Resident Evil Village | Files Traduzidos

Resident Evil Village


Bilhete na Geladeira

Comida da Rose (fevereiro)

6:
– Cereal de arroz, purê de banana

7:
– Purê de batata doce
– Creme de espinafre

Ethan – Não dê açúcar nem mel pra ela.
E NADA de cogumelos!


Recorte de Jornal Antigo

Conclusão do incidente de gás de Dulvey

A comissão terminou a investigação no dia 18 sobre o vazamento de gás de Dulvey na Louisiana em 2017 e concluiu que a causa das mortes foi um vazamento de gás natural acumulado nas rochas de lama sob a área.

Jack Baker (57) e sua família foram expostos ao gás e faleceram.

Há indícios de Ethan Winters e sua esposa também estarem por perto, mas eles não foram encontrados.

Toda a área foi isolada pelas autoridades, que dizem que a área só voltará a ser habitável em no mínimo 10 anos.


Diário do Ethan

6 de Fevereiro de 2021

Tivemos outra briga, a Mia e eu. Sem querer, mencionei o que aconteceu três anos atrás e ela me esculachou.

Finalmente estamos levando uma vida estável na Europa, podendo criar a Rose direito.

Mas… ainda me sinto um pouco preso àquele quinto dos infernos na Louisiana.

Sei que a Mia não gosta de tocar no assunto, mas será possível esquecermos tudo e fingirmos que nada aconteceu?

Não é melhor encararmos o que aconteceu lá para vivermos nossas vidas com a Rose sem tudo isso pairando sobre as nossas cabeças?

É o mínimo que podemos fazer por ela…

Sei que a Mia também sabe disso. Ela não teria surtado daquele jeito no hospital se não estivesse nem aí.


Relatório de Avaliação Médica

Nome: Rosemary Winters
Nascimento: 02/08/2020

Altura: 62,3cm
Peso: 6,57kg

Exames (Audição, Visão, Tato, Teste de Reflexo):
Bons resultados em todos os testes. Paciente saudável.

Outras Observações:
A BSAA fornecerá os resultados dos exames de fungos patógenos.

– Hospital Memorial de Applefeld


Briefing da Missão

Objetivos da missão:
– Eliminar o alvo, recuperar o corpo.
– Pegar Rosemary Winters e Ethan Winters.

Levar os dois Winters ao local C para mais investigações.

Mínimo de 2 agentes de transporte para levá-los.


Bilhete Rabiscado

Oh, grandes Licanos,
lendários monstros de outrora.

Que venham comer a nossa carne.
Que venham nos dilacerar.


Letreiro “Cabras de Proteção”

Oferecemos estas Cabras de Proteção
para proteger o vilarejo e seu povo.

Quem quebrá-las,
sentirá a fúria de Mãe Miranda.


Criaturas Perigosas

Luiza,

Eles invadiram mais uma vez, pegaram mais gado. Nesse ritmo, acho que não sobreviveremos ao inverno.

O Ernest continua desaparecido. Não o encontramos.

Será que a Mãe Miranda nos abandonou?


Livro de Hóspedes

5 de janeiro
Rednic – Parto* de um menino, três meninas.

28 de janeiro
Mãe Miranda – Reunião com Srta. Dimitrescu.

1º de fevereiro
Duque – Discussões de negócios.

*Talvez tenha havido erro de tradução, já que no inglês a palavra usada foi “delivery”, que pode significar “parto” ou “entrega”.


Os Labirintos

Labirintos de Norshteyn

Norshteyn, um artífice do fim do século XIX, era considerado herege em sua terra natal. Ele vagou pela região até se acomodar em um vilarejo remoto.

Ele criou 4 labirintos: o Castelo, A Casa na Colina, a Roda d’Água e a Torre de Ferro. Ao terminá-los, ele tirou a própria vida com um tiro na têmpora.

Cada labirinto é diferente e requer sua própria bola de metal especial para funcionar.

Em cada uma delas há restos humanos cristalizados, que dizem ser das suas quatro esposas. Os labirintos são seus túmulos.


História da Vinicultura

A vinicultura do Castelo Dimitrescu tem origem no século XV, muito antes dos atuais moradores do castelo.

