The Evil Within 2 ganha novo trailer e mais informações

0
501

A Bethesda está “on fire” com The Evil Within 2: hoje eles liberaram um novo trailer, e em seu site oficial, disponibilizaram um Perguntas e Respostas (FAQ) sobre o novo jogo, que tem data de lançamento prevista para o dia 13 de Outubro, uma sexta-feira 13. A tradução do FAQ pode ser encontrada logo mais abaixo, para sanar algumas dúvidas, principalmente a quem não prestou muita atenção no primeiro jogo. Mas, antes, vamos falar do novo trailer.

É a primeira vez em The Evil Within que temos uma imagem de Lily Castellanos, a filha de Sebastian que foi dada como morta no primeiro jogo. O primeiro trecho do trailer aparentemente é pela visão da garotinha, e ela parece estar amedrontada e perdida, se escondendo atrás de uma tábua de madeira. Além dela, vemos também um retrato mostrando o ex-detetive com sua família, acompanhado de Lily e de sua ex-esposa também desaparecida Myra Castellanos, uma também ex-detetive com quem ele estava trabalhando no caso das pessoas desaparecidas no Beacon Mental Hospital.

As cenas do vídeo mostram as novas aberrações que teremos que enfrentar no segundo jogo, além de um novo personagem coadjuvante, de quem ainda não temos informações, mas talvez seja um agente da Mobius, também enviado para buscar Lily. Ainda não sabemos se ele em algum momento, de alguma forma, ajudará Sebastian, ou se será uma pedra em seu caminho. Ele também aparece no início do vídeo, quando Lily está se escondendo. As criaturas básicas, os Haunted, parece que estarão presentes mais uma vez, mas como este é um novo mundo distorcido, de uma nova mente ligada ao dispositivo STEM, é possível que eles sejam completamente diferentes do que eram no jogo anterior.


Perguntas Frequentes (FAQ)
PARTE 1 – THE EVIL WITHIN

Quem é o cara em todas as artes do jogo? Qual é a dele?
Seu nome é Sebastian Castellanos e há muito o que dizer dele. Ex-pai. Ex-marido. Ex-detetive brilhante do Departamento de Polícia de Krimson City. Ex-pessoa sã. Atualmente um alcoólatra sem amor próprio. Quando conhecemos Sebastian no primeiro The Evil Within, ele ainda é um detetive, apesar do resto de sua vida estar em ruínas.
Ele ainda é incrivelmente talentoso, mas seu estado emocional é frágil e ele se encontra vez ou outra atrás das grades. Depois de tudo o que ele fez e viu, isto é compreensível. Ele perdeu a sua filha em um trágico incêndio (ou pelo menos foi no que o fizeram acreditar, mas voltaremos a isto), perdeu seu casamento, e foi levado a entrar no mundo infernal do STEM. Isto é mais que suficiente para deixar qualquer um meio maluco.
Mas o Sebastian com quem se joga no segundo jogo é muito diferente do primeiro. Sebastian está perdido, confuso e apenas tentando sobreviver em The Evil Within. Em The Evil Within 2, o mundo ainda é um lugar misterioso e ele está lutando para sobreviver, mas agora ele tem um motivo. Em vez de entrar involuntariamente no STEM, ele decide voltar. Sebastian é um homem em uma missão para salvar a sua filha e se recusa a deixar que qualquer coisa o impeça.

O que é o STEM?
Atualmente sob o controle da sombria organização chamada Mobius, STEM é um dispositivo que permite uma experiência de consciência compartilhada. Ele conecta mentes humanas em um mundo alternativo, com uma mente sendo usada como o “Núcleo” central, construindo o mundo e controlando todos nele. Ou, como o escritor Trent Haaga diz, “STEM é como se o Freddy Krueger criasse a Matrix”.
Quando Sebastian é colocado no STEM no primeiro jogo, ele encara incontáveis horrores em uma versão distorcida de sua própria cidade natal, Krimson City. Ser torturado e quase morto em um lugar que parece minimamente o seu “lar” provavelmente não ajudou muito em seu estado mental, depois que ele sai do STEM.

O que é a Mobius?
Mobius é uma organização clandestina que, para todos os efeitos, aos olhos do público, não existe. Eles aparentemente têm recursos infinitos, e até infiltraram um de seus agentes na equipe de Sebastian. Você deve ter visto o logo da Mobius aparecendo em alguns lugares.

E por que eles querem usar o STEM?
Apesar de suas razões serem obscuras no primeiro jogo, as duas expansões (DLCs The Assignment e The Consequence) mostraram um pouco mais da Mobius. Eles dizem que o seu objetivo é usar o STEM para mudar o mundo, e se tornarem os novos líderes da humanidade. Eles acreditam que o STEM seja a chave para a verdadeira “paz e ordem”, mas nada do que fizeram na série até agora foi particularmente pacífico.

Como Sebastian se envolveu em toda esta insanidade?
Parece ser um clásico caso de estar “no lugar errado na hora errada”, mas a verdade é muito mais complicada do que isso. O envolvimento de Sebastian com a Mobius começou quando ele e sua equipe começaram a investigar uma série de desaparecimento de pessoas no Beacon Mental Hospital – o mesmo hospital onde a Mobius estava desenvolvendo o STEM e fazendo experimentos absurdos para aperfeiçoar o dispositivo para suas próprias necessidades.
Foi por causa de um agente da Mobius que foi infiltrado na equipe de Sebastian que ele foi inserido no STEM.

