Livro Traduzido | Resident Evil Archives

PALAVRA-CHAVE #5 – T-VIRUS

O T-Virus é o nome de um novo tipo de vírus RNA desenvolvido pela Umbrella. O T significa Tirano (Tyrant), e foi baseado em entidades virais pré-existentes. O projeto T-Virus pretendia criar armas biológicas proibidas pelo tratado internacional, e até agora, os resultados foram brutais.

O T-Virus pega as propriedades de modificação do código genético, resultando em uma nova forma demoníaca de B.O.W. que satisfaz admiravelmente as ambições dos criadores do T-Virus. Contudo, para chegar a este ponto, incontáveis experimentos foram conduzidos em várias criaturas vivas, e tiveram muitas criações falhas.

A primeira pessoa a produzir resultados notáveis do Vírus Progenitor foi um de seus descobridores, James Marcus. Após numerosos experimentos, ele combinou o vírus com o DNA de uma sanguessuga. A sanguessuga imediatamente sofreu transformações e ficou violenta e agressiva. Este foi o ponto inicial para a experiência séria que fez o T-Virus ser o que é hoje.

Marcus estava tão empolgado com estas descobertas que continuou fazendo experimentos para preparar o vírus para uso no mundo real, mesmo que perdesse seu cargo como diretor do complexo de treinamento. Em sua busca pelo organismo ideal para criar B.O.W.s controláveis, ele testou o vírus em artrópodes, anfíbios e mamíferos. Foi assim que os monstros conhecidos como Plague Crawler, Lurker e Eliminator foram criados. A maioria deles estava bem longe da perfeição, mas o que se mostrou mais promissor foi o Eliminator. Isto provava que os mamíferos por si só tinham a inteligência necessária para compreender e obedecer a ordens. Marcus se afundou em sua pesquisa ainda mais, e em sua busca para descobrir o organismo biológico perfeito para usar na criação de B.O.W.s, eventualmente ele cruzou a linha e começou a experimentar em humanos.

Posteriormente, a reputação e posição de Marcus na Umbrella decaíram, o complexo de treinamento foi fechado e os experimentos com o T-Virus progrediram com grande velocidade no complexo de pesquisas de Arklay. Sob a direção de William Birkin, e após vários experimentos conduzidos em humanos, eles conseguiram usar o T-Virus para manipulação genética. O vírus não só causa o crescimento mais rápido do que o normal, mas ao combiná-lo com DNA animal e injetá-lo em humanos, eles conseguiram criar monstros conhecidos como os Hunters. E após contínuas e variadas experiências, os pesquisadores de Arklay desenvolveram um nível de B.O.W. mais elevado do que qualquer coisa vista anteriormente. Por fim, eles criaram a arma biológica perfeita que obedeceria ordens: o Tyrant. Com os experimentos do T-Virus finalmente rendendo frutos, as outras filiais da Umbrella começaram a usar estas novas descobertas em suas próprias pesquisas para aprimorar os desenvolvimentos iniciados em Arklay.


Antígenos do T-Virus
Sobre a Criação da Vacina do T-Virus

Todos os humanos infectados com o T-Virus estavam condenados a se tornar zumbis irracionais? A resposta era não. No Hospital de Raccoon, um prédio construído graças às generosas doações da Umbrella, médicos estavam trabalhando profundamente para criar uma vacina para a “doença canibal” que havia rapidamente se espalhado pela cidade. O material de referência para isto foi o Manual de Equipamentos Médicos, escrito por Douglas Rover, o chefe do departamento de equipamentos médicos da Umbrella na América do Norte. Após a operação das máquinas de mistura se estabilizasse por energia elétrica suficiente, uma base de fluido cultivado era colocado nas máquinas. O conteúdo do manual explicava como uma combinação desta base com os ingredientes apropriados para a vacina criaria antígenos para tratar estes infectados com o vírus. Mas infelizmente, antes que os médicos pudessem preparar grandes quantidades dos antígenos, eles também se tornaram zumbis, e a esperança pela salvação da cidade se perdeu.

Este manual foi descoberto por um soldado do Serviço de Contenção Biológica da Umbrella, Carlos Oliveira, depois que a cidade sucumbiu aos estágios finais de destruição. Carlos criou o antígeno para salvar a ex-membro dos S.T.A.R.S. Jill Valentine, mas a maioria dos materiais explicando o processo foi perdida quando Nicholai Ginovaef, que fora mandado pela Umbrella para observar o resto da U.B.C.S., explodiu o hospital. Se alguém quisesse adquirir uma cópia deste manual, teria que ser uma pessoa de dentro da Umbrella. Eles não criaram grandes quantidades da vacina e nem administraram nos perturbados cidadãos de Raccoon porque queriam manter sua responsabilidade pelo desastre em segredo.