Alcina Dimitrescu usa essa técnica lendária para enriquecer o sabor do vinho e colocar um buquê bem volumoso.

Seu melhor vinho é o Sanguis Virginis, ou “sangue virginal”, que é mantido em um frasco especial decorado com flores prateadas.


Diário da Criada

9 de junho de 1958

Foi o meu primeiro dia de trabalho no castelo. Foi um choque descobrir que só havia mulheres trabalhando aqui!
Elas insistiram para nunca irritar a patroa e suas filhas.
Foi muito estranho.

23 de junho de 1958

Trabalho no castelo há duas semanas e estou um pouco… receosa.
Adela, uma outra criada, cometeu um erro e a Srta. Daniela cortou seu rosto com uma faca!
E à noite… ouço gemidos, como se houvesse fantasmas nos corredores. Quero ir embora.

8 de julho de 1958

Não sei o que fazer.
As mocinhas estavam reclamando que estava quente e abafado demais no jantar, então abri uma frestinha na janela.
“FECHE! FECHE AGORA” elas gritaram em uma só voz.
Tenho medo de ser levada para o porão e nunca mais ser vista. Não sei o que fazer. Não sei o que fazer.


Candidatas ao Tratamento

– Candidatas –
Irina, Mihaela, Lois, Ingrid

– Negadas –
Dandora, Gretta, Nadine, Camelia, Bianca, Melina, Astrid, Lyudmila, Rosalinda, Lina, Stephana, Gabriella


Relatório de Observação

Irina – Apetite saudável.

Mihaela – Apetite saudável.

Lois – Apetite saudável.

Ingrid – Instável. Às vezes alerta demais..


Diário do Cozinheiro

Mais uma pro porão. Ela só derramou a sopa.

Todos sabem o que acontece quando você vai pro porão. Nunca mais é visto. Eles drenam seu sangue, sua alma fadada a vagar pelos corredores.

Saí à procura dela e, quando a encontrei, ela estava só pele e osso, roendo a carcaça de um rato.

Suspeito que serei o próximo.


Diário de Alcina Dimitrescu

A Mãe Miranda nos chamou para decidir o destino do pai da criança.

Só de pensar na reunião daquela “família”, me dá um calafrio. A pensar que sou tratada como irmã daqueles patifes!

Especial o Heisenberg! Aquele cretino não faz a menor ideia do que é ter educação!

Eu teria acabado com ele se não tivesse sido impedida pela Mãe.

Por que… Por que ela me trata como eles?!

Ela me deu este castelo, filhas obedientes, vida eterna, não deu?

Não sou a favorita? Não sou especial?

Preciso de uma bebida.


Aviso de uma Camareira-mor

Atenção para o desaparecimento do batom da Senhorita.
Quem encontrá-lo pode devolvê-lo ao banheiro dela.

Ele foi feito sob medida e é muito valioso.
– Camareira-mor –


Observações Adicionais

Um dia de tratamento.
As três meninas pararam de se mover. Parecem quase mortas.
Um inseto saiu da boca da mais velha. Parece uma mosca comum.

Dois dias de tratamento.
Os três corpos estão cobertos de moscas.
Parece que elas estão consumindo sua carne.

Quando abri a janela, algumas das moscas caíram mortas no chão. Parece que o frio as petrifica. Fechei a janela rapidamente para não enfraquecer ainda mais os insetos.

Quatro dias de tratamento.
Os três corpos foram consumidos quase totalmente pelos insetos. Só resta uma massa escura e contorcida de criaturas humanoides.

É meio-dia e pouco, e os insetos começaram a mudar de cor. Os próximos ao rosto embranqueceram e os próximos aos lábios ganharam um tom carmesim intenso.

Seis dias de tratamento.
A massa de insetos se transformou em corpos humanos novamente.

As três acordaram, me olhando como recém-nascidas. Sinto um vínculo entre nós. Como mãe e filhas.

Já decidi seus nomes: Bela, Daniela e Cassandra.


Diário de Exame dos Insetos

Nome científico: nenhum
Tamanho: 5 a 6 cm

Estrutura corporal à mosca-varejeira, mas há diferenças na cabeça.

