Resident Evil (Remake) | Files Traduzidos


Manual dos S.T.A.R.S.

Se você tiver alterado seu tipo de controle para TIPO B ou TIPO C, por favor esteja ciente de que o conteúdo aqui explicado corresponde ao controle TIPO A.

– Como ver sua TELA DE STATUS –
Pressione o botão Y durante o game.
(Você não poderá ver a TELA DE STATUS durante cenas ou enquanto estiver sendo atacado.)
Na TELA DE STATUS, você poderá fazer as seguintes coisas.
– Equipar armas
– Usar itens
– Ver mapas
– Ler arquivos

– Como VER O MAPA –
Na TELA DE STATUS selecione MAPA na barra de menu, ou simplesmente aperte o botão Z durante o game. Se você não tiver obtido um mapa, apenas os lugares que você já explorou serão mostrados.

– Como ENTENDER OS MAPAS –
Salas sem cor: salas inexploradas.
Salas laranjas: salas com itens ainda restantes.
Salas verdes: salas exploradas sem itens restantes.
Porta vermelha: porta trancada.
Porta branca: porta destrancada.
Porta azul: porta que você já entrou.

– Como EMPURRAR COISAS –
Quando houver um objeto móvel, fique de frente para o objeto na direção que você quer empurrá-lo e aperte a alavanca do controle (ou direcional) na direção em que está virado.

– SUBINDO E DESCENDO –
Aproxime-se de um objeto da altura da cintura do personagem, então aperte o botão A. (Você também pode subir em objetos móveis.) Para DESCER de um objeto, aperte o botão A quando estiver parado na beira do objeto.

– Como EQUIPAR ARMAS –
Na TELA DE STATUS selecione a “arma” com a qual quer estar armado, então selecione o comando EQUIPAR. (Mesmo se apenas tiver a arma, você deve EQUIPÁ-LA para poder atacar.)

– POSIÇÃO DE ATAQUE –
Segure o botão R. (O jogador terá uma posição de ataque na direção do inimigo mais próximo.)

– Como ATACAR –
Enquanto estiver segurando o botão R, aperte o botão A. (Você pode atacar o inimigo com a arma que equipou.)

– GIRO DE 180 GRAUS –
Enquanto estiver pressionando para baixo a alavanca do controle (ou o direcional), aperte o botão B. (Isso também pode ser feito usando só a alavanca C.)

– EXAMINAR UM ITEM –
Na TELA DE STATUS, selecione um ITEM e então selecione o comando EXAMINAR. (Os detalhes do item serão exibidos.)

– Esquiva de emergência –
Usando ITENS DE DEFESA como as adagas permitirão que você escape momentaneamente quando for agarrado por um zumbi. (No entanto, você não poderá escapar quando o inimigo te agarrar pelas costas.)
Para equipar um ITEM DE DEFESA, vá à TELA DE STATUS e então selecione um ITEM do menu ITEM DE DEFESA. Então selecione o comando EQUIPAR.
Se o seu modo de ITEM DE DEFESA estiver configurado como MANUAL nas configurações de controle, você deve apertar o botão L para usar o ITEM DE DEFESA.


Filme de Kenneth

Este é o filme que pertencia a Kenneth.
Preciso de um aparelho de vídeo para ver o que está gravado nele.


Livro da Maldição

As quatro máscaras,
uma máscara que não fala do mal…
uma máscara que não sente o cheiro do mal…
uma máscara que não enxerga o mal…
uma máscara que não fala, sente o cheiro ou enxerga o mal…
Quando todas estiverem no lugar,
o mal despertará.


Diário de Trevor

24 de Nov. de 1967
Onze dias se passaram desde minha chegada a esta propriedade. Como eu fui acabar desse jeito? Um cara com um jaleco de laboratório veio com um prato ralo de comida e me disse, “Desculpe colocá-lo nessa situação, mas é por razões de segurança”. Foi quando eu compreendi. Tudo faz sentido agora.
Só há duas pessoas que sabem o segredo desta mansão, Sir Spencer e eu. Se eles me matarem, Sir Spencer será a única pessoa que sabe o segredo.
Mas para que propósito? Não importa agora. É muito perigoso aqui. Minha família… Espero que estejam bem.
Eu decidi fugir… Jessica, Lisa, eu rezo para que estejam a salvo.

