Livro Traduzido | Resident Evil Archives

PALAVRA-CHAVE #11 – U.B.C.S.
(SERVIÇO DE MEDIDAS DE CONTENÇÃO BIOLÓGICA)

O Serviço de Medidas de Contenção Biológico, ou a sigla U.B.C.S., é composto inteiramente de criminosos e bandidos que estavam no exército de seus países. Eles existem primariamente para controlar os desastres causados pelos produtos da Umbrella, e são os primeiros na cena de qualquer incidente tóxico. Por causa da natureza perigosa deste trabalho, muitos dos membros deste grupo estão lá apenas porque lhes é garantido o perdão total de quaisquer crimes que tenham cometido, ou se refugiar de países de onde fugiram. Muitos dos membros da equipe vêm de países que se tornaram comunistas depois de sua política nacional ser destruída, e têm um passado militar que é colocado em bom uso em operações de resgate. Mas para o desastre de Raccoon, nenhuma das quatro equipes de 120 membros fora colocada para salvar pessoas.

O objetivo da Umbrella era reunir os dados de B.O.W. na maior área civilizada de desastre na história, e seu objetivo oficial de salvar pessoas era meramente uma farsa. A U.B.C.S. era a melhor cobaia com o qual adquirir dados das B.O.W.s e mutantes irregulares infectados de segundo grau que eles enfrentariam. Sob este plano impiedoso, quase todos os membros da U.B.C.S., da Equipe Alpha à Equipe Delta, foram completamente destruídos. Eventualmente, apenas Carlos Oliveira da Equipe Pelotão A fugiu dos ataques dos monstros, com a ajuda da ex-membro dos S.T.A.R.S. Jill Valentine.


Observadores
Os que venderam seus colegas de equipe para ganhos pessoais

Por baixo do plano da U.B.C.S. de resgatar os sobreviventes estão as intenções abomináveis de seus membros que estavam agindo como observadores, ou espiões, para a Umbrella. Estes observadores incluíam o líder do Pelotão B da Equipe Delta Nicholai Ginovaef, e Tyrell Patrick, o líder do Pelotão A da Equipe Bravo. Estes observadores estavam sob ordens especiais de observar seus colegas de equipe enfrentando monstros, coletar dados de batalha, recuperar amostras de vários laboratórios da Umbrella e destruir qualquer evidência ligando a Umbrella ao desastre. Era, é claro, muito importante que seu verdadeiro objetivo ficasse em segredo. Isto levou Nicholai e os outros a usar seus colegas de equipe como fantoches dispensáveis, e muitos deles foram cruelmente sacrificados.

Antes da missão de “resgate”, os observadores foram injetados com vacinas de melhor qualidade do que seus colegas de equipe, receberam instruções especiais sobre rotas de fuga pouco conhecidas e métodos confiáveis para contatar os agentes de fora para relatar seus progressos e serem resgatados se necessário. Com isto, eles puderam seguir com sua tarefa de observação com calma e frieza. Se tivesse sido alguém com personalidade, como Mikhail Victor, sem dúvidas não teria funcionado tão bem. Até onde a Umbrella sabia, era mais fácil controlar aqueles com um desejo egoísta por dinheiro que estariam dispostos a vender seus colegas de equipe do que aqueles com um senso forte de justiça e moral. Nicholai em particular era excelentemente capaz, com seu comportamento frio e implacável.


Forças Especiais da Umbrella
A U.B.C.S. não era o único grupo particular

HUNK, um rival de Nicholai, fazia parte de um grupo diferente com uma missão diferente. Ele faria parte das Forças Especiais da Umbrella, outro grupo particular comandado pela Umbrella. Este era um grupo pequeno, treinado diretamente sob a supervisão da Umbrella, que desempenhava uma variedade de missões. Sua missão principal neste caso era a aquisição do G-Virus após a destruição do Expresso Ecliptic. A primeira equipe a conduzir a missão foi a Equipe Delta, mas foi a Equipe Alpha de HUNK que teve sucesso.