Personagens | Tyrell Patrick

Ano de nascimento: 1966 (não confirmado)
Tipo sanguíneo: AB
Altura: 1,85m
Peso: 90kg

Aparições em títulos da série:

Biohazard 3: The Last Escape / Resident Evil 3: Nemesis (1999)
Biohazard RE:3 / Resident Evil 3 (2020)


Biografia e Participação na Série:

Original da República do Suriname, Tyrell foi um soldado da Legião Estrangeira Francesa por anos, após se mudar para a Holanda. Extremamente ambicioso, ele sonhava em ganhar mais dinheiro com algum tipo de negócio alternativo, mas seu talento para esse tipo de coisa sempre foi praticamente nulo. Acabou se envolvendo na venda de armas no mercado negro, enquanto ainda fazia parte de forças governamentais. Para seu azar, no entanto, algumas das armas que vendera acabaram envolvidas em genocídios e ele foi julgado e considerado culpado pelos crimes, sendo condenado à prisão perpétua.

Foi neste momento que a Umbrella surgiu e mudou o seu destino, e Tyrell aceitou entrar para a U.B.C.S. para evitar sua sentença, tornando-se, assim, um mercenário da Unidade A do esquadrão. Porém, sua ambição ainda era o seu traço mais marcante, e o soldado não hesitou por um único instante quando lhe ofereceram a posição de Observador, o que lhe garantiria mais dinheiro, independente do tipo de serviço que precisaria fazer em troca.

No auge da epidemia do T-Virus em Raccoon, Tyrell foi enviado à cidade com a falsa missão de resgatar os civis sobreviventes, quando, na verdade, o seu objetivo era o de obter dados de batalha das armas biológicas e mutações acidentais espalhadas pela cidade. Ele só não contava com o fato de que os outros Observadores, assim como ele, também eram gananciosos e faziam qualquer coisa por uma alta recompensa pelos obscuros serviços realizados. Assim, enquanto andava pelo Hospital de Raccoon, Tyrell acabou sendo traído e morto por Nicholai Ginovaef, que almejava ser o único Observador a sair vivo de Raccoon, o que lhe daria mais dinheiro e mais prestígio dentro da Umbrella.


Reimaginação de 2020:

Na versão reimaginada de 2020, Tyrell tem um papel bem maior como um dos sobreviventes do pelotão de Mikhail Victor. Tyrell é o responsável pela comunicação e é uma espécie de “hacker” do grupo. Ele e Carlos seguem juntos para a delegacia da cidade, o R.P.D., em busca do paradeiro de Nathaniel Bard, cientista da Umbrella responsável pela criação de uma vacina para o T-Virus. Tyrell usa seus conhecimentos em tecnologia para rastrear a posição de Bard e conseguir contatá-lo pela rede da companhia.

Quando Carlos deixa Tyrell para trás para procurar por Jill, após o metrô ser destruído pelo Nemesis, ele segue para o hospital da cidade para reencontrar o colega e acaba sofrendo alguns ferimentos no meio do caminho, graças à quantidade crescente de zumbis pela cidade e o longo trajeto que precisou percorrer. É ele quem avisa Carlos de que Raccoon City será obliterada do mapa com o lançamento de um míssil do exército americano ao amanhecer do dia 1º de Outubro.

Depois que Carlos consegue a vacina para aplicar em Jill e descobre que existe um laboratório subterrâneo que pode conter uma reserva da vacina suficiente para salvar a cidade, Tyrell cuida de ganhar tempo com a Umbrella negociando pelo computador. Jill acorda, descobre sobre o míssil e vai atrás de Carlos no laboratório chamado de NEST2. Tyrell logo se junta a ela na busca por companheiro de equipe, mas acaba sendo morto pelo Nemesis quando não consegue correr o suficiente por causa de sua perna ferida.