26 de Nov. de 1967
Como pude ser tão descuidado? Perdi meu isqueiro favorito — o que Jessica me deu de aniversário. Agora será ainda mais difícil sair deste lugar escuro.
13 de Novembro, a data em que meu destino foi selado. Minha tia foi hospitalizada apenas três dias antes disso. Jessica e Lisa disseram que iriam visitá-la. Eu gostaria de pode estar com elas.
Mas espere, enquanto eu escrevo minha memória está voltando mais vívida. Pouco antes de eu desmaiar, eu lembro que os homens com jalecos de laboratório disseram algo como, “Provavelmente sua família já esteja…”. Eu rezo pela segurança delas.

27 de Nov. de 1967
De algum jeito eu consegui sair daquela sala. Mas sair desta mansão não será fácil. Eu terei que passar por todas as armadilhas. Olhos do tigre, emblema de ouro. Tenho que tentar lembrar para o meu próprio bem.

29 de Nov. de 1967
Não consigo sair. Eu tentei todas as maneiras possíveis de fugir, mas apenas para cair na realidade de que estou preso.
Estive em todos os lugares. O laboratório com os grandes tubos de vidro cheios de formol e aquelas cavernas escuras, úmidas e sinistras… O que posso fazer?
A princípio eu não queria acreditar nos meus olhos. Mas aquele sapato de salto alto familiar no corredor… Foi como um reflexo. Um nome veio em minha mente, Jessica!
Não quero acreditar que elas tiveram o mesmo destino que o meu. Não! Não posso desistir da esperança. Tenho que ter esperança de que elas estão vivas.

30 de Nov. de 1967
Eu não tive nada para comer ou beber durante os últimos dias. Sinto que estou ficando louco.
Por que isso está acontecendo comigo? Por que tenho que morrer deste jeito? Eu fiquei obcecado demais na criação desta mansão assustadora. Eu devia ter pensado melhor.

31 de Nov. de 1967
Era um túnel subterrâneo escuro e úmido. E outro beco sem saída. Mas mesmo na escuridão, algo chamou a atenção de meus olhos.
Cuidadosamente, eu acendi o último fósforo, eu tinha que ver o que era.
Uma lápide! Mas fortemente gravado na pedra estava meu nome!
George Trevor
Naquele instante, tudo ficou claro para mim. Aqueles malditos sabiam desde o início que eu morreria aqui e eu caí direitinho na armadilha deles.
Mas é tarde demais agora. Eu estou perdendo a consciência. Tudo está ficando tão distante. Jessica… Lisa… Me perdoem.
Por causa do meu ego, acabei envolvendo vocês duas nesta maldita conspiração. Me perdoem. Que Deus justifique minha morte em troca da segurança de vocês.

George Trevor
(Há algo escrito a mão. Não está datado.)

Nada mudou.
Nunca pensei que esta sala que eu criei como um experimento serviria para isso.
Eu posso me esconder aqui por um tempo, porque ninguém sabe do segredo por trás desta pintura.
Nem mesmo Sir Spencer.
Pintura de uma mansão… No fundo da galeria de arte.


Bilhete Amassado

Hoje, Sir Spencer me disse para guardar algo em um lugar onde ninguém pudesse encontrar.
Bem, tive esta ideia. Eu imaginei que se de alguma forma eu pudesse deixá-lo protegido por um animal perigoso como um canino feroz que vive aqui, ninguém poderia chegar perto.
Tudo o que posso dizer é que o vira-lata fica andando pela sacada do segundo andar no lado oeste do terraço, e deve vir correndo com o som de um apito para cães.
É aqui que você entra. O fato é que eu reconheço que só você é a única pessoa que pode chegar perto daquele maldito cachorro sem correr nenhum risco de se machucar.
O que significa que só você pode colocar o colar nele. Claro, você vai receber algo também. Lembra daquele certo item que você sempre quis ter?
Bem, em troca de seus serviços, eu posso consegui-lo para você. Isso pode dar certo para nós dois…

Jon Toleman


Livro de Botânica

BOTÂNICA
– Usos de Ervas Medicinais –
Já é um fato conhecido que aqui existam muitas plantas que foram confiadas com poderes de cura medicinais. Desde tempos remotos, a humanidade vem curando feridas e doenças usando várias plantas.
Neste livro, nós demonstraremos três ervas que são nativas das Montanhas Arklay e brevemente descreveremos cada uma de suas qualidades. Cada erva tem uma cor distinta e uma qualidade medicinal diferente.
A erva verde recupera força física. A erva azul neutraliza substâncias tóxicas naturais. No entanto, a erva vermelha por si só não tem efeito real. Descobrimos que a mistura de ervas verdes e vermelhas resulta em um efeito magnífico.
Descreveremos os efeitos das ervas vermelhas misturadas a outras ervas quando tivermos mais dados. Enquanto isso, sinta-se à vontade para experimentar você mesmo, já que o verdadeiro conhecimento é melhor adquirido através de experiências próprias.


