Criaturas & B.O.W.s | G (Birkin G)

Birkin G 1O vírus que transformou William Birkin em um imenso monstro foi a sua própria criação, o G-Virus. O cientista vinha trabalhando no vírus no laboratório subterrâneo de Raccoon, pertencente à Corporação Umbrella e construído justamente para o desenvolvimento do G-Virus por Birkin.

O G-Virus foi descoberto depois de anos e anos com Lisa Trevor como cobaia. Os primeiros testes foram feitos com o T-Virus, primeiro vírus proveniente do Vírus Progenitor. Alguns anos depois, o parasita usado no Projeto Nemesis, NE-alpha, foi encomendado e implantado no cérebro de Lisa, que acabou por absorvê-lo completamente, dando origem ao G-Virus em estágio inicial e sendo descoberto por Birkin.

Diferente do T-Virus, um vírus estável e muito mais previsível em questão de mutações, o G-Virus faz com que seu hospedeiro sofra mutações sucessivamente, passando por um verdadeiro processo evolucionário, enquanto as células G se alimentam das células de seu hospedeiro, ao mesmo tempo em que se multiplicam e se transformam sucessivamente, alterando inclusive o seu DNA. Em resumo, enquanto o T-Virus afeta o hospedeiro em nível celular, o G-Virus o afeta em nível genético.

Birkin G 2Outra característica comum do G-Virus é a capacidade que seus hospedeiros têm de implantar embriões em outros organismos. Estes embriões, quando implantados em um corpo geneticamente compatível ao do hospedeiro, têm chances de se desenvolverem dentro dele. No entanto, se estes embriões forem implantados em um corpo incompatível, ele rejeitará seu novo hospedeiro, deixando este corpo e se desenvolvendo como uma criatura estéril. Esta capacidade de reprodução fez com que Birkin, transformado em monstro, buscasse desesperadamente por sua filha Sherry, cuja consanguinidade a tornava uma perfeita candidata para ser uma nova hospedeira do G-Virus.

Birkin passa por diversas mutações, sendo a primeira quase que imediata após o ataque causado pelos membros da USS. Mortalmente ferido, ele se injeta com o vírus e se transforma em uma imensa criatura, que aniquila a equipe que invadiu seu laboratório em busca de sua pesquisa.


Estratégias:

BIRKIN G – 1ª MUTAÇÃO: Esta primeira mutação de Birkin tem a característica do desenvolvimento de um olho pulsante no braço direito. Ao enfrentá-lo, fique bem longe dele, não se aproxime de forma alguma, pois ele estará equipado com um cano. Depois de derrotado, ele golpeará o ar com o cano por alguns segundos, então espere até que ele se jogue do parapeito da plataforma para poder passar.
Onde: Cenário B de Resident Evil 2, na passagem para os esgotos.
Dificuldade: Média.
Armas mais efetivas: Magnum Revolver (com Leon), e Grenade Launcher (com Claire), de preferência com munição ácida.

BIRKIN G – 2ª MUTAÇÃO: Algum tempo depois por causa dos danos sofridos no confronto anterior, ele sofre uma nova mutação, perdendo mais traços de sua humanidade e desenvolvendo uma segunda cabeça, sendo a cabeça original de Birkin totalmente engolida por seu corpo monstruoso. Ele também ganha longas e afiadas garras no braço em que há o olho pulsante. É importante sempre manter distância dele, evitando ser golpeado ou morto por seus ataques. O ideal é abrir uma certa distância, dar no máximo dois tiros e manter distância novamente. Conforme a batalha vai correndo, ele vai perdendo velocidade, devido aos danos sofridos.
Onde: Cenário A de Resident Evil 2, na plataforma que desce para o laboratório.
Dificuldade: Média-Alta.
Armas mais efetivas: Magnum Revolver ou Custom Shotgun (com Leon), e Grenade Launcher (com Claire), de preferência com munição incendiária.

Birkin G 3BIRKIN G – 3ª MUTAÇÃO: Na terceira forma, além de seu coração pulsante saltar para fora do peito, nascem dois braços extras em seu gigantesco corpo. Os quatro braços possuem garras afiadas e seus golpes são extremamente fatais. Muitas vezes, os golpes causados por esta forma de Birkin podem matar Leon/Claire de primeira, então não se aproxime demais dele. Esta terceira mutação deu a Birkin a habilidade de saltar de um lado para o outro da plataforma, então utilize isto a seu favor: dê dois tiros, corra para o lado oposto, fique de ouvidos atentos para escutar o som dele saltando e corra para onde ele estava antes. Procure nunca ficar nos finais dos corredores, para não ficar encurralado.
Onde: Cenário B de Resident Evil 2, na plataforma que desce para o laboratório.
Dificuldade: Grande.
Armas mais efetivas: Custom Shotgun (com Leon), e Grenade Launcher (com Claire), de preferência com munição incendiária.

Birkin G 4BIRKIN G – 4ª MUTAÇÃO: A princípio, ele reaparecerá ainda em sua terceira forma, mas depois de levar alguns tiros, irá passar por uma nova mutação. Passando por uma transformação, ele assumirá uma forma animalesca que anda nas quatro patas. Seu tronco e sua cabeça se tornaram uma coisa só, formando uma espécie de boca gigantesca. Ele salta de um lado para o outro, muitas vezes subindo nas estruturas por todo o lugar. É importante tomar cuidado para não ser “mastigado” por ele, este golpe pode matar instantaneamente dependendo do status de Leon e Claire.
Onde: Cenário A de Resident Evil 2, após acionar o elevador final.
Dificuldade: Grande.
Armas mais efetivas: Custom Shotgun (com Leon), e Grenade Launcher (com Claire), de preferência com munição incendiária ou ácida.

BIRKIN G – 5ª MUTAÇÃO: Depois de se alimentar de restos de outros inimigos mortos, inclusive de um Tyrant T-103 anteriormente derrotado, seu corpo sofre um grande e desproporcional aumento de tamanho, ficando cerca de dez vezes maior do que em sua mutação anterior. Seus braços se transformaram em longos tentáculos, que golpeiam no ar o tempo todo, e sua boca monstruosamente gigante está ainda maior.
Onde: Cenário B de Resident Evil 2, no trem de carga.
Dificuldade: Média.
Armas mais efetivas: Custom Shotgun (com Leon), e Grenade Launcher (com Claire), de preferência com munição incendiária ou ácida.