São carnívoras e consomem carne com vigor. Para pegar presas desprevenidas, se reúnem usando feromônios para imitar humanos.

São produzidas quando um Cadou bota ovos em seu anfitrião, mas as moscas em si não conseguem se reproduzir.

Vulneráveis a quedas bruscas de temperatura.

Especialmente abaixo de 10ºC, o metabolismo diminui e eles entram num estado dormente, criptobiótico.

Semelhante à criptobiose dos tardígrados ou talvez Polypedium vanderplanki?


Rumores de uma Adaga

Ouvi que há algo chamado “a Adaga das Flores da Morte” em algum lugar deste castelo.

Parece ser uma antiguidade da Idade Média que foi revestida por uma mistura de venenos de todo o continente. Dizem que foi criada para matar demônios e monstros.

Fascinante, mas… ninguém sabe onde está.


Bilhete do Artífice

Eu terminei o item solicitado.

Por favor entregue-o na casa com a chaminé vermelha. Vá até as ruínas pelas cavernas depois desça para o vilarejo.


Mensagem de Leonardo

Ouvi um grito vindo da casa da chaminé.

Eu ia dar uma olhada, mas os destroços barraram o caminho. Vou ter que dar a volta. Quem diria que aquele buraco no estábulo ia vir a calhar…

Se eu não tiver voltado até amanhã… melhor ir pra casa da Luiza sem mim.

– Pai


Bilhete na Casa do Luthier

A quem interessar possa,

devido à ausência prolongada do luthier, fiquei com a chave da casa dele.

Se precisar, é só vir falar comigo.

Atenciosamente, Jose Simon
(Jardineiro dos Beneviento)


Diário de Eugen

1º de fevereiro
Sacrifiquei duas cabras para a Mãe Miranda.

3 de fevereiro
Ofereci lã a Mãe Miranda.
Ela me orientou a encontrar uma lista de drogas e ferramentas nos próximos dias. Para que será?

8 de fevereiro
Nenhuma mensagem da Mãe Miranda.
Mas o gado ainda está agitado.

9 de fevereiro
Fui instruído a levar os itens até a igreja da caverna ao nascer do sol.
Mas o que vi foi… horripilante.

Os Quatro Lordes estavam lá e a Mãe Miranda estava segurando uma criança.
Ela sussurrou algo e tocou na criança.
Não sei explicar bem, mas… a criança… virou um cristal branco?

Então… então… ela…

Não me segurei e perguntei por que ela faria algo assim.

Mãe Miranda apenas sorriu para mim. “Esta é a criança escolhida. Ela voltará à forma original aconteça o que acontecer.”

Então, ela deu um pedaço do cristal em um frasco a cada lorde e saiu.

Esqueci de me curvar a Mãe Miranda antes de fugir.
Ainda estou tremendo.

O que ela fez?
O que é aquela criança?


Nossa Família Feliz

1. O melhor amigo de todos da Rose.
2. Ela gosta muito desse conto de fadas.
3. A coisa mais importante do mundo pra nós.
4. Um presente de casamento da vovó.
5. Prova do amor eterno de Ethan por mim.


Computador da Igreja

Data de operação: 09/02/2021
Gravado por: NH

11h35 – No local. Sem sinal de EW nem RW.

12h10 – Infiltramos o vilarejo. Combatemos algumas armas biológicas. Rastros de EW. Nada da localização de RW.

13h10 – Base estabelecida na igreja.

Plano de operação:
LB/TD/K9 – Vasculhar laboratório.
NH/OC – Analisar amostras de mofo.
Alpha – Infiltrar fábrica.


Diário do Jardineiro

10 de novembro

Agora, a Srta. Donna é a filha adotiva da Mãe Miranda. Nunca estive tão feliz na vida.
Desde pequena, ela sempre foi temida pelos outros, devido à cicatriz no rosto.
Depois da morte dos pais, ela se trancafiava e só conversava com a Angie, a boneca que o pai fez.
Sempre serei grato pela compaixão infinita da Mãe Miranda.