Exoneração de Corpos

Instruções especiais para a exoneração de cadáveres.
Temos novas informações acerca destes “seres”. Eles podem aparentar estarem mortos, mas na verdade podem voltar à vida. No entanto, há maneiras de prevenir que eles se tornem ativos novamente.

Atualmente há dois métodos conhecidos para cessar o ressurgimento deles.
1. INCINERAÇÃO
2. DESTRUIÇÃO DA CABEÇA

Se métodos adicionais forem descobertos, serão notificados imediatamente.
Enquanto, a vocês que ainda tem o desejo de viver, foi colocado combustível no primeiro andar da mansão. Pegue o quanto precisar.
Você precisará de algo para acender, e terá que encontrar sozinho.


Diário do Guarda

9 de Maio de 1998
Joguei pôquer à noite com Scott e Alias da Segurança, e Steve da Pesquisa. Steve foi o grande vencedor, mas acho que ele estava roubando. Trapaceiro.

10 de Maio de 1998
Um dos caras de alto nível me designou à tarefa de cuidar de uma nova criatura. Parece um gorila sem pele. As instruções de alimentação eram para dar a eles comida viva.
Quando eu joguei um porco, a criatura pareciam brincar com ele… arrancando as pernas do porco e tirando as tripas antes de começar a comê-lo de fato.

11 de Maio de 1998
Por volta de 5 da manhã, Scott me acordou. Me assustou muito também. Estava vestindo uma roupa de proteção. Ele me trouxe uma e disse para vesti-la. Disse que havia ocorrido um acidente no laboratório subterrâneo.
Eu sabia que algo como isso aconteceria. Esses malditos da Pesquisa nunca dormem, nem aos feriados.

12 de Maio de 1998
Eu venho usando este maldito traje espacial desde ontem. Minha pele está ficando embolorada e eu sinto coceira por toda parte. Os malditos cachorros têm me olhado de modo estranho, então decidi não alimentá-los hoje. Que se danem eles.

13 de Maio de 1998
Fui para a enfermaria porque minhas costas estavam inchadas e coçam. Eles puseram um grande curativo e me disseram que não preciso mais vestir aquela roupa. Tudo o que quero fazer é dormir.

14 de Maio de 1998
Encontrei outra grande bolha no meu pé essa manhã. Acabei tendo que arrastar meu pé o caminho todo até o cercado dos cachorros. Eles estavam todos quietos hoje, o que é estranho.
Então notei que um deles havia fugido. Talvez este seja a resposta deles por eu não os ter alimentado nos últimos três dias. Se alguém descobrir, eu terei minha cabeça cortada.

16 de Maio de 1998
Rumores correm de que um pesquisador que tentou fugir da propriedade na noite passada foi baleado. Meu corpo todo está quente e coçando, e estou suando o tempo todo agora.
Eu arranhei o inchaço no meu braço e saiu um pedaço de carne podre. O que diabos está acontecendo comigo?

19 de Maio de 1998
Febre se foi mas coça. Hoje fome e comi comida de cachorro.

21 de Maio de 1998
Coça coça Scott veio cara feia então matei ele. Delicioso.

4 // Coça. Delicioso.


Testamento do Pesquisador

(Há uma carta.)

