Livro Traduzido | Resident Evil Archives Vol. II

PALAVRAS-CHAVE | O CULTO DOS
LOS ILLUMINADOS

O RAPTO DA FILHA DO PRESIDENTE

Em 2004, Leon recebeu uma nova missão como agente dos Estados Unidos: ser guarda-costas da filha do Presidente, Ashley Graham. O governo analisou sua experiência, estado mental e habilidades em detalhes, e o julgou um guarda-costas apropriado para uma pessoa importante do calibre dela.

Leon havia acabado de terminar seu treinamento especial e estava prestes a iniciar seu trabalho, quando Ashley, a caminho da faculdade para casa em Massachusetts, foi raptada por uma misteriosa organização. O governo inicialmente pensava em enviar uma equipe em alta escala de busca e resgate, mas o medo de vazamento no departamento de inteligência os forçou em vez disto a enviar Leon em uma missão solo discreta.

O relato de uma testemunha ocular os levou imediatamente à Europa, e depois para uma pequena vila afastada. Foi lá que Leon encontrou um inimigo diferente de tudo que já havia visto antes. Eles eram os “Ganados” – criaturas meio humanas e meio inumanas sob o controle das parasíticas “Plagas”.

O homem que controlava os Ganados era o chefe da vila, Bitores Mendez, que, por sua vez, recebia ordens de Osmund Saddler. Saddler era o alto sacerdote de uma religião local conhecida como o Culto dos Los Illuminados, e os Ganados eram, na verdade, aldeões em quem Saddler implantou as Plagas há muito tempo atrás, em um ritual conhecido como “a purificação do sangue”.

O objetivo de Saddler era o de assumir o controle do mundo, espalhando sua influência em cada setor da vida pública e privada. As legislações, tribunais, exército, grandes negócios – ele desejava “purificar” cada uma delas por vez, começando pela liderança do império americano.

LAR DE SALAZAR

A cidade do Pueblo, agora um covil de Ganados, já havia sido uma tranqüila vila rural. Os aldeões eram felizes e pacíficos, e comemoravam sua prosperidade com um festival anual de colheita.

A felicidade deles foi resultado da vigilância das autoridades locais, os castelões Salazar, em manter o culto dos Los Illuminados sob controle. Esta proteção foi quebrada, porém, quando Saddler manipulou o jovem oitavo castelão, Ramon Salazar, em entregar a vila a ele. Ramon era completamente dedicado a Saddler, e libertou as Plagas sob o castelo dos Salazar para entregá-los a ele. Saddler rapidamente injetou o chefe da vila, Bitores Mendez – um ex-sacerdote – com as Las Plagas, e o usou para “purificar” os outros aldeões, transformando-os em fantoches sob seu controle.

Ramon acreditava de verdade na fé do culto, e sentia vergonha dos “pecados” que seus ancestrais haviam cometido ao longo das centenas de anos durante os quais oprimiram o culto. Contudo, no final, não havia dúvidas de que o verdadeiro pecado estava nas ações de Ramon: devolver as Plagas ao culto, e destinar os aldeões um dia pacíficos a um inferno em vida.