Livro Traduzido | Resident Evil Archives Vol. II

EXTRA
RESIDENT EVIL THE UMBRELLA CHRONICLES

Este jogo de tiro em primeira pessoa traz uma nova versão modificada dos incidentes do Expresso Ecliptic, da Mansão e da Destruição de Raccoon, além de apresentar a trama inédita, “O Fim da Umbrella”.

Era a noite de 18 de Fevereiro de 2003. Uma multidão de helicópteros sobrevoava a paisagem russa coberta de neve. Em um dos helicópteros estava Chris Redfield outrora membro das agora extintas forças especiais de Raccoon, os S.T.A.R.S., agora servindo em uma unidade independente de contenção biológica. Ao lado dele estava sentada Jill Valentine, parceira em sua busca por acabar com os últimos vestígios do terror da Umbrella. Eles estavam lá como parte de um plano para se infiltrarem em um recém-descoberto complexo da Umbrella, e o sentimento de urgência foi estimulado por rumores de novas B.O.W. sendo desenvolvidas lá.

O grupo pousou em um campo branco, mas eles mal haviam tocado o solo quando uma horda de monstros apareceu diante deles. As equipes dispersaram, mas todas as divisões reportavam ataques de criaturas – se havia tantas na superfície, então o complexo estaria cheio delas. Conforme os ataques dos monstros ficavam mais frequentes, Chris e Jill acreditavam que chegaram ao ponto de entrada – mas àquela altura, as vozes de seus aliados no rádio haviam sido reduzidas a gritos de desespero.

Eles encontram um elevador camuflado no interior do complexo. Ativam-no, iniciando sua jornada, descendo vários metros adentro da boca do inferno. Enquanto seguiam pela fábrica de armas biológicas, viam os corpos de seus companheiros por todos os lados. De lá, eles chegaram a uma imensa estrutura subterrânea conhecida como Complexo de Pesquisas do Cáucaso. Salas de teste, enormes tanques de água, sistemas de eliminação de resíduos – enquanto os dois estavam sem ar diante da gigantesca dimensão de tudo aquilo, receberam uma ligação dos membros sobreviventes de sua equipe, dizendo que haviam cercado o perímetro do complexo.

A estrutura era como um labirinto, cheio de armadilhas para deter intrusos. De qualquer modo, os parceiros passaram pela segurança pesada do complexo e seguiram mais e mais para dentro. Eles haviam acabado de entrar em uma grande sala de testes de B.O.W., quando uma voz veio de um alto-falante. A voz pertencia ao executivo da Umbrella, Coronel Sergei Vladimir, que estava desenvolvendo a nova B.O.W. de codinome T-A.L.O.S. – na esperança de ter sucesso na restauração da Umbrella. Jill e Chris, ele declarou, seriam suas primeiras vítimas.

A máquina de batalha T-A.L.O.S. era controlada por uma IA conhecida como Rainha Vermelha. Coberto com uma armadura branca e equipado com um lança-foguetes, a besta era diferente de tudo o que já haviam visto antes. Vencendo sua hesitação, no entanto, Chris e Jill conseguiram destruir a armadura, e atiraram até que ele parasse de se mexer. Apenas momentos depois, porém, ele começou a urrar, e seu corpo começou a mutar rapidamente. Um tentáculo surgiu de suas costas, prendendo-se no teto para erguer a criatura no ar. Inúmeros outros tentáculos saíram de suas costas. Ele estava tão grande que parecia encher a sala inteira, mas Chris e Jill persistiam e o encheram de balas. Finalmente, o monstro caiu. Seu sangue contrastava um vermelho deslumbrante contra o chão branco limpo. Este era o fim de T-A.L.O.S.

Jill e Chris saíram da escuridão para ver o sol da manhã nascer no distante horizonte. Eles haviam destruído a última esperança de renascimento da Umbrella, mas uma sombra permanecia em seus corações – a sombra de um homem que os dois conheciam.

Acreditava-se que diversos dados de pesquisa da Umbrella se perderam quando Raccoon foi destruída. Na verdade, Sergei fugira com o supercomputador que carregava estes dados, conhecido como U.M.F.-013, antes da esterilização. Albert Wesker sabia que este computador estará no Complexo de Pesquisas do Cáucaso, e espalhou a informação de sua existência à unidade de Chris na esperança de usá-los como distração enquanto ele se infiltrava no complexo para roubar os dados. Sergei enviou seus dois Tyrants, de codinome Ivan, atrás de Wesker, e por fim se transformou em um monstro para tentar derrota-lo. Wesker derrotou todos eles, e facilmente coletou os dados, enquanto Chris e Jill ainda estavam ocupados com T-A.L.O.S.. Silenciosamente, ele deixou a fria região para trás.


PERSONAGENS E CRIATURAS

Chris Redfield: Membro da Unidade Regional Particular de Contenção Biológica. Ele deixou Raccoon depois de sobreviver ao Incidente da Mansão, e iniciou uma investigação independente com o objetivo de acabar ele mesmo com a Umbrella. Tendo recebido informações do desenvolvimento de um novo tipo de B.O.W., ele e sua parceira Jill Valentine se juntaram à operação de se infiltrar no Complexo de Pesquisas do Cáucaso.

Jill Valentine: Membro da Unidade Regional Particular de Contenção Biológica. Ela sobreviveu ao Incidente da Mansão e permaneceu em Raccoon durante seus dias finais, e depois continuou sua missão de destruir as ambições sombrias da Umbrella. Ela conhece Chris desde seus tempos juntos nos S.T.A.R.S., e os dois compartilham um laço indissolúvel de confiança.

Sergei Vladimir: Um ex-coronel do exército soviético, jurou lealdade a Spencer quando se tornou um executivo da Umbrella. Ele iniciou seu desenvolvimento de T-A.L.O.S. no laboratório sob Raccoon, mas depois transferiu sua pesquisa para o Complexo de Pesquisas da Umbrella no Cáucaso, na Rússia.

Albert Wesker: Ex-empregado da Umbrella, ele se injetou com um vírus durante o Incidente da Mansão, o que lhe deu habilidades muito acima das de um humano normal. Ele foi à Rússia para roubar os dados de pesquisa da Umbrella que Sergei levou com ele de Raccoon.

Ivan: Tyrants criados através da aplicação do T-Virus, Sergei se refere aos Ivans como seus “velhos amigos”, e os mantém por perto o tempo todo. Os Ivans possuem habilidades físicas e mentais superiores, e vestem casacos protetores brancos.

Sergei Monstro: Ao ativar o vídeo dentro dele, Sergei se transforma em um ser de força imensurável. Seus braços se unem em um gigante tentáculo, que ele usa para açoitar e agarrar seu inimigo. Ele também pode usar os tentáculos menores que saem de seu corpo para atacar das paredes e do teto.

T-A.L.O.S.: Uma forma evoluída do Tyrant, coberto por uma armadura controlada por computador, que mantém suas mutações em controle. Está em nível bem além das B.O.W. que Chris e Jill já enfrentaram antes. Uma vez livre do controle da Rainha Vermelha, ele começa a evoluir de forma imprevisível.