3 de Junho de 1998
Minha querida Alma,

Deixe-me primeiro pedir desculpas por não poder ter te ligado. Um homem usando óculos escuros não permitia quaisquer ligações telefônicas. Desculpe, Alma.
Estou sentado aqui pensando por onde começar, em como explicar em poucas simples palavras tudo o que aconteceu na minha vida desde a última vez em que nos falamos, e eu já não consigo.
Espero que esta carta te encontre sem problemas, e que você perdoe os erros de minha caneta; não é fácil para mim.
Mesmo enquanto escrevo, posso sentir a mais simples das idéias se esvaindo, perdida nos sentimentos de desespero e confusão – mas eu tenho que te dizer o que está em meu coração antes de poder descansar. Alma, por favor, acredite que o que estou te contando é a verdade.
A história inteira levaria horas para que eu te contasse, e o tempo é curto, então aceite estas coisas como fato: no mês passado houve um acidente no laboratório e o vírus que estávamos estudando vazou.
Todos os meus colegas que foram infectados estão mortos ou morrendo, e os efeitos da doença são tantos que aqueles ainda vivos perderam os sentidos. Este vírus tira a humanidade de suas vítimas, forçando-os em sua enfermidade a procurar e destruir vidas.
Mesmo enquanto escrevo estas palavras, eu posso ouvi-los, pressionando na porta como animais irracionais e famintos.

Alma, eu tentei sobreviver apenas para vê-la de novo. Mas meus esforços apenas adiarão o inevitável; eu estou infectado, e não há cura para o que vai vir a seguir – exceto terminar minha vida antes de perder a única coisa que me separa deles.
Meu amor por você.
Em uma hora eu terei entrado em meu sono eterno, onde há paz. Por favor, entenda. Por favor, saiba que eu sinto muito.

Martin Crackhorn


Correspondência do Chefe de Segurança

CONFIDENCIAL
A/C: Chefe da Segurança
Data: 22 de Julho de 1998 2:13

O Dia X está se aproximando. Execute os seguintes procedimentos dentro de uma semana. Ações imediatas são exigidas.

1. Atraia os S.T.A.R.S. para a propriedade, e obtenha material de dados de combate das B.O.W.s contra os S.T.A.R.S..
2. Colete dois embriões de cada espécime mutada como amostras, exceto o Tyrant. Livre-se do Tyrant.
3. Garanta completa eliminação do Laboratório Arklay, incluindo toda a equipe e os animais de teste. Disfarce suas mortes como tendo sido acidentais. Quando os procedimentos acima forem executados, relate ao quartel-general para novas instruções.
Se por alguma razão não puder executar o procedimento no prazo, relate imediatamente. Em caso de situações de emergência, relate diretamente ao ramal de número 5691.
Boa sorte.

Quartel-General da Umbrella.
Umbrella Inc.


Bilhete de Suicídio

22 de Junho de 1998

Eu tive que fazer aquilo. Nós corríamos daquelas coisas – ajudando uns aos outros a sobreviver. Mas Roberto começou a mostrar os sintomas. Eu tive que fazer. Aquelas coisas malditas são o puro mal.
Não havia outro jeito. Ele teria feito o mesmo se fosse o contrário. Depois de tirá-lo daquela penúria, tive que deixá-lo no banheiro. Agora eu sou provavelmente o último.
Como isso pôde acontecer? Nunca vou me perdoar por ter participado deste projeto. De qualquer forma, eu vou ter o que estiver por vir para mim mesmo. Não há como escapar desta casa maluca. É só uma questão de tempo agora.
Está tudo pronto. Tudo o que eu preciso é de um pouco de coragem para fazer. Saber que deixarei muitas coisas por fazer é um arrependimento além das palavras.
Mas é melhor do que esperar me transformar em um deles. Por favor, entenda, e pelo menos me deixe terminar minha vida como uma pessoa.

(Há uma mensagem no verso.)
Linda, por favor, me perdoe…


Relatório da Plant42

Quatro dias se passaram desde o acidente. A planta no ponto 42 está crescendo em uma proporção incrível.
Apesar de haver muitos aspectos desconhecidos sobre esta planta, sabemos que em comparação com outros grupos de plantas, o T-Virus teve um efeito substancialmente forte sobre ela.
O T-Virus modificou drasticamente a anatomia de seu hospedeiro, assim como o seu tamanho. Analisando seu estado atual, é difícil imaginar sua aparência original. Em lugar nenhum da Terra você encontra algo assim.
Também descobrimos que a PLANT 42 tem duas principais fontes de aquisição de seus nutrientes necessários. Uma delas é através de suas raízes. De alguma forma, ela se enraizou no porão.
Imediatamente depois do acidente, um cientista perdeu a cabeça e destruiu o aquário. Desde então, o porão está parecendo uma piscina. Há uma grande possibilidade de que um dos produtos químicos na água seja o que está promovendo o rápido crescimento da Plant 42.
No entanto, ainda temos que determinar o produto específico.

