Tradução | Entrevista com produtor e diretor de Resident Evil: Degeneration (UGO)

0
(Resident Evil: Degeneration; Resident Evil: Degeneração)

Tradução de entrevista na TGS, em 22/10/2008, com Hiroyuki Kobayashi e Makoto Kamiya, respectivamente produtor e diretor do filme “Resident Evil: Degeneration”.

A história de Resident Evil começou a se expandir pelo globo com Resident Evil 4 e o futuro Resident Evil 5. Por que vocês escolheram voltar para o Centro-Oeste Americano com a história de Degeneration?
Kobayashi: Leon se tornou um agente que trabalha diretamente para o Presidente dos Estados Unidos em Resident Evil, e para resgatar a filha do Presidente dos EUA ele foi para a Europa. Mas o que queríamos era que… este agente, trabalhando para o governo dos EUA, [queríamos que ele] fizesse seu trabalho nos Estados Unidos.

Filmes americanos de zumbis são conhecidos por seu subcontexto político. Com intriga e cobertura de bioterrorismo assumindo papéis centrais em seu filme, o quão importante foi para vocês incluir política em RE: Degeneration?
Kobayashi: Sim, definitivamente. Não queríamos que este filme parecesse somente um filme de ação. Como você viu, há um incidente bioterrorista, e quando alguém se envolve com ações de terrorismo, há todas estas razões, sejam sociais ou políticas. [Terroristas] fazem as coisas porque tem algo em suas mentes. E nós queremos garantir que iremos mostrar estas idéias e as razões pelas quais as coisas acontecem.

Quais filmes inspiraram a criação de RE: Degeneration?
Kamiya: Sempre fui um grande filme da série de Mortos Vivos de George Romero. O primeiro filme, Noite dos Mortos Vivos, não saiu no Japão quando eu era criança. Mas quando estava no ensino médio, Despertar dos Mortos saiu, e eu era um grande fã dos personagens zumbis. Eu ser um fã dos filmes de Romero contribuiu para que eu fosse um grande fã da série Biohazard. Apesar de eu respeitar todos os tipos de filmes de zumbis, os zumbis em Biohazard são os autênticos zumbis lentos. Eu me certifiquei de não jogar os zumbis rápidos que foram vistos em qualquer filme recente de zumbis.

A Computação Gráfica permitiu que vocês criassem cenários muito caros, mas vocês tiveram obstáculos durante o processo?
Kamiya: Conseguimos criar estes cenários espetaculares. Seria impossível no Japão, dados os tipos de orçamentos da indústria japonesa de filmes. Ao mesmo tempo, o que é difícil com CGI são as expressões faciais humanas. Há muita profundidade em como o personagem age, como ele ou ela age, como ele ou ela demonstra as emoções.

Qual foi o seu envolvimento com a equipe de Resident Evil 5?
Resident Evil 5 começou antes de Degeneration. Perguntamos se Leon ou Claire apareceriam em Resident Evil 5. Descobrir que eles não apareceriam em RE5 nos deu muita liberdade criativa, nós não tivemos que pensar nestes personagens em relação a RE5. Enquanto a Capcom assumia o controle do universo RE, isto permitiu que Kamiya-san trabalhasse livremente com estes personagens. E como estas duas histórias, RE5 e Degeneration, acontecem agora, próximas uma da outra, com o cenário e política mundiais, conseguimos compartilhar este cenário que aparece em Degeneration e RE5.

Houve pontos em que a complexidade do “canon” de Resident Evil tenha interferido na criação de Degeneration?
Kobayashi: Eu queria dar espaço ao Kamiya-san para ter liberdade criativa, mas ao mesmo tempo ele começou a criar muitas coisas que poderiam afetar o universo de RE no futuro, que poderiam causar alguns problemas. Houve algumas vezes em que eu tive que dizer para não fazer isto ou aquilo, porque aquilo poderia realmente mudar ou comandar o universo de RE no futuro. Por exemplo, uma coisa que não pude permitir foi que ele especificasse com que frequência Leon e Claire se encontraram ou não durante a história [em Degeneration].

Sobre isto, podemos esperar que Angela Miller, uma personagem nova em Degeneration, aparece em futuras histórias de Resident Evil?
Kobayashi: (Risos) Eu nunca pensei que a Angela fosse se estabilizar como personagem. Ela tem um presente nesta história. Tudo o que posso dizer é que realmente gosto dela como personagem.
Kamiya: Por outro lado, o meu, eu consegui criar esta personagem original, Angela, então adoraria vê-la em outros projetos.

Se você tivesse a oportunidade de adaptar qualquer outro jogo para as telonas, qual seria?
Kamiya: É difícil responder, não quero ser irresponsável por simplesmente dizer nomes, mas como Kobayashi-san disse, sentado perto de mim, sinta-se livre para citar quaisquer jogos. Metal Gear Solid seria uma boa escolha. Não consigo ver isto acontecendo. A coisa toda seria muito difícil.

Há algo em especial que podemos esperar no Blu-Ray?
Kobayashi: A única resposta que podemos dar agora é, “Sim”.

Fonte: UGO.com

COMPARTILHAR