Preview | Gameplay Comentado: Resident Evil Revelations 2

0

Durante a Brasil Game Show 2014, nosso site foi convidado pela Capcom e pela Warner, atual distribuidora dos jogos da empresa aqui no Brasil, para um teste da demo de Resident Evil Revelations 2, o mais novo título da franquia. Quem assistiu nossos últimos ResidenTVs sabe que nossas expectativas com o título não estavam tão altas, por diversas razões como a qualidade gráfica, o abuso de “fanservices” para agradar os fãs da franquia, além de uma trama que ainda não parecia tão empolgante à primeira vista. No entanto, durante o teste na feira, nossas esperanças se renovaram e o título parece muito mais promissor agora que tivemos a chance não apenas de assistir vídeos do gameplay, mas de sentir a experiência de controlar as protagonistas Claire Redfield e Moira Burton.

Recentemente, em outro convite da Capcom e da Warner, tivemos a chance de testar uma segunda “build” do jogo, a mesma apresentada na Tokyo Game Show, mas desta vez mais longa e também bem mais desafiadora, e Resident Evil Revelations 2 agora se mostra muito mais interessante do que aparentava até o momento.

A pergunta que não quer calar é: para você, quais são os elementos que tornam um jogo apto para ser incluso no gênero do “terror de sobrevivência”? Se a sua resposta possui termos como “clima claustrofóbico e opressor”, “trilha sonora (ou a ausência dela em certos momentos) de tensão”, “poucos recursos para sobreviver” e “limitações dos personagens em relação à condição em que se encontra”, então o jogo preenche todos os requisitos necessários.

A demo testada anteriormente apontou diversas coisas bastante relevantes para que o Revelations 2 possa ser um título atrativo não somente aos fãs antigos, mas também a uma nova safra de seguidores que a franquia venha a ter. Entre estes aspectos se destaca a presença de Moira não como um obstáculo, e nem como um facilitador, mas um meio termo disto: ao mesmo tempo em que você fica limitado a armas brancas para autodefesa e uma lanterna para iluminar os itens espalhados pelos cenários escuros. Aliás, os cenários realmente estão bastante escuros, e a iluminação de Moira faz toda a diferença na maioria das salas.

Resident Evil Revelations 2

Esta segunda build que jogamos começa com Claire acordando na prisão, com a pulseira brilhante em seu braço e a cela se abrindo. Logo em seguida, ela escuta os pedidos de ajuda de Moira e a encontra em presa em uma cela, também usando uma pulseira e sendo libertada no momento em que as duas se encontram e trocam as primeiras palavras acerca da estranheza da situação. Este é também o início do primeiro capítulo, após a cena de abertura, e assim passamos a explorar a prisão abandonada, onde a todo momento corpos são vistos em mesas cirúrgicas ou pendurados em ganchos. Não demora muito até que gritos de uma terceira mulher comecem a ecoar pelo local, até encontrarmos Gina, também membro da TerraSave, que cai morta nos braços de Claire.

As primeiras armas, assim como os primeiros inimigos, são encontradas em poucos minutos de jogo, durante a busca por uma chave que destranca a área de quarentena do complexo. É importante citar que estes primeiros minutos de jogo vão ensinando o jogador a compreender os elementos de gameplay, portanto nem tudo pode ser feito de imediato logo após o início do jogo, como a troca de personagens, por exemplo.

 

Uma das formas implementadas para poupar munição e interagir com o cenário é a inclusão de armadilhas, que são torres com lâminas giratórias deslizando em trilhos, indo de um lado ao outro da sala. Qualquer movimento errado por parte de Claire ou de Moira pode levá-las a uma morte instantânea e dolorosa, portanto, mantenha a máxima distância das lâminas e passe correndo por elas. Você também pode fazer uso destas armadilhas para derrotar os inimigos sem precisar gastar muitas balas, atraindo os Afflicted na direção delas. Assim como a morte de Claire e Moira nas armadilhas é imediata, a dos inimigos também, então, tomando as precauções necessárias, use-as a seu favor.

Para quem sentia falta dos arquivos, diários e relatórios espalhados pelo cenário, a boa notícia é que eles estão de volta. No primeiro Revelations era possível encontrar dezenas de arquivos durante o jogo, porém, em Resident Evil 6, foi implantado aquele sistema de atirar nos emblemas de serpente, que correspondiam a arquivos que podiam ser lidos em uma área separada do jogo, o que acabou deixando a trama bastante superficial, já que muitas pessoas acabaram por não lê-los.

Resident Evil Revelations 2

Um outro elemento que também voltou à franquia foram os bons e velhos enigmas, inclusive em alguns momentos com a utilização de um sistema bastante semelhante com o de Resident Evil 0, onde um personagem dá apoio para o outro subir e ir resolver o enigma, enquanto o outro aguarda. Depois de ouvir a misteriosa voz feminina falando com Claire e Moira, é preciso encarar o primeiro desafio do jogo, que é o de desativar as trancas eletrônicas das celas para pegar uma engrenagem e colocá-la em um painel, para destrancar a passagem e prosseguir pelo jogo.

Lembre-se, porém, que, depois de todo bom enigma resolvido, uma horda de inimigos vem em sua direção, e em Revelations 2 não seria diferente: além de encarar diversos Afflicted, você também enfrentará um primeiro “boss” grandalhão equipado com um imenso machado, bastante parecido com o Executioner de Resident Evil 5. É bom poupar a sua munição, porque você irá precisar de todos os recursos que tiver em mãos para derrotá-lo. A menção honrosa aqui vai para os Afflicted saindo de suas celas depois das fechaduras eletrônicas serem abertas… É simplesmente incrível observá-los pela janela da sala de controle, furiosos, tentando inclusive quebrar o vidro e invadir a sala.

A demo termina quando Claire e Moira abrem a nova passagem com o uso da engrenagem. Apesar de ser curta, os produtores garantiram que cada capítulo do jogo final terá cerca de duas horas de duração. Cada nova oportunidade de jogar Resident Evil Revelations 2 é uma agradável surpresa e uma nova renovação de esperanças de que o título realmente é um retorno ao Survival Horror e fará jus ao estilo que um dia popularizou e inspirou uma geração de títulos no passado. Esta é uma recompensa aos fãs veteranos por sua fidelidade com a franquia, e a chance de conquistar novos admiradores de jogos do gênero.