27 de novembro

A Srta. Donna parece feliz. Pode ser imaginação, mas sinto que sua boneca Angie está mais cheia de vida do que antes.
Ela veio ao jardim hoje e usou a Angie para falar comigo. Tivemos uma ótima conversa.
Algo sobre receber uma dádiva da Mãe, será?

29 de novembro

A Srta. Donna me deu flores amarelas e pediu que eu as plantasse no jardim.
Eu as plantei em frente ao túmulo da Lady Claudia. Não sei se foi o cheiro das flores, mas tive tontura. Depois, como num sonho, vi minha falecida esposa.
Contei isso para Donna e ela ficou muito animada. Ela me disse para ir até a casa vê-la de novo, e falou que eu podia ver minha família mais uma vez.
Não sei o que isso significa, mas ela foi muito gentil.


Últimas Palavras de Vasile

Os ferimentos são graves.
Não vou durar muito mais.

Consigo ouvi-lo se mexendo lá fora.
Mal notou os tiros que eu dei. Parece que está brincando comigo.

Não… Não é um lobo.

Só que eu não vou me entregar, não!

Se chegar ao moinho de água, dou um jeito.
Consigo te proteger. Tão perto…

Droga, que frio. As pernas não funcionam.

Desculpe, Luiza. Desculpe por tudo.


O Reservatório e o Peixe Gigante

Deixe a chave do barco no barraco da mina.

O Hans morreu,
então vamos ficar sem peixes por um tempo.

Todo mundo sabe que a morte dele não foi acidente! Ele foi devorado por um peixe gigante, com barco e tudo!


Como Operar a Guarita do Reservatório

Chuvas fortes podem acarretar danos à vida aquática local. Recomenda-se drenar todo o excesso de água da seguinte maneira:

1. Mova os moinhos com uma manivela para mandar eletricidade à guarita.
2. Puxe a alavanca na guarita para abrir o portão da eclusa.


Trocando as Manivelas

A manivela é velha e toda ferrada. Parece que vai estourar a qualquer momento.

Tomara que não quebre. A única outra que temos está lá no Moinho Dois.


Diário de Moreau I

1º de outubro, dia ensolarado.

Mãe Miranda me trouxe 5 gentes do vilarejo. Bem como eu tinha pedido.
Eu os fiz dormir com um líquido e então coloquei Cadou na barriga deles.
Quero ver Cadou crescendo nessas barrigas.

2 de outubro, dia nublado.

4 das gentes do vilarejo morreram de manhã.
1 já virou quase licano.
Mandei esse pro meu laboratório na montanha.
Fracassei de novo. A mãe quer receptáculos fortes, mas nenhum serve.
Vou precisar de mais gente do vilarejo.


Diário de Moreau II

Mãe Miranda me deu um jarro da Rose.
Ninguém gosta de mim, então achei que iam me excluir de novo.
Mas Heisenberg disse que é por isso que ganhamos uma Rose cada. Não tem cerimônia sem todos nós lá.
Mas a Mãe não pareceu ligar…

Mãe disse que a Rose é um receptáculo.
Com um, a Mãe pode recuperar sua filha de verdade.
Mesmo ela tendo morrido há muito tempo.

Mas se a mãe conseguir… O que vai ser de mim?
Eu não sou o filho de verdade… Ela vai me abandonar?
Não! Isso eu não quero!

Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não! Não!


Diário de Experimentos de Moreau

A Mãe Miranda me deu uma montanha.

Agora, posso fazer um monte de experimentos com Cadou.
É meu laboratório secreto especial.

Hoje eu fiz 3 experimentos com Cadou.
Mas todos desandaram e fizeram uma bagunça.

Inseri o Cadou e tentei aplicar sangue de lobo com uma agulha na espinha.
A pessoa se retorceu muito e matou meu assistente.

Não pude contê-la, aí a prendi numa jaula.
Agora tenho que alimentá-la.


Resultados da Análise

Sequenciamento do DNA concluído. 99,95% compatível com o mutamiceto Dulvey. O desvio de 0,05% provavelmente se deve a mudanças artificiais feitas por humanos. Ou seja, deve ser esta a fonte.

Precisamos investigar melhor como Os Contatos* acharam e extraíram o mofo.