Um corpo semelhante a um bulbo da PLANT 42 foi visto pendurado no teto do primeiro andar. Temos certeza de que ela usou os dutos de ar para chegar ao primeiro andar. Numerosos cipós parecidos com tentáculos foram projetados do bulbo.
Acreditamos que os tentáculos sejam o segundo meio de aquisição de seus nutrientes. Quando a PLANT 42 sente a presença de uma presa, usa seus tentáculos para capturá-la. Depois disso, sugadores nos tentáculos drenam o sangue de sua presa.
Também já notamos que ela tem certa inteligência. Quando captura sua presa ou quando está inativa, os tentáculos se entrelaçam em torno da porta para impedir possíveis intrusos.
Infelizmente, vários de nossos cientes já foram vítimas desta PLANT 42. Quando ouvimos as histórias dos sobreviventes, todos eles observaram algo em comum:
Quando suas abas uniformes semelhantes a pétalas se abrem e revelam seu interior vital, ela tende a se tornar mais agressiva.
Uma vítima relatou que era como se ela estivesse tentando se proteger. O porquê de agir assim ainda é desconhecido.

21 de Maio de 1998
Henry Sarton


Experimento do Laboratório de Química Orgânica

As similaridades nas características celulares da planta com rápido crescimento infectada pelo Vírus Tyrant foram relatadas em documentos anteriores. Contudo, enquanto repetíamos estes experimentos, um novo fato interessante ficou claro.
Descobrimos que um elemento químico na família UMB, o UMB No. 20, contém um componente que é tóxico às células da planta.
Demos ao UMB No. 20 um novo nome: V-JOLT. Se os cálculos se mostrarem corretos, quando a V-Jolt é aplicada diretamente à raiz da planta, a planta inteira deve estar morta em cerca de 5 segundos.
A V-JOLT pode ser feita através da simples mistura de VP e produtos químicos UMB em quantidades específicas. No entanto, cuidado extra deve ser tomado ao ligar com estes produtos UMB. Eles são conhecidos por gerar gases tóxicos se mal manuseados.

As características de cada produto UMB são as seguintes:
UMB No. 3 vermelho
Amarelo-6 amarelo
UMB No. 7 verde
UMB No. 10 laranja
VP-017 azul
V-JOLT marrom escuro


Foto de Família e Anotações

(Tem alguma coisa escrita no verso.)

10 de Nov. de 1967
– Vírus Progenitor administrado

– Jessica
Vírus administrado: Tipo A
Plasmólise de tecido durante ativação celular.
Fusão do vírus: positiva, porém atrasada.
Ação: Dispensada.

– Lisa
Vírus administrado: Tipo B
Plasmólise de tecido durante ativação celular.
Fusão do vírus: positiva, porém atrasada.
Modificação do corpo: resultados constantes observados.
Status: observação protegida contínua.

– George
Ação: Eliminado. (30 de Nov. de 1967)

(Tem um diário deixado por alguém.)

14 de Nov. de 1967
Eu me sinto tonta depois da injeção que me deram. Não estou vendo a mamãe. Aonde a levaram?
Ela prometeu que fugiríamos juntas. Ela fugiu sozinha e me deixou para trás?

15 de Nov. de 1967
Eu encontrei a mãe. Nós comemos juntas. Fiquei muito feliz.
Mas ela era de mentira. Não minha mamãe verdadeira. Mesmo rosto, mas diferente por dentro.
Tenho que encontrar a mamãe. Tenho que devolver o rosto para a mamãe.
Eu consegui o rosto da mamãe de volta. Ninguém vai ter a mamãe, só eu. Eu grudei o rosto dela no meu para que ela não vá embora. Porque mamãe triste quando eu a encontrei sem seu rosto.

17 de Nov. de 19 7
de dentro da caixa, cheiro da mamãe. talvez mãe verdadeira lá.
caixa de pedra dura. Machuca. corda de aço no caminho.
não posso ver mamãe por causa quatro pedras.

19
papai grudei primeiro
mamãe grudei sgundo
dentro verMelho e lOdo
branCo e duRo
não mamãe verdadeira onde
não sei papa
encontrei mamãe de novo
quadno grudi maMãe
ela não mexe mais
ela gritando
por que?
Só queria est r com ela
4
mamãe
onde?
Eu snto sua fatla

(É uma carta.)

