The Umbrella Chronicles | Files Traduzidos

Capítulo 4-2: Dark Legacy


Trecho do Relatório de Wesker sobre “Ela”:

31 de Julho de 1978

Não sabíamos nada sobre ela. Ela era o maior segredo do laboratório e seus dados nunca foram removidos das premissas.

Os registros mostram que ela está aqui desde que o instituto foi fundado.

Ela tinha 25 anos.

Ninguém sabia quem ela era ou por que estava lá.

Aparentemente, ela era um espécime humano para desenvolver o “T-Virus”.

O experimento começou em 10 de Novembro de 1967.

Ela continuou recebendo injeções do vírus por 11 anos.

27 de Julho de 1981

Ele trabalhou a noite toda no laboratório, o tempo todo, e repetiu experimentos desorganizados, um atrás do outro.

Minha equipe e eu coletamos amostras para biópsia o mais rápido que pudemos antes que os espécimes morressem, mas não conseguíamos atingir a rapidez dele.

O Gerente de Laboratório fornecia novos espécimes como se nada tivesse acontecido, mas eles não sobreviveram por muito tempo.

Era um inferno.

Mas o espécime feminino sobrevivia àquele inferno.

Ela tinha 28 anos agora e havia passado 14 anos no laboratório.

As numerosas injeções de vírus “Progenitor” que ela recebera durante os últimos 14 anos a deixaram desprovida de qualquer raciocínio lógico.

Isto aconteceu também porque se ela ainda tivesse consciência, a morte seria a única coisa que desejaria.

De algum modo, ela continuou vivendo.

31 de Julho de 1995

Sua eliminação foi decidida depois que três pesquisadores se tornaram vítimas dela.

Com o estudo do “G-Virus” sendo conduzido, ela já não tinha mais a posição de espécime de valor.

A eliminação de seus sinais vitais foi monitorado e confirmado durante três dias. Então, o corpo foi finalmente jogado em algum lugar desconhecido conforme instrução do Gerente de Laboratório.

Mesmo agora, eu ainda não sei quem ela era e por que foi trazida para cá.


Carta de Sergei para Nicholai:

Nicholai, peço desculpas pela demora em responder.

Sua oferta definitivamente tem potencial para dar certo. Contudo, o preço que tive que pagar foi alto e eu tive que ser cauteloso.

Eu não mudei de idéia sobre desistir deles. Entendo que estes dez soldados que encontrei são nada além de um número, uma etiqueta de preço, para a Umbrella.

Tenho certeza de que você está achando tudo isso bastante divertido, Raposa Prata, mas este é um dia triste para mim. Eu temia o dia em que teria que tomar esta decisão.

Afinal de contas, estes homens foram todos criados por mim e são parte de mim. Não posso evitar de sentir remorso em transformar estes seres humanos que pensam e têm sentimentos em armas biológicas e amaldiçoá-los a uma eternidade de mortos-vivos.

No entanto, eu já me decidi e não vou voltar atrás. O progresso sempre se constrói com sacrifícios. Se queremos realmente transformar nossa Mãe no grande país que ela foi um dia, estou disposto a garantir qualquer quantidade de sofrimento e um preço em sangue ainda é um preço pequeno a ser pago.

Se eu tiver que cortar meu próprio corpo, é um sacrifício que estou disposto a fazer. Eu sofrerei, derramarei lágrimas de sangue e oferecerei até o último pedaço de arrependimento de meu corpo se isto significar que eu posso antecipar uma nova era.

Minha resposta, companheiro, é sim.

Raposa Prata, seu desejo será concedido.
Sergei Vladimir


Anotações de Wesker sobre Diferentes Mutações:

Tenho uma teoria a respeito do progresso único de evolução de Sergei.

Eu sempre pensei que a variedade de efeitos que o vírus traz em seu hospedeiro fossem sempre mutações aleatórias.

Porém, testemunhando em primeira mão os efeitos em Sergei, juntando com o que eu sei da transformação de Marcus, tudo aponta para um fator comum entre os resultados.

