Livro Traduzido | Resident Evil Archives Vol. II

PALAVRAS-CHAVE | BSAA

A ORIGEM DA BSAA

A queda da Umbrella deu origem ao crescimento do bioterrorismo mundial. Temendo que isto se tornasse responsável por uma nova catástrofe, o Consórcio Farmacêutico Global uniu seus recursos para formar a unidade antibioterrorismo, BSAA (Aliança de Avaliação de Segurança contra o Bioterrorismo). A organização tinha onze membros no momento de sua fundação. Chris e Jill, com suas habilidades aprimoradas na época da B.C.U., estavam entre estes respeitados “Onze Originais”.

Assim que foi formada, a BSAA era uma organização civil limitada ao papel de observadores em ações antiterrorismo do exército e de unidades de polícia pelo mundo. No entanto, conforme a ameaça de bioterrorismo crescia, ficava claro que eles precisavam de maior flexibilidade. Eventualmente, eles se reorganizaram como uma verdadeira unidade especial sob a jurisdição da ONU.

Como órgão público, eles agora tinham autoridade em nações autônomas para usar a força, ao conduzir investigações e fazer apreensões. Eles tinham total autoridade para agir dentro de 70% das nações membros da ONU que sancionaram sua formação, e os países restantes autorizavam sua presença sob termos condicionais.

Apesar de a BSAA estar sob controle da ONU, suas nações participantes não forneciam os fundos necessários para mantê-la operante. Por esta razão, a atual BSAA ainda conta com doações do Consórcio Farmacêutico Global. Muitas críticas foram feitas à BSAA por causa do conflito de interesses criado pela situação em que ela se encontra.

A BSAA é administrada pelo Comitê de Avaliação do Bioterrorismo, criado pelo Quartel General Europeu e sediado na Inglaterra como o órgão que toma decisões pela organização. O comitê dá ordens oficiais para cada uma das oito filiais da organização pelo mundo, que cobrem quase todas as regiões do mundo. Cada filial tem seu próprio quartel general com um heliporto ou base aérea militar, permitindo a eles despachar uma unidade em uma área dentro de sua jurisdição em menos de 12 horas. Dependendo da circunstância, várias filiais podem até colaborar em uma missão na mesma região.

MAPA DA ORGANIZAÇÃO

Estados Unidos -> BSAA -> Comitê de Avaliação de Bioterrorismo

FILIAL EUROPÉIA: Europa, incluindo Rússia ocidental.
FILIAL DO ORIENTE MÉDIO: O Oriente Médio, incluindo partes da África.
FILIAL NORTE-AMERICANA: Todo o continente Norte-Americano.
FILIAL SUL-AMERICANA: Todo o continente Sul-Americano.
FILIAL DA ÁFRICA OCIDENTAL: A metade ocidental do continente africano.
FILIAL DA ÁFRICA ORIENTAL: A metade oriental do continente africano.
FILIAL DO EXTREMO-ORIENTE: Região da Ásia oriental da Índia, incluindo Rússia oriental.
FILIAL DA OCEANIA: Região da Oceania, centralizada em torno da Austrália.

*A Antártida, sede do Complexo de Pesquisas Antártida da Umbrella, também fica sob jurisdição da Filial da Oceania.

A ESTRUTURA DA BSAA

Há dois tipos de práticas na BSAA: SOU (Unidades de Operações Especiais), que trabalha em equipes, e SOA (Agente de Operações Especiais), que tipicamente trabalha em duplas.

SOU consistem geralmente de profissionais de combate ordenados a infiltrar em uma área, encarregados do ataque e de dominar os criminosos. Muitos SOU vêm das unidades especiais dos exércitos de seus próprios países, ou possuem experiência militar anterior. Eles geralmente são divididos em equipes de doze. A criação destas equipes é flexível; dependendo da missão, eles podem ser divididos em três equipes de quatro, ou mesclados com outras equipes para uma gama mais diversa de habilidades.

SOA são especialistas, usados para investigações e espionagem, e geralmente são conhecidos simplesmente como “Agentes”. Agentes são escolhidos não apenas por suas habilidades, mas também por sua conformidade e adaptabilidade psicológicas em todas as situações. Alguns agentes, como Chris, recebem Nível 10 de autorização, o que lhes garante o direito de auxiliar em missões executadas em qualquer filial da BSAA.