Para minha Lisa,
Dia a dia eu sinto minha consciência se esvaindo.
As injeções dadas em mim pelos homens de roupa branca fizeram um pouco da coceira da mamãe parar. Hoje eles me deram mais uma injeção dizendo ser para “nutrição”.
Quando eles me dão as injeções, a mamãe pensa melhor, mas a mamãe está chocada e triste porque a mamãe não consegue pensar em você o tempo todo. A mamãe está com medo. Com medo de esquecer tudo, especialmente as memórias com você e com o papai… Como é o seu rosto, como costumávamos estar juntas… Todas elas estão começando a desaparecer dentro de algum lugar escuro de minha mente.
Oh Lisa, eu queria poder tocar seu rosto e apertá-la em meus braços agora, assim poderia me prender às nossas maravilhosas lembras suas e do papai. Lisa, não podemos mais ficar aqui um só segundo. Temos que fugir!
Escute, Lisa. Nossa chance de fugir será na próxima vez que formos àquele laboratório de novo. Fingiremos estar ambas inconscientes e quando os homens de branco baixarem a guarda será a nossa grande chance.
Quando estivermos do lado de fora, procuraremos o papai juntas. Certo, meu amor? Seja forte, Lisa.

13 de Nov. de 1967
Jessica Trevor


Fotografia de Barry

Esta é a fotografia que caiu da camiseta de Barry pouco antes dele cair no poço.

(Tem algo escrito no verso.)
Nós te amamos, papai
De suas doces filhas,
Moira e Polly


Carta de um Pesquisador (Versão exclusiva em vídeo)

8 de Junho de 1998
Minha queridíssima Ada,

No momento em que você ler esta carta, eu já não serei mais a pessoa que você um dia conheceu. Os resultados de meu teste saíram hoje, e como eu suspeitava, deram positivos.
Sinto que estou oscilando na beira da razão, só pensando em meu destino iminente. Eu daria qualquer coisa para não me tornar um deles.
Até onde eu sei, você não está infectada. Sinceramente espero que as coisas não cheguem a um ponto desesperador, mas se por um acaso você for agora a última pessoa viva restante, quero que pegue o material da Sala de Dados Visuais.
Então, ative o Sistema de Autodestruição na Sala de Controle, e fuga daqui. Por favor, faça tudo o que estiver no seu poder para trazer à tona este acidente.
Se tudo estiver funcionando normalmente, você conseguirá liberar as trancas usando o Sistema de Segurança.
Eu configurei o terminal na pequena sala de segurança para que você possa entrar no sistema usando meu nome e o seu nome como senha.
Você precisará de uma outra senha para abrir a porta no Porão Nível Dois onde está localizada a Sala de Dados Visuais.
Como medida de segurança, eu codifiquei esta senha em uma imagem de raio X; uma radiografia. Eu te conheço, e tenho certeza que você conseguirá resolver isso sem problemas.
Há somente mais uma coisa… e este é o meu último pedido. Espero que você nunca tenha que me ver neste estado, mas se acontecer de você me encontrar em minha forma horrenda, eu imploro que me tire deste sofrimento. Espero que compreenda.

Obrigada, Ada.
Atenciosamente,
John


V-ACT

V-ACT
Anotações do Pesquisador

Há agora evidências de que quando o hospedeiro perde a consciência, o corpo entra em um estado de dormência. Durante este tempo, o vírus é ativado e rapidamente transforma e reconstrói a composição básica do corpo.
O hospedeiro, por fim, se torna uma criatura humanóide. (Nós os chamamos de V-ACTs.)
Sua velocidade e seu incrível desenvolvimento muscular são particularmente notáveis. Depois da transformação, ele se torna mais ágil e agressivo.
Quatro de nossos pesquisados já morreram tentando alimentá-lo, transformando o lugar em um banho de sangue instantâneo. (Desde este trágico e bárbaro acidente, decidimos chamar esta espécie de “Cabeças Escarlates”.)
Aquele espécime protótipo perigoso e precioso não pode ser deixado lá. Temos que dar um jeito de lidar com ela. Eliminação definitivamente não é uma opção.
Finalmente decidimos congelar o espécime e confinar o corpo dentro do porão do cemitério nos fundos da casa.


