Resident Evil Revelations 2 | Files Traduzidos

Episódio 2: Contemplação


Anotações de Pedro sobre a Pulseira

O bracelete (O que descobri até agora)

– Tem um GPS dentro dele. Provavelmente para saber onde estamos.
– É um transmissor de duas vias. Podemos ouvi-la e ela pode nos ouvir.
– A fonte das transmissões está vindo do centro da ilha, algum lugar alto. Tem que ser aquela torre estranha. Não tenho dúvidas de que ela também está lá!
– Parece que ele também observa os nossos sinais vitais. Mas para quê?

Ela não estava brincando quando disse que nos infectou com um vírus. Puta merda! O que nós temos que fazer?


Diário do Viajante

11 de Outubro de 2008
Encontrei essa ilha pequena em um livro antigo empoeirado e ela não aparece nos mapas nem em nada do tipo. Então pensei: legal, uma chance de aventura em uma ilha inexplorada. Mal posso esperar.
Fretar um helicóptero para chegar até lá não foi barato. E assim que pousamos, os habitantes apreenderam o helicóptero e me levaram em custódia. Nada legal.
E agora me trancaram nessa sala suja e antiga. Esses caras não estão com nada. Não consigo explicar agora, mas sabe quando você olha para alguém e sente que tem alguma coisa errada? É, muitas vibrações negativas aqui.

12 de Outubro de 2008
Então, esses caras estão discutindo o que fazer comigo. Que tal me deixar ir embora?
Eu já falei mil vezes para eles que só vim atrás de uma aventura. Eles não me escutam.
Isso não é nada legal.

19 de Outubro de 2008
Então, parece que esses caras não conseguem aceitar a ideia de que alguém de fora poderia encontrar esse lugar. Tipo assim, oi? É a era da tecnologia? O que uma pessoa não consegue encontrar se procurar direito?
Mas sabe, estou começando a pensar que vir até aqui não foi uma boa ideia…

10 de Dezembro de 2008
Dois malditos meses. E ainda estou aqui. Isso é sacanagem!
Algo ruim está acontecendo. Não vi ninguém e não consigo ver a coisa… Mas eu ouço rosnados que parecem vir de um animal. Mas que porra!
Eles não esqueceram de mim, né? Certo?

19 de Dezembro de 2008
sem comida sem água, peguei um pouco de água da chuva
isso ajuda
sem energia até para pegar um rato
não vou durar muito

26 de Dezembro de 2008
água água água
deus por favor ÁGUA


Resultados do Experimento Simulado

8 de Novembro de 2009

A última simulação nos levou para ainda mais perto do verdadeiro teste.

Dessa vez, 11 candidatos foram equipados com os braceletes de sensor e, depois, submetidos a estresses emocionais extremos por períodos variados.

Resultados: Três morreram imediatamente. Os oito restantes eventualmente se transformaram em algum ponto e foram descartados.

O teste foi concluído com nenhuma das cobaias superando o medo.


Bilhete de um Morador da Cidade

(Escrito em russo)

Seu pai não voltou para casa desde que foi ao monumento. Tentei esperar, mas não posso mais fazer isso. Saí para procurá-lo.

Estava com muito receio, mas todos lá foram muito legais comigo. Eles me disseram que algo horrível estava por aí, então me deram uma injeção preventiva e esse bracelete que, segundo eles, ajudará a me proteger.

Esse lugar é tão grande e surpreendente. Nunca vi nada igual! É claro, isso provavelmente não é grande coisa para ela. Ela salvou a nossa ilha. Estou começando a ter a sensação de que ela pode fazer qualquer coisa.

Eu me arrependo de ter duvidado dela um dia.

Acho que não é nada, mas tenho sentido um pouco de tontura. Talvez seja só o estresse.

Ah, e eu finalmente encontrei o seu pai! Bom, pelo menos parte dele. Eu sempre soube que ele tinha a cabeça firme no lugar. E agora é só isso que restou dele.

Não posso levá-lo de volta nesse estado.

Esse bracelete está fazendo barulhos estranhos. É um pouco irritante.

Mas não se preocupe, encontrarei o resto do seu pai e iremos para casa

você deve estar morrendo de fome


Bilhete do Gabe

Para qualquer pessoa amigável que encontrar isso

Fomos sequestrados e trazidos à força para essa ilha. Nossos nomes são Neil Fisher, Pedro Fernandez, Edward Thompson e Gabriel Chavez.

Não tenho as coordenadas da nossa localização e não sei se existe mais alguém aqui conosco.

Tem algo lá fora. Não sei distinguir se é humano ou animal. Posso ouvir rosnados ferozes e selvagens. Vários hostis em potencial, pelo menos.

Colocaram dispositivos incomuns nos nossos pulsos. Recebemos uma transmissão de uma mulher desconhecida nos dizendo para ir para o “Vossek”. (Não sei se é assim que se escreve.)

Se você é uma pessoa do bem e estiver lendo isso, encontre-nos no Vossek. Tome cuidado, fique alerta.

G. Chavez


Carta da Aldeã

(Escrito em russo)

Meus queridos,

Já faz um ano desde que vocês foram trabalhar nas minas. Agradeço pelo trabalho de vocês. E, é claro, agradeço àquela que nos deu essa oportunidade e nos salvou do desespero.

Vocês só ficariam longe por um ano. Esse era o acordo. Mesmo assim ainda não voltaram. Por quê?

Mas não só vocês. Amigos, outros aldeões… Eles desaparecem e nunca voltam.

Ouvi boatos de gases venenosos e feras, horrores indecifráveis. Nem quero dizer o que mais.

Espero que voltem para casa o mais breve possível. Estou esperando vocês.


Memorando de um Morador da Cidade

(Escrito em russo)

As coisas mudaram tanto desde que ela veio aqui. É uma ilha quase totalmente diferente agora.

Tem equipamentos novos nas minas. E os empregos! Não só operários, ela está empregando pesquisadores também. Existem tantas oportunidades de emprego. Não consigo expressar minha imensa gratidão a ela.

Apesar disso, existem aqueles que duvidam dela. Ingratos! Se não gostam, estão livres para ir embora desse lugar.


Anotações do Experimento Clínico

24 de Janeiro de 2010

Os testes para o vírus T-Phobos estão quase concluídos. Para diminuirmos a letalidade do vírus T, criamos a condição de que ele seja ativado se o alvo for submetido a um grande trauma emocional. Também reduzimos a taxa de resistência viral para abaixo de 2%. Tudo está correndo como planejado.

Contudo, o tempo está acabando. Estamos perto da perfeição, mas não existe margem para erros.


Palavras de Despedida ao Meu Querido Pai

Velho decrépito e desprezível.

Queria criar um mundo novo e comandá-lo como um deus. Mas de todas as suas ambições, não conseguiu superar os inimigos mais formidáveis do homem: a velhice e a doença. Você tinha tudo, mas seu corpo despedaçado o traiu.

E então seu próprio “filho” apagou o resto de vida lamentável que você tinha, tornando-o nada mais do que uma nota de rodapé nos anais da história. Você falhou, velhote.

Mas não tema. Seu sonho não morrerá.

Usarei o conhecimento, o poder e as cobaias de teste em abundância que me deu e terei sucesso onde você falhou. Criarei o mundo novo e o comandarei como um deus. Seu legado será esquecido, mas o meu acaba de começar.

Que sua alma, se é que teve uma, apodreça em tormento por toda eternidade e que o inferno ecoe incessantemente o som do ranger de dentes.