Em 2009, a BSAA realizou uma operação conjunta entre as filiais da África Ocidental e a Norte-Americana na Zona Autônoma de Kijuju. Os SOA da missão foram o agente Chris, da filial Norte-Americana, e a agente Sheva Alomar, da filial da África Ocidental, que formaram uma dupla conhecida como Equipe Bravo. As SOU consistiam da Equipe Alpha no local, liderada por Dan DeChant, e Equipe Delta no suporte, liderada por Josh Stone. A operação de larga escala também incluiu suporte aéreo de Kirk Mathison, apoio veicular de Dave Johnson, e infiltração pré-missão do agente Reynard Fisher.

JILL VALENTINE

Idade: 33 (*Se ainda viva).
Afiliação: Filial Norte-Americana.
Posição: SOA (Agente de Operações Especiais).

Experiência:
– S.T.A.R.S. (unidade de forças especiais de Raccoon).
– Unidade Regional Particular de Contenção Biológica.

*Declarada morta em 23 de Novembro de 2006.

CHRIS REDFIELD

Idade: 35.
Afiliação: Filial Norte-Americana.
Posição: SOA (Agente de Operações Especiais).

 Experiência:
– S.T.A.R.S. (unidade de forças especiais de Raccoon).
– Unidade Regional Particular de Contenção Biológica.

SHEVA ALOMAR

 Idade: 23.
Afiliação: Filial da África Ocidental.
Posição: SOA (Agente de Operações Especiais). 

Experiência:
– Confidencial devido ao programa de proteção.

 

DAN DECHANT:
Idade: 53.
Afiliação: Filial da África Ocidental.
Posição: SOU (Unidade de Operações Especiais.)JOSH STONE:
Idade: 35.
Afiliação: Filial da África Ocidental.
Posição: SOU (Unidade de Operações Especiais.)DAVE JOHNSON:
Idade: 27.
Afiliação: Filial da África Ocidental.
Posição: SOU (Unidade de Operações Especiais.)
KIRK MATHISON:
Idade: 28.
Afiliação: Filial da África Ocidental.
Posição: Piloto de Helicóptero. REYNARD FISHER:
Idade: 35.
Afiliação: Filial da África Ocidental.
Posição: Agente Secreto.


MORTE DE JILL

Após o Incidente da Mansão, Chris e Jill deixaram os S.T.A.R.S. e entraram para a Unidade Regional Particular de Contenção Biológica na luta global contra o bioterrorismo. Eles viajaram pelo mundo em várias missões, e então se tornaram agentes da Filial Norte-Americana da recém-formada BSAA. Suas riquezas de experiências em incidentes bioterroristas lhes deram o conhecimento que precisavam para participarem como observadores em várias operações antiterroristas. Como membros dos “Onze Originais”, suas habilidades são muito requisitadas, e os membros de suas equipes confiavam imensamente neles.

A tragédia ocorreu em Agosto de 2006, quando a dupla se infiltrou na mansão de Spencer, na esperança de prendê-lo e finalmente virar a página da destruição de Raccoon. A velha propriedade trazia lembranças do Incidente da Mansão, e eles acabaram chegando à sala de estudos de Spencer, apenas para encontrar Wesker esperando por eles lá. Chris e Jill se uniram para enfrentá-lo, mas os poderes super humanos de Wesker eram demais para os dois. Jill sacrificou sua vida para salvar Chris, se agarrando a Wesker e o empurrando para o precipício de rochas. Os corpos de Wesker e Jill nunca foram encontrados, e após uma investigação de três meses, a BSAA não teve escolha, senão declarar Jill morta em missão.

“GAMBITO” HMMWV

Um veículo de quatro rodas, que trafega sobre qualquer terreno, usado para transportar as SOU da BSAA. Pode carregar até seis soldados de uma vez. Uma máquina altamente versátil, seu armamento pode ser carregado de acordo com a missão e ambiente em que é utilizada. Variações incluem uma base equipada com aparelhos de respiração, uma base coberta e um descarregador de fumaça. A alta durabilidade e potência do veículo o tornam apropriado para missões antibioterroristas até mesmo nos climas mais extremos. Durante o incidente na Zona Autônoma de Kijuju, o ex-campeão internacional de rally Dave Johnson usou o veículo para demonstrar sua incrível habilidade nas ruas não pavimentadas da savana.