FAX

Para: Divisão de Saneamento
A/C: Administrador de Saneamento
De: Comitê de Contingência de Desastres em Raccoon
O conteúdo deste fax é confidencial e destinado apenas ao nome a que está endereçado. Qualquer cópia ou revelação do conteúdo deste fax a uma terceira pessoa é estritamente proibida pelo remetente.
Depois de ler o conteúdo deste fax, ele deve ser destruído imediatamente.
Esperamos significante aumento nos danos causados pela recente epidemia do T-Virus do que inicialmente havíamos estimado. Temos várias preocupações.

Primeiro ponto
Mais da metade dos pesquisadores foram infectados pelo T-Virus e morreram. Foi também relatado que quase todos os sobreviventes deste acidente estão começando a mostrar sintomas da infecção do T-Virus.

Segundo ponto
Nossa Equipe Secreta de Patrulha de Segurança também foi completamente erradicada.
Conseqüentemente, nossa pesquisa mais secreta corre risco de descoberta pública. Ações rápidas são necessárias para prevenir a cobertura da mídia em massa.

Terceiro ponto
Há uma grande possibilidade de que nossos espécimes estão soltos dentro do complexo. Prevemos muitos acidentes com isso.
Apesar disso, estes acidentes são o resultado do êxito em nossas pesquisas. Ações devem ser tomadas para prevenir que os resultados de nossas pesquisas venham à tona.
Suspeitamos que a primeira intervenção oficial virá da Polícia Estadual e dos S.T.A.R.S.. Recomendamos fortemente tomar medidas contra eles primeiro.


Protocolos de Segurança

NÍVEL UM
Heliporto / Somente para uso executivo. Esta restrição não se aplica em caso de uma emergência.

PORÃO NÍVEL UM
Passagem para o heliporto / A entrada é proibida a não ser na companhia de um Pesquisador Consultante ou do Chefe de Segurança. Pessoas não-autorizadas adentrando o heliporto serão levarão tiro no local.

PORÃO NÍVEL DOIS
Sala de Dados Visuais / Somente para uso da Divisão de Pesquisa Especial. Todos os outros acessos à Sala de Dados Visuais devem ser justificados a Keith Arving, administrador da sala.

PORÃO NÍVEL TRÊS
Prisão / A Divisão de Saneamento controla o uso da prisão. Pelo menos um Pesquisador Consultante (E. Smith, S. Ross, A. Wesker) deve estar presente se o uso viral for autorizado.
Porta de Trava Tripla / A entrada na sala é limitada a apenas uma pessoa que desativa a trava com todos os Códigos de Passe. O acesso aos Terminais de Saída localizados em cada seção dos Pesquisadores Superiores desativa a trava.
Sala de Controle / Nesta sala o componente nitro é usado como fonte primária de combustível da força. O acesso é limitado aos Supervisores do Quartel-General. Esta restrição pode não se aplicar aos Pesquisadores Consultantes com autorização especial.
Terminais de Saída do Código de Passe / Uso e acesso dos Terminais de Saída são limitados aos Pesquisadores Superiores autorizados.

PORÃO NÍVEL QUATRO
De acordo com o progresso do “Tyrant” após a administração do T-Virus…
(Ilegível daqui por diante)


Nota de Observação

A descoberta do G-Virus foi de fato 21 anos depois da administração do vírus primogênito.
O “Parasita Protótipo” que encomendamos de um laboratório na França foi administrado ao espécime de amostra. O espécime aceitou o parasita sem exibir quaisquer sinais de rejeição.
A falta de reações foi um mistério não solucionado. Mas agora tudo está claro para mim.
O “Parasita Protótipo” estava incubado no espécime de amostra por 21 anos. A partir deste estado de incubação, o protótipo subitamente mutou. (“Evoluiu” pode ser um termo mais apropriado para descrevê-lo.)
Esta observação me deu mais percepção para minha pesquisa. Através de novas modificações e testes, eu pude derivar um método para criar o “G” que ultrapassa a performance do “T”.
Este foi o grande passo que deve mudar o futuro da história das armas biológicas.
Mal posso esperar para olhar a cara irritante de Alexia quando eu finalmente anunciar minha pesquisa. Mas infelizmente, eu terei que esperar mais alguns anos para confirmar completamente minhas descobertas.

William Birkin