[*The Connections, traduzido em Resident Evil 7 como “Conexões”.]

A colônia de fungos se espalhou debaixo do vilarejo.

Sobre o incidente Baker, os hospedeiros do mutamiceto pertencem a uma rede de consciência.

Se essa rede tiver conexões aqui, será que o organismo daqui armazena os dados?

Se for o caso, quais “dados” interessam a Miranda?


Diário de Ernest

8 de julho

É hoje que o comerciante contente passa. Ele sempre me dá jornal velho. Sei que é proibido por Miranda, mas eu acho novidades do mundo lá fora fascinantes.

Tinha uma coisa interessante no último. Era um artigo sobre uma farmacêutica? Não lembro o nome, mas o emblema era familiar.

Era o símbolo do Cálice do Gigante. O mesmo que eu vi pintado nas paredes da caverna também, com certeza.

O guarda-chuva visto de cima chama mesmo atenção. Por que tem um emblema de empresa lá de fora aqui? Será que tem a ver com o homem que passou um tempo aqui anos atrás?

…Não, não deve ter a ver.


Diário do Oficial

Enfim chegaram as ordens do Rei… “Recuar”.

Frustra-me que tenhamos que deixar o forte na fronteira para os hereges. Se eu tivesse mais tempo, sei que poderia virar o combate.

Não… Preciso ser sincero. É minha curiosidade que me une a este lugar.

Há certas ruínas nos arredores que, segundo os nativos, são bem antigas.

O local cerimonial com quatro estátuas gigantes. As cavernas com murais gravados nas paredes. A base de pedra que chamam “Cálice do Gigante”. De onde vieram os construtores destas obras? Para onde foram? É uma pena que tenhamos que abandonar o local sem descobrir.


Anotações dos Experimentos

Anotações sobre Implantação do Cadou.
Cobaias: 174 – 181

Cobaia 174: Mihai M
Características: 21, homem, ourives
Cicatrizes de pneumonia

Resultados: incompatível. Cadou não cresceu.
Transformação corporal, queda da cognição. (Outro licano)
Enviado ao pasto.

Cobaia 177: Bernadette B
Características: 21, mulher, sem ocupação
Sem histórico de doença.

Resultados: morte

Cobaia 181: Alcina D
Características: 44, mulher, descendente da nobreza
De fora do vilarejo
Doença sanguínea hereditária

Resultados: altíssima afinidade. Sem perda de cognição. Capaz de transformação voluntária. Controle cognitivo aplicado.
Mandada para observação.


Anotação de Desenvolvimento I

Soldado Mecânico: Soldat

ver. 1.00
Cadáver de homem adulto usado

Removi o coração e implantei o Cadou. Estimulação muscular via eletrochoque.
Sem cognição por conta da morte cerebral. Só age com impulsos destrutivos e para.

ver. 1.01
Instalei um capacete ao crânio. Ondas cerebrais estáveis confirmadas.

Experimento Um: luta contra licano.
Desmembrado e devorado em três minutos.

Problemas com capacidade destrutiva.

ver. 1.10
Substituí o antebraço por uma broca. Falta energia para movimento eficaz.

Preciso usar corpos vivos?

ver. 1.15
Reator de Cadou implantado no peito. A geração de energia aumentou bastante.

Experimento Dois: embate com licanos.
Destruiu três licanos em um minuto.

Bons resultados, mas atenção à durabilidade. Pode parar se o reator quebrar.


Anotação de Desenvolvimento 2

Melhoria de Soldat: Jato de Soldat

Instalamos uma mochila a jato e estabilizadores na cabeça de um Soldat. Melhora a mobilidade.

Os experimentos revelam voo limitado. Não chega longe, mas pode navegar por terreno irregular.

Fortalecimento de Soldat: Tanque de Soldat

Instalamos revestimento de alumínio para proteger o reator no peito e a carne exposta.

Testes revelam imunidade a armas de fogo normais.

A blindagem não resiste a explosões fortes.
Requer mais desenvolvimento.


Arranque

Protótipo: Arranque

Usei um motor de turboélice barato, mas ele acabou desgovernado. Só sabe investir. Energia demais do reator?