Sergei se transformou em um monstro cujo próprio corpo é a imagem do sofrimento ao ter sido rasgado de dentro para fora por espinhos. Só consigo imaginar que esta transformação represente a verdadeira forma de pensar da pessoa que estava lá dentro.

Enquanto não tenho provas, minha intuição me diz que este deve ser o caso dele. Se a personalidade do hospedeiro puder realmente afetar no curso da manifestação do vírus, o que acontecerá comigo?


Notas sobre o Monstro Sergei:

Sergei se transformou neste monstro depois de injetar em si mesmo um vírus. Os tentáculos grudando seus braços viraram um grande tentáculo. No fim de seu braço há uma perigosa garra que pode ser usada para se movimentar ou atacar.


Entrevista Online com Ativista Anti-Umbrella:

Repórter: O julgamento é o assunto da Internet e as buscas em ferramentas de busca populares continuam na lista dos três mais procurados. No entanto, muitas pessoas encararam sua batalha contra a corporação multinacional como um exagero. Qual é a sua opinião a respeito disto?

Sara: A Umbrella não é só mais uma corporação sem fins lucrativos, eles são uma organização poderosa parecida com o exército de um país. Não tivemos escolha a não ser declarar guerra a uma companhia que tenta esconder a verdade. Nós estamos brigando no tribunal por quase meia década já para chegar a um veredito contra a Umbrella e faríamos de novo se tivéssemos que escolher.

Repórter: Então, você é o Davi enfrentando o Golias da Umbrella. Porém, agora que a decisão foi dada, o problema está resolvido, certo?

Sara: Um problema foi resolvido, mas ainda restam algumas dúvidas e eu sinto que é muito cedo para celebrar nossa vitória.

Repórter: Dúvidas? E que dúvidas seriam estas?

Sara: Há duas perguntas que precisamos nos perguntar. Primeira, por que é que demorou tanto para aparecerem provas contra a Umbrella? Por que agora? Segunda, por que a natureza desta prova ainda está sendo mantida em sigilo até hoje?

Repórter: Existem muitas teorias populares rodando por aí sobre isso.

Sara: Dê uma olhada nos registros do tribunal. Parece que a prova era um dado que estava dentro de um computador. A Umbrella deve ter escondido isso até o final.

A razão mais provável de nenhuma destas provas terem vindo à tona é que elas contém informações que incriminariam muitos governantes pelo mundo, inclusive o nosso próprio. Esta prova também parece ter sido adquirida através de acordos com uma organização anti-social.

Repórter: Mas a Umbrella se foi. Certamente isto significa que a maior ameaça está fora do caminho, certo?

Sara: Os erros da Umbrella foram revelados? Certamente. Mas todos os dados de produção de vírus e armamento biológica, não. Acho que os dados não foram apagados, e sim que acabaram indo parar nas mãos de alguém, alguém que herdará o legado negro da Umbrella.

Repórter: Herança de um lado negro? Isto soa como algum tipo de programa de televisão.

Sara: É fácil rir e fazer pouco caso disto, como se fosse notícia de um filme da semana. Mas se houver alguma chance desta possibilidade ser verdade, vale a pena nos preocuparmos. Os humanos podem ser criaturas tolas.

Depois de testemunhar o poder destrutivo que acabou com uma cidade inteira, alguém ainda poderia querer roubar este poder e tentar usá-lo no futuro para suas próprias ambições, independente do preço a se pagar. A Umbrella pode ser apenas o começo deste pesadelo. O mistério envolvendo a decisão da corte deixa isto muito óbvio.


Perfil de Ozwell E. Spencer:

O fundador da Corporação Umbrella. Ozwell E. Spencer é um homem de origem nobre, e junto com James Marcus e Edward Ashford, ele descobriu o vírus Progenitor. Para continuarem pesquisando o vírus como uma potencial arma biológica, os três criaram a Corporação Umbrella como uma fachada para suas atividades.

Spencer eliminou sem piedade um rival atrás do outro, continuando a ampliar sua própria influência. Com o término da pesquisa no T-Virus, ele tomou total controle da Umbrella. Ele nunca se revela ou as suas verdadeiras intenções, nem mesmo a oficiais da companhia, o que torna Spencer uma figura envolta em mistério.