E quem é a agente da Mobius em sua equipe? Por que esta pessoa é a razão de Sebastian ter se envolvido com o STEM?
A detetive júnior Juli Kidman. Treinada e de confiança de Sebastian, ele provavelmente seria a única pessoa que ele diria ser um agente dupla. Ela é colocada no STEM junto com Sebastian, mas tem suas próprias razões para estar lá. Kidman é a protagonista das expansões The Assignment e The Consequence.
Kidman foi mandada ao STEM para buscar alguém, e Sebastian entrou no caminho e foi usado como cobaia no mundo da Mobius – um tipo de efeito colateral científico.

Então Juli Kidman é uma vilã?
Kidman é um caso complicado. Ela pode parecer uma figura vilanesca no primeiro jogo, mas os DLC dão uma visão mais aprofundada de suas ações. Ela entrou para a Mobius depois de viver uma infância difícil e passou por intensa terapia de doutrinação. Eles conseguem influenciar suas ações durante o primeiro jogo através de uma injeção que lhe dão pouco antes de entrar no STEM. Você sabe, coisa típicas de “jogos mentais de corporações malignas”.
Kidman acredita que deve sua vida à Mobius, e mesmo depois de descobrir que eles mentiram para ele sobre seu verdadeiro papel em sua organização (em ser uma ferramenta descartável, e não uma pessoa valiosa), ela continua com eles no final do primeiro jogo, e ainda está trabalhando para eles no começo da sequência. É claro, ela tem suas próprias razões para fazer isto, e elas não tem a ver com confiança sem limites na organização.

PARTE 2 – THE EVIL WITHIN 2

Como Sebastian está no começo do primeiro jogo?
Bem, ele está vivo, mas isto talvez não seja grande coisa, dependendo a quem se pergunta. Ele provavelmente não acha. Depois das coisas terríveis que ele passou durante os eventos no primeiro jogo, voltar ao mundo real deveria ser um passeio no parque para nosso caro amigo Sebastian. Mas quando ele tentou achar ajuda para acabar com a Mobius, as pessoas se recusaram a acreditar em sua história. E para a sua sorte, todos que quiserem ajudá-lo estão mortos ou desapareceram. Então agora todo mundo acha que ele é louco, e por causa disto, Sebastian está desempregado.

O mundo do STEM no primeiro jogo era uma versão distorcida de Krimson City. Será a mesma coisa em The Evil Within?
Não. Este é um mundo STEM completamente separado. Chamado de union, este usa a mente de Lily como Núcleo, apesar de Lily ter desaparecido dentro do STEM. (Sim, aquela Lily – a filha desaparecida de Sebastian.) Sebastian é mandado para encontrá-la e tirá-la de lá. Diferentemente do primeiro mundo do STEM ser familiar – apesar de ser uma versão incrivelmente distorcida de Krimson City – Sebastian não tem conhecimento algum da Union. A Union tinha o intuito de se parecer com Small Town, nos EUA. Mas o caminho para o inferno é pavimentado com as intenções da Mobius, e algo horrível está acontecendo em Union, fazendo com que ela comece a se ruir. O mundo do STEM exige um Núcleo para existir, e com Lily perdida dentro do mundo do STEM, ele está começando a se deteriorar. Conforme sua mente é destruída, a Union também é. Adeus Pleasantville, olá Amityville.

Eu verei personagens familiares na sequência?
Kidman tem um grande papel na história, obviamente, mas como mencionado acima, este é um mundo STEM separado do mundo do primeiro jogo. Os mundos STEM são construídos usando as próprias memórias do Núcleo, e Union foi construída usando a mente de uma garotinha que não tem conhecimento ou lembranças dos eventos que aconteceram no primeiro jogo. Você provavelmente encontrará novos personagens, cada um com suas razões para estar no STEM.

Então existem outras pessoas no STEM com Sebastian?
Sebastian é a última escolha da Mobius a ser mandado para Union. Outros agentes foram mandados antes de Sebastian, mas podemos presumir que eles não tiveram muita sorte. Depois que estes agentes começaram a sumir, Mobius percebe que Sebastian pode ser a única esperança de salvar a Union do colapso. Sebastian não se importa com a Union – ele só quer salvar Lily – mas a deterioração do mundoo força a uma corrida contra o tempo, enquanto ele luta para salvar sua filha, antes que sua mente se perca no STEM.
Quando Sebastian chega em Union, a cidade está desmoronando e a equipe Mobius já virou poeira ao vento. Sebastian pode encontrá-los enquanto explora o mundo, e (presumindo que ainda estejam vivos) eles poderão oferecer missões paralelas que levam a novas armas, recursos ou informações.

Qual é o papel de Juli Kidman desta vez?
Diferentemente do primeiro jogo, ela não entrou no STEM com Sebastian, mas ele ainda pode manter contato com ela através de um dispositivo de comunicação. Além de ser uma ligação vital com o mundo real, Kidman dará a Sebastian informações sobre a Union, Lily e outros agentes no mundo.

(Artigo original via site oficial da Bethesda)