerar quaisquer resíduos e materiais utilizados para as pesquisas. Chegou uma hora que o sistema anti-contaminação começou a falhar, e os funcionários começaram a ficar apavorados com a possibilidade de se contaminarem também.
Há, então, três motivos para a contaminação de Raccoon:
– Corpos mutilados contaminando as margens dos rios da cidade.
– As amostras de vírus nos esgotos, alimentando ratos e outros insetos.
– Vazamento do vírus por falha no sistema anti-contaminação na Dead Factory (Waste Disposal Facility).
Tudo isto pode ter causado contaminação no sistema de abastecimento de água da cidade. As pessoas provavelmente passaram a ir procurar o hospital da cidade a partir do momento em que os primeiros sintomas começaram a surgir, e muitos devem ter morrido ali mesmo, transformando o hospital num caos.
A possível razão para muitas pessoas não terem sido contaminadas (e por tabela não precisarem da vacina Daylight, mostrada no primeiro Outbreak) é a de que as regiões de Raccoon sejam abastecidas por rios/sistemas diferentes, e nem todos precisam ter sido necessariamente contaminados. De qualquer forma, Raccoon foi destruída e quase toda a sua população foi morta, seja por vírus, seja por zumbis, seja por queima de arquivo pela USS ou por não ter conseguido escapar a tempo.

CANONICIDADE: Os filmes live-action de Resident Evil fazem parte da história original, do “canon”?
Não, os filmes fazem parte de um universo paralelo, assim como livros e gibis. O primeiro filme, antes da sequência (Apocalypse) ser lançada, até poderia fazer parte da história dos jogos, porém, com o lançamento das sequências, a trama do filme virou uma side-story oficialmente, já inclusive confirmada pela Capcom como não tendo relação alguma com a série de jogos, sendo, portanto, um universo ALTERNATIVO.

CANONICIDADE: Qual é a relação dos livros escritos por S.D. Perry com os jogos?
Os livros não fazem parte do canon da série, ou seja, os fatos ali apresentados não se integram na história oficial de Resident Evil, sendo apenas novelizações. Quem leu todos os livros lembrará que o final do “City Of The Dead” é diferente do final de Resident Evil 2, isso já mostra que é apenas uma novelização descompromissada com o canon da série. São uma ótima leitura, até mesmo uma leitura obrigatória a todos os fãs de Resident Evil, mas é preciso tomar muito cuidado e não associar as informações dos livros com as dos jogos.

CANONICIDADE: No livro “The Umbrella Conspiracy”, de S.D. Perry, percebemos claramente que Wesker tem ambição por dinheiro e não por armas biológicas como no jogo. Em algum momento dos jogos, Wesker mostrou interesse por dinheiro como nos livros?
Faz sentido a autora ter colocado Wesker como um cara interessado apenas em dinheiro, já que ela escreveu o livro na época dos jogos clássicos, ou seja, antes ainda da volta do vilão no CODE: Veronica e de seus Wesker’s Reports.

CANONICIDADE: No filme Resident Evil: Degeneration, O G-Virus que a empresa Wilpharma adquiriu é proveniente de algum ex-funcionário da Umbrella ou de Wesker? Seria o mesmo que Ada adquiriu em Raccoon? (Pergunta por Haruhi, via Formspring)
Não se sabe de onde a Wilpharma adquiriu a sua amostra do G-Virus. Provavelmente tenha sido do mercado negro, já que o bioterrorismo está em alta no momento do filme Degeneration e virou febre a venda de armas biológicas no mercado ilegal.

CANONICIDADE: Qual é o intervalo de tempo entre os acontecimentos de RE2 e RE3? E como se encaixam os cenários dos Outbreaks na história? (Pergunta por Metallikl, via Formspring)
Resident Evil 2 e Resident Evil 3 tem a seguinte ordem:
– RE3 se passa do dia 28/09 até o momento em que Jill desmaia, infectada pelo vírus.
– RE2 começa em 29/09 e termina na manhã do dia 30/09.
– RE3 recomeça em 01/10 com Jill despertando, sendo curada por Carlos e fugindo da cidade com ele e com Barry.
Os cenários de Outbreak não têm data definida, e não são lineares. Alguns deles até podem ser facilmente inseridos na cronologia, como por exemplo:
– “Outbreak” (J’s Bar): possivelmente entre os dias 25/26 de Setembro, é o início do caos, pelo menos em uma parte da cidade.
– “Below Freezing Point” (Laboratório Subterrâneo de Raccoon): antes de Resident Evil 2, já que o lab é descongelado pelos personagens de Outbreak,
– “The Hive” (Hospital de Raccoon): obviamente, antes de RE3 ou no exato momento de RE2, já que em 01/10 ele explode.
– “Decisions Decisions” (Universidade de Raccoon): algumas horas antes da explosão da cidade.
– “Wild Things” (Zoológico): possivelmente antes de RE3.
– “Desperate Times” (RPD): pelo menos algumas horas antes de RE3. É neste cenário que vemos como Marvin fica ferido.
– “The End of The Road” (Laboratório da Umbrella): algumas horas antes da explosão de Raccoon.

CANONICIDADE: Foi recuperada alguma amostra do TG-Virus ou ele se foi com a morte de Morpheus, em Resident Evil Dead Aim?
Não se sabe. O TG-Virus provavelmente estava sendo pesquisado no laboratório de Paris, de onde Morpheus roubou uma amostra. Se havia uma, poderiam haver outras, mas nada a mais foi falado na série a respeito disto, e dificilmente falarão novamente sobre o TG-Virus.

CANONICIDADE: Que foi a função do Vírus Ebola nas pesquisas da Umbrella? Ele foi usado com o Progenitor Virus? Ele foi escolhido por algum motivo em especial, como compatibilidade, semelhança etc.? (Pergunta enviada por Hudson Andrew)
Em primeiro lugar, não, o Ebola NÃO foi misturado ao Progenitor. Na verdade, o vírus Ebola foi escolhido apenas para pesquisa como arma, pois era o vírus do momento e o mundo todo o estava pesquisando. Porém, há uma linha tênue entre pesquisá-lo como cura e como arma, e como o Progenitor e o Ebola são vírus muito semelhantes, ele foi usado apenas como objeto de pesquisa para o desenvolvimento do T-Virus.

LANÇAMENTOS: Qual a diferença entre Remake e Reboot? O que vem a ser melhor para a série? (Pergunta enviada por Fernanda M.)
Remakes são versões melhoradas e mais modernas de jogos antigos. No caso de Resident Evil, o primeiro jogo ganhou um Remake em 2002, ganhando mais background de história. Já o Reboot seria pegar toda a história que conhecemos e dar um fim a ela, ou até mesmo desconsiderá-la. Nós, particularmente, somos TOTALMENTE CONTRÁRIOS a um reboot na série Resident Evil.