Tradução | Shinji Mikami fala sobre Resident Evil 4 (Resident Evil Extreme)

0

Orgulhoso com o sucesso de Resident Evil no Dreamcast, Mikami, contudo, admite que Code Veronica só represente cerca de 50 a 60% da experiência Survival Horror completa. Com uma equipe diferente produzindo o esperado Resident Evil Zero para Nintendo 64 (com Mikami na supervisão), atualmente ele está concentrado em outros projetos, incluindo a próxima geração de Resident Evils para o PlayStation 2 da Sony.

Com este ainda em desenvolvimento (o game não terá lançamento no Japão antes de 2001), notícias estão se espalhando de que colocarão os jogadores no controle de empregados da Umbrella Corp., os inimigos, o que significa que você poderia até ver o desenvolvimento do vírus com seus próprios olhos.

“Nós vamos focar o lado da Umbrella, é verdade”, ele admite cautelosamente, “Mas isto não significa que o personagem principal da Umbrella matará boas pessoas. Eu só quero tirar o foco dos S.T.A.R.S. um pouco. Eu realmente não posso explicar demais, porque faz parte do centro da trama. Mas se focarmos o S.T.A.R.S. como sempre, a justiça estará sempre com eles. Eles devem ajudar. Devem “atuar bem” e “cooperar”. Mudando para a Umbrella… isto abrirá algumas alternativas. É como a minha posição agora. Nem sempre eu estou fazendo coisas que são boas”, ele ri. “Previamente, eu poderia me concentrar na equipe de desenvolvimento, mas agora me tornei um dos membros de diretoria da Capcom, então eu também tenho que pensar no lado da administração. É um verdadeiro equilíbrio. O maior desenvolvimento exige o máximo dos custos e termos o lucro menor. Por outro lado, se a qualidade não está à altura, nós não conseguimos fazer vender e isto não será considerado como uma boa seqüência.”

“Eu adoraria criar um Resident Evil em rede”, Mikami acrescenta, “mas a produção para o PS2 é difícil. Vai ser um verdadeiro desafio, para nós, adicionar suporte à Internet em cima disso. Nós tentaremos efetivar o sistema no futuro, mas a questão é quando.”

(Ele fala sobre o lado DVD do PS2 e a competição com outros softwares)
No final da entrevista, Mikami continua falando sobre jogos online…

“Isto dará mais valor aos jogos”, ele se entusiasma. “Nos jogos online é criado um mundo onde todos podem jogar do jeito que gostam. Tem muito mais liberdade. Vamos dizer que várias pessoas entram num jogo, algumas podem ser jogadores peritos, alguns não. Com essa mistura, o caminho será sempre diferente. Seria uma experiência para quando os jogadores quiserem se unir. Este é o tipo de mundo que eu quero proporcionar.”

“Seria ótimo incorporar uma liderança, e então poder pedir apoio. E também poder ouvir os gritos dos outros jogadores quando eles morrem!”, ele ri. “Um jogador também mentiria, chamando por ajuda mesmo estando bem. Então ele ou ela poderia armar uma cilada para que os outros que vêm para ajudar sejam trazidos para o mesmo lugar onde a criatura Nemesis está… e deixá-lo cuidar do problema!”

Fonte: Traduzido do extinto site Resident Evil Extreme.

COMPARTILHAR