Invencível de frente.

Mas o idiota acabou arrancando os braços na propulsão. Também superaquece ao correr por períodos prolongados.

Conclusão: fracasso total.


Diário de Heisenberg

Miranda é abominável.
A farsa dela não tem limites.

Somos só um bando de experimentos fracassados com Cadous para ela.
Eu só tive sorte de ter mais afinidade com o treco do que os outros coitados do Vilarejo.

Então, ela passou a me chamar de “filho”.
Que piada. Eu nunca vou perdoá-la pelo que ela fez comigo.

Aquela megera nunca bateu bem da cabeça.
Ela não vê a diferença entre “experimento” e “família”.

Miranda não só transformou o meu corpo, como também arrancou minha dignidade.
Se eu não matá-la, a minha vida nunca vai ser só minha.

Só que… ela pode ser doida, mas também é poderosa. Ela pode se transformar em qualquer um com o Megamiceto.

A chave é a menina, a Rose. Se eu puder pegar o poder dela, então…
Inclusive, o pai da criança, Ethan, também tem um corpo todo interessante. Se eu convencer o sujeito a me ajudar…


Computador do Chris

Para: Esquadrão Lobo de Caça

Terminamos a varredura da fábrica. Não encontramos provas de ligações com a organização. Não foi o nosso dia de sorte.

Consegui arranjar uns documentos descrevendo alguns dos documentos de Miranda, corroborando nossas hipóteses anteriores.

Parece que ela se infectou com o mutamiceto, que lhe proporciona diversas habilidades.
Incluindo “simulação”.

Ela pode controlar as próprias células para assumir aparência de outras pessoas e objetos.

Ela se disfarçou de Mia e se infiltrou na residência Winters.

O objetivo dela era claro: sequestrar Rose.
Talvez pensasse que poderia controlar a bebê sem dificuldade se parecesse a mãe.

Nosso ataque atrapalhou tudo, então ela simulou um cadáver.
Em seguida, ela se reviveu no caminhão, matou todos a bordo e fugiu com Rose.

Os eventos não ocorreram como o planejado, mas, no fim das contas, ela ainda conseguiu o que queria.
…Até agora.

Chegou a hora de nos encontrar e mandar tudo pelos ares.

Podemos acabar batendo com Heisenberg, mas acho que encontrei algo útil. Ele deixou um dos brinquedinhos largado por aí, inclusive feito de uma liga de metal e polímeros que ele não controla. Hora de virar o jogo.

– Alpha


Relatório Médico de Dimitrescu

Nome da cobaia: Alcina Dimitrescu

Afinidade com o Cadou: bastante favorável
Funções cerebrais: normais

Regeneração alta. A cobaia cura qualquer ferimento externo em segundos e faz de suas unhas garras em instantes. A regeneração rápida implica em porte avantajado.

Obs: devido à doença sanguínea hereditária, a cobaia deve ingerir carne e sangue humanos regularmente para manter a regeneração.

Suspeito que uma regeneração desbalanceada resulte em mutações descontroladas.

Não servirá a Eva.


Relatório Médico de Donna

Nome da cobaia: Donna Beneviento

Afinidade com o Cadou: favorável
Funções cerebrais: normais, apesar da doença mental grave.

Fisicamente, ela não é diferente de humanos normais, mas pode criar uma substância que produz um sinal que controla plantas infectadas pelo mutamiceto.

Quando humanos absorvem o pólen de uma flor específica, ela pode fazê-los alucinar.

Entretanto, é pouco desenvolvida mentalmente e dividiu seu Cadou entre as bonecas para controlá-las de longe.

Não servirá a Eva.


Relatório Médico de Moreau

Nome da cobaia: Salvatore Moreau

Afinidade com o Cadou: baixa
Funções cerebrais: baixíssimas.

O Cadou causou alterações drásticas aos órgãos internos, deixando-os com aspecto de barbatanas de peixe e bexiga natatória.

Outra cobaia com divisão celular irregular se transformou em um peixe gigante. A cobaia fica descontrolada nessa forma.

Defeitos demais. Não servirá a Eva.


Relatório Médico de Heisenberg

Nome da cobaia: Karl Heisenberg

Afinidade com o Cadou: bastante favorável
Funções cerebrais: normais

Dispõe de órgãos elétricos como o Narke japonica. Estes órgãos se ligam ao sistema nervoso da cobaia.

Pode conduzir e controlar eletricidade pelo corpo todo, permitindo manipulação de campos magnéticos para mover metal.

Ótimo espécime, mas ainda inadequado a Eva.


Carta de Spencer

Querida Miranda,

Sinto muitíssimo por não encontrá-la pessoalmente.

Adoraria visitar seu curioso vilarejo mais uma vez, no entanto, estou deveras ocupado.

Porém, suponho que uma mulher imortal como você não deve se lembrar mais deste simples aluno de medicina semimorto na neve.

Sempre estimei as revelações que tive há 15 anos quando estive em seu vilarejo.

Sua pesquisa me inspirou. Só de pensar que era possível transformar um humano infectando-o com um organismo. Visionário.

Sabia que esse conhecimento facilitaria minha visão do próximo passo da evolução humana.

Mesmo depois de duas guerras mundiais, e à beira de outra, minha convicção nunca esmoreceu.

Porém, percebi, depois de várias noites com discussões intelectuais que tivemos, que sua convicção é diferente da minha.

Você queria trazer de volta uma única pessoa morta. Eu queria mudar o mundo.

Seus experimentos com o mofo não me ajudariam em minha busca por uma infecção exponencial. Um vírus seria mais eficiente.

É por isso, querida, que tive de deixá-la. Ainda me arrependo por não ter me despedido.

Perdão pelas recordações. Na verdade, tenho notícias que podem lhe agradar.

Encontrei a chave da evolução! O “progenitor”, um vírus encontrado na África.

Pretendo abrir uma empresa, com amigos e colegas, dedicada à pesquisa do vírus. Vou chamá-la de Umbrella. Igual ao símbolo na caverna sobre o qual falamos.

Dei mais um passo rumo à realização da minha visão. Espero que você também consiga atingir sua meta.

Aprendi muito com você e sempre serei grato.

Com carinho, seu aluno vitalício,
Ozwell E. Spencer


Diário de Miranda

Minha Eva…

Já faz cem anos desde que a gripe espanhola de levou. Na época, eu era tão impotente.

Mas agora… Agora eu posso te trazer de volta à vida com o Megamiceto.

Tive que testar as capacidades regenerativas do seu novo receptáculo. Desmontei-a e revivi no regulador de Megamiceto, o Cálice do gigante.

Agora só falta fundir o Megamiceto nela.
A cerimônia pode enfim começar!

Depois que te perdi, fiquei tão arrasada que andei até uma caverna para morrer… Queria muito te ver de novo.

Depois que te perdi, fiquei tão arrasada que andei até uma caverna para morrer… Queria muito te ver de novo. Foi aí que o achei. O Megamiceto! Por puro acidente!

Quando toquei na substância negra, minha mente foi invadida por conhecimento.

O Megamiceto fragmenta e absorve a consciência de quem faleceu.

Eu sabia que se a sua consciência estivesse lá também, haveria um jeito de trazê-la de volta.

Eu só tinha que achar o receptáculo certo…

Quando voltei ao vilarejo, implantei o mofo do Megamiceto nos moradores. Assim eu poderia controlá-los, fazer testes.

Fiz experimentos em centenas de pessoas, só para achar alguém perfeito para você.

Tentei até aumentar a eficiência da busca criando um parasita que chamei de Cadou… Mas nenhum experimento deu certo.

Alguns, como a Alcina, chegaram perto da perfeição, mas a maioria virou licano.

Certa vez, fui procurada por uma organização que se propôs a me ajudar. Dei a eles um pouco do mofo e seu DNA.

Mas eles só geraram outra falha, Eveline.

No entanto, não foi um fracasso total. Graças a eles, eu soube da Rose e senti que ela seria o receptáculo perfeito.

Houve interferências, mas consegui verificar a adequação dela. Agora, concluí minha pesquisa.

Eva… Esperei tempo demais